Ver Feed RSS

root@blog:/# chmod o+r *

[Curso de Python] O Que é slicing?!

Avalie este Post de Blog

Antes de prosseguir leia os artigos anteriores aqui



Agora vamos ver uma ferramenta de utilização recorrente em Python: Slicing.

Já aviso que não vou aprofundar muito, vou tratar somente o básico, pois vou voltar nesse assunto nos próximos posts mas abordando o slicing pra cada tipo de dado em python.

Slicing



Primeiro vocês devem estar se perguntando "o que é slicing?!". Slicing traduzindo ao pé da letra significa fatiar, mas como certas coisas em portugês não soam tão bem em inglês vou continuar usando o termo slicing.


Mas o que viria a ser slicing?!
Slicing é um "conceito" utilizado em Python para o acesso a uma porção de todo. Fica mais claro com um exemplo:
Digamos que eu tenha a seguinte string: "Este e um teste"
Se eu quiser extrair somente a palavra "Este" eu preciso pegar uma porção (palavra "Este") de um todo (string "Este e um teste").
Esse conceito não se restringe apenas às strings mas a vário tipos como tuplas, listas e dicionários.


Como fazer slicing?!
O processo de slicing em todos os tipos é idêntico para todos os tipos em Python com exceção do dicionário.

Para fazer um slicing tudo que precisamos é de um tipo de dado que seja iterável, ou seja, que suporte iteração. Dentre os tipos de dados que vimos até agora, os iteráveis são: strings, tuplas, listas e dicionários.

O "operador" do slicing é o colchete. Vocês devem estar ser perguntando, "mas o colchete não é usado nas listas?". Sim, mas aqui será usado de uma forma diferente. Vamos a um exemplo:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> bandas[0]
'Rush'
>>> print bandas[0]
Rush
>>>
Vamos ver algumas designações:


No exemplo acima, criei uma lista com 4 ítens. Após isso chamei o ítem de índice zero ('Rush'), notem que ele foi simplesmente ecoado, eu não fiz nenhuma operação nele. Já na última linha chamei ele com o comando print.

Vamos continuar com o exemplo:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> print bandas[0]
Rush
>>> print bandas[1]
The Cure
>>> print bandas[2]
Pink Floyd
>>> print bandas[3]
The Doors
>>> print bandas[4]
Traceback (most recent call last):
  File "<stdin>", line 1, in <module>
IndexError: list index out of range
>>>
Ops, um erro!! Como eu disse, minha lista tem apenas 4 ítens, de 0 a 3. Muita atenção, não se esqueçam que a contagem começa do 0!


Alterando dados
É importante entender que ao escrever 'bandas[0]' eu estou acessando o ítem de posição 0 que neste caso está sendo ocupado pela string "Rush":
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> type(bandas)
<type 'list'>
>>> type(bandas[0])
<type 'str'>
>>>
Como podem ver, bandas[0] é uma string como qualquer outra. Vamos alterá-la:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> print bandas[1]
The Cure
>>> bandas[1] = 'Counting Crows'
>>> print bandas
['Rush', 'Counting Crows', 'Pink Floyd', 'The Doors']
>>>
Simples não?! Apenas utilizamos bandas[1] como se fosse uma variável e atribuímos outro valor! Mas não vamos nos aprofundar nesse assunto ainda...


Argumentos "especiais"
Existem alguns índices "diferentes" que podemos utilizar durante o processo de slicing. Vamos ver alguns:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> bandas[-1]
'The Doors'
>>> bandas[-2]
'Pink Floyd'
>>>
Ao utilizar índices negativos o slicing é feito de trás pra frente, logo o -1 indica o último ítem da lista, enquanto o -2 indica o penúltimo e assim por diante.

Existe também o a possibilidade de pegar intervalos:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> bandas[2]
'Pink Floyd'
>>>
>>> bandas[0:2]
['Rush', 'The Cure']
>>>
Para pegar o intervalo utilizamos o operador : dentro dos colchetes. Ele indica o intervalo que queremos pegar. No exemplo acima seria o intervalo de 0 a 2. Isso pode parecer um pouco estranho, já que o item de índice 2 é "Pink Floyd" porém ele não entra no intervalo. Na verdade o Python intende a lista e tuplas da seguinte forma:


Agora fica claro porque quando fazemos [0:2] (de 0 a 2) o Pink Floyd não entra na história! Isso também ajuda a entender porque ele comça a contar de zero. Na verdade quando chamamos bandas[1], o python interpreta como bandas[1:2].

Existe também a possibilidade de utilizar os índices negativos e omitir alguns operadores. Segue o exemplo:
Código :
>>> bandas = ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"]
>>> bandas[0:2]
['Rush', 'The Cure']
>>> 
>>> bandas[:2]
['Rush', 'The Cure']
>>> 
>>> bandas[2:4]
['Pink Floyd', 'The Doors']
>>>
>>> bandas[2:]
['Pink Floyd', 'The Doors']
>>> 
>>> bandas[1:-1]
['The Cure', 'Pink Floyd']
A omissão de um número do lado esquerdo dos dois pontos é compreendido como sendo o início da lista. Já a omissão de um número ao lado direito dos dois pontos é compreendido como sendo o fim da lista, nessa caso 4.

