Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post
    Por curiosidade, que equipamentos usa aí no PtMP? Como está o espectro na sua região?
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         espectro.jpg
Visualizações:	163
Tamanho: 	200,5 KB
ID:      	67654

    por ser domingo de manhã esse print não vai mostrar muito bem o uso da rede, mas servirá de parametro

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         queue clientes agora pela manhã.jpg
Visualizações:	163
Tamanho: 	347,7 KB
ID:      	67655

    segue ai uma de nossas bases pra ti ter uma ideia de como é e espectro!
    obs.: Nunca coloco mais que 25 clientes por AP UBIQUITI - Utilizo BULLET M5 com paineis de polarização simples de 17DBI, e airgrid nos clientes!


    Citação Postado originalmente por TsouzaR Ver Post

    Você imagina que, em algum momento no futuro, a situação do espectro em 5GHz regredirá na sua saturação, ou que mais espectro se tornará disponível para WISPs, juntamente a equipamentos acessíveis para tal? Se nada disso ocorrer, eu não vejo futuro algum no rádio, nem sendo a empresa mais competente do mundo, porque não há milagre na física.
    Concordo com você! Por exemplo: fui a casa de um amigo meu em uma cidade vizinha, lá o provedor que atende ele ainda usa 2.4ghz, na casa do meu amigo tinha uma grade de 25db e uma plaquinha PCI, não era nem AP! Por curiosidade fiz alguns testes! estava passando 5 megas!

    como você disse já regrediu o uso do spectro 2.4, e com essa migração para fibra, já teremos o mesmo acontecendo com 5.8Ghz!

    hoje tenho 16 mini pops na minha cidade, todos com potencia baixíssima nos rádios, procurando atender com no máximo 700 metros da base, é claro que sempre tem as exceções!

    Porem assim como o espectro estará esgotado, os espaços em postes das concessionarias de energia também, então sempre existira limitações para ambas tecnologias, "não há milagre na física" caberá a cada provedor analisar as falhas e restrições de cada tecnologia e mostrar sua competência em contornar cada uma delas!

  2. #22
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    1.241

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    JulianoVB; O que você está mencionando é realidade e a questão de qualificação é algo que tem muitas barreiras a serem derrubadas.

    Ministério do Trabalho e emprego aconselhava para que a cada engenheiro tenha 4 técnicos, todos com CREAs, nuca aconteceu pelo menos desde 1984 ao entrar no mercado formal. Para licitação sim era exigido, mas ao vencer pelo metade dos técnicos eram demitidos contratando no lugar técnicos menos experientes ou sem formação, o que é pior; Numa licitação ao vencer, é exigido certificado de aptidão técnica.
    Telecom pode ser considerado serviço essencial e policial não pode impedir a execução do serviço exceto a pedido do judiciário; conforme a atividade, todo o corpo técnico são investigados por precisarem de ter acesso à "área de segurança". Esses profissionais eram ou ainda são cadastrados na ANATEL, Ministério da Defesa e provavelmente em algum órgão da ONU; podendo inclusive numa eventual guerra ser convocado a prestar serviços no corpo técnico, o mesmo com médicos, enfermeiros, mecânicos etc.

    Empresas querem conter custos, contrata um engenheiro nais um técnico formados, o resto dão um treinamento porcaria só para cumprir a formalidade. As indústrias, centros de pesquisas, importadoras(algumas) sim cumprem razoavelmente as exigencias.
    A Vivo, Claro, Tim, Oi, DEFESA, Forças policiais, Construtoras etc; compram produtos dessas empresas como Motorola, Nokia, Siemens, Volvo, Saab, RollsRoyce etc e dão um treinamento básico mais sofisticado do que o manual do usuário kkkkkkk; tipo hoje, se não sabe como fazer o google ensina( desculpe Google).
    Trabalhei em uma dessas indústrias, apesar que era pequena e nosso acesso era pior do que visitar um detento na penintenciária, põe pior nisso por que podem usar até as redes sociais para impedir ou não.

    São umas dez empresas incluindo os celulares que exploram serviços de dados ou multimidia, e telefonia; sempre questiono com esses "metidos a sabidos" das empresas a cometerem erros grotescos a começar pelas tomadas ( LUZ, TELEFONE, INTERNET ETC) e não fazem nenhuma observação ao cliente. Lembro que a Telemar fez exigencias ao descobrir que tinha instalado o fax, vistoriaram e aprovaram pronto, meses depois( Oi fixo) tava nem aí.
    Hoje virou uma bagunça, por que se paga engenheiros, arquitetos, decoradores e na hora que vai ligar o telefone, internet, tv, cadê os dutos de passagem, ops faltando tomada. Ah sim, como são formados, eles se enganam jamais erram; vamos ter que reformar por que não ficou bom, hã?

    Qualquer tipo de cabeamento seja de energia, telefone,televisão, internet precisa se evitar ao máximo o seu deslocamento, mesmo que seja por 1 cm. A quem não entende vamos lá.
    1- Luz, concessionária nos garante até o quadro do medidor, ou a saída( ponto de emenda), quadro de distribuição etc.
    2- telefone; até o ponto mais próximo da rua no caso o limite do muro ou edificação.
    3- televisão: combo ou não, onde ficaria a caixa de divisão( tv, telefone, internet).
    4- Fibra; são altamente sensíveis, e se mudar a curvatura do cabo pode incidir no feixe de luz.
    Como ninguém quer usar um ponto adequado( não precisa estar num só lugar), queremos manter limpinho sempre dá defeito.



  3. #23

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por Nilton Nakao Ver Post
    JulianoVB; O que você está mencionando é realidade e a questão de qualificação é algo que tem muitas barreiras a serem derrubadas.

    Ministério do Trabalho e emprego aconselhava para que a cada engenheiro tenha 4 técnicos, todos com CREAs, nuca aconteceu pelo menos desde 1984 ao entrar no mercado formal. Para licitação sim era exigido, mas ao vencer pelo metade dos técnicos eram demitidos contratando no lugar técnicos menos experientes ou sem formação, o que é pior; Numa licitação ao vencer, é exigido certificado de aptidão técnica.
    Telecom pode ser considerado serviço essencial e policial não pode impedir a execução do serviço exceto a pedido do judiciário; conforme a atividade, todo o corpo técnico são investigados por precisarem de ter acesso à "área de segurança". Esses profissionais eram ou ainda são cadastrados na ANATEL, Ministério da Defesa e provavelmente em algum órgão da ONU; podendo inclusive numa eventual guerra ser convocado a prestar serviços no corpo técnico, o mesmo com médicos, enfermeiros, mecânicos etc.

    Empresas querem conter custos, contrata um engenheiro nais um técnico formados, o resto dão um treinamento porcaria só para cumprir a formalidade. As indústrias, centros de pesquisas, importadoras(algumas) sim cumprem razoavelmente as exigencias.
    A Vivo, Claro, Tim, Oi, DEFESA, Forças policiais, Construtoras etc; compram produtos dessas empresas como Motorola, Nokia, Siemens, Volvo, Saab, RollsRoyce etc e dão um treinamento básico mais sofisticado do que o manual do usuário kkkkkkk; tipo hoje, se não sabe como fazer o google ensina( desculpe Google).
    Trabalhei em uma dessas indústrias, apesar que era pequena e nosso acesso era pior do que visitar um detento na penintenciária, põe pior nisso por que podem usar até as redes sociais para impedir ou não.

    São umas dez empresas incluindo os celulares que exploram serviços de dados ou multimidia, e telefonia; sempre questiono com esses "metidos a sabidos" das empresas a cometerem erros grotescos a começar pelas tomadas ( LUZ, TELEFONE, INTERNET ETC) e não fazem nenhuma observação ao cliente. Lembro que a Telemar fez exigencias ao descobrir que tinha instalado o fax, vistoriaram e aprovaram pronto, meses depois( Oi fixo) tava nem aí.
    Hoje virou uma bagunça, por que se paga engenheiros, arquitetos, decoradores e na hora que vai ligar o telefone, internet, tv, cadê os dutos de passagem, ops faltando tomada. Ah sim, como são formados, eles se enganam jamais erram; vamos ter que reformar por que não ficou bom, hã?

    Qualquer tipo de cabeamento seja de energia, telefone,televisão, internet precisa se evitar ao máximo o seu deslocamento, mesmo que seja por 1 cm. A quem não entende vamos lá.
    1- Luz, concessionária nos garante até o quadro do medidor, ou a saída( ponto de emenda), quadro de distribuição etc.
    2- telefone; até o ponto mais próximo da rua no caso o limite do muro ou edificação.
    3- televisão: combo ou não, onde ficaria a caixa de divisão( tv, telefone, internet).
    4- Fibra; são altamente sensíveis, e se mudar a curvatura do cabo pode incidir no feixe de luz.
    Como ninguém quer usar um ponto adequado( não precisa estar num só lugar), queremos manter limpinho sempre dá defeito.
    [emoji848]

