Ver Feed RSS

acris

I encontro Texto Livre e Underlinux: grupo de usuários no FISL

Avalie este Post de Blog
Manhã do segundo dia de FISL para o Texto Livre e a Underlinux.
Ontem foi um dia muito agitado no nosso grupo de usuários.
Estamos vendendo camisetas com logos da Underlinux e do Texto Livre nas mangas e com um Tux de feltro, artesanal, na frente. Amanha, durante o I Encontro Underlinux e Texto Livre sobre documentação em software livre, vamos sortear camisa para os presentes.
Fomos procurados por muitas pessoas no primeiro dia de FISL.
Diferentes tipos de curiosidades nos procuraram: desde pessoas que visivelmente estavam tendo no FISL sua primeira experiência com software livre até dois principais tipos de pessoas experientes no assunto: aquelas que gostariam de receber nosso suporte para sua documentação e aquelas que gostariam de partilhar sua experiência conosco, somando esforços.
Todos os contatos foram extremamente profícuos.
Por enquanto, parece-me que há uma questão fundamental trazida por eles, que reflito brevemente aqui.
A tradução e a revisão de artigos e tutoriais para o públigo leigo ou usuários finais está muito mais bem servida do que a produção de documentos mais técnicos.
No entanto, para um desenvolvedor é muito mais fácil escrever um Release Notes ou um TODO do que escrever um tutorial ou um Help, especialmente quando o programa foi feito para o usuário final, e não para alguém expert na área.
Acredito que a parceria Underlinux e Texto Livre tem camihado bem nas duas direções.
Ainda assim, acho importante notar que muitos artigos publicados no exterior e traduzidos aqui têm um público muito específico e que, ao mesmo tempo, as iniciativas brasileiras, mesmo aquelas que podem ser de grande interesse para a maioria de nós, precisam de maior espaço na nossa mídia. Ou seja, algo a ser repensado pelos nossos espaços midiáticos.
Além disso, também surgiu aqui, no FISL, outra reflexão. Muitas vezes ouvi falar que o que é comerciável não é notícia de software livre. Será? Do que vive o software livre? A meu ver, basta saber distinguir o que é notícia do que é propaganda, entendendo que podemos fazer notícia sobre softwares livres de empresas brasileiras, assim como fazemos da Canonical, da IBM e de outras.
Volto amanhã

Atualizado 18-04-2008 em 10:37 por acris

Categorias
Não Categorizado

Comentários


+ Enviar Comentário




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L