+ Responder ao Tópico



  1. #511

  2. #512

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Parabéns Chicão, muito bom o seu trabalho.
    Tem como você enviar detalhes de como fez a parabólica?

    Outra coisa. A enorme diferença de sinal entre as antenas, não seria pelo fato de que a parabólica está com um repetidor de sinal, o qual tem integrado um booster?



  3. #513

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por sergios Ver Post
    Parabéns Chicão, muito bom o seu trabalho.
    Tem como você enviar detalhes de como fez a parabólica?

    Outra coisa. A enorme diferença de sinal entre as antenas, não seria pelo fato de que a parabólica está com um repetidor de sinal, o qual tem integrado um booster?
    Não é montagem minha, não; é de um canal do youtube, rsrs!

  4. #514

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por sergios Ver Post
    Parabéns Chicão, muito bom o seu trabalho.
    Tem como você enviar detalhes de como fez a parabólica?

    Outra coisa. A enorme diferença de sinal entre as antenas, não seria pelo fato de que a parabólica está com um repetidor de sinal, o qual tem integrado um booster?
    Eu também fiquei a me perguntar se essa enorme diferença de -105dBm pra -58dBm não seria pelo repetidor (de 3Watts esse trem aí... Se a Anatel pega é 10 mil + um processinho)

    Outra coisa: A diferença de montagem.
    Uma antena é Yagi (17~20dBi ???), pelo modelo com chapa deve ser Elsys ou JFA (lixos!) com cabo RGC58 (perda de 50% em 10mts ou mais de cabo)
    A segunda montagem é uma parábola (20~26dBi???) com cabo RGC213 curto (perda inferior a 10%).

    Vou chutar uma perda de 30% no cabo RGC58 com Yagi de ganho máximo que o modelo permite que é 20dBi.

    Com perda de 30% no RGC58, com sinal captado no telefone de mesa em -105dBm calculo que o sinal de saída na Yagi é da ordem de -80dBm +ou-. Com ganho de 20dBi o sinal no ar é de -100dBm.

    Vou considerar perda de 10% no cabo RGC213 e ganho máximo que o modelo parábola permite de 26dBi.

    -100dBm (sinal no ar) + 26dBi (ganho da antena) = -74dBm +10% (perda do cabo) = +ou- 84dBm no modelo parábola.

    Vejam que eu utilizei valores mínimos de perdas nos cabos e máximos de ganhos das antena e não chegou nem perto dos -58dBm do vídeo. O que me leva a crer que esse ganho é pós repetidor e não pós parábola.


    Em testes de campo, em 850Mhz só consegui valores de sinal assim com antena direcional e visada limpa a menos de 5km da ERB.



  5. #515

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por sphreak Ver Post
    Vou considerar perda de 10% no cabo RGC213 e ganho máximo que o modelo parábola permite de 26dBi.
    -100dBm (sinal no ar) + 26dBi (ganho da antena) = -74dBm +10% (perda do cabo) = +ou- 84dBm no modelo parábola.
    A média seria isso, mesmo; +ou-84dbm. Já vi em outros canais, e essa diferença é sempre essa média de -84~-90dbm. Em outro canal o instalador adapta uma antena da intelbrás de 850Mhz em uma parabólica e instala apenas no beiral do telhado, onde o sinal em 2100Mhz era de -113dbm com uma antena pirulito da Aquário, e o sinal ficou em -89dbm em 850Mhz.

  6. #516

    Padrão Re: Por que o 4G B3 no smartphone só funciona perto das torres?

    Citação Postado originalmente por chicao48 Ver Post
    A média seria isso, mesmo; +ou-84dbm. Já vi em outros canais, e essa diferença é sempre essa média de -84~-90dbm. Em outro canal o instalador adapta uma antena da intelbrás de 850Mhz em uma parabólica e instala apenas no beiral do telhado, onde o sinal em 2100Mhz era de -113dbm com uma antena pirulito da Aquário, e o sinal ficou em -89dbm em 850Mhz.
    Mas veja a diferença novamente: 2100Mhz -113dBm. Uma faixa de propagação baixa, alta perda no ar livre e alta perda nos cabos.
    850Mhz -89dBm. Faixa de propagação alta, baixa perda no ar livre e baixa perda nos cabos.

    Imagine uma torre a 10km operando na banda de 2100Mhz e transmitindo com cartão de 5 Watts (37dBm).

    A perda no ar seria da ordem de 119dB, chegando no ar na antena -82dBm. Com ganho médio de 17dBi da antena tipo pirulito, o sinal na entrada do cabo é de -65dBm. Com perda de 10dB no cabo RGC58 de 10 metros (padrão vendido em kits telefone ou pré montados em antena), o sinal medido seria da ordem de -75dBm.

    Já em 850Mhz a coisa seria absurda!

    A perda no ar seria de 110dB. Então o sinal no ar na antena seria de -73dBm. Com ganho médio de 17dBi o sinal no cabo iria para ordem de -56dBm. A perda do cabo RGC58~10mts para 850Mhz é de apenas 5dB. O sinal medido então é na casa dos -61dBm.

    20% de diferença em média. Se vocé pegar 20% dos -89dBm em 850Mhz chega a -107dBm, 6dBm a menos que os -113dBm medidos na pirulito de 2100Mhz

    Um outro fator a se considerar é que antena pirulito da Aquário é lixo (já as Yagi de 700/850/900 mhz são top de mercado). Usar ela e nada é redundância. Uma antena grelha dessas de wifi 2.4 esculacha e deixa no chinelo essa pirulito de 2100