Ver Feed RSS

Tecnologia de Redes, Mobilidade e Inovação

O IEEE802.22 vai fazer pelos WISPs o que o WiMAX não fez

Avaliação: 4 votos, 4,75 média.
Na minha opinião o WiMAX morreu. Ele ainda não caiu no chão e nem foi enterrado, mas isso demora mesmo. Com já disse em outros posts, foi como Betamax x VHS e Blue Ray x HD-DVD, um caiu para o outro poder seguir.

No mundo o LTE está ganhando força e mostrando ser uma solução com maior embasamento. O LTE foi criado pelos fabricantes que conhecem mercado de celular, então vem de berço as suas características. O WiMAX foi uma tentativa dos fabricantes de dados em entrar nesse segmento. Pelo visto não deu certo. Obviamente que sempre pode surgir um fato novo e mudar o cenário, mas não aposto nisso.

Sei que alguns vão me criticar pelas minhas afirmações. Talvez alguns tragam links para "informações positivas" sobre o WiMAX. Tudo o que vejo de positivo é nota de imprensa dos próprios fabricantes. Muitas dessas notas de imprensa são notícias "forçadas", a lá Leão Lobo: eles não inventam mais aumentam.

O LTE já está, este sim, sendo considerado seriamente pelas grandes operadoras em todo o mundo como caminho para o 4G.

Para o WiMAX, vai sobrar um premio de consolação: vai virar sinônimo de rádio 5,8Ghz. Hoje em dia, qualquer fabricante de rádio 5,8Ghz 802.11a está chamando o seu equipamento de solução WiMAX (e os clientes estão aceitando). Vai ser isso, WiMAX virará sinônimo de 5,8Ghz, sem muito efeito prático.

Mas não esse o objetivo principal do meu post. Quero falar do padrão IEEE 802.22, este sim tem um potencial incrível para os provedores de acesso Internet, WISPs e mesmo usuários corporativos (e até domésticos em geral).

Antes um pouco de teoria...

** A Freqüência, o Alcance e a Transmissão **

É uma lei da física que, quanto maior a freqüência de um sinal, menor o seu alcance (considerando que todas as outras condições de mantenham). Não vale a pena (nem é objetivo deste post) mostrar toda a teoria que prova isso. Acreditem: quanto maior a freqüência, mais difícil é transmitir.

Assim um equipamento em 5,8 Ghz tem um alcance muito menor que um outro, de mesma potência, modulação e ganho que trabalhe em 900 Mhz.

Outra informação importante é que nenhum equipamento transmite "exatamente" na sua freqüência. Por exemplo um rádio WiFi 2,4 GHz no canal 1 deveria emitir sinal apenas entre as freqüências 2,401 a 2,423 GHz. No entanto não existe rádio no mundo que consiga essa proeza (também tem a ver com as leis da física do nosso universo), assim esse rádio acaba transmitindo um pouco além. Inclusive um dos testes de homologação da Anatel é esse: quanto o rádio acaba emitindo fora da sua freqüência ideal; se for muito, o rádio não é homologado.

Dessa forma, existe um espaçamento entre as freqüências, para que um rádio não atrapalhe o outro. Usando exemplos do WiFi o canal 1 vai de 2,401 GHz à 2,423 GHz enquanto que o canal 6 (que é o próximo não sobreposto) vai de 2,426 GHz à 2,448 GHz. A faixa de 2,423 GHz à 2,426 GHz funciona como uma freqüência de guarda.

** Os Espaços em Branco **

Ainda não vi nenhuma tradução em português para o termo "white spaces" que o 802.22 trata (se alguém souber uma tradução melhor, além da tradução literal, me avise por favor).

Explicando o que é isso com exemplos: em canais de televisão, entre o canal 4 e o canal 5 temos o canal de guarda entre 72MHz e 76MHz. Quando surgiram os primeiros televisores, eles precisavam de um canal de guarda grande. Agora esse espaço é exagerado.

Além disso nem todos os canais são utilizados. Nenhum lugar utiliza o canal 1, 2, 3, 4, 5 por exemplo. Isso gera uma distorção: enquanto os mortais (nós) ficamos apertados em 2,4 e 5,8 GHz, vários canais (em baixa freqüência, lembre-se: baixa freqüência == alto alcance) vários canais ficam sobrando.

É como pegar um ônibus aonde a primeira poltrona é para o prefeito, a segunda para os vereadores, a terceira para o escrivão, etc. e somente a última poltrona é para o público em geral. Como quase nenhum desses privilegiados viaja de ônibus, acaba ficando todo mundo apertado enquanto o resto do ônibus viaja vazio.

Isso é ainda pior no interior, em cidades menores. Quantos canais abertos tem nas cidades do interior? Pouquíssimos. E por sinal são as cidades pequenas que mais precisam de conectividade wireless para compensar a falta de presença das grandes operadoras.

A indo mais além dos canais de TV UHF, e o canais VHF, são dezenas e dezenas. Um mar de canais, livres, em baixa freqüência, ideais para o tráfego em longa distância. Por exemplo um rádio de 250 mW em 80MHz teria alcance de dezenas de quilômetros de raio.

