Ver Feed RSS

Tecnologia de Redes, Mobilidade e Inovação

Vale a Pena Usar AP de Alta Potência ou Amplificador em Conexões Wireless?

Avaliação: 37 votos, 4,54 média.
Resposta curta: poucas vezes. Na grande maioria das vezes, não vale a pena.

Resposta longa:

Vamos raciocinar um pouco: comunicação é uma troca de informação entre duas partes, parte A e parte B. Não basta A escutar B, B também tem que escutar A, óbvio né, mas as pessoas esquecem disso no dia a dia.

Vamos a um exemplo: João conversa com Maria. João fala alto, Maria fala baixo. Quando estão perto, eles conversam, quando eles estão longe, Maria escuta João, mas o João não escuta Maria, então não conversam.

Vamos agora ver o caso de um provedor WiFi. Ele instala um AP de alta potência, na esperança de ter uma cobertura melhor, mas ele não muda o equipamento dos clientes, então o efeito é mínimo. O equipamento do cliente recebe um sinal mais forte, mas continua transmitindo o mesmo sinal baixo.

Alguém pode lembrar: mas o AP de alta potência também amplifica o sinal de entrada. Resposta: e daí? O que vale é a relação sinal/ruído, ou seja, quanto o ruído é mais forte que o sinal (SNR - Signal Noise Ratio) então o amplificador vai aumentar o sinal e o ruído ao mesmo tempo. Para piorar, a amplificação gera ruído também o que acaba piorando o SNR.

E a coisa fica ainda pior.

Quanto mais amplificado for o sinal, mais reflexões e refrações irão ocorrer, gerando porcaria em todo o espectro.

Outro problema é a saturação. Quando você coloca o som do seu carro no último volume, ele fica distorcido pois vc chega no limite do alto falante, saturando ele. Se você amplifica muito o sinal, os equipamentos de cliente mais próximos vão receber um sinal muito forte, saturando o receptor.

Eu já vi um link de 500m onde o instalador colocou antena de 26dBi e rádio de 400mW. Ficou uma porcaria e ninguém conseguia resolver. Trocavam freqüência e nada. Foi preciso um consultor externo chegar e, em 15 minutos, resolver: trocaram por duas antenas de 17dBi e pronto, ficou uma maravilha.

Então, quando vale a pena amplificar? Quando o sinal que chega é muito fraco e quando você faça uma amplificação simétrica (os dois lados tenham a mesma potência efetiva). Assim em um enlace ponto a ponto muito distante, usar amplificador nos dois lados pode viabilizar um link.

Como isso fica em um provedor WiFi? A base tem uma antena de ganho menor que o cliente. Normalmente se usa nas bases antenas ao redor de 15 dB e nos clientes antenas ao redor de 23 dB. Assim quando se usa um CPE de 100mW e uma antena de 23 dB temos uma potência equivalente a uma base de 300mW em uma antena de 15 dB (para quem sabe fazer conta de dB, ok, ok, não é exatamente isso, mas estou simplificando para não complicar muito a cabeça do povo).

Moral da história: não adianta desbalancear a comunicação no seu link, pois se a Maria escutar e João, mas o João não escutar a Maria, não tem bate-papo.

Como sempre, eu termino os meus posts pedindo para você avalia-lo. Lá em cima, a esquerda, por favor indique se você gostou ou não.
Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de Magal
    Material apropriado para o fórum wireless.
    Atualizado 28-06-2009 em 19:36 por Magal
  2. Avatar de tonrox
    concordo com sua idéia, queria conseguir baixar minha potencia aqui na minha cidade, problema é que aqui todo mundo fica gritando, aiii ja tentei de todas as formas trabalhar com potencia baixa, mais como todos os concorrentes trabalham com potencia altissima , quando eu baixo a minha meus clientes nao conseguem ouvir meu sinal, se tiver alguma dica pra mim ficarei muito grato
  3. Avatar de maxmilian
    Eu acho que a solução é usar repetidores

    o que vc acha ? mlrodrig
  4. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por maxmilian
    Eu acho que a solução é usar repetidores

    o que vc acha ? mlrodrig
    Em um link ponto a ponto, o uso de repetidores realmente é o melhor quando possível. No entanto nem sempre e fácil se encontrar uma alma caridosa no meio do caminho que te deixe instalar um repetidor no seu terreno ou no topo do prédio...

    As vezes a saída é mesmo o amplificador.

    Não tenho nenhuma estatística formal, mas meu "achômetro" indica que de cada 100 amplificadores (ou rádios de potência acima de 400mW) instalados no Brasil, apenas 1 é para links de longa distância, os outros 99 estão fazendo ruído sem trazer benefícios.

    Um amplificador (ou rádio de alta potência), em um link longo, utilizando antenas bem direcionais (para não jogar porcaria nas laterais de maneira desnecessária) eu acho um projeto elegante.
  5. Avatar de cleyton19
    Tenho uma novidade para os senhores,

    Amplificador tambem aumenta a capacidade de recepção do dispositivo alem de amplificar o sinal
  6. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por cleyton19
    Tenho uma novidade para os senhores,

    Amplificador tambem aumenta a capacidade de recepção do dispositivo alem de amplificar o sinal
    Infelizmente não.
  7. Avatar de byosni
    boa materia...! Como fiz um amigo aqui do fórum, não me lembro quem potencia não é tudo.....
  8. Avatar de neydourado
    Baixei as potencias de tds os meus cartões... pra 17dbm eh tah uma maravilha, cidade com mais de 70 atenas no meu scaneamento... se tds fizessem o mesmo.... seria melhor ainda!!!! abraços... eh pra aqueles que acha q potencia eh tudo!!! façam um teste... baixem a potencia.
  9. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por neydourado
    Baixei as potencias de tds os meus cartões... pra 17dbm eh tah uma maravilha, cidade com mais de 70 atenas no meu scaneamento... se tds fizessem o mesmo.... seria melhor ainda!!!! abraços... eh pra aqueles que acha q potencia eh tudo!!! façam um teste... baixem a potencia.
    É igual a ir a uma cantina lotada. Todas as mesas conversam, o barulho aumenta e as pessoas acabam falando cada vez mais alto até que chega uma hora que todo mundo está gritando, os ouvidos doem, mas ninguém conversa direito. Se todos falassem baixo, também não estariam conversando direito, mas não ficariam com dor de garganta nem dor de cabeça no dia seguinte.

    Seria "menos pior" se todos baixassem o volume da conversa.

    Existe uma ciência chamada Teoria dos Jogos (Game Theory) que estuda estratégias. Não tem a ver com saber qual carta é mais provável de sair em uma mão de poker (isso é estatística, que também se aplica à jogos).

    Não estou convidando ninguém aqui a estudar esse ramo (até porque não vai resolver nada), mas só quero esclarecer que, por mais estranho que pareça, existe uma explicação formal para o que percebemos no "olhômetro": quando pessoas competem por algo (neste caso espectro de freqüência), sem que haja algo muito forte influenciando, elas acabam sempre se comportando de maneira pior do que se cooperassem... mesmo que todas elas saibam que cooperando seria melhor.

    O mais interessante é que a Teoria dos Jogos demonstra que, mesmo que todos se sentem para conversar, a tendência é que com o tempo tudo volte a ser o que era antes.

    O personagem do filme "Uma Mente Brilhante", na vida real, foi um dos pais dessa teoria. Inclusive tem como base um teorema cujo nome "Equilibro Nash", é o nome do seu inventor que, para quem lembra, era o nome do personagem do filme. O FPD conseguiu pegar algo totalmente maluco como competição e formalizar matematicamente. Eu sou meio louco e gostei de estudar esse assunto, mas aviso que é bem chato para os que não gostaram nem de trigonometria.

    Resumo: isso é um problema insolúvel, a não ser que haja regulamentação.
    Atualizado 29-06-2009 em 13:34 por mlrodrig
  10. Avatar de cleyton19
    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Infelizmente não.
    Faz um teste, coloca um amplificador em um cliente que num consegue conectar em seu sinal e ve o resultado
  11. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por cleyton19
    Faz um teste, coloca um amplificador em um cliente que num consegue conectar em seu sinal e ve o resultado
    Acho que agora entendi!! Você extrapolando o resultado de uma experiência pessoal como se fosse algo genérico.

    Não conheço a rede no qual você viu isso funcionar, mas posso dizer que ela estava (ou ainda está) sofrendo exatamente do problema que relatei: a base está com muita potência (desnecessária) e os usuários com baixa potência. Quando foi colocado o amplificador no cliente, a Maria passou a falar mais alto e o João (que não escutava a Maria) começou a escutar.

    No entanto agora, além de ter o João (sua base) falando alto, essa rede deve ter várias Marias (clientes) falando alto, e atrapalhando as outras Marias que ainda não estão falando alto (clientes ainda sem amplificadores). Até o dia em que todos os clientes estiverem com amplificadores, falando alto, um atrapalhando o outro e voltando ao mesmo estado que havia quando ninguém era amplificado.

    O fato de você amplificar o cliente e melhorar a comunicação não significa que você melhorou a sensibilidade dele. Significa apenas que esse cliente não estava sendo escutado pela central.

    Voltamos ao exemplo da cantina: logo, logo, todo mundo vai estar gritando, ninguém vai estar escutando e todo mundo com dor de cabeça.
  12. Avatar de cleyton19
    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Acho que agora entendi!! Você extrapolando o resultado de uma experiência pessoal como se fosse algo genérico.

    Não conheço a rede no qual você viu isso funcionar, mas posso dizer que ela estava (ou ainda está) sofrendo exatamente do problema que relatei: a base está com muita potência (desnecessária) e os usuários com baixa potência. Quando foi colocado o amplificador no cliente, a Maria passou a falar mais alto e o João (que não escutava a Maria) começou a escutar.

