Ver Feed RSS

Negócios & TI

Apple iPad e a Nuvem

Avaliação: 5 votos, 5,00 média.
Essa semana durante minha reunião semanal com meus liderados, o mais novo produto da Apple, o iPad, acabou virando assunto para muitos, e percebi que esse pequeno grande tablet seria a oportunidade perfeita para abordar um tema novo e incentivar meu pessoal a ter uma visão mais apurada de negócios e estratégia. Começamos então quando pedi a opinião de cada um sobre o híbrido de iPhone e Macbook, e o que cada um imaginava que fosse o propósito do gadget. Como constatei, a maioria das pessoas categorizam o iPad como um acessório de luxo sem um propósito específico, a não ser ostentar um design fanstástico e um software atraente. Obviamente dali para frente, meu exemplo de estratégia foi puramente especulativo, mas possível e bastante provavel, e eu gostaria de dividir essa visão com todos para incentivar um pensamento mais desafiador diante do novo.

Em minha opinião, o iPad é um desbravador e o motor para toda uma revolução do conceito de Desktop que já é sim iminente ha algum tempo, e que finalmente hoje é algo tecnicamente acessível a todos. Quem estava até agora se perguntando o por que da Nuvem no título de meu artigo pode ficar tranquilo a partir de agora. Meu argumento por trás da idéia é matematicamente simples:

iPad + Cloud Computing = Design + Potência

O que isso quer dizer?

Com toda a infraestrutura (banda larga, redes 3G, etc) e acessibilidade (hardware e serviços de Cloud Computing e SaaS) de hoje, eu sempre me perguntei quem daria o primeiro passo em direção ao usuário final a fim de fazer bom uso da Nuvem e revolucionar nosso conceito de Desktop com serviços que finalmente nos livrariam do trabalho de nos preocupar com toda a parafernalha física e consequentemente sua manutenção lógica.
Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         The-Apple-iPad-001.jpg
Visualizações:	1418
Tamanho: 	22,6 KB
ID:      	9127
Imagine o iPad como seu computador de bolso, com vantagens como o multi-touch cheio de design e praticidades como as centenas de milhares de aplicações da 'App Store' voltadas para os mais variados fins; E apesar de toda a praticidade leve e móvel, você estaria a apenas um login de distância da Nuvem e seu incrível cluster de poderosos servidores com capacidade de oferecer ao usuário final um poder de processamento e armazenamento que você jamais poderia contratar por si próprio.

Eu imagino a Apple lançando planos de acesso à Nuvem, onde o usuário poderia ter acesso remoto aos mais poderosos editores de Vídeo e Música (Não se enganem, ficção ha alguns anos atrás, essa funcionalidade já é realidade e já é inclusive comercializada!), ao Arquivo central com centanas de Terabytes de dados de uma Private Cloud, assim como ao seu Desktop e ao novo modelo de Personal Cloud. Pense assim, para que me preocupar em manter meu PC em casa, salvar meus dados, arquivos e afins; se tenho acesso remoto à minha Nuvem pessoal, um computador virtual com capacidades incríveis só meu, protegido por um sistema cheio de dispositivos de redundância e backups que posso configurar ao meu gosto?

Não se enganem, esse não é um conceito novo (O Google já lançou o Chrome OS por exemplo), muito pelo contrário, desde as primeiras batalhas pela Nuvem (Amazon, Google, Microsoft, IBM, etc), cada empresa tem se questionado exaustivamente a fim de fazer o melhor uso dela, seja corporativo ou pessoal.

Novamente gostaria de deixar claro que é tudo especulativo e que todo o texto é reflexo da minha visão, mas que tenham em mente que meu objetivo com este artigo foi dividir com vocês uma forma diferente de encarar as novidades corporativas, e olhar através do produto como na visão de um estrategista, abrindo todo um leque de possibilidades que simplesmente não parecia estar ali.

Espero que tenham gostado da abordagem, até a próxima!

Glossário

- Cloud Computing (ou Computação em Nuvem)
- SaaS
- Apple iPad
- Clustering

Atualizado 04-02-2010 em 22:42 por Fernando

Tags: apple, cloud, ipad
Categorias
Negócios

Comentários

  1. Avatar de MarcusMaciel
    Fernando, concordo com voce se a Apple souber usar e vender servicos (o que eu ja acho que ela sabe melhor que todo mundo) certamente podera arrumar solucoes cloud que tornem o uso do ipad muito mais atraente do que foi apresentado. Pois na apresentacao ele passou uma imagem de ser um Kindle (leitor de ebooks da amazon) mais potente e com todas as features tirando fazer ligações do iphone.

    Mas levando em consideracao que a apple nao é burra, estou a espera de novidades para ver ao invés de so imaginar pois realmente as possibilidades para esse novo equipamento sao infinitas.

    Obrigado pelo seu texto e aguardo pelos proximos
  2. Avatar de Duca
    Concordo com o Fernando sobre as possibilidades do iPad.
    Ter um computador de bolso poderoso (e ainda com um belo design) tornar o acesso a informações bem mais atraente.
    Contudo, para que isso seja realmente atrativo, a forma de acesso tem que se tornar mais acessível e barata. Apenas aqueles que vivem em grandes centros podem desfrutar do iPad completamente. Além disso, leva um certo tempo para que isso seja um artigo pessoal (assim como foi o celular: poucos tinham, hoje todo mundo tem), contudo esse tempo diminui a cada dia. O aprendizado está se tornando mais rápido, as novas gerações já tem seu próprio blog e twitter, entre outros. Como foi dito, isto era ficção a alguns anos atrás.
    Ótimo artigo, espero o próximo.
  3. Avatar de Não Registrado(s)
    Inclusive a própria Apple já tem um serviço de nuvem que poderá complentar o conjunto Ipad, chama-se mobileme, creio que junto com a appstore e a interface do ipad (e iphone e ipodtouch) o mobileme será o produto que eles tentarão vender junto ao hardware.
  4. Avatar de lfaria
    Em outro site eu fiz um comentário, de brincadeira, sobre os possíveis usos do Ipad. Vou tentar lembrar aqui:

    Porta retratos.
    Peso de papel.
    Celular monstro.
    DVD Player.
    MP3 de Itu.
    Bloco de notas.
    Entre outros...

    -------------------------------

    Mas o que mais leio são elogios e críticas ao Ipad. Comparações. Quais seriam suas características técnicas, etc.

    Mas não leio muito sobre o que realmente fazer com ele.

    Seu artigo dá uma leve idéia, mas longe das inúmeras possibilidades reais. Quando se refere a nuvem, me chamou a atenção a nuvem particular (não aquelas dos desenhos animados que perseguem a vitima) mas formas distintas de nuvem. Até mesmo a nuvem de sua casa.

    Muitos clientes meus que compram notebooks, providenciam logo um roteador wireless para poder usar a internet no sofá na cama, etc. Agora, imagine sua casa ou empresa, com o seu micro (servidor) e sua rede wifi. Posso me ajeitar na rede e ver um filme no DVD, assistir um jogo transmitido num site desses piratas de sinal, posso anotar umas coisinhas, editar um relatório, rabiscar um desenho, anotar um pedido, ir no estacionamento sem parar de fazer aquela videoconferencia, onde nós estávamos mesmo?

    Hehe, isso ainda vai muito longe e o que me espanta é a pouca coisa que se fala de verdade o que esse tipo de "Pad" pode fazer.

    Lauro Faria
    BDI BBS - Banco de Dados Integrado
  5. Avatar de alexandrecorrea
    eu ainda acredito que há um mistério no uso do iPad, e me pergunto ... "o que será que vem por ai ?"
  6. Avatar de sergio
    Concordo com o Fernando, mas acredito que inicialmente a Apple não planeja nada específico para uso na nuvem. O modelo do iPad é o de sempre... uma interface simples e visual elegante para que pessoas leigas em tecnologia adquiram (e usem). Um exemplo, o iPhone; antes dele os tios e tias (maioria americana) usavam seus celulares apenas para voz. Com o lançamento do mesmo, virou figurinha fácil nas mãos desses tios, que adoraram o visual e a interface simples, onde poderiam ver suas fotos, usar internet e algumas firulas a mais.
  7. Avatar de josir
    E a liberdade? Para onde vai? Acho que o iPad não vai pegar pelo mesmo motivo que o Macintosh não pegou. As pessoas não querem ficar presas ao iStore ou coisa que o valha. Elas querem ter a liberdade de se conectarem e baixarem aplicativos sem estarem presos a um único ponto. Eu só uso iPod que funcione no Banshee ou no Rythmbox. Mas concordo que o gadget que souber usar a nuvem vai ser o sucessor do PC.
  8. Avatar de lfaria
    josir,
    Você me desculpe mas eu gostaria de possuir ou trabalhar numa empresa que tem tantos produtos que "não pegaram". Só o Macintoshi que "não pegou" vendou mais de 10 milhões de unidades no ano fiscal (da Apple) 2009.
    Não acho que sua análise seja sensata.
    Lauro Faria
    BDI BBS - Banco de Dados Integrado
    PS: Não uso nada da Apple e não sou "applemaniaco".
  9. Avatar de josir
    Caro Lauro, 10 milhões é o que a Microsoft vende por mês de licenças de Windows! Não sei que idade você tem mas eu acompanhei a Apple indo para o buraco justamente porque não abriu a sua tecnologia para o mercado. Vc já esqueceu que ela estava quase falindo antes do Jobs voltar?? Ela vai continuar vendendo Mac, vai continuar vendendo iPod mas nunca vai ser uma Microsoft, IBM, Google ou Intel pois o que vale hoje é justamente a interoperabilidade, a rede de parceiros e a palavrinha mágica: Liberdade.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L