  4. #24

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Eu estou observando as tecnologias cabeadas tem um tempo, mas ainda estamos só no rádio, mas uma coisa eu desejo é que saiam todos que não sabem trabalhar com rádio e deixem o espectro livre pra quem sabe trabalhar! Aqui já tem um fazendo isso, até seus clientes do rádio tão mudando aos poucos pra fibra, é o maior provedor da região, destruiu a imagem da "Internet via rádio", tem um suporte que muita gente reclama e agora tá queimando a fibra tb, vendendo planos altos, com backbone saindo da cidade no rádio 802.11 e mesmo assim vendendo planos altos de até 50 Mega! Aí não né...

    EDITADO:

    Com relação a liberação de espectro que foi comentada aí pra tras, se for esperar a Anatel, esqueçam. Já a saída de provedores do 5Ghz isso pode acontecer em alguns locais, liberando um pouco mais de espaço pra trabalhar.

    Aqui em um único scan de 5 minutos encontro aproximadamente 100 redes 5Ghz, de 5000-5850Mhz e trabalhar com rádio com CCQ alto, modulando alto, quase impossível. Tem que reduzir o Data Rate pra manter um CCQ elevado.

    Trabalhar com Micro Pops e interligação de torres via fibra como foi mencionado aí pra trás é uma outra soluçao pra quem quer crescer mais no rádio pq se depender só de PTP em 5GHz não se consegue ir muito longe.

    Aí pra tras comentararam sobre empresas gringas oferecendo mais de 10Mega no rádio. Mas pra isso ser feito na bagunça que é nosso espectro, é complicado e pra isso tb precisamos de distâncias curtas e rádios mais caros tanto na ponta da torre como no cliente, CAMBIUM, MIMOSA... quem aí consegue montar Micro Pos com o valor dos Cambium?? Mas a MIMOSA até tá com alguma soluções mais em conta pra atender até 500 metros por exemplo mais em conta... O grande problema que vejo é em locais como aqui, com mais de 100 APs "berrando" pra todo lado...

    Mas postes tb tem limites e só vai permanecer mesmo quem for os melhores! Melhor não significa só quem entrega mais banda.



  5. #25

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Vou dar minha opinião aqui. Até hoje, a única pessoa que vi preocupada com a mesma coisa que eu foi o Zé Alves.

    O grande concorrente do momento pra todos nós é a internet móvel.

    Eu trabalho com rádio há um certo tempo, estrutura 100% mikrotik. Não gosto de dizer que minha empresa é uma maravilha, que presto um ótimo serviço, isso e aquilo pq acho que isso é ego. Vaidade. O que posso dizer é que trabalho com decência, preocupado com o cliente, tendo ciência de que ele é meu ganha-pão. Eu trabalho direito. Já estamos agora operando com fibra também, mas ciente da coexistência das duas tecnologias e não pretendo abandonar o rádio totalmente.

    Mas enfim, de volta à minha premissa inicial: recentemente a Vivo aqui parou o tráfego de dados. Parou mesmo, não funciona nada, até hoje. Faz uns 2 meses isso já, não adianta ligar na Anatel, até prefeito entrou no meio e nada.

    Vocês não fazem ideia da quantidade de gente que assinou a minha internet por causa disso. Apesar de eu já saber que as pessoas não estão mais contratando planos de internet fixa como antes, eu não sabia que aqui já estava DESSE JEITO.

    Sem brincadeira, foi muita gente.

    Pessoas que não assistem Netflix de forma alguma, mas que consomem redes sociais, youtube em baixa resolução e etc com voracidade. E querem estar conectados o tempo todo, inclusive quando saem de casa. Acham dispendioso gastar com internet fixa E internet móvel, então gastam só com a móvel, apesar de não ter velocidades absurdas mas conseguem lá seus 5 MBbps, 3 Mbps e pra eles isso está bom.

    Serio, o que anda me preocupando mesmo é a internet móvel, internet fixa não tem mais concorrente pro pequeno provedor. Escuto os abutres e todos os arautos do apocalipse anunciando a nossa morte desde 2004 e nunca aconteceu. O provedor pequeno veio pra ficar, nunca será varrido do mapa exceto por incompetência e inércia.

    Os grandes da internet fixa não conseguem nem nunca vão conseguir competir com a gente.