    No entanto agora, além de ter o João (sua base) falando alto, essa rede deve ter várias Marias (clientes) falando alto, e atrapalhando as outras Marias que ainda não estão falando alto (clientes ainda sem amplificadores). Até o dia em que todos os clientes estiverem com amplificadores, falando alto, um atrapalhando o outro e voltando ao mesmo estado que havia quando ninguém era amplificado.

    O fato de você amplificar o cliente e melhorar a comunicação não significa que você melhorou a sensibilidade dele. Significa apenas que esse cliente não estava sendo escutado pela central.

    Voltamos ao exemplo da cantina: logo, logo, todo mundo vai estar gritando, ninguém vai estar escutando e todo mundo com dor de cabeça.
    Quando testei o amplificador no cliente a base estava sem amplificador, só tinha uma plaquinha pci no servidor
  13. Avatar de maxmilian
    Eu fui colocando cada com ap como repetidor com uma potencia igual em todas ficou bom
  14. Avatar de cleyton19
    Não to defendendo o amplificador, eu sei que ele da interferência pros outros e até pro proprio usuário por trabalhar em uma banda bem pequena no 2.4Ghz, mas por experiencia propria eu sei que ele tb almenta a recepção e não só o envio, ou seja ele não só sabe gritar ele tb melhora os ouvidos do servidor
  15. Avatar de Coesta
    Muito bom este blog, muito didático e passa - transmite - a informação bem limpa para aqueles que estão iniciando na área.
    Valeu!
  16. Avatar de tqueiroz
    realmente, tenho um radio de 150 mw com uma omini de 15 bdi e tenho um excelente desempenho..
  17. Avatar de Gustavinho
    Muito bom seu post....esta de parabens, continue assim.

    Grande abraço
  18. Avatar de alamdias
    Citação Postado originalmente por cleyton19
    Tenho uma novidade para os senhores,

    Amplificador tambem aumenta a capacidade de recepção do dispositivo alem de amplificar o sinal
    Isso não é novidade. Então, se ele aumenta a recepção é óbvio que também fica mais "receptível" a tudo que estiver ao redor, ruído, sinal de fumaça ehehehe, etc...

    Não sou muito fã, concordo que se for um enlace de 20 milhas, até vai, para ajudar e não tiver mais nenhum jeito.. mas para provedor ? é o fim, e como diz a lei CRIME.

    Abraços
  19. Avatar de Gustavinho
    Uma duvida que tenho...ja que todos sabemos que muita potencia é sinal de provaveis problemas.....qual a finalidade das empresa lançarem cartoes, ap, etc com alta potência? exemplo um XR5 ubiquiti que tem 600mw.
    vlw
  20. Avatar de alamdias
    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Infelizmente não.
    Creio que esteja equivocado. O amplificador atua diretamente na sensibilidade do circuito de RF, automaticamente, deixando-o mais vulnerável á interferências.

    Abraços
  21. Avatar de alamdias
    Citação Postado originalmente por gustavinho69
    Uma duvida que tenho...ja que todos sabemos que muita potencia é sinal de provaveis problemas.....qual a finalidade das empresa lançarem cartoes, ap, etc com alta potência? exemplo um XR5 ubiquiti que tem 600mw.
    vlw
    Assim vale, para vários equipamentos á venda sem homologação, carros que chegam á 250km por hora etc.

    Vai de cada aplicação, na maioria dos casos, aumento de potência não resolve o problema. Mas infelizmente tá ficando muito difícil trabalhar, e confesso que em alguns caso, só em 250Mw que resolve.

    Abraços
  22. Avatar de Gustavinho
    Certo...por exemplo o Wavion parece que é um equipamento que trabalha a 7w para poder propagar ainda mais seu alcance...desta forma não é um excesso de potencia de um equipamento que vai se comunicar com outro que trabalha a 100mw por exemplo?!.

    Abração
  23. Avatar de FMANDU
    Exelente Material
  24. Avatar de wimigasltda
    A dura realidade é que, nem sabemos exatamento quem foi o Cidadão engenheiro que inventou isso, mas com certeza sendo ruim ou não temos que analisar aonde o objeto de estudo se encaixa. Tudo que é inventado te uma aplicaçao correta. Se não serve em um pop, serve em um ptp de 400km...rsrsr
  25. Avatar de leonardocoldibelli
    O caso é que tem gente que acha que esses aparelho de 400mw pra mais é feito pra multiponto
    Eu mesmo achava, usava um ap aqui a 400mw e ficava uma bosta, cheio de gente reclamando!
    Botei bullet2 a 17dbm=50mw 100% de melhora, mais estável e sem prejudicar ninguém, atendendo clientes a mais de 500m com pouca visada com CCQ 90~100%,.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L