E vamos mais além: e as freqüências de rádio AM? FM? E olha que estamos citando apenas algumas. Tudo com grandes espaços sem uso (esses são os "espaços em branco")

** O IEEE 802.22 e os Espaços em Branco **

Existe um movimento nos EUA para liberar esses buracos da mesma forma (ou parecido) à liberação do 2,4 GHz ou 5,8 GHz para aplicações de tráfego aberto, tanto para provedores como para a população em geral. Dentro desse processo essas redes chamadas de Wireless Regional Area Network (ou WRAN) seria padronizadas dentro desse novo padrão IEEE 802.22.

Existem vários obstáculos a serem vencidos, tanto tecnológicos como burocráticos. Nos próximos artigos vou detalhar melhor esse padrão, os desafios, as críticas e - o pouco de informação - que temos para o Brasil.
Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de bjaraujo
    O problema que no Brasil vai rolar leilão pros cupaêro.
  2. Avatar de FernandodeDeus
    Eu to pra ver um pais mais sem vergonha do que o brasil. Onde os governantes acham que "regulamentam" frequencias mas na verdade são como cafetões de prostitutas que os liberam para quem tem mais dinheiro. Me perdoem minhas palavras mas essa comparação foi a mais fiel que pude achar no momento.

    Alguem sabe quanto custa um canal FM, VHF, UHF, Microondas em frequencia primaria? Pois é "Brasil" = vergonha!
  3. Avatar de Josue Guedes
    A idéia é boa, mais duvido que o gaverno vá abrir mão dos milhonários leilões, para venda de blocos de frequências. E para falar verdade eu mesmo sendo provedor de internet não concordo com a liberação dos blocos, pelo menos eu sei que o dia que eu prescisar de fazer um enlace seguro, pagarei para usar 8,5 Ghz por exemplo, e ficarei livre de interfências, pois paguei para usar. Já no caso do 2,4 Ghz, está uma poluição só, e o 5,8 começando a ficar poluído também. Imaginem por exemplo se liberam uma faixa, tipo 80 Mhz a 85 Mhz, com equipamentos a custo moderado, em breve não será possível usar, já que é uma frequência de grande alcance.
  4. Avatar de RobertoLima
    Citação Postado originalmente por FernandodeDeus
    Eu to pra ver um pais mais sem vergonha do que o brasil. Onde os governantes acham que "regulamentam" frequencias mas na verdade são como cafetões de prostitutas que os liberam para quem tem mais dinheiro. Me perdoem minhas palavras mas essa comparação foi a mais fiel que pude achar no momento.

    Alguem sabe quanto custa um canal FM, VHF, UHF, Microondas em frequencia primaria? Pois é "Brasil" = vergonha!
    Esqueceram de citar que no brasil, essas freqüências são outorgada pelo ministério das telecomunicações. ai já viu né, é só políticos e parentes deles que tem acesso a isso, um exemplo aqui no paraná, o Ratinho sim aquele do SBT, só conseguiu ser dono de canais de radio e tv , depois que elegeu seu filho a deputado.
  5. Avatar de armc_2003
    Um detalhe: Quanto maior a frequencia, "menor" o alcance e maior a banda passante.
    Mas quanto menor a frequencia, maior o alcance e MENOR a banda passante.
    Ou seja frequencias muito baixas não servem para NADA para um provedor.
  6. Avatar de ferreirajr630
    O interesante é que enquanto se tem toda essa burocracia para homologação nos ficamos pra traz com relação a velocidade podendo usar tecnologias que ja sao ate comuns em outros paises isso sim deixa a internet lenta no brasil as tecnologias existem mas o "GOVERNO" nao libera para ser usada. minha opinião somente
  7. Avatar de rubensk
    Sobre WiMAX x LTE, eu discordo do ponto sobre os fabricantes não terem background móvel ... no caso do WiMAX 802.16e, os fabricantes de destaque são os mesmos que tradicionalmente forneceram redes celulares como Motorola, Huawei e Alcatel-Lucent. O mundo do WiMAX 802.16d é que é dominado pelos fabricantes de rádios fixos PMP como Alvarion, Aperto e Redline, e foi justamente a reorientação do WiMAX para o mundo móvel que deixou esses fornecedores meio perdidos.

    Se o LTE vai ganhar do WiMAX como tecnologia móvel, não o será por motivos tecnológicos. As grandes operadoras vêem o WiMAX como um diminuidor de barreiras de entrada, e para quem já está no mercado isso é uma ameaça. Elas preferem apoiar uma tecnologia que custará mais tanto para elas quanto para eventuais entrantes, exatamente por isso.
  8. Avatar de rubensk
    Eu vi há uns tempos atrás um evento da Promon um respeitado acadêmico americano que dentre outras coisas citou o "white spaces", à época ainda sem um grupo IEEE para seu desenvolvimento.

    A tecnologia é muito interessante, mas mesmo nos EUA ainda deve haver muita controvérsia sobre quais faixas poderiam ser "scanneadas" para uso e quanto de potência poderia-se usar. Por isso eu não colocaria já a tecnologia como propensa para uso em WISPs... pode até ser que sim, mas eu não basearia um plano estratégico nela.

    Aqui no Brasil já ajudaria a Anatel liberar para uso WISP a faixa de 3.65 GHz que tem ajudado muitos WISPs americanos a fazerem inclusão digital com Wi-Fi ou WiMAX (há blocos para ambos) por não ter custo de outorga como 2.5 GHz ou 3.5 GHz. Há projeto nesse sentido, mas parado como muita coisa na agência.
  9. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por armc_2003
    Um detalhe: Quanto maior a frequencia, "menor" o alcance e maior a banda passante.
    Mas quanto menor a frequencia, maior o alcance e MENOR a banda passante.
    Ou seja frequencias muito baixas não servem para NADA para um provedor.
    Você está errado. A banda passante não está relacionada à freqüência, mas sim ao tamanho do canal.