    No entanto, o avanço do acesso móvel, o aumento da velocidade no acesso móvel, o povo grudado o tempo todo nos celulares abrindo mão de ter computador, e a necessidade de estar conectado o tempo todo e em todo lugar colocam como preocupação número 1 pra mim esse pessoal como concorrente e eu já estou pesquisando maneiras de reagir a isso...

  6. #26

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Eu compartilho do mesmo pensamento. Internet fixa ajuda. Mas nada como a independência do seu próprio roteador de casa.
    O povo quer é internet móvel em qualquer lugar. E ai entra a questão que comentei bem lá atrás. Não temos ainda equipamentos que possam suprir estas necessidades pelo menos a nível local para atender as faixas de frequência que temos disponíveis. E ainda assim ficamos presos a uma localidade.
    Já as operadoras tradicionais tem suas redes integradas e ninguém mais fica preso a um só ponto de acesso. E a medida que eles melhorarem seus investimentos em internet móvel eles irão dominar. A internet fixa irá continuar mas sempre com a sombra da móvel ameaçando.
    E eles ainda contam com uma tecnologia privilegiada para isso. Têm frequências próprias e não precisam brigar por espaço em canais. Tem protocolos que se adequam a internet móvel com precisão. O nosso 802.11 em todas as suas variantes nunca que nos permitirá uma verdadeira aplicação móvel.
    Por isso concordo contigo com relação a internet móvel.
    Enquanto isso estamos sendo "usados" para viciar o povo em internet principalmente em redes sociais.



  7. #27

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    To lendo e acompanhando esse tópico que postarei abaixo e pra quem sabe inglês é uma boa experiência pra se levar em consideração. Mas uma coisa que muito não possuem é espectro limpo, o desse provedor gringo, tem um espectro relativamente limpo, ao menos em comparação com aqui onde atendemos.

    A diferença que vejo de fora do país pra um país como o nosso, é que lá a maioria que se mete a trabalhar com Provedor Wireless, são pessoas sérias, que entendem do que tão fazendo, já aqui tem muita gente que tem um curso de montagem de PC e entende um pouco de rede levantando antenas nos telhados, não são poucos! Lá fora isso até existe, mas numa escala muito menor, prejudicando menos o espectro disponível! Aqui no Brasil infelizmente a situação financeira leva muita gente a procurar uma ganha pão e muito enxerga em prover acesso à Internet um meio de fazer um troco a mais no final do mês. Não to criticando quem começou assim, porque eu comecei assim em 2006, estou apenas constatando um fato!

    Nesse tópico abaixo tem um provedor gringo que tá oferecendo planos de 50Mega no rádio e até maiores. Trabalha com Micro Pops Mimosa, PTPs em 60GHz, 24 e 5GHz, a maioria em 24 e 60Ghz. Onde 60GHz cai com chuva forte eles trabalham em anel com OSPF pro trafego seguir por outro lado em caso de quedas. Os MicroPOPs atendem até 40 clientes em alguns locais, com MIMOSA A5 e A5C, todos com GPS e TDMA ativos, vários MicroPOPs estão em pequena altura pra conseguir atender melhor os clientes. As distâncias são curtas e sinal pior sempre em -55dbm. Só desse jeito se consegue entregar mais banda no rádio, se puder interligar os POPs com fibra, melhor ainda, sobra mais espectro. Lá eles conseguem trabalhar com 80MHz em alguns POPs por exemplo. Segundo o topico la, eles possuem 1Giga de link pra trabalhar e tão fazendo upgrade pra 2Giga. No dia a dia, os clientes de 50Mega, usam no máximo 15-20Mbps os que consomem mais...

    http://community.mimosa.co/t/mimosa-...ss-llc/1871/63

    Mas na minha opinião, nem tudo é banda, mas sim qualidade geral do serviço, suporte... A maioria dos clientes nem ligam qual é a velocidade, nem sabem diferenciar mega de giga... O que tem que se conseguir é que o cliente fique feliz, que ele consiga acessar de tudo, fazer tudo que ele quer sem travar, sem passar raiva. A satisfação do cliente muitas vezes é mais importante do que o número de megabits. Eu penso assim. Mas é claro que hoje se vc entrega no máximo 5 mega no Rádio, daqui pouco tempo 5 Mega já não suprirá. Vc abrir o Youtube e já vir um vídeo em 1080P carregando, quem dirá 4K, já pesa! Ainda mais se tem mais de uma pessoa usando na casa. Hj eu considero 10Mega seria algo pra nós brasileiros tarmos pensando ou já entregando no rádio pra alguns clientes, mas diante do caos do espectro em alguns locais, essa é uma tarefa complicada, não digo impossível, e cara tb! Custo de rádios bons como CAMBIUM E MIMOSA por exemplo, sem contar link, complica muito as coisas pro pequeno!

