• Apple Correndo Atrás do Prejuízo com Patch para iPad e iPhone

    A Apple está tentando a todo custo emitir o mais rápido possível um patch para a correção de uma falha no iPad e iPhone, do qual crackers podem explorar de forma remota, ou mesmo efetuar um jailbreak, no seu iOS, o sistema operacional usado no iPad, iPhone e iPod Touch. De acordo com um comunicado emitido nesta última sexta-feira por Natalie Kerris, uma porta-voz da empresa, o patch já foi concluído, mas ela não foi capaz de informar quando o mesmo será liberado à público. A pressa da empresa, mesmo aos trancos e barrancos, se justifica. Ela pretende "matar dois coelhos com uma cajadada só", impedindo também que seja feito jailbreak remoto por essa falha.

    O jailbreak refere-se ao "hackeamento" do iOS, "destravando-o" para assim permitir o download e instalação de aplicativos não aprovados pela Apple. A técnica em si era considerada difícil de efetuar. Mas nessa primavera do hemisfério norte, um site de nome sugestivo - JailbreakMe.com - mostrou para a empresa o quão banal é efetuar um jailbreak no iPhone e iPad da Apple. na semana passada, uma técnica para jailbreak remoto apareceu neste site,e até o momento qualquer um que esteja interessado em se livrar das "garras" da Apple, poderá seguir os passos indicados e "libertar" seu gadget. O problema é que a técnica poderia ser utiliza por terceiros para invadir e tomar posse do aparelho. E essa é a maior preocupação da empresa da maçã.

    De acordo com Michael Price, um dos gerentes de operações da McAfee Labs, um atacante poderia obter "controle total sobre o dispositivo afetado". Porém, até o presente momento, nenhum relato de tal feito foi divulgado, assim como nenhum cliente veio a reclamar sobre incidente semelhante. Mas seguro morreu de velho, e a Apple tem de se esforçar para ser mais rápida com suas correções. Rápida no sentido de produzir a correção e disponibilizar a mesma logo em seguida. De nada adianta a empresa informar que "um patch já foi produzido", se o mesmo não tem data nem hora para chegar "as mãos" dos usuários.

    A Apple poderia aprender um bocado com o jeito Linux de correção de vulnerabilidades. O processo é quase sempre rápido, e em algumas horas, ou poucos dias, o usuário já tem disponível nos repositórios de sua distribuição, uma atualização pronta para instalação. Principalmente porque no Linux, os sistemas sempre avisam o usuário quando existe atualizações disponíveis, verificando todos os dias de forma automática em um processo muito rápido e de baixo consumo de banda de rede.

    Atualmente, parece que a preocupação mais visível da Apple recai sobre os "brincalhões" que vivem pendurados na loja Best Buy para efetuar jailbreak em modelos de display. Mas mesmo assim, o problema de segurança e privacidade é muito sério.

    Especialistas em segurança esperam que o padrão que começou a dominar o mundo dos PCs comece a permear para os smartphones. Os crackers (os hackers que vão para o lado negro da força) estão sempre explorando novas falhas de segurança nos PCs, e em seguida, lançando ataques maliciosos. Enquanto isso, os caras bons (os hackers que continuam com a força) correm atrás do prejuízo para produzir patches que possam bloquear essas ações criminosas.

    Atualmente os ciber-criminosos (outra maneira de denominar um cracker) já estão adaptando suas técnicas aplicadas em PCs, para os smartphones. A medida que a linha de compatibilidade entre esses produtos vai se aproximando (afinal, os smartphones estão cada vez mais parecidos com PCs), maior vai se tornando o perigo. E num mundo onde a quantidade de smartphones superará o de PCs em pouco tempo, o Caos poderá estar a solta no mundo (se ninguém fizer nada a respeito contra isso, é claro).


    Notícias Relacionadas:

    - A Grande Oportunidade da Apple
    - Rumores Quentes sobre o iPhone da Verizon
    - O Impacto de Demissões em Grandes Empresas
    - Mark Papermaster deixa a Apple


    Links de Interesse:

    - Apple says it has patch for remote attack on iPhone, iPad

    Sobre o Autor: saryshagan


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L