Ver Feed RSS

Novidades do Mundo Open Source

O imperador da mídia ataca o império da busca

Avalie este Post de Blog
Rupert Murdoch é um dos imperadores da imprensa e tem seu foco principalmente no mercado dos EUA, Inglaterra e Ásia (apesar de ser presidente da empresa que controla o canal Fox e a Sky e DirectTV, que tem presença global). É uma das pessoas mais ricas do mundo (na posição 132 segundo o rank Forbes 2009.

Murdoch está sentido no bolso o peso da liberdade da Internet e não está quieto. Na verdade está fazendo muito barulho.

Contra a pirataria de conteúdo
[PIC=right]http://under-linux.org/wiki/images/e/e8/225px-Rupert_Murdoch_-_WEF_Davos_2007.jpg[/PIC]
Ele é contrário aos sites e blogs que apenas copiam o conteúdo gerado pelos seus jornalistas e colunistas pagos. Sendo assim ele quer cobrar e limitar o acesso às informações disponíveis abertamente para que a empresa dele possa receber parte dos lucros na divulgação das informações.

Uma dos principais ataques do sr. Murdoch é contra o Google News, que permite a compilação de notícias e, dessa forma, elimina os banners dos anunciantes da empresa dele. Segundo então Murdoch, estão ganhando com o trabalho pago pelos jornais e sites da sua empresa sem darem nada em retorno.

Esse tipo de situação já foi, inclusive, alvo de discussões acaloradas aqui no Under-Linux aonde se abordou a cópia de conteúdo literal de sites terceiros aqui no Under-Linux.

Tiro no pé

Até concordo que o trabalho dos jornalistas e redatores deve ser remunerado, assim a cópia literal do conteúdo é algo que pode ser combatido por quem gera conteúdo original. No entanto a filosofia de Murdoch me parece um tiro no pé: ele ordenou que o robots.txt (arquivo que controla aonde uma ferramenta de busca pode ou não encontrar informações) dos seus sites bloqueie completamente o Google.

Com isso, ele seguramente irá impedir que o Google disponibilize em seus resultados de busca o conteúdo publicado por ele (duvido que o Google faça algo para burlar essa situação) no entanto também terá o efeito de bloquear a chegada de visitantes através das buscas Google o que deve gerar também um volume de tráfego significativo para ele.

Murdoch está buscando apoio da Microsoft (talvez uma parceria de compartilhamento de resultados) e, para a Microsoft, poderia significar uma melhoria na popularidade do Bing.

O que isso tem a ver com open source?

Na minha visão, está é uma versão "midiática" da eterna luga "open-source" versus "comercial". De um lado temos o Google, que dá poder às mídias de menor tamanho (vide a quantidade de tráfego, por exemplo, que o Under-Linux recebe via buscas do Google, as vezes tráfego até demais ), de outro os grande conglomerados que pagam seus jornalistas para irem atrás da notícia (que, caso contrário, não teriam condições de viajar e se manterem em busca das notícias).

Do lado do Google foi lançado o YouTube Direct. Talvez seja apenas uma coincidência, mas o serviço foi lançado justamente no momento em que os ataques de Murdoch aumentaram em força e ação. Esse serviço foi lançado sem muito alarde, mas pode ser considerado uma resposta à Murdoch: o YouTube, através desse serviço, permite com que empresas de todos os tamanho tenham acesso facilitado ao conteúdo YouTube.

Dessa forma, o YouTube pretende facilitar com que os vídeos publicados pelos usuários YouTube sejam rapidamente disseminados pelos mundo. Seguindo a filosofia que hoje existe uma câmera filmando cada centímetro do planeta, sempre que alguém captar o flagrante, ele será divulgado ao mundo muito mais rápido.

Então fica assim: o império Murdoch se aproxima da Microsoft na busca de soluções comerciais, enquanto que o império Google vai em busca das soluções comunitárias. A guerra está só começando...

Para saber mais

[1] Rupert Murdoch

[2] Murdoch puffs Microsoft over Google

Atualizado 23-11-2009 em 09:23 por LinuxN

Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de mlrodrig
    Eu acho uma discussão interessante. O mundo de hoje está muito baseado na grande mídia, aonde alguns poucos jornais e emissoras de TV levantam os escândalos e notícias. Fazer esse trabalho jornalístico é caro.

    Desde passagens de avião para conferir informações até proteção dos jornalistas (a Rede Globo possuí alguns veículos com blindagem para fazer coberturas mais perigosas) são parte de uma estrutura que tem que ser muito bem paga pelos anunciantes, senão deixa de existir.

    O que faremos se apenas as notícias gratuitas dominarem? Quem vai bancar o trabalho investigativo da imprensa? Ou a imprensa irá se tornar, como disse o Lula (e como quer o Chavez) apenas um meio de repassar as informações disponibilizadas?
    Atualizado 23-11-2009 em 15:10 por mlrodrig
  2. Avatar de konlinux
    Na minha santa modéstia fico a pensar em como eram os dias da idade da pedra.
    Mais ou menos assim. Pensou vai pra fogueira. Agora os ricos estão tomando conhecimento
    de que existe uma gama muito grande de gente que simplesmente é gente, gente que gosta,
    gente que desgosta, gente que aprende, gente que ensina. Agora os imperialistas se encontram
    mais ou menos que encurralados entre o ganhar sempre mais e o dar oportunidades para que
    todos ganhem. No Brasil come-se linguiça e arrota-se caviar. Ai é que mora o perigo. Os endinheirados gostam quando um gringo desses aparece dando idéias e ainda olhando para o lado do tio gates que não gosta nada de muuuuiiita grana. Viva a internet, viva a divulgação e esse almofadinhas da grande imprensa que criem uma nova filosofia administrativa em que todos ganhem, assim vai ficar mais interessante a discussão.
    Konlinux
  3. Avatar de magrock
    Na Real, esse velhaco ai ta por fora do que é a internet, acho o seguinte, se não quer que algo não apareça na internet, não a utilize, pega lá o fio da tomada do backbone e puxe, desconecte seus equipamentos, e pronto as noticias produzidas por voce não irão aparecer, mas sempre haverá um que irá pegar uma folha do jornal com a materia que achou interessante, vai escanear e por na internet, é impossivél parar tal tipo de atividade, o dia que ele entender que a internet é um meio de comunicação LIVRE e INFLUENTE, alguma coisa na mente mediocre dele mude !!
    Por ser algo livre olha no que o Youtube se tornou, quantas empresas anunciam seus produtos lá, quantos no mundo visitam o youtube diariamente e quantas vezes são visto os anuncios...
    se ele tivesse tal pensamento, acho que ele teria mais dinheiro do que ele tem hoje.
    Atualizado 24-11-2009 em 18:55 por magrock
  4. Avatar de konlinux
    Rupert Murdoch etc.
    Idéias medíocres não mais properarão. Até as duas tábuas de pedra que foi, segundo a bíblia ditada pelo próprio Deus, não
    teve exclusividade a Moisés! Logo o mundo todo as tomava por base para escrever os códigos.

    Agora Mr Rupert os seus escribas vão ter que admirar suas obras na Santa Internet e não tem mais jeito, o negócio
    é pegar o mouse no peito e deixar o conhecimento ser compartilhado, esse é um grande bem que pertence à humanidade,
    e vamos trabalhar sempre com e não contra, flw.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L