  8. #28

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Rádio ou Fibra???
    Você tem que escutar seu cliente, o que ele quer? como e quanto eles está disposto a pagar?

    O mercado de internet é muito dinâmico, evolui muito rápido, mas no "frigir dos ovos" o cliente quer qualidade e bom atendimento. Exemplo: Netflix é uma realidade, seu cliente quer assistir sem travar, simples assim... independentemente se é rádio, fibra, utp!

    A maioria dos pequenos provedores começaram com um técnico de computadores ou alguém com certa aproximação com o mundo da tecnologia e de repente resolveu montar uma base de rádio e foi vendendo na vizinhança. Acho perfeitamente válido, mas é preciso qualificar-se.

    TODA empresa, independente de seu tamanho preciso monta um Plano de Negócios, tem que montar uma planejamento para no mínimo os próximos 5 anos.

    Na minha opinião, mais importante que investir em equipamento é investir em treinamento contínuo, pois de nada adiante ter um super equipamento e não saber "pilotar". Invistam também em consultoria (cuidado na escolha).

    No decorrer desse tópico eu verifiquei momentos em que foram citados velocidades x valores, seja isso entregue no rádio ou fibra. A minha visão é que isso prece isso exige ser estudado, e para isso precisa-se levar em conta diversos fatores: capacidade de link, capacdade de backbone, topologia de rede, custos, impostos, campanha de marketing, etc.

    Acho que foi muito bem colocado anteriormente, 1 litro de água dentro de uma garrafa pet é o mesmo que 1 litro de água dentro de uma garrafa de vidro.

    Tenho provedor desde 2002, comecei com 1 omini e AP da Linksys. Vou dizer 3 coisas indispensáveis para o provedor:
    -Link de Qualidade e preço bom;
    -Sistema de Gerenciamento Eficiente (aqui eu escolhi MK-Solutins);
    -Central de Atendimento (aqui escolhemos um call center terceirizado 24 horas).

    Esses itens acima elevaram o nível de meu provedor, consegui deixar meu patamar de atendimento acima da concorrência... tanto para meus clientes na fibra quanto no rádio.

    E por fim, a base que sustenta o provedor:
    - O cliente saber/conhecer os produtos e diferenciais que você tem, e ter a certeza que independente de qual plano contratou ele vai receber o contratado.



  9. #29

    Padrão A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por ijr Ver Post

    A maioria dos pequenos provedores começaram com um técnico de computadores ou alguém com certa aproximação com o mundo da tecnologia e de repente resolveu montar uma base de rádio e foi vendendo na vizinhança. Acho perfeitamente válido, mas é preciso qualificar-se.
    Esse é o ponto que ninguém quer enxergar.
    Sem qualificação na área que atua, pode liberar 3g, 4g, 5g para todos, e vão estragar o espectro e as grandes Tele irão vir com outra tecnologia suprir isso.
    Já estou vendo aqui pseudos provedores conseguindo queimar o nome da Fibra Óptica já, igualzinho fizeram com o rádio.
    Pseudos técnico em montagem de computadores, com baixíssimo conhecimento em redes que vão usando clientes como laboratório para aprendizado, 99% hoje do fórum (percepção minha é claro) vem pedir ajuda para situações ridículas, e não seria problema se no caso fosse para aprendizado, e não para salvar um cliente em produção já.
    Na minha opinião isso é inadmissível, cliente não pode ser cobaia de “empresa” que não pode fornecer algo que vendeu.

  10. #30

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por ShadowRed Ver Post
    Pseudos técnico em montagem de computadores, com baixíssimo conhecimento em redes que vão usando clientes como laboratório para aprendizado, 99% hoje do fórum (percepção minha é claro) vem pedir ajuda para situações ridículas, e não seria problema se no caso fosse para aprendizado, e não para salvar um cliente em produção já.
    Por isso que esse fórum caiu tanto o nível, só aparece gente desse tipo (não julgando mal, mas que não sabem o que é modelo OSI).



