Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L


Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. Citação Postado originalmente por demiurgo
    o lance eh q pra ajudar, a maioria absoluta dos provedores wireless sao montados inteiramente com equipamentos WLAN... dae... eles nao conseguem lidar com interferencias e falta d recursos...

    2.4 pra WAN... em grandes cidades... nem... :toim: :toim:

    []'s
    demiurgo,

    Poucas são as frequências livres que têm bom rendimento para uma WAN, seja em cidade grande ou pequena.

    Todos os provedores wireless tendem a usar sistemas 802.11b/g pois o custo do kit cliente é reduzido, podendo assim competir com o custo dos modens DSL.

    Já em cidades grandes a migração para tecnologias Canopy ou qualquer outra Pré-WiMax é excencial em questões de acesso condominial, mas individual, residências e coisas do gênero, esse modelo é muito caro.


  2.    Publicidade


  3. kra...

    francamente.... eu trabalhei uns dois anos com wireless..montando projetos para varias cidades numa epoca em q o lance ainda tava comecando...

    o que eu aprendi desse tempo tdo foi:
    O WIRELESS NUNCA VAI COMPETIR COM ADSL

    Sempre disse issoa aque.... e digo isso a vc com tda certeza pq:

    - Nos paises com maior desenvolvimento tecnologico, qual o meio de transmissao mais utilizado? Wireless ou cabo?

    - Qual o meio mais barato de manter? Cabo ou Wireless? Lembre-se que a implantação do Wireless WLAN é bastante acessivel, mas o custo de manutenção, nao sei se justifica o investimento..

    Kra... eu acho Wireless o máximo, adoro mesmo wireless... aque na empresa, recomendei pro pessoal d TI quando mudaram d predio pq em WLAN a flaxibilidade do wireless é imbativel

    Mas no mercado de provedores, desde a epoca em q trabalhei com isso (jah faz mais d um ano heheh) eu sempre acreditei que o lance eh diversificar servicos... como? montando VPN's entre empresas, fornecendo infra-estrutura de conexao fechada, tendo seu proprio backbone de qualidade para um publico fechado q quer qualidade mas nao quer pagar por um circuito IP e cuja necessidade maior nao seja Internet e sim conectividade

    Empresas assim, estao dispostas a pagar bem, por um servico de qualidade... e final kra... uns 4 ou clientes desses, jah pagam o equivalente a uns 50 moleques que vivem no Kazaa o dia tdo enchendo o saco

    Nao dah pra ficar rico... mas ao menos vc vai conseguir dormir tranquilo a noite e ter uma boa qualidade de vida....

    []'s

  4. #8
    Wireless_Brasil
    Ja fiz isso na capital de Sao Paulo e o resultado foi o mesmo!
    Tem muita gente despreparada no mercado.

    Quando eu entrei em uma rede corporativa de uma empresa de nome eu mandei imprimir um documento dizendo que estava acessando da rua!!1

    Nestes casos eh bom oferecer consultoria para a empresa.
    Precisamos pensar sempre no lado de ganhar dinheiro com o erro dos outros. =)

  5. Citação Postado originalmente por Wireless_Brasil
    Nestes casos eh bom oferecer consultoria para a empresa.
    Precisamos pensar sempre no lado de ganhar dinheiro com o erro dos outros. =)
    essa eh realmente uma otima ideia... nao adianta chover o molhado... o lance eh conseguir boas oportunidades... dae as coisas funcionam mto melhor...

    []'s

  6. demiurgo,

    Concordo que competir com o DSL seja difícil, mas não é impossível e com WLAN é possível sim. Se partirmos para novos protocolos teremos bons resultados. Infelizmente o custo HOJE ainda é alto, mas tende a cair. Com WiMax poderemos alcançar velocidades de venda de 8 Mbps sem problemas.

    Infelizmente quase todos os pequenos provedores, como é o meu caso, estão localizados em micro cidades (ou regiões) onde só existem duas ou três empresas de médio porte e raramente uma de grande porte. Nosso maior mercado são prefeituras e como política é impossível de se saber o futuro ficamos sempre na corda bamba tendo que investir em conceitos de atendimento a moleques que ficam o dia todo no Kazaa.

    Não acho que o custo de manutenção de um sistema wireless seja alto. Um DISLAN no Brasil (desses homologados) custam coisa de 30 mil reais (enquanto fora daqui por 300 dólares compra-se um de mesmo porte e qualidade). Um POP de boa qualidade WLAN com velocidade de até 1 Mbps para o cliente sai por menos de 5 mil reais. Veja que é MUITO mais barato. O custo de manutenção se dá em perda de conectores e cabos, coisas que podem, facilmente, serem trocadas todos os anos com um custo extremamente baixo.

    Eu vejo a sua análise como algo de quem mora em um grande centro onde a interferência é muito grande impossibilitando vários tipos de conceitos wireless funcionarem com perfeição.


  7.    Publicidade