Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Question Ubiquiti LiteBeam AC Gen2 Ponto-a-Ponto

    Olá Galera.

    Tenho uma grande dúvida, Preciso conectar duas pastelarias num raio de 6 km de distancia uma da outra.
    eu uso um software para restaurantes e pastelarias. Normalmente instalado dois pontos de venda no mesmo edifico conectados em rede sem nenhum problema usando um Switch ou um Router WiFi para conectar os dois computadores na mesma rede, tudo funciona perfeitamente.

    mas agora preciso conectar dois pontos de venda, mas em edifícios diferentes separados por 6 km de distancia.
    estive a pesquisar soluções e encontrei a Ubiquiti LiteBeam AC Gen2.

    pessoal com esta antena é possível eu conectar os dois pontos de venda num raio de 6 km de distancia?

    Obrigado para quem puder ajudar.

  2. #2

    Padrão Re: Ubiquiti LiteBeam AC Gen2 Ponto-a-Ponto

    Pode sim.

    Pode também usar as Mikrotik LHG, tem 24dBi na antena então terá maior nível de sinal. Se quiser ficar em Ubiquiti pode optar por versões M5, não AC, porque não terá sinal suficiente pra 802.11AC nessa distância com antena de só 23dBi.

    6km é muita coisa pra Nanobeam de apenas 16dBi, precisa antena de mais de 20dBi pra ter sinal suficiente pra throughput interessante tipo mais de 20Mbps.

    Só que... ponto-a-ponto em wifi só existe com visada limpa. Nada de mal enxergar uma torre, tem que não apenas ver ela como ver um "tunel" limpo até ela, essa é a zona de Fresnel, dá uma googlada por zona de Fresnel, precisa 9m livre pra 6km em 5,8GHz, ou 4,5m livre pra cada lado, pra cima e pra baixo da "linha de visada".

    Geralmente o problema começa logo na saída, nada de mastro de 1m em telhado, geralmente precisa fazer torre por isso, pra ter a zona de Fresnel totalmente limpa, nem todo telhado permite colocação de uma estrutura de 7 ou 8m em cima, e precisa algo razoável já que provavelmente terá que subir para alinhar muito bem as antenas, se errar em 1° a orientação é fácil ficar com sinal ruim.

    Em 6km um par de Litebeam 23dBi vai ter sinal -55dBm (Calculo de free space loss), se não der esse sinal você alinhou errado, ou tem algo na zona de Fresnel que você não está vendo. -55dBm não é suficiente pra usar o modo 802.11AC, então na prática estará usando os data rates do modo 802.11N, ou seja, terá pago por um equipamento AC mas vai usar como se fosse N. LHG da Mikrotik é mais barato e vai dar no mesmo throughput, também vai usar N mas pelo menos não vai pagar pelo que não vai usar. Com um par deles pode ter thropughput tipo 80Mbps com ping de 3 ou 4ms com um par de LHG da Mikrotik, ou com um par de Litebeam 23dBi.

    Se conseguir Litebeam AC mais barata que LHG aí sim ela faz sentido, mas lembra que não terá sinal suficiente pra entrar no modo AC, esquece o data rate de 450Mbps que está nas embalagens, em wifi data rate não é o throughput, em 6km terá sinal suficiente pra talvez 60Mbps com estabilidade, desde que coloque alto o suficiente pra zona de Fresnel ser limpa. Se tiver algo tipo só 80% da primeira zona de Fresnel limpo (Pros lados, pra cima e pra baixo) dificilmente vai passar dos 40Mbps, mas aí o problema é ping maluco de 4ms aqui e 40ms segundos depois, e variar ainda mais quando chover. Não tem problema comprar equipamento AC mas usar ele em N, mas não pode pagar R$ 600 achando que vai usar AC sendo que vai ter sinal suficiente pra apenas o modo N que outros equipamentos de R$ 400 resolvem, pra ter mais banda precisa antena de ganho maior, 23dBi pra 6km é bom pra cliente de provedor, pra PTP isso não é grandes coisas, digo, é suficiente pra 99,99% dos usos mas não dá os 300 ou 450Mbps que muito leigo acha que terá porque leu o data rate escrito na propaganda ou na embalagem, o tráfego real é muuuuito mais baixo, quando o sinal vai limitando tipo -55dBm, -60dBm, -65dBm o tráfego real cai tipo 60Mbps, 50Mbps, 40Mbps, e se não configurar direito o problema não é o throughput, e sim ping e perda de pacotes, dá ping de 20 a 60ms, com jitter enorme, aí o ERP que não foi feito pra esperar hora resposta em 10ms e hora em 200ms, trava, leva minutos pro caixa ir adicionando os produtos pra venda, fica uma porcaria, melhor configurar (Nada se deixa no default, menos ainda setup de roteador ou CPE! Quem deixa as coisas no default é dona-de-casa) e deixar com data rate bem limitado, pra ter throughput tipo apenas 30Mbps, mas com tempos de resposta constantes tipo ping de 4ms, há um leve delay no ERP mas ele é constante e não engasga, enquanto deixando no modo noob (Tudo em automático) engasga porque os tempos de resposta variam muito, um pacote é perdido e reenviado enquanto um pacote enviado depois já chegou, aí o ERP recomeça a troca de pacotes e a adição de um produto ou consulta de preço leva 3 segundos.



