• Secunia Lança PSI 2.0

    Depois de uma longa fase em estado beta, a Secunia finalmente lançou a segunda versão do Personal Software Inspector (PSI). Se configurado para esta função, o PSI 2.0 automaticamente realizará atualizações para mais programas instalados. A ferramenta pode, portanto, não apenas destacar as vulnerabilidades detectadas mas também corrigí-las, sem avisar aos usuários. Segundo a Secunia, as três aplicações mais exploradas em ataques (Adobe Flash, Java Runtime e Adobe Reader) receberam os patches importantes de maneira mais rápida. PSI também pode atualizar o plug-in Flash para Firefox e Internet Explorer. Na prática, muitas vezes, apenas um dos dois plug-ins está atualizado.



    Todas as aplicações PSI que podem ser atualizadas automaticamente, estão marcadas com AU no scan overview. Infelizmente, o aplicativo QuickTime da Apple, um outro ponto importante e vulnerável para os atacantes, não faz parte da lista, mas deve ser atualizado manualmente. Por padrão, o PSI se instala como um serviço no sistema e exibe relatórios de status quando as alterações são feitas ou problemas são encontrados. Além disso, o PSI 2.0 também inclui uma API, com a função de permitir que os desenvolvedores usem um scan server da Secunia para suas aplicações de segurança. A API não pode, no entanto, ser utilizada para produtos que competem diretamente com produtos comerciais da Secunia.


    Saiba Mais:

    [1]Secunia Personal Software Inspector (PSI) 2.0: http://secunia.com/vulnerability_scanning/personal/api

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L