• Red Hat: OpenShift Online Aberto para Clientes

    A Red Hat acaba de anunciar o lançamento comercial de sua PaaS (Platform-as-a-Service) pública de nuvem, a OpenShift Online. O novo serviço esteve em formato preview ou Beta desde Maio do ano de 2011, e tem sido desenvolvido em conjunto com uma versão empresarial, a OpenShift Enterprise, lançada em Novembro do ano de 2012, e obteve sua tecnologia com base de código aberto da plataforma OpenShift Origin, lançada em Maio de 2012.


    O OpenShift é construído em torno de uma arquitetura de gears e cartridges que roda sobre o RHEL (Red Hat Enterprise Linux) tipicamente como uma nuvem IaaS (Infrastructure as a Service). Gears é o termo OpenShift para o recurso de contenção de containers que a plataforma OpenShift roda, vindo em formatos pequenos e médios. Já para o termo cartridges, significam as pilhas de software da qual roda no gears. O código da aplicação é manipulado através de um repositório Git construído internamente. Assim sendo, um desenvolvedor pode criar uma aplicação OpenShift, e então clonar o built in-repository, desenvolver o código e a configuração, testar localmente e, então, empurrar as mudanças para a aplicação na nuvem, onde será colocada em funcionamento.

    Os cartridges estão disponíveis com as pilhas de linguagens para Java, PHP, Python, Ruby, Node.js, Perl, ou pilhas de aplicações de servidores para JBoss EAP/AS, Tomcat e Zend. Também existem cartridges para bancos de dados para for MySQL, MongoDB, PostgreSQL e cartridges para utilitários e ferramentas para Jenkins (servidor e cliente), SwitchYard e agendamento via Cron. É claro que os desenvolvedores também podem criar seus próprios cartridges.

    A Red Hat informa que seu serviço "Silver Tier", que oferece aos desenvolvedores assinantes acesso para suporte técnico e recursos adicionais, estará disponível a partir de hoje em toda América do Norte, com preços "tão baixos quanto US$ 20,00 por mês". O serviço estará disponível na Europa a partir da próxima semana com preços ainda não anunciados. Assim como o nível de suporte, também existem planos gratuitos com o suporte da comunidade, além de três pequenos gears e armazenagem limitada. Os usuários "Silver Tier" podem, com custos adicionais, rodar até 16 pequenos (US$ 0,06/hora) ou médios (US$ 0,10/hora) gears com auto-escalonamento e 6 GB de armazenamento por gear sem custo adicional. O SSL também está disponível para domínios customizados e dentro do plano adquirido.

    A Red Hat está investindo pesado em um sistema inovador que parece ser bem interessante, tanto para empresas quanto para desenvolvedores isolados. E quem souber aproveitar todos os recursos disponíveis dentro dos planos contratados poderá inovar no mercado de sub-serviços de nuvem com uma velocidade incrível. Porém, por ser um produto inovador e inicial no mercado, os preços ainda estão "salgados". Mas para o futuro, as condições podem ficar bem melhor para o cliente interessado, a medida que todo esse sistema se popularizar no mercado de infra-estrutura de nuvem. Vamos aguardar e ver como essa iniciativa avança no mundo digital.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: Red Hat's OpenShift Online opens for paying customers (em Inglês)

    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L