    Hoje a tecnologia permite algo ao redor de 2 Mbps efetivos por cada MHz de canal. Se tenho um canal de 80MHz a 100MHz, tenho 40Mbps. Se tenho um canal de 2,400GHz à 2,420GHz também tenho 40Mbps também da mesma maneira.

    Utilizando um exemplo prático: o 802.11g e 802.11a usam canais de 20MHz e ambos tem a mesma banda efetiva (apesar do 802.11a trabalhar em uma freqüencia mais que o dobro superior ao do 802.11g).

    Para os que querem fazer comparação, sim, o 802.11g não tem 2Mbps por MHz porque quando esses padrões foram criados a tecnologia ainda não permitia essa performance.
  10. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por rubensk
    Sobre WiMAX x LTE, eu discordo do ponto sobre os fabricantes não terem background móvel ... no caso do WiMAX 802.16e, os fabricantes de destaque são os mesmos que tradicionalmente forneceram redes celulares como Motorola, Huawei e Alcatel-Lucent.
    A Alcatel-Lucent já anunciou que vai focar em LTE e diminuir o desenvolvimento de Wi-MAX
    Alcatel-Lucent refocuses WiMAX business to support LTE | MuniWireless

    Nokia e Nortel (ou ex-Nortel) também. Os fabricantes estão abandonando o barco do Wi-MAX rapidamente. Motorola não fez nenhum anuncio especial, mas os seu foco em desenvolvimento LTE é muito maior que Wi-MAX. Repare que não estou falando do "Wi-MAX" do tipo história de vendedor de rádio 5,8GHz, mas sim do Wi-MAX de verdade (hoje em 3,5GHz ou 2,5GHz).

    Huawei nunca foi um fornecedor tradicional de redes celulares. De qualquer maneira ela está com o um pé em cada barco.

    Citação Postado originalmente por rubensk
    O mundo do WiMAX 802.16d é que é dominado pelos fabricantes de rádios fixos PMP como Alvarion, Aperto e Redline, e foi justamente a reorientação do WiMAX para o mundo móvel que deixou esses fornecedores meio perdidos.
    O Wi-MAX desde o inicio tinha como objetivo a mobilidade. Todo o desenvolvimento do Wi-MAX só faria sentido se ele pudesse fornecer, no final, soluções com mobilidade. Houve etapas intermediárias, mas o objetivo sempre foi a mobilidade..
    O mercado de provedores de acesso Internet nunca seria capaz de representar um volume de negócios adequado para pagar o desenvolvimento de uma tecnologia complexa como essa.
    Na mesma época que o Wi-MAX chegou à mobilidade que o LTE ficou pronto. Ao meu ver, não foi caso de reorientação deixar fornecedores perdidos. Ao meu ver foi a concorrência (LTE) ter chegado, e com tanta força, que abalou o Wi-MAX.

    Citação Postado originalmente por rubensk
    Se o LTE vai ganhar do WiMAX como tecnologia móvel, não o será por motivos tecnológicos.
    Nunca disse isso. O problema do Wi-MAX é não ter o mesmo apoio de empresas que entendam do mercado móvel que o LTE. Tecnologicamente eles são muito parecidos.

    Citação Postado originalmente por rubensk
    As grandes operadoras vêem o WiMAX como um diminuidor de barreiras de entrada, e para quem já está no mercado isso é uma ameaça. Elas preferem apoiar uma tecnologia que custará mais tanto para elas quanto para eventuais entrantes, exatamente por isso.
    Na verdade o Wi-MAX nunca foi apresentado como um diminuidor de barreiras de entrada por nenhum fabricante. É verdade que muitos vendedores de fabricante usam um discurso que claramente tentava confundir os clientes e deixavam a entender isso, principalmente nos países da América Latina.

    Eu mesmo já vi muitos vendedores de fabricantes usarem esse argumento, mas sem colocar no papel (o velho e bom papo de vendedor).

    O problema não é com soluções 5,8Ghz (elas funcionam e são eficientes). O que não é apropriado é vende-las como se fossem Wi-MAX ou vende-las como se fosse algo que não são. Elas não são mágicas; são boas mas não mágicas.

    A história do "compre-o-meu-equipamento-Wi-MAX-porque-será-o-caminho-para-o-futuro-dos-provedores" funcionou e muitos provedores compraram equipamentos 5,8GHz pensando que estavam adquirindo, de alguma forma, tecnologia Wi-MAX e que, também de alguma forma, seria uma saída para os problemas técnicos que o Wi-Fi possui.

    Assim, isso foi uma lenda criada pelos vendedores de soluções 5,8GHz (que não são Wi-MAX, repito, não existe Wi-MAX em 5,8GHz) para vender equipamentos. Esse tipo de lenda é mais recorrente na América Latina. Essa lenda é praticamente inexistente na Europa (lá eles sabem que 5,8GHz não é Wi-MAX, o que não significa que 5,8GHz não seja útil) e só agora começa a aparecer nos EUA.

