• Organizações Governamentais: Problemas para Retenção de Guerreiros Cibernéticos

    Está se tornando óbvio que o governo dos EUA e os governos dos países europeus, estejam tendo dificuldade em recrutar "guerreiros cibernéticos" com extrema capacidade, a fim de manter seus sistemas seguros.

    Esse contingente e a alta capacidade de reter tais "guerreiros cibernéticos", tem o objetivo de manter a segurança desses sistemas. O processo de retenção dos peritos qualificados ocorre de forma particular, além de ser considerado difícil, pois infelizmente alguns deles vão para o "lado negro" da história. E outras vezes, os departamentos ou agências governamentais lamentam a perda desses candidatos perfeitos (e funcionários), para o setor privado.

    O que acontece é que muitos profissionais de segurança de computadores e atacantes - (dois lados da mesma moeda), realmente são a grande maioria dos indivíduos que possui extrema inteligência: eles prosperam em desafios e, por algumas vezes, podem ficar irritados com a liderança de pessoas as quais acreditam ser menos conhecedoras sobre segurança cibernética do que eles mesmos. E é a personalidade um tanto excêntrica de muitos desses indivíduos, que os torna difíceis de geri-los.

    A chamada guerra cibernética, exige muito mais do que simples habilidades analíticas, que são tão valorizadas pelas agências de inteligência. A "guerra cibernética" também deve ter um conhecimento profundo da tecnologia utilizada, e a capacidade de reagir rapidamente às oportunidades que vierem surgir. A imaginação também é uma característica necessária, disse John Bassett, um alto ex-funcionário do governo britânico da Communications Headquarters, em declarações prestadas para a Reuters.


    Saiba Mais:

    [1] Net Help Security: http://www.net-security.org/secworld.php?id=10943

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L