  3. #3

    Padrão Re: Ubiquiti LiteBeam AC Gen2 Ponto-a-Ponto

    Caríssimo Rubem, muito obrigado pela sua resposta. Li com atenção a todos os termos técnicos e dei uma pesquisada no Google para perceber mais acerca.

    Rubem, pelo que percebi, quanto maior é o dBi melhor é a qualidade de sinal para longas distâncias, certo?
    Existe alguma antena de outros fabricantes ou mesmo da Ubiquiti que que chegam aos 26dBi? Aproximadamente na mesma faixa de preços?

  4. #4

    Padrão

    A Ubiquiti tem as Nanobeam até 19dBi, aí pula pra LiteBeam de 23dBi, depois vai pra Powerbeam de 25, 27 e 29dBi.

    As Powerbeam custam praticamente o dobro das Litebeam, o poder de processamento é maior, não é só o ganho da antena.

    A Mikrotik tem a LHG 5 comum de 24dBi (Ou 24,5dBi se for relevante), fica na faixa de preço das Litebeam. Aí pula pra LHG XL, Xtra-large, de 27dBi. Fica uns R$ 150-200 a mais conforme onde comprar, talvez seja a solução pra você.

    Se calcular aqui: http://mayo.nuvisions.net/ubnt_link/

    O calculo fica:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         calc.jpg
Visualizações:	13
Tamanho: 	209,2 KB
ID:      	69618

    É um equipamento cuja potência no maior data rate vai até 24dBm, coloquei 19dBm e ainda assim tem sinal mais que suficiente, quando se usa potência limitada bem abaixo do limite o hardware aquece menos, distorce menos pacotes e então há menos perdas de dados. Com esse sinal de -50dBm poderá usar o maior data rate e terá o máximo throughput que o hardware aguenta, nesse caso o limite será a porta ethernet, terá tráfego real de quase 100Mbps, na prática por conta do cabeamento e switch provavelmente na casa dos 90-95Mbps, igual se tivesse um cabo de rede entre as lojas, o ping de 4ms não gera problemas em ERP, sempre que fizemos isso em filial roda tudo como se fosse rede local mesmo.

    Ms veja que com um par de LHG de 24dBi terá sinal tipo -55dBm, até dá pra usar o maior data rate, mas não terá throughput muito maior que 80Mbps, o limite no LHG 5 fica por conta da falta de amplificador mais potente na saída, ele ficará em potência máxima aí o calor gera mais distorção e algumas perdas na parte de RF, há uns reenvios de pacotes, o ping não chega a subir muito além de 4-8ms, mas o throughput real é quem fica mais limitado. EU, pelo menos, nunca consegui muito mais de 80Mbps com LHG 5. Se esse tráfego te servir, vai fundo, costumava fazer mini-PTP entre filiais pra coisa tipo apenas 10-20Mbps (Aqui nem tinha internet maior que 10Mbps até uns meses atrás), sempre foi suficiente, até pra impressão via rede, e nuns casos pessoal trabalhava o dia todo com terminal server acessando remotamente um servidor a 5km de distância. Enfim, o par de LHG5 ou de Litebeam AC fica uns R$ 700-800 (Varia se precisar NFE e conforme frete) e vai dar isso, 60Mbps é o que aconselharia a contar, 80Mbps se sair tudo muito bom, eu não vejo nada insuficiente nisso.