    Como eu disse no texto, o prêmio de consolação do WiMAX vai ser virar sinônimo de 5,8GHz. É como alguém que ia ganhar sozinho a Mega-Sena acumulado, agora ter que se contentar com o vaso pintado a mão do bingo da igreja...
    Atualizado 19-09-2009 em 18:29 por mlrodrig
  11. Avatar de rubensk
    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    A Alcatel-Lucent já anunciou que vai focar em LTE e diminuir o desenvolvimento de Wi-MAX
    Alcatel-Lucent refocuses WiMAX business to support LTE | MuniWireless
    O caso da Alcatel é mais político, pois ela precisa mostrar comprometimento com LTE para conseguir contratos com as operadoras norte-americanas. Por outro lado, os clientes asiáticos da Alcatel tem grande demanda por WiMAX porque querem algo para já, não para final do ano que vem.

    O jeito que a Alcatel encontrou para conciliar isso foi fazer esse anúncio, mas continuar o desenvolvimento com foco no mercado asiático. O mercado oriental ainda é segregado o suficiente para isso.

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Nokia e Nortel (ou ex-Nortel) também. Os fabricantes estão abandonando o barco do Wi-MAX rapidamente. Motorola não fez nenhum anuncio especial, mas os seu foco em desenvolvimento LTE é muito maior que Wi-MAX.
    A Nortel estava se despedaçando e cortava qualquer produto que não tivesse um pedido firme de compra... a Nokia Siemens sim, ao lado da Ericsson, foram empresas com decisões sólidas de não ter produtos WiMAX. A Ericsson é especialmente agressiva na defesa do LTE, e a Nokia Siemens mais silenciosamente também não ajuda.

    Quanto à Motorola, ela é uma das que mais fabricou equipamentos WiMAX no mundo e tem uma solução de mobilidade que supera em probabilidade de sucesso de hand-over as dos outros fabricantes. Um dos grandes clientes da Motorola é a Sprint/Clearwire, que está caminhando para ser o maior deployment de WiMAX do mundo. Uma notícia sobre a Motorola:
    Motorola, Inc. :: Motorola Ships One Millionth WiMAX CPE Device, Announces Brda at 4G World Keynote


    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Repare que não estou falando do "Wi-MAX" do tipo história de vendedor de rádio 5,8GHz, mas sim do Wi-MAX de verdade (hoje em 3,5GHz ou 2,5GHz).
    Eu também, só adicionaria à lista a faixa de 2.3 GHz, que apesar de não ser reconhecida pelo IMT-2000 como 4G (ao contrário do WiMAX em 2.5 GHz que é parte do IMT-2000), tem milhões de asiáticos utilizando, e alguns caribenhos (Jamaica).

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Huawei nunca foi um fornecedor tradicional de redes celulares. De qualquer maneira ela está com o um pé em cada barco.
    A quantidade de ERBs Huawei visíveis no ceu paulistano discorda um pouco disso... a Oi compra Huawei que nem pão quente, Vivo GSM é 80% Huawei. AEIOU também é Huawei, mas é pequena... algumas operadoras que já eram GSM compraram 3G da Huawei.

    Mas sim, a Huawei é agnóstica, mas não faz discurso ambíguo. Ela prega como vantagem suportar as múltiplas tecnologias e os chassis de WiMAX, HS(D)PA(+) são os mesmos, podendo inclusive colocar GSM, HS(D)PA(+) e WiMAX no mesmo chassis de ERB.

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    O mercado de provedores de acesso Internet nunca seria capaz de representar um volume de negócios adequado para pagar o desenvolvimento de uma tecnologia complexa como essa.
    Certamente, e a aposta da Intel é que em se chegando a grandes volumes é que a superioridade fabril dela seja determinante no sucesso dessa tecnologia.

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Na mesma época que o Wi-MAX chegou à mobilidade que o LTE ficou pronto. Ao meu ver, não foi caso de reorientação deixar fornecedores perdidos. Ao meu ver foi a concorrência (LTE) ter chegado, e com tanta força, que abalou o Wi-MAX.
    O LTE não está pronto, pode-se colocar uma rede WiMAX móvel no ar desde 2008 com equipamentos de produção e isso ainda não é possível com LTE.

    A coincidência porém da crise global com o momento em que o WiMAX móvel ficou disponível comercialmente foi sim desastrosa para o WiMAX, pois a vantagem que ele tinha para o LTE em estar pronto antes está sendo comida pelo tempo em que não há capital disponível para redes que são muito custosas com qualquer tecnologia.

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Nunca disse isso. O problema do Wi-MAX é não ter o mesmo apoio de empresas que entendam do mercado móvel que o LTE. Tecnologicamente eles são muito parecidos.
    A Motorola é uma que não vai gostar do que você disse... :-)

    Citação Postado originalmente por mlrodrig
    Como eu disse no texto, o prêmio de consolação do WiMAX vai ser virar sinônimo de 5,8GHz. É como alguém que ia ganhar sozinho a Mega-Sena acumulado, agora ter que se contentar com o vaso pintado a mão do bingo da igreja...
    Não no que depender da Intel, que quer que WiMAX seja a tecnologia da "hot zone", expansão do "hot spot" para bairro ou metrópole.
  12. Avatar de kleberbrasil
    Citação Postado originalmente por armc_2003
    Um detalhe: Quanto maior a frequencia, "menor" o alcance e maior a banda passante.
    Mas quanto menor a frequencia, maior o alcance e MENOR a banda passante.
    Ou seja frequencias muito baixas não servem para NADA para um provedor.
    Existea teroria da relatividade. Quem diaria que em 2.4 Ghz passaria 150 Mbps? Depois do 802.11 N isso fi possível. Prefiro não ser tão pessimista.
  13. Avatar de Cabelo
    Pessoal, soube que o governo tem um plano de utilizar a faixa de 700 Mhz para servir como canal de retorno da TV Digital e até mesmo para Internet, devido ao tamanho do bloco ( 55 Mhz )
    Soube também que o plano é utilizar uma tecnologia Ainda em desenvolvimento pela Unicamp e a Federal de Pernambuco chamada Wimax 700, será que vinga ?????
  14. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por rubensk
    O caso da Alcatel é mais político, pois ela precisa mostrar comprometimento com LTE para conseguir contratos com as operadoras norte-americanas. Por outro lado, os clientes asiáticos da Alcatel tem grande demanda por WiMAX porque querem algo para já, não para final do ano que vem.