  11. #31
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    1.241

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Quando comecei a ter internet, a velocidade era de 300 K, perto das discadas que mal chegava 48 K foi um avanço extraordinário; Anos depois 1 M, mais tarde 5 M e por ser em 2.4 a instabilidade era tamanha, Hoje tenho 3 M mas em 5.8 mas tecnologias à parte as grandes nos dão uma promoção por 6 meses ou um ano, dái o consumidor esqueceu o mês de aniversário, a fatura no mínimo aumenta em quase 50%, vai reclamar, tenta rescindir o contrato a multa é quase cinco mensalidades, algumas são divididas em 5/12. Os pequenos se sobressaem nesse aspecto.
    São raros os profissionais com experiência em Wireless, cabo UTP, ADSL, Coaxial, Fibra, Satélite etc. Não é simplesmente instalar, funcionou e pronto, tchau; Negócio vai muito, muito além, que se for fazer ao pé da letra praticamente envolveria uma reforma, justamente por isso hoje o técnico vai numa casa verificar por que não tem internet, ele perde mais tempo em seguir os cabos do que reparar o sistema, isso se não queimar algum outro aparelho e o provedor precisar de arcar com o custo. Algumas operadoras ou provedor, instalam em clientes o ponto de entrega, normalmente próximo à tomada de telefone ou cabo coaxial.

  12. #32

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Tudo o que foi falado aqui depois da minha contribuição é correto e eu concordo. Muita gente não sabe diferenciar nada. Só quer que funcione sem travar, e que ele consiga fazer o que precisa fazer sem passar raiva. E sim, o povo aqui é louco e queima tudo. Ces acreditam que um provedor novo, numa cidade próxima aqui, chegou chegando. Fibrou a cidade inteira em menos de duas semanas, causou um furdunço na cidade. Meu amigo de lá, que também tem provedor mas ainda via rádio somente, não esquentou muito a moringa não. Eu ate achei que ele tava calmo demais...

    Aí o cara que colocou fibra espalhou panfletos na cidade toda, com planos de até 50 MBps. A parte da franquia (que ÓBVIO que pra oferecer isso o cara teria de meter franquia) ele só falava que tinha com e sem franquia.

    Pois bem... o técnico do provedor do meu amigo acabou me mandando uma foto.

    O CARA FIBROU A CIDADE INTEIRA, FEZ ESSA QUIZUMBA TODA, e pra trazer o link montou uma estrutura com antena mikrotik mais RB912!!!!!!!!!

    Resultado: já deu briga lá entre os clientes da fibra desse provedor novo, os que cancelaram do meu amigo já voltaram ou estão voltando.

    Como eu disse antes, não gosto de ego, vaidade, de dizer que eu faço e aconteço, ficar dando fórmula aqui de como fazer seu provedor dar certo. Mas eu acabei meu projeto de fibra em julho, começo de julho. Instalei pra quatro clientes e parei. Pq? Pq meu fornecedor de link estava me enrolando pra dobrar minha capacidade. Depois que essa capacidade foi devidamente dobrada (começo de setembro) é que eu passei a ativar cliente na fibra, pq aí eu tinha certeza de que eu poderia entregar o prometido. Pra não queimar o nome...

    Agora sobre a questão da ameaça da internet móvel eu vou fazer em um post separado até.
    Última edição por evandromac; 09-10-2017 às 15:17. Razão: melhorias no conteúdo para melhor compreensão



  13. #33

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Eu compartilho do mesmo pensamento. Internet fixa ajuda. Mas nada como a independência do seu próprio roteador de casa.
    O povo quer é internet móvel em qualquer lugar. E ai entra a questão que comentei bem lá atrás. Não temos ainda equipamentos que possam suprir estas necessidades pelo menos a nível local para atender as faixas de frequência que temos disponíveis. E ainda assim ficamos presos a uma localidade.
    Já as operadoras tradicionais tem suas redes integradas e ninguém mais fica preso a um só ponto de acesso. E a medida que eles melhorarem seus investimentos em internet móvel eles irão dominar. A internet fixa irá continuar mas sempre com a sombra da móvel ameaçando.
    E eles ainda contam com uma tecnologia privilegiada para isso. Têm frequências próprias e não precisam brigar por espaço em canais. Tem protocolos que se adequam a internet móvel com precisão. O nosso 802.11 em todas as suas variantes nunca que nos permitirá uma verdadeira aplicação móvel.
    Por isso concordo contigo com relação a internet móvel.
    Enquanto isso estamos sendo "usados" para viciar o povo em internet principalmente em redes sociais.
    1929, então. Pra ilustrar tem dois (de vários que eu poderia citar) estudos de caso que comprovam essa nossa visão:

    1. Tenho uma sobrinha de 15 anos. Ela tem um laptop, mas ela só abre o dito cujo quando tem de fazer algum trabalho de escola, mais nada. No resto do tempo, ou seja, 99,99% do tempo, ela está grudada no celular. Assiste netflix no celular, assiste youtube no celular, instagram, face, snap. Ela não liga da tela ser pequena, e não raro ela dorme com o celular do lado enquanto estava assistindo algo ou vendo algo ou conversando com alguém.