Existe também o operador ::, mas esse eu quero que vocês façam testes e me digam como ele funciona! Façam testes com as seguintes linhas:
Código :
>>> bandas[::]
>>> bandas[::-1]
>>> bandas[::2]
>>> bandas[1::2]
Analisem e postem nos comentários o que vocês entenderam dele.

Até mais...

Comentários

  1. Avatar de krixapolinario
    Muito Bom Magnun. Parabéns mais uma vez pelo iniciativa deste curso. :D

    []'s
  2. Avatar de ilsahec
    Boa aula
  3. Avatar de PEdroArthurJEdi
    Rapaz! Essa foi a mais massa, até hoje... Quero ver as de List Comprehensions.

    Cara, foi boa para relembrar. Havia esquecido que o operador de slicing leva três argumentos:
    Código :
    iteravel[indiceinicial:indicefinal:passo]
    Todos os três opcionais.

    Ou seja,
    Código :
    >>> bandas[::]
    ['Rush', 'The Cure', 'Pink Floyd', 'The Doors']
    >>> bandas[::-1]
    ['The Doors', 'Pink Floyd', 'The Cure', 'Rush']
    >>> bandas[::2]
    ['Rush', 'Pink Floyd']
    >>> bandas[1::2]
    ['The Cure', 'The Doors']
    No primeiro caso, estariamos dizendo: do índice zero ao índice final com passo padrão; já no segundo, "do índice inicial ao índice final com passo -1", o que resulta no percurso do elemento iterável ocorra de trás para frente; o terceiro apresenta o passo positvo de valor dois, o que leva a não seleção do índices 1 e 3; e quarto já dá para inferir...

    Parabéns, continue o ótimo trabalho!
  4. Avatar de Magnun
    Mandou bem Cara!!! Eu não teria explicado melhor!!
  5. Avatar de ilsahec
    como sempre muito bom
  6. Avatar de fabiocs
    Grato por mais esta aula...
  7. Avatar de nennogabriel
    Muito bacana...
    fiquei mesmo surpreso com o [-1::-1] que pode ser muito mais util até que um .reverse() caso se queira pular 2 e inverter ao mesmo tempo.. bastando um [-1::-2]

    [CODE]>>> ver
    ['a', 'e', 'i', 'o', 'u', 'b', 'c', 'd']
    >>> ver[::]
    ['a', 'e', 'i', 'o', 'u', 'b', 'c', 'd']
    >>> ver[1::2]
    ['e', 'o', 'b', 'd']
    >>> ver[1::3]
    ['e', 'u', 'd']
    >>> ver[-1::1]
    ['d']
    >>> ver[-1::-1]
    ['d', 'c', 'b', 'u', 'o', 'i', 'e', 'a'][/CODE]
  8. Avatar de victoreng
    Olá Magnum, muito bom esse tutorial, estava com vontade de apreender mais essa linguagem, acostumado com C++ e algums visuais.
    Eu não entendi apenas esse passo

    >>> bandas[1:-1]
    ['The Cure', 'Pink Floyd']

    eu pensei que sendo a sintaxe
    iteravel[indiceinicial:indicefinal:passo]
    ele deveria começar na posição 1 e correr para trás, mostrando ['Rush', 'The Doors']....não sei se você entendeu meu ponto de vista.

    afinal para frente seria o mesmo de 1:3.

    Mas muito boa sua explicação e a do PEdroArthurJEdi.

    Obrigado pela iniciativa sua que está ajudando muitos.
  9. Avatar de Magnun
    Olá victoreng,

    desculpa a demora na resposta! Essa linha geralmente gera uma confusão mesmo. Como você mesmo disse, os argumentos são (Inicio,Fim,Passo). Com isso temos que o inicio é em 1 o fim é em -1 e o passo não foi definido logo, por padrão, é 1.

    A lista é ["Rush", "The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"], desmembrando a lista...
    item 0: Rush
    item 1: The Cure
    item 2: Pink Floyd
    item 3: The Doors

    Então o item 1 é "The Cure". Para achar o item -1 temos que pensar da seguinte forma:
    item -4: Rush
    item -3: The Cure
    item -2: Pink Floyd
    item -1: The Doors

    Logo o item -1 é "The Doors". O esperado seria ele retornar ["The Cure", "Pink Floyd", "The Doors"] mas não é isso que acontece. Quando definimos o índice final no slicing ele tem o comportamento peculiar de não incluir esse último elemento, logo ele retorna somente ["The Cure", "Pink Floyd"].

    Espero que tenha ficado claro! Qualquer coisa posta ai.
    Até mais...
  10. Avatar de fabraga
    Está ficando cada vez melhor...
  11. Avatar de Claudiodf
    show de bola
  12. Avatar de fabraga
    por que minha foto não aparece aqui??

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L