    O LTE não está pronto, pode-se colocar uma rede WiMAX móvel no ar desde 2008 com equipamentos de produção e isso ainda não é possível com LTE.

    A coincidência porém da crise global com o momento em que o WiMAX móvel ficou disponível comercialmente foi sim desastrosa para o WiMAX, pois a vantagem que ele tinha para o LTE em estar pronto antes está sendo comida pelo tempo em que não há capital disponível para redes que são muito custosas com qualquer tecnologia.

    Não no que depender da Intel, que quer que WiMAX seja a tecnologia da "hot zone", expansão do "hot spot" para bairro ou metrópole.
    Para não dar uma resposta muito longa, vou responder citando opiniões de terceiros (links externos)

    1) Telephony Online: artigo comentando o esvaziamento do WiMAX

    PureWave enters increasingly less crowded WiMax market

    2) Phone+ Magazina: Clearwire já começa a considerar migrar para LTE.

    Clearwire Says It Could Ditch WiMAX for LTE

    3) Em nenhum momento a Intel disse que queria WiMAX como tecnologia de hot-zone.

    WiMAX Technology

    Trecho onde a Intel aponta o WiMAX como tecnologia wireless 4G para dados, video e voz:
    "As the fourth generation (4G) of wireless technology, WiMAX delivers low-cost, open networks and is the first all IP mobile Internet solution enabling efficient and scalable networks for data, video, and voice"

    Em nenhum momento é usado os termos "hot-spot" ou "hot-zone" para descrever a tecnologia. O WiMAX sempre foi apresentado pela Intel como tecnologia celular 4G (isso é o que significa o termo 4G).
    Atualizado 20-09-2009 em 20:35 por mlrodrig
  15. Avatar de xadouron
    Fico impressionado com mlrodrig,

    Os posts deles são muito bons.

    Abs,
  16. Avatar de mlrodrig
    Mais um artigo, com uma visão muito parecida com a minha quanto ao WiMAX, seus problemas e as causas dos problemas:
    Can WiMAX chipset vendors find a place in the LTE world? - FierceBroadbandWireless

    Ele foi escrito 5 dias depois do meu artigo... não estou dizendo que ele foi copiado. Estou apenas deixando claro que não copiei nada do artigo citado acima.
  17. Avatar de mlrodrig
  18. Avatar de MarceloGOIAS
    Xiiiii,

    o autor do tópico misturou tudo. Para começar: quanto maior a frequência menor é a banda passante??? Onde você aprendeu isso?
  19. Avatar de mirac
    O que eu pecebo eh que o autor tem uma visao muito americanizada e teorica do mundo wimax.
    O wimax nao eh somente EUA e Finlandia.
    Afinal a lingua mais falada no mundo nao eh ingles e sim chines, portanto eh muito prematuro para fazer velorio do wimax sem incluir acontecimentos do wimax no continente Aseatico.
  20. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por mirac
    O que eu pecebo eh que o autor tem uma visao muito americanizada e teorica do mundo wimax.
    O wimax nao eh somente EUA e Finlandia.
    Afinal a lingua mais falada no mundo nao eh ingles e sim chines, portanto eh muito prematuro para fazer velorio do wimax sem incluir acontecimentos do wimax no continente Aseatico.
    Nos últimos 6 meses (quando o LTE realmente decolou) não aconteceu nada de significativo para WiMAX no continente Asiático. A ação real está ocorrendo no lado LTE.

    Aqui vai alguma leitura sugerida:
    3GPP - LTE Asia signals success for 3GPP
    Motorola Events - Asia Pacific | LTE Asia 2009
    LTE vs. WiMAX: The 4G Wireless War *|*Technologizer

    O mais interessante é este:
    Wimax needs China, says F&S | Telecom Asia

    É do dia 08 de Outubro e esta é a parte mais significativa:
    "These estimates could double if China backs the standard – which is unlikely, given that it has consistently opposed Wimax in international standards bodies."

    Vamo também ouvir os fabricantes Asiáticos
    ZTE's OneNetwork Solution for Smooth Evolution to LTE - ZTE Corporation
    Huawei*-*LTE

    É verdade que esses fabricantes também possuem soluções WiMAX. Mas a coisa está assim: praticamente todos os os grandes fabricantes de solução móvel estão em LTE, mas cada vez menos fabricantes estão em WiMAX.

    Japão, Coréia e demais países estão em situações semelhantes.