    2. Minha irmã tem 44 anos e é a mesma coisa. Essa já é pior, nem computador ela tem. Quando é necessário empresta o da filha ou usa o do trabalho dela. Vive GRUDADA no celular, às vezes estamos a família reunida na sala e ela tá lá só o corpo, pois a mente está no celular, o tempo todo digitando, recebendo e mandando videos e "notícias" pelo whatsapp, interagindo com todo mundo que existe no planeta pelo facebook. E não se pode nem dizer que ela é "povão", pois é dentista e muito bem de vida. Netflix pra ela só quando a filha, decerto por cansado visual, liga a TV e assiste netflix na TV.

    Ou seja: assim como há um certo tempo decretou-se, sem medo de errar, a morte dos desktops como computadores pessoais, está decretada a morte dos notebooks e eu diria que até dos tablets! Está cada dia mais raro cliente com notebook aqui. A parcela de cliente que está entrando aqui, de um ano pra cá, que a gente instala e não vê nem dá assistência em nenhum computador na residência está cada vez maior. Quando muito é no roteador ou na Smart TV onde o cliente quer ver netflix (youtube não tem ainda o costume de ver na TV grande).

    O grosso hoje é o uso no celular, e de vários membros da família ao mesmo tempo numa mesma casa, cada um imerso no seu mundo. E quando saem de casa, querem continuar conectados. Seja pra continuar falando compulsivamente no whatsapp ou no face. Novas doenças ósseas associadas ao fato de ficarem sempre com o pescoço pra baixo estão surgindo.

    Por isso volto a repetir: temos de correr e perseguir um solução que nos permita oferecer ao cliente, de alguma forma, conectividade fora de casa também. Não sei como iremos fazer isso, com o monopolio das grandes nas frequências 4G e 3G, LTE e o scambau... teve um provedor do sul que iniciou recentemente suas operações em 4G, não lembro qual. Não sei quanto gastou nem se está dando certo, mas me parece esse ser o caminho.

    Nós que temos pequenos provedores em cidades REALMENTE pequenas (aqui não tem nem 1200 residências) podemos espalhar hotspots nossos pela cidade, mas e quem trabalha em cidades com 50, 60, 100 mil habitantes, como fazer ???

    É o monopólio, a concentração de mercado na questão das tecnologias móveis que me preocupam. Esse é o grande concorrente do pequeno provedor, o verdadeiro concorrente que pode causar realmente uma dor de cabeça muito grande mesmo.

    Eu ainda não consegui fazer isso, mas pretendo: acho que todo dono de provedor deve tocar um outro negócio COMPLETAMENTE DIFERENTE da área de atuação do provedor, pois é sempre mais seguro ter duas fontes de renda caso uma falhe.

  14. #34

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Pois é @evandromac . No caso dos provedores a tecnologia utilizada, independente de qual protocolo, ainda é tudo wifi. E isso no máximo nos permite o uso "nomadico".

    O verdadeiro móvel é totalmente transparente, transmite numa frequencia e recebe em outra. E frequencias licenciadas sem sobreposição de ninguém .Já imaginaram isso? Um celular microscópico consegue conexão em distâncias enormes. E nós aqui chupando o dedo e tendo que nos contentar com internet fixa.
    Sim, esta terá sempre o seu lugar. O que não vejo é a pulverização que hoje ainda ocorre, a procura que muitos novos estão fazendo para aprender e entrar no mercado. Vai chegar um momento que o provedor fixo já não chamara mais interessados para começar. Permanecerão os que estiverem bem estruturados.
    Faz anos que eu já me expressei sobre isso: nós provedores estamos sendo "usados" pelos grandes para manter a sede de internet bem viva. A expansão necessária seria tão grande para eles que neste momento é inimaginável o investimento para terem 100% de boas coberturas. Mas eles não estão parados... enquanto os pequenos provedores estão aí muitos crescendo e sonhando. Mas a longo prazo a coisa pode mudar. Ou então o Steve Jobs ou até mesmo o Tesla estariam errados quando diziam que o mundo ainda seria wireless.



  15. #35

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Pois é @evandromac . No caso dos provedores a tecnologia utilizada, independente de qual protocolo, ainda é tudo wifi. E isso no máximo nos permite o uso "nomadico".

