Ver Feed RSS

Tecnologia de Redes, Mobilidade e Inovação

Como colocar um site na Internet pagando R$ 30,00 por ano.

Avaliação: 3 votos, 5,00 média.
Montar um site na Internet não é algo fácil, por isso existem muitas empresas especializadas em dar suporte e manutenção nesse tipo de serviço. No entanto se você tiver um nível de conhecimento técnico bom, é possível manter um site na Internet, completo com domínio, páginas web, email, ftp, etc. tudo por apenas R$ 30,00 por ano.
Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         google_apps.jpg
Visualizações:	2805
Tamanho: 	17,7 KB
ID:      	11520
Para começar, é necessário registrar o domínio (na verdade, esta é a única etapa que custa alguma coisa) que é o nome base de todos os serviços de um site (por exemplo under-linux.com.br). No site Registro .br você cria uma conta (gratuitamente) e através dessa conta registra o seu domínio. Você tem que pagar R$ 30,00 por ano para a FAPESP (se for domínio .NOM.BR, esse valor vale por 3 anos).

Mas não saia correndo fazendo o seu registro ainda. Para finalizar esse registro, você precisa de um servidor de DNS, sem isso a FAPESP não permite com que você termine o cadastro do seu novo domínio. Uma boa opção de servidor DNS gratuito é o free.editdns.net - Free DNS Hosting. Lá você cria uma conta e cadastra a resolução de nomes dos seus serviços. Tudo de graça.

Agora, de posse dos IPs dos servidores do seu servidor DNS, você pode ir ao site da FAPESP e registrar o seu domínio.

Uma vez feito o registro, você precisa hospedar os seus serviços.

A minha primeira sugestão são os serviços do Google Apps. Esse serviço, mantido pelo próprio Google, te dá email (com a mesma cara e recursos do Gmail), Calendario, Docs e muito mais com o limite de até 50 usuários. O site é Google Apps (é isso mesmo, apenas a letra "a" no final). Todo o site foi desenhado para te convencer a contratar o serviço pago (USD 50,00 por usuário por ano), mas existe uma versão gratuita, que fica "meio escondida". Logo na página principal do Google Apps, procure no canto direito, a opção "Outras edições do Google Apps", clique em "Padrão" e siga as instruções.

O Google Apps é muito bom nos quisitos de email e colaboração, mas é bem limitado no que ele permite como página web. Para quem quer fazer um site simples, com poucas páginas, vai servir bem. Mas quem quiser fazer um site maior ou dinâmico, com sciprts (RubyOnRails, PHP, Perl) e banco de dados (MySQL ou PostgreSQL), sugiro o HelioHost, que te dá 250Mbytes (muito bom para algo de graça) com todos esses recursos.

Resumo

Se você é um usuário leigo ou iniciante, que ainda não sabe o que é um servidor DNS, eu acho melhor você contratar os serviços de uma empresa ou profissional que tenha experiência. Não custa muito e vai te aliviar de algumas frustrações.

Agora se você já tem um certo conhecimento técnico e conhece algo desses conceitos que eu citei, te garanto que vale a pena. Eu uso isso tudo diariamente na minha empresa (o Heliohost comecei a pouco tempo, mas até agora tudo bem) e estou surpreso com o que se pode obter hoje, sem custos.

O mais interessante é que recebi recentemente um voucher (nome bonito para "vale-brinde") do Google Adwords no valor de R$ 100,00. Não sei como eles me encontraram, chegou pelo correio normal no meu endereço, mas creio que foi através dos meus dados de cadastro do Google Apps. Nada mal: hospedagem de graça e ainda ganho R$ 100,00 para anunciar meus serviços no Google.http://under-linux.org/images/misc/pencil.png

Atualizado 13-05-2010 em 08:38 por mlrodrig

Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de allisonvoll
    Lembrando que o google também fornece o App Engine[1] onde você pode hospedar aplicações web utilizando Python ou Java, o sistema de biling é bem interessante, até um certo limite de tempo de cpu, banda, armazenamento é gratuiuto, esses limites são diários e a applicação fica indisponivel quando alcançados, ao menos que você crie uma conta de fatura aí você compra créditos e só paga pelo excedente de recursos do plano gratuito.

    A única desvantagem é que você precisa estudar e desenvolver tudo de acordo com a API deles, também existem certas restrições para a hospedagem como Python não executar módulos em C, você não pode utilizar sockets ou fazer leitura/escrita de arquivos em disco (para isso tem que usar a API de armazenamento), executar scripts por mais de 60s (como serviços), mas dependendo do foco da aplicação isso pode não ser problema.

    [1] Google App Engine - Google Code
  2. Avatar de edufenix
    Gostei do assunto , estou procurando tudo sobre isso na rede ! Valeu pelas dicas !
  3. Avatar de mktguaruja
    Cara excelente dicaa !

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L