Ver Feed RSS

Tecnologia de Redes, Mobilidade e Inovação

Menas pobrema de perca de pacotes com WiMAX 5,8Ghz

Avaliação: 16 votos, 4,88 média.
Na década de 60 era inaceitável falar "cadê". Quando você queria saber aonde estava o João, podia perguntar "O que é de João", mas era muito feio falar "Cadê o João". O tempo passou e o "Cadê" virou linguagem coloquial. Ainda hoje muitos dicionários não aceitam o "cadê", mas isso não impede que ela seja largamente utilizada.

É assim mesmo: um erro, cometido milhares de vezes, se torna aceitável.

O advérbio "menos" não sofre variação, é imutável. Mas é cada vez mais comum ouvirmos "menas força" ou "menas dúvidas". Creio que logo será aceito como linguagem coloquial usar "menas".

Quem tem um pobrema tem dois problemas, já diz o ditado. Mas igualmente é uma palavra em vias se tornar tão comum, que logo deve ser aceita como variação.

Perda é o substantivo do verbo perder. Perca é a conjugação do verbo perder na primeira ou terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo ou ainda na terceira pessoa do singular do imperativo. Assim um roteador pode ter perda de pacotes, mas nunca "perca" de pacotes. Mas não creio que falta muito para "perca" ser aceita como substantivo do verbo perder.

Assim, como tudo isso, dizer que tem WiMAX em 5,8Ghz é um erro. Você não concorda? Ache um equipamento 5,8Ghz no site do WiMAX fórum que eu te dou R$ 100,00. Press release de fabricante não vale (repórter publica qualquer coisa). Artigo de "entendido" não vale, ele deve ter lido press-release de fabricante para escrever.

Mas não se pode mudar a força de um hábito: um erro dito milhares de vezes se torna correto. Assim, creio que falta pouco tempo para ser aceito alguém dizer "Tenho menas pobremas de perca de pacotes com WiMAX 5,8Ghz". Vai ser aceito gramaticalmente (coloquial), vai ser morfologicamente (coloquial) e tecnicamente (coloquial).

NOTA PARA O FUTURO: não sei quanto tempo esse artigo vai ficar postado. Na verdade ninguém sabe. Na Internet as informações podem ficar circulando eternamente. Talvez você leitor esteja lendo este texto no ano de 2050 ou 2100. Neste caso você deve estar estudando gramática antiga, então fique sabendo que no dia que este texto foi escrito (Jun 2009) era errado dizer "Tenho menas pobremas de perca de pacotes com WiMAX 5,8Ghz", o correto seria dizer "Tenho menos problemas de perda de pacotes com rádios proprietários 5,8Ghz".

Em tempo: não esqueça de avaliar o post utilizando o botão na esquerda lá em cima. Gostaria de saber a sua opinião.

Atualizado 24-06-2009 em 09:08 por mlrodrig

Categorias
Não Categorizado

Comentários

Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo
  1. Avatar de Rodrigo Amorim
    Muito bom o artigo. Sugiro (e não era um japonês) que você explore mais esse artigo, em outros, explicando para os leitores do Under-Linux, qual a melhor maneira de se redigir artigos técnicos.

    Quero deixar bem claro que sou completamente A FAVOR dessa queda da necessidade de diploma para jornalista. Acho que "todos" tem a capacidade de redigir bons textos sem a necessidade de um diploma na área de jornalismo.

    Porém, quando digo "todos", me refiro aqueles que prezam o bom Português como língua nativa. E, em se tratando de área técnica (no caso, informática em geral), que aplique os bons conhecimentos da nossa gramática (e ortografia) aliado a maneira correta de expor as informações de nossa área (a informática).

    Voltando ao assunto do texto, o WiMAX é um padrão, correto? porque não, em vez de escrever "Tenho menos problemas de perda de pacotes com rádios proprietários 5,8Ghz", escrever "Tenho menos problemas de perda de pacotes no padrão WiMAX da faixa de 5,8Ghz"?

    Fica aí minha dúvida|sugestão.

    NOTA: acho que vou fugir a minha própria idéia de regra e expor o "opcional" com um "pipe" ao invés de uma barra "/". Já que estamos falando de informática, porque não tornar os textos mais "técnicos" ainda com o uso de derivados de expressões regulares "imersas" no texto? XDDDDDDDD
  2. Avatar de lemke
    Olha, eu fico irritada quando leio ou escuto expressões desse tipo: "menas coisas", " tomare que seje", "foi uma perca muito grande" entre outros erros terríveis que encontramos por aí...
  3. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por Rodrigo Amorim
    Voltando ao assunto do texto, o WiMAX é um padrão, correto? porque não, em vez de escrever "Tenho menos problemas de perda de pacotes com rádios proprietários 5,8Ghz", escrever "Tenho menos problemas de perda de pacotes no padrão WiMAX da faixa de 5,8Ghz"?
    Rodrigo, é exatamente esse um dos pontos do artigos: porque não existe nenhum equipamento com WiMAX da faixa de 5,8Ghz. É como dizer "comprei um Uno Mille com motor 1.0 de 300HP". Simplesmente, não existe.
    No entanto, a quantidade de gente que fala de WiMAX em 5,8Ghz é enorme. A quantidade de artigos que citam WiMAX em 5,8Ghz é grande. Praticamente não existe press-release de equipamento em 5,8Ghz que não inclua o termo WiMAX.
    No entanto isso não existe. O "pobrema" é que se convencionou dizer que rádio 5,8Ghz é WiMAX (os vendedores de equipamentos são os principais culpados, o resto do povo só repete) mesmo não sendo.

    Dai, de tanto repetirem isso, um dia vai ser aceito (mesmo não sendo correto).

    Um artigo tem que tem bom português e boa técnica. Isso tá cada vez mais díficil de se encontrar hoje.
    Atualizado 23-06-2009 em 21:42 por mlrodrig
  4. Avatar de leandrolopeswifi
    Muito bom o seu texto .Parabéns.
  5. Avatar de Roberto21
    Outro dia mandei uma mensagem privada a um dos moderadores do fórum dizendo que ele corrigisse uma frase onde ele usou a palavra ''menas''

    Ele me respondeu a mensagem privada dizendo que era perseguição, em tom de brincadeira mas disse...não disse mais nada...
Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L