    Se quer mesmo tráfego bem maior, precisará rádio AC mesmo, tem a LHG AC XL de 27dBi: https://produto.mercadolivre.com.br/...on=36290948204 Nessa distância com sinal -51dBm (Se tiver visada perfeita) daria pra provavelmente uns 150-160Mbps.

    A versão da Ubiquiti concorrente seria a PowerBeam 5AC 27dBi: https://produto.mercadolivre.com.br/..._JM?quantity=1 É mais cara mas tem 3dBm a mais de potência (No maior data rate, não adianta ter potência alta em data rate baixo que só passa 10Mbps), essa pequena diferença de sinal (3dBm a mais de potência num lado implica que terá 3dBm a mais de sinal no outro lado, ou seja, ao invés de receber -51dBm receberá -48dBm) fará ter throughput tipo 180Mbps, mas o mais importante é não ter ping algo quando chover.

    Só lembra que qualidade da CPE é só uma parte pequena da instalação, quem mais manda na qualidade é a visada perfeita, teria que estudar que altura de antena vai precisar pra ter visada perfeita. Pode calcular aqui:

    http://linkcalc.intelbras.com.br/
    ou
    https://linkcalc.ligowave.com/Account/login
    O cadastro é limpo, nunca me enviaram spam pelo menos, nenhum email.

    Nesses 2 serviços (São o mesmo, a Intelbras licencia uns produtos da Ligowave no Brasil) você coloca os 2 pontos, a altura onde ficarão, e com base no perfil do solo ele gerará uma imagem tipo: https://under-linux.org/attachment.p...5&d=1433942562

    Nesse exemplo acima a zona de Fresnel está obstruída, teria que subir um dos lados essa linha azul-escura passar fora dos obstáculos, mas em área urbana tem um problema: Os mapas levam em conta a altitude do SOLO, se tem um prédio no meio do caminho é bem provável que os mapas de relevo não mostrem, então não tem jeito, só terá certeza se subir no telhado e olhar com binóculo quanto de visada tem, e na falta de visada é um tiro no escuro construir torre ou fazer um suporte (Mastro de 5m com 3 estaios sobre telhado comum) pra ver se terá sinal ok.

    Se não tiver certeza da visada EU não arriscaria com equipamento AC, porque só usará AC se o sinal ficar na casa dos -50dBm, se ficar abaixo tipo -55dBm (-56 é menos que -55, dever R$ 56 é ter menos dinheiro que dever R$ 55) vai usar modo N). Quando há duvida sobre visada eu prefiro usar modo N, uma LHG 5 comum de 24dBi, na pior das hipóteses terá sinal "ruim" tipo -65dBm por conta de um probleminha na zona de Fresnel, mas se limitar o data rate poderá conseguir um throughut estável de 30-35Mbps com ping de 4ms, já é suficiente pra muita coisa. Melhor que gastar com CPE cara é gastar com estrutura pra colocar elas, algo pra poder subir e alinhar certinho, alto pra caramba pra ter MAIS que a 1ª zona de Fresnel limpa. Antena alta costuma queimar com raios (Raramente cliente topa fazer aterramento decente!), se brincar em 15 meses uma queima, aí pode aproveitar e trocar por uma LHG 27dBi pra poder usar data rate maior (Não precisa ter antenas de ganhos iguais nos 2 lados) e ter throughput maior no futuro.



  5. #5

    Padrão

    Caro Rubem, muito obrigado. O senhor resolveu todas as minhas dúvidas. Ajudou me bastante,eu estava prestes a cometer um gravíssimo erro.

    A pastelaria está no nível do mar, ou seja, mais baixo do que a Padaria. Subi no telhado da padaria,usei um binóculo e não consegui ver a Pastelária.

    Existe uma elevação entre a Pastelária e a padaria.
    Não tem prédios no meio.

  6. #6

    Padrão

    Calculei usando https://link.ui.com/

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Zona de Fhresnel.PNG
Visualizações:	17
Tamanho: 	1,40 MB
ID:      	69619

    este é o resultado (ver imagem)

    Rubem, se o meu cliente preferir investir mais caro em equipamentos? poderia eu conseguir contornar os obstáculos da imagem?

    se sim, quais seriam os equipamentos necessários?
    Última edição por Gidy; 29-05-2019 às 10:00. Razão: correção ortografica