    O verdadeiro móvel é totalmente transparente, transmite numa frequencia e recebe em outra. E frequencias licenciadas sem sobreposição de ninguém .Já imaginaram isso? Um celular microscópico consegue conexão em distâncias enormes. E nós aqui chupando o dedo e tendo que nos contentar com internet fixa.
    Sim, esta terá sempre o seu lugar. O que não vejo é a pulverização que hoje ainda ocorre, a procura que muitos novos estão fazendo para aprender e entrar no mercado. Vai chegar um momento que o provedor fixo já não chamara mais interessados para começar. Permanecerão os que estiverem bem estruturados.
    Faz anos que eu já me expressei sobre isso: nós provedores estamos sendo "usados" pelos grandes para manter a sede de internet bem viva. A expansão necessária seria tão grande para eles que neste momento é inimaginável o investimento para terem 100% de boas coberturas. Mas eles não estão parados... enquanto os pequenos provedores estão aí muitos crescendo e sonhando. Mas a longo prazo a coisa pode mudar. Ou então o Steve Jobs ou até mesmo o Tesla estariam errados quando diziam que o mundo ainda seria wireless.
    Não estavam. O futuro está na conectividade móvel o tempo todo, com latência baixa e com alta largura de banda. Claro que ainda haverá cliente com notebook, tablet, e até o jurássico desktop pra usar internet de maneira fixa. Mas está cada vez mais raro e essa tendência só vai aumentar de forma exponencial. Assim como observo hoje, e isso vai se acentuar, nas casas dos nossos clientes só tem : celular pra cada morador, roteador wifi e smartv.

  16. #36

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Lembra quando ja trabalhavamos com 2.4ghz comm antenas externas e comecaram a surgir os primeiros dispositivos com wifi, o povo sempre quiz ser livre, sem fios... quem nunca conectou algum dispositivo aquela epoca por insistencia do cliente? hoje com wifi na residencia o cara e livre apenas dentro de casa. Ao me conectar em uma rede 4g, fiquei surpreendido com tamanha qualidade e velocidade... o futuro e incerto procuro ter outras fontes de renda, mais essa questao de internet movel e muito precupante, para nos mantermos no mercado deveremos ter alguma coisa movel para segurar o cliente... no futuro o cliente ter 50mbs em casa e um 4g gratis na rua pelo menos...
    Ainda a operadora tera vantagem de atuaar em varias cidades, os provedores de cidades vizinhas deveriao se unir e criar redes moveis para manter os usuarios sempre online onde que que estejam...



  17. #37

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Sim. a internet fixa tem tudo para ficar em desuso como o telefone fixo ficou hoje em dia, como as operadoras vao sobreviver no futuro sem a renda das ligacoes fixas e moveis ja que hoje se faz tudo via internet?
    R: Vao sobreviver da banda larga movel!!! teram clientes banda larga fixa mais a grande maioria serao clientes moveis, fixo talves no futuro somente empresas...

  18. #38

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    A internet movel sera o futuro, obviamente as torres todas interligadas por fibra, se algum provedor tiver alguma coisa nesse sentido pode sobreviver concorrendo com a operadora, ainda tendo a operadora vantagem de funcionar em varias cidades...



  19. #39

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    O problema da internet movel na 4g e a franquia, mais quando tiver todas as cidades interligadas na fibra (e isso vai ocorrer igual rede eletrica) e as operadoras abolirem a franquia ae ja era provedor...
    Eles teram backbone ociso, o consumo das rede no futuro podera ser de mais de 90% em rede moveis e 10% em banda larga fixa maioria em empresas...

  20. #40

    Padrão Re: A tendencia e migrar pra fibra ou estamos subestimando os rádios?

    Agora imagina no futuro 5g 6g, aqui mesmo onde moro se tivesse 4g sem franquia acredito que nao ficariamos com metade dos clientes que temos...
    2g 3g realmente sao limitados na questao de banda mais 4g o negocio ja mudou... imagina no 5G ja nao pode mais se falar em velocidade o unico impecilho sera a franquia... estamos sendo usados para viciar o povo... no futuro tera monopolio da internet igual tem telefonia fixa e movel hoje. Existira meia duzia de operadoras monopolizando o maior mercado que sera de internet banda larga movel.

    No passado esperei muito o lancamento de adaptadores wireless usb na frequencia de 900mhz para espetar no notebook e conecta na torre em xr9... hoje deveriamos pensar em algum ja presente no celular, ja que o wimax esta morto, so nos resta o lte