    Tem o anuncio de uma rede WiMAX nova na Jamaica que a meu ver não é uma grande passo para o sucesso do WiMAX.
  21. Avatar de mirac
    Os materiais supra citadas, eu pessoalmente acredito ser altamente direcionadas pelas acessoria de impresa ligadas a Motorola, Nokia ou empresas ligadas a consorcio LTE rival a wimax.

    Eu vou postar aqui um pouco do meu conhecimentos particular para nossos colegas, estas informacoes nao divugados na midia brasileira de forma mais profundas.

    Guerra do padronizacao do Wimax.

    Haviam 3 principais grupos que queriam controlar e ditar regras do wimax.
    Americano, Europeu e Aseatico.
    A forca inicial sem duvida eram dos americanos e dos europeus, mas haveriam surpresas.

    Historia do grupo aseatico Wimax.

    No inicio as forcas estravam divididas entre Coreia e Japao na Asea (Curiosamante como foi a copa do mundo de 2002). Apos rounds iniciais os japoneses desistiram, peceberam que estavam muito atrasados na corrida e verificaram que sairia mais barato aderir a padrao coreano e economicamente mais vantajoso devido proximidade geografica e cultural.


    O consorcio aseatico(coreano) inicial eram cabecas de chave.

    A- Softwere – POSDATA, empresa de softwere controlada pela POSCO que eh uma das maiores empresas de aco do mundo.
    B- Transmissores – KT Korea telecom, 4a maior empresa do mundo de elecomunicacao.
    C- Receptores – Samsung (este acho que dispensa apresentacao).

    Apos formada os 3 principais, inciaram os trabalhos de recrutamentos das empresas adjacentes, a Lg que eh concorrente da Samsung mas com a mesma nascionalidade decidiu apoiar imediatamente.

    No inicio tudo indicava que o grupo dos Americanos ou Europeu iriam vencer, mas a historia comecou mudar quando entra no grupo coreano com o apoio dos japoneses, a Nextel e a Intel de origens americanas contrariando as empresas de mesma nascionalidade. E apartir deste momento comecou ter uma adesao maior a este bloco deixando de ser somente coreana e sim multinascional.
    E finalmente no ano retrasado no forum internacional wimax convencionou que o grupo da “SAMSUNG, INTEL e NEXTEL” seria padrao mundial wimax.

    1- LTE x WIMAX.

    Na minha opiniao, esta disputa LTE x WIMAX eh um novo round da guerra das gigantes da TI que perderam a guerra da padronagem wimax e querem reverter.
    E esta reversao eh estrategico para as empresas como Nokia e a Motorola, pois nos moldes atuais iriam favorecer as concorrentes que sao a Samsung e a LG que ja possuem varias patentes e acordos firmadas no wimax.
    Enquanto isto a maioria das gigantes chinesas ainda nao possuem uma posicao clara, pois jogam nos dois times, Wimax e LTE, eles posuem flexibilidade devido grandiosidade do mercado e o controle do Mercado pela politica, como foi GSM e CDMA, eles jogaram dos dois lados ate decider qual seguir nos rounds finais.
    O final desta Guerra ainda eh muito nebulosa, ainda mas infelizmente eu acredito que haja numa divisao em 2 blocos de acordo com a proximidade politica e economica.
    Nao da para empresas simplesmente abandoner Wimax pelo LTE pelos investimentos de desenvolvimento e infra-extruturas ja construidos.
    Havera coexistencia das duas tecnologias durante um bom tempo como CDMA e GSM.

    2- WIFI x (LTE & Wimax)

    Eu tenho afinidade pessoal com Wimax ou LTE, pois como postado num outra artigo do autor, Wimax ou LTE nao eh para nos e sim para as gigantes, mas acredito que o desenvolvimento do Wimax e LTE ira gerar tecnologias que possam ser aplicadas no Wifi como as tecnologias TDMA e MIMO.

    l
    Mirac
  22. Avatar de mirac
    onde esta escrito no final "Eu tenho" leia se ""eu nao tenho"
  23. Avatar de kleberbrasil
    Nossa Lee (Mirac),

    Como vc evoluiu o entendimento em Wimax, foi 2005 ou 2006 que a gente conversava muito sobre essa tecnologia? Bom, eu acredito que Wimax possa ser para nós, aquele leilão que participei das frequencias 3,5 Ghz e 10,5 Ghz não foi aberto para as grandes, ali tava evidente que era para nós SCM. A ANATEL até que tentou disponibilizar essa alternativa para o mercado, mas o ministro do MINICON, Sr. Hélio Costa usou todos os artifícios para boicotar e conseguiu. Bom, resumindo, a aplicação dessas novas tecnologias por nós, depende mais de política do que de dinheiro, afinal de contas ela não está mais tão cara.

    Abraços.
  24. Avatar de mlrodrig
    Citação Postado originalmente por mirac
    Os materiais supra citadas, eu pessoalmente acredito ser altamente direcionadas pelas acessoria de impresa ligadas a Motorola, Nokia ou empresas ligadas a consorcio LTE rival a wimax.
    Talvez você devesse conhecer a reputação desse sites, antes de fazer a afirmação de que são tendeciosos.

    Citação Postado originalmente por mirac
    Haviam 3 principais grupos que queriam controlar e ditar regras do wimax.
    Americano, Europeu e Aseatico.
    E qual grupo ficou de fora? A Antártica?

    Citação Postado originalmente por mirac

    Historia do grupo aseatico Wimax.
    ...
    Fico feliz em saber que o Under-Linux conta com sua contribuição, alguém que possui conhecimento de informações tão secretas, mas tão secretas, que não são corroboradas por nenhum tipo de informação de conhecimento da imprensa mundial.

    Citação Postado originalmente por mirac
    Nao da para empresas simplesmente abandoner Wimax pelo LTE pelos investimentos de desenvolvimento e infra-extruturas ja construidos.
    Havera coexistencia das duas tecnologias durante um bom tempo como CDMA e GSM.
    Não existe grande investimento em infra-estrutura em Wimax nem LTE ainda. Não acredito que o Wimax morrerá de vez, mas será algo do tipo 95% do mundo LTE, 5% Wimax.

    Citação Postado originalmente por mirac
    ira gerar tecnologias que possam ser aplicadas no Wifi como as tecnologias TDMA e MIMO.
    Mirac
    Não é este o objetivo das padronizações. Normalmente é o inverso: se usa as tecnologias existentes e se cria um padrão que garanta a compatibilidade. No Wimax e LTE foi o mesmo, tanto é que um dos problemas atuais é o licenciamento de patentes, pois ambas tecnologias utilizam uma série de recursos que são patenteados e assim há necessidade de negociação com os detentores dessas patentes.
    Aliás, WiMAX não usa TDMA, usa OFDM como modulação.
  25. Avatar de mirac
    Vejo que o autor encararou minhas informacoes com sarcasmo e de forma desrespeitosa.
    Em hipotese e momento algum achei que as suas informacoes nao tivese fontes serias ou quis desrepeitar, pessoalmente acho que deva ser muito serias, mas todas midias do mundo geram noticias de algum ponto, este ponto de noticias normalmente eh sempre direciaonadas de alguma forma para beneficiar algum grupo, pois se nao houvesse benficio nao haveria motivos para divugar.

    Nao sei se voce se lembra daquele anuncio da folha de Sao Paulo onde dizia.

    Este homen acabou com a hiper-inflacao.
    Este homen acabou com a fome do seu pais,
    Este homen reergueu seu pais da destrucao.
    E logo apos estas afirmacoes homen saia da penumbra se revelando a identidade.
    Este homen era Adolf-Hitler e todas afirmacoes acima sao verdadeiras.

    Vejo muita qualidade de seus textos, onde vejo alto grau academico e tecnico, oque nao posso adimitir eh tipo “WIMAX ESTA MORTO” e encontrando primeira opiniao diferente e querer desacreditar com puro sarcasmo e querer se promover em cima, como eu disse eu estou expondo informacoes de um ponto diferente, oqual eu tambem afirmo provavelmente direcionado por alguma acessoria de impresa de Multinacional.
    Oque me leva a export minhas ideias eh devido a vontade de contribuir com a comunidade, agradecido pelas inumeras postagens fontes de informacao tecnicas desta comunidade, com o qual tenho aprendido muito.
    Estas fontes que nem sempre estao tecnicamente e gramaticalmente perfeitas, como autor deste poxt.
    Mas nem por isto menos valiosos, pois dos erros e ponto de visao divergentes tambem, agente aprende muito, pois faz questioner e pensar.

    .
    Eu trabalhei pessoalmente duarante 3 anos para trazer WIMAX-movel 2,3GHz para o Brasil, e oque posso afirmar eh que eu vejo publicacoes ocidentais e orientais, e comparo as duas versoes.

    E em relacao a patentes, TI nao eh industria quimica ou farmaceutica onde pode patentear uma molecula ou um polimero, eu vi patentes querem quebradas com variantes minimos no softwere ou de hardwere, se nao fosse assim o Sr. Bill Gate ou Steve Jobes nao seriam Bilionarios hoje e a China nao seria potencia.

    No mundo existe tendencias e modismos, quando anunciaram inicialmente lancamento do WIMAX, tambem falaram que WIFI estava morto, isto eh modismo.
    As decisoes tomadas em cima de modismos provavente terao que ser alterados logo em siguida, pois moda muda rapido e tendencias eh duradora.


    Devido esta postagem andei fazendo algumas pesquisas e estas sao ultimas novidade da Guerra LTE x Wimax, confesso que este nao eh uma informacao de ultima hora e sim de inicio deste ano.
    Estas fontes sao de um local diferente do local onde o pessoal esta habituado receber no Brasil.

    Resumindo:
    Houve muitas mexidas de posisionamento, com se fosse final de campeonato de F1, onde pilotos vao procurar suas equipes para corre ano que vem.

    A Lg debandou para o grupo do LTE e realmente como autor disse a China Mobile acena para o lado do LTE.

    Entao ficou assim

    Pro-wimax----------SAMSUNG, INTEL, MOTOROLA, Korea Telecom, Sprint

    Pro-LTE-------------LG, Ericson, Verizon, China Mobile.

    Sendo assim Guerra continua.

    E como autor duvida das minhas fontes favor pesquisar empresas abaixo .
    POSCO, Korea Telecom
    E a marca commercial WIBRO, esta primeira operacao commercial wimax movel do mundo antes de dizer que minhas fontes sao ultra-confidenciais e secretas

    Sr autor se possivel, traduza as minhas fontes.

    http://www.dt.co.kr/contents.html?ar...02010531618002
    http://review.chosun.com/site/data/h...121000830.html
    http://news.moneytoday.co.kr/view/mt...4730117&type=2

    Respeito ao desconhecido faz parte de uma boa educacao.
    Mirac.
  26. Avatar de mirac
    Na minha opiniao, esta disputa LTE x WIMAX eh um novo round da guerra das gigantes da TI que perderam a guerra da padronagem wimax e querem reverter.

    Esta eh a minha afirmacao, a Qualcomm eh uma das cabeca de chave LTN.
    De uma pesquisada na Qualcomm com UMB(Ultra Mobile Broadband)
    Padrao UMB foi Wimax que a Qualcom levou pau da Samsung wibro e agora eles estao com LTN.

    No mundo o LTE está ganhando força e mostrando ser uma solução com maior embasamento. O LTE foi criado pelos fabricantes que conhecem mercado de celular, então vem de berço as suas características. O WiMAX foi uma tentativa dos fabricantes de dados em entrar nesse segmento. Pelo visto não deu certo. Obviamente que sempre pode surgir um fato novo e mudar o cenário, mas não aposto nisso.

    Concordo que LTN esteja ganhando forca mas a Samsung nao entende de celular?

    Não existe grande investimento em infra-estrutura em Wimax nem LTE ainda. Não
    acredito que o Wimax morrerá de vez, mas será algo do tipo 95% do mundo LTE, 5% Wimax.

    Sobre esta afirmacao, posso garantir que ja existe contratos e equipamentos sendo entregues.

    EUA-Sprint-------------------------em operacao
    Coreia- KoreaTelecom- com wibro --em operacao
    Japao - Japan Soft bank------------ esta empresa fechou somente ano retrasado R$ 80 milhoes de dolares com repetidores de RF com a empresa Welcome to RF Window -- Home e nao eh unica operadora wimax no pais. Favor verificar.
    Indonesia-foi anunciado compra U$200 milhoes de equipamentos ano retrasado.

    Arabia Saudita, Russia, Uzebquistao sao algundos paises com Wimax movel ja em operacao.

    Me diga uma operacao LTN em funcionamento.

    Com estas informacoes nao estou afirmando que Wimax ira ganhar, realmente concordo que LTE tem muita forca e pode ganhar a guerra, mas.....

    Antes de querer desmerecer minhas fontes, favor pesquisar, apesar de sua gramatica ser muito bonita, nao vejo muito fundamento pratico comercial.


    mirac
  27. Avatar de mirac
    Citação Postado originalmente por kleberbrasil
    Nossa Lee (Mirac),

    Como vc evoluiu o entendimento em Wimax, foi 2005 ou 2006 que a gente conversava muito sobre essa tecnologia? Bom, eu acredito que Wimax possa ser para nós, aquele leilão que participei das frequencias 3,5 Ghz e 10,5 Ghz não foi aberto para as grandes, ali tava evidente que era para nós SCM. A ANATEL até que tentou disponibilizar essa alternativa para o mercado, mas o ministro do MINICON, Sr. Hélio Costa usou todos os artifícios para boicotar e conseguiu. Bom, resumindo, a aplicação dessas novas tecnologias por nós, depende mais de política do que de dinheiro, afinal de contas ela não está mais tão cara.

    Abraços.
    Pois e Kleber e foi vc que me colocou nesta.
    Durante este tempo trabalhei um tempo com uma empresa estrangeira que queria certificar e homologar Wimax no Brasil.
    Gastaram rios de dinheiro mas nao conseguiu ate ano passado.
    Eles ja tinha pedido de dezena de milhoes com uma grande brasileira ha 5 anos e nada da tia Ana liberar.
    O Wimax eh caso de policia no Brasil, mas......eh melhor nao ficar sabendo.

    A boa eh que ja existe la fora equipamento wimax 5,8GHz, ja vi o pessoal dizer no under que 5,8GHz nao eh Wimax, realmente existe vendedores e fabricantes agindo de ma fe.
    Mas existe fabricantes serios que fez esta jogada para poder sobreviver, eh wimax travestido de wifi.
    So nao vai conseguir homologacao no forum wimax, mas.

    Mas este eh 2a parte da minha estrategia e vc vai ser o primeiro a ficar sabendo quando estiver pronto, vc eo pessoal under.

    mirac
    Abraco
  28. Avatar de mirac
    Aos colegas do under.

    No site abaixo fica bem evidente de quem eh Wimax movel e LTE.
    Para min um das falhas do Wimax eh ecesso de gula da Samsung que pratecamente eh dona do wimax movel.
    Talvez este pode ser principal motivo da LTE ganhar aguerra, mas quem sabe, na terra da Samsung ela eh chamada pejorativamente de "Nacao Samsung ".

    4G (LTE, Mobile WiMAX) 특허 경쟁ë*¥ 분석 - Dr. Alex Geunho Lee's Homepage - 야후! 블로그

    mirac
  29. Avatar de rgosula
    Wimax morreu, acreditem.

    802.22 é a única tecnologia recente com uso de OFDM que é feita para atender a uma area grande de pouca densidade. CDMA450 é só uma modificação do CDMA2000 pra entrar na frequência dos 450MHz e portanto ter uma raio maior. Todas outras tecnologias foram desenhadas para atender areas com alta densidade (GSM,CMDA2000,WCDMA,LTE,WiMax). O Physical Layer do 802.22 Atende ao requisito de longa distancia, e o MAC layer do 802.22 atende a não atrapalhar as transimissões de tv. O 802.22 poderia com simplificação do MAC atender a faixas reservadas tambem, se preservarmos o PHY. Neste caso é até possivel que as operadoras de TV se interessem pelo mercado.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L