• Apple Gianduia: o Substituto do Flash

    Parece que a batalha entre a Apple e a Adobe está longe de terminar. Muito pelo contrário! Parece ter ficado bem mais interessante com o recente anúncio da Apple de que estaria desenvolvendo uma alternativa para o Flash. Essa tecnologia, chamada de Gianduia, foi introduzida pela Apple no verão norte-americano do ano passado, em plena WOWODC (World of WebObjects Developer Conference), um evento aparentemente muito pouco conhecido, mas sendo organizado pela própria Apple. De acordo com um relatório da AppleInsider, o Gianduia é descrito como um framework baseado em padrões, do lado-cliente, para o desenvolvimento de RIA (Rich Internet Applications).

    Aparentemente a Apple já vem utilizando o Gianduia em várias de suas aplicações de suporte, incluindo serviços como o programa One to One, o sistema de reserva do iPhone, além do programa da Concierge, o Genius Bar and Personal Shopping reservations. Para a Apple, o uso de tecnologias baseada em padrões é o que faz sentido, considerando sua posição quanto ao Flash em seus produtos. Inclusive, a empresa de Steve Jobs já havia deixado bem claro de que optava pelo uso de HTML5, CSS e Javascript, ao invés do Flash.

    Com o aumento do poder dos navegadores mais recentes, começa a se popularizar as recentes tecnologias de Canvas embarcada no novo HTML5, o que possivelmente irá contribuir para uma queda vertiginosa do uso do Flash para desenvolvimento Web. Com o Gianduia, a Apple poderá fazer uso também desse recurso. Mas vale lembara que ambas são tecnologias distintas.

    Talvez a Apple faça bom uso de seu novo projeto para o iAd, além de permitir que a mesma tecnologia possa suprir completamente a ausência do Flash nos dispositivos móveis da empresa da maçã. E no futuro, quem sabe, o Gianduia possa ser incorporado no Mac OS X.

    Atualmente, a Apple não está dando suporte para nenhum de seus dispositivos móveis. Isso desde que o iPad foi lançado. Com isso, a Apple não estará mais dando suporte para o Flash desde o recém-lançado iPad até o iPhone original. Por sinal, o próprio CEO da Apple, Steve Jobs, em uma carta aberta,e no que ele chama de "sistema fechado" (em referência ao Flash da Adobe) afirmou que "nós acreditamos fortemente que todos os padrões relacionados a Web deveriam ser abertos".

    A pŕoblemática toda começou quando a Adobe anunciou publicamente seu Creative Suite 5, onde ela afirmou que a partir desta versão do pacote, os desenvolvedores poderiam exportar seus projetos como aplicativos para uso no iPhone. Porém, com a mudança posterior da licença de desenvolvimento do iPhone, a Developer Licensing Agreement, que proibia os desenvolvedores de utilizarem tecnologias diferentes das utilizadas para o desenvolvimento do iPhone, o atrito entre ambas as empresas teve início.

    Ainda em sua carta, Jobs afirmou que "nós sabemos por uma experiência dolorosa, que deixar uma camada de software de terceiros entre a plataforma e o desenvolvedor, resultará em aplicativos desclassificados, o que impede as melhorias e o progresso da plataforma". Posteriormente ao anúncio, a Adobe disse que iria abandonar desenvolvimentos futuros para essa plataforma.

    Mas a Adobe não encerrou o assunto com essa afirmação. Eles chegaram a recorrer as autoridades norte-americanas sobre o comportamento da Apple, o que poderia levar a uma investigação antitruste pela Comissão Federal de Comércio (Federal Trade Commission) ou pelo Departamento de Justiça (Department of Justice) daquele país.


    Notícias Relacionadas:

    - Apple Anuncia Datas para Venda Internacional do iPad


    Links de Interesse:

    - Report: Apple developing a Flash alternative
    - Apple developing Flash replacement called ‘Gianduia’


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L