• Porta 25: Bloqueio Favorece Brasil no Ranking Global de Spams

    De acordo com uma pesquisa feita pela Kaspersky Lab, seguida da emissão de um relatório referente a mesma, o volume de spam relacionado ao tráfego de e-mail no mês de agosto, diminuiu em torno de 3,6% em comparação ao mês anterior, ficando com o percentual de 67%. Porém, a quantidade de mensagens de phishing no fluxo de e-mail cresceu até dez vezes, atingindo cerca de 0,013%. Ainda segundo o relatório, 5,6% das mensagens eletrônicas continham anexos maliciosos, mais de 3% do que havia sido registrado no mês anterior.


    Segundo outros dados do levantamento, a queda no envio de mensagens de spam nos últimos meses deve-se ao fato de os cibercriminosos terem feito modificação em seu modus operandi. O que podemos notar é que são cada vez mais frequentes os ataques dirigidos e sofisticados, já que representa para os seus autores um benefício econômico maior que o produzido pela publicidade.


    Período de Volta às Aulas Facilita Ação dos Spammers

    Como era de esperar, a abordagem dos spammers em todo o mundo logo no início do mês de agosto girou em torno da volta às aulas. O início de um novo ano escolar foi o tema do mês, evidenciado pela grande oferta de material escolar através de mensagens de e-mail. No entanto, em alguns casos, os emails enviados não tinham, na realidade, nenhuma relação com a escola e muito menos, com o retorno às aulas.


    Envios de Anúncios de Produtos Diversificados

    Os spammers tiraram proveito deste tema, com o intuito de chamar a atenção para outros artigos que anunciavam. Na sequência das investidas, os analistas da Kaspersky Lab registraram envios em massa de anúncios de produtos cosméticos, por exemplo. Estas mensagens continham um link que desviava os usuários para um site que lhes pedia que selecionassem a região de entrega. Esta seleção, por sua vez, ativava uma página com informação sobre o vendedor, porém, as os domínios usados nos reencaminhamentos deixaram de funcionar uma semana após o envio em massa.


    Spams Envolvendo Educação On-line

    Ainda no mês de agosto, os especialistas registraram spams com anúncios sobre educação on-line, que ofereciam programas de ensino médio e superior, convidando os alunos que tinham suspendido os estudos no ano anterior a continuá-los, mas que assim o fizessem através da Internet. Os autores destas mensagens destacavam os horários flexíveis e a oportunidade de estudar a partir de casa, aproveitando todas as vantagens oferecidas pela comodidade e facilidade da Internet.

    Para que pudessem obter mais informações, os destinatários eram redirecionados para um site estrangeiro que, além dos programas escolares, oferecia outros serviços que nada tinham que ver com educação.


    Distribuição Geográfica das Fontes de Spam

    De acordo com os resultados demonstrados com referência ao mês de agosto, os três primeiros países-fonte de spam são os mesmos que sempre prevalecem: China, Estados Unidos e Coreia do Sul. No total, estes três países representam 55% do spam mundial. A China ocupa o primeiro lugar, com 21% do total de spam enviado, menos 2% que no mês anterior. O volume de spam procedente dos Estados Unidos subiu apenas 1% (atingindo 19%) em comparação com o mês anterior, mantendo-se no segundo posto da classificação. Já a Coréia do Sul ocupa a terceira posição, com 15,4%, com um aumento de 0,4% em relação a julho.


    Brasil Cai no Ranking dos Países que mais Registra Spam

    Em relação ao Brasil, que já chegou a liderar o ranking global dos países que mais emitem spam, este ocupa agora a 19ª posição no ranking da Kaspersky, em uma queda contínua que já perdura por mais de um ano. De acordo com Fabio Assolini, analista sênior de malware no Brasil, a queda registrada é "reflexo de uma política bem sucedida de bloqueio da Porta 25, liderada pelo Comite Gêstor da Internet no país".


    Facebook Continua ser Amplamente Utilizado em Ataques de Phishing

    No último mês de agosto, houve uma queda relacionada às práticas de spam. Como resultado, a percentagem de mensagens de phishing aumentou 10 vezes em comparação com o mês de julho, atingindo os 0,013%. Os usuários dos sites de redes sociais continuam a ser o alvo mais cobiçado dos ataques de phishing, representando quase 30% dos ataques. No Brasil, o Facebook continua a ser a rede social mais usada em ataques de phishing. Os serviços de email e mensagens instantâneas, com 17,2%, mantiveram a segunda posição, com uma diminuição de apenas 0,4%. Os ataques às ferramentas de busca cresceram levemente, atingindo os 16,1%; assim, esta categoria se manteve na terceira posição.

    No que diz respeito às instituições que lidam com serviços financeiros e pagamentos eletrônicos, foi registrado um percentual de 13,8%.Os prestadores de serviços de telefonia e Internet, com 7,8%, as lojas e leilões online, com 5,4%, e os jogos online, com 0,7%, ocuparam da quarta a oitava posição, respectivamente.


    Apple Também é Alvo de Phishing

    Ressaltando que em agosto, a Apple esteve entre os principais alvos dos ataques dos phishers. Os analistas da Kaspersky Lab encontraram com bastante frequência mensagens que, supostamente, seriam procedentes de endereços oficiais da companhia, mas que na realidade eram mensagens de phishing feitas especificamente para enganar os usuários e roubar os seus logins e senhas.


    Saiba Mais:

    [1] Convergência Digital http://convergenciadigital.uol.com.b...4#.UmGvnfk71nQ

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L