Ver Feed RSS

lemke

As relações de "amor" e "ódio" com o trabalho!

Avaliação: 2 votos, 4,50 média.
Há muitas pessoas que não demonstram motivação em relação ao seu trabalho e logo diferem dos colegas por causa dessa apatia e desinteresse pela função que exercem; em decorrência disso, a produtividade é baixa e uma possível promoção, certamente, não ocorrerá.

Isso vai resultando em mais insatisfação e reclamação. Porém, se o indivíduo desmotivado tiver vontade de reverter tal quadro, ele poderá assim fazê-lo.

Para iniciar esse processo, é necessário que seja descoberta, de forma minuciosa, a causa dessa contrariedade na vida profissional. A realização de uma auto-análise crítica, franca e detalhada, evidenciando os fatores que impedem que aquela pessoa seja feliz em seu ambiente profissional, é primordial para que seja encontrada uma solução para o caso.

Mesmo depois de encontrar o motivo que deixa a pessoa desanimada, realizar uma tarefa para combater tal situação e assim não houver resultado, é hora de ter serenidade e procurar um novo trabalho.


Mas...o que fazer?

É importante que o indivíduo avalie as vantagens e desvantagens do seu trabalho e lembre de deixar registrado o que gosta e o que não gosta de fazer.

Ter ímpeto e força de vontade para desviar daquelas horas em que o desânimo teima em se aproximar...

Buscar soluções para atenuar tudo o que for negativo. Se houver uma quantidade considerável de tarefas a serem executadas, o melhor é buscar meios para uma organização cronológica e assim, poder resolver tudo o que for necessário.

É essencial traçar metas, criar boas e novas perspectivas, para que a motivação profissional se mantenha sempre de pé.

Se cometer gafe ou vacilo com algum colega, é conveniente pedir desculpas e mostrar disposição para quebrar o clima de "constrangimento", esclarecendo o mal entendido; essa é uma atitude importante e valorosa.

Muitas vezes, o problema não é o ambiente de trabalho em si, a empresa onde a pessoa está trabalhando ou os colegas e sim, a própria pessoa, que acabou fazendo uma escolha profissional de maneira equivocada e por conta disso, acaba se transformando em um poço de frustração e infelicidade.

De nada vai adiantar mudar de emprego, mudar de empresa e exercer a mesma função, que na verdade, não tem compatibilidade com quem a escolheu.

É importante fazer um investimento em áreas condizentes com os reais interesses profissionais, se possível, fazer cursos para aprimorar conhecimentos e assim, estar sempre em um patamar favorável para enfrentar o mercado.

Uma boa produtividade é proveniente da satisfação, dedicação e acima de tudo, de um real profissionalismo.


Camilla Lemke

Atualizado 14-07-2016 em 04:34 por lemke

Categorias
Artigos , Dicas

Comentários

Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
  1. Avatar de damacenoneto
    Camilla, vc devia ser psicologa....rsrs.
    Aqui na empresa vejo muito esse tipo de pessoa. É realmente chato trabalhar ao lado de pessoas assim. Porem, essa pessoa pode realmente ter motivos para ser assim, como por exemplo, nao ter outra opcao de emprego no momento....
  2. Avatar de lemke
    Citação Postado originalmente por damacenoneto
    Camilla, vc devia ser psicologa....rsrs.
    Aqui na empresa vejo muito esse tipo de pessoa. É realmente chato trabalhar ao lado de pessoas assim. Porem, essa pessoa pode realmente ter motivos para ser assim, como por exemplo, nao ter outra opcao de emprego no momento....
    Lendo vários assuntos relacionados e conversando com pessoas que vivenciam isso, dá pra tirar uma boa conclusão.

    Sds,
  3. Avatar de ilsahec
    Ótimo texto, parabéns!
  4. Avatar de SyNysTrOw
    Concordo plenamente com tudo o que foi escrito.
    Tenho os mesmos pensamentos e aconselho a todos a tomar tais atitudes.

    Não sei o porque, mas acho que boa parte das pessoas que trabalham com informática tem um pé na psicologia (inclusive eu =P). Cheguei a cogitar a troca do meu curso (Sistemas de Informação na época) por Psicologia. Foi por pouco.
    Quatro dos meus colegas de trabalho já cursaram, ou pensaram em cursar, Psicologia. Coincidentemente nós pensamos e agimos da mesma forma descrita no texto quando o assunto é desânimo no trabalho.

    Enfim, vale a pena refletir bastante sobre isso.

    Parabéns pelo texto.
  5. Avatar de dirceujs
    Oi moça, bom texto. Vale para nossos jovens em busca de trabalho. Tenho 3 estagiários na minha empresa e de certa forma vejo muito sobre interesses de cada um. É gritante o que muda de um jovem ao outro, começa pelo óbvio: interesse no que faz. Os jovens, em particular, pois são fontes de meu "estudo", pois os tenho em estágios aqui, demonstram baixo interesse em trabalho, querem ficar sentados o dia inteiro e fazendo pouco. Noto isso, não gosto e sempre ponho tarefas para o trabalho não parar, pois quando para complica. Bom, de qualquer forma, seu texto é atual e mostra simples coisas dentro do trabalho e pode ir até mais longe, a imaginação sempre faz o restante né. Um forte abraço tá.
Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo

+ Enviar Comentário




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L