Ver Feed RSS

acris

Software Livre e Preconceito: machismo

Avalie este Post de Blog
Não sou a primeira nem serei a última pessoa a comentar sobre os preconceitos que aparecem com freqüência em conversas em comunidades de software livre, (do mesmo modo que leitores atentos já notaram meu pre-conceito com a nova norma ortográfica...).
Todas as comunidades que possuem um tema específico de "louvor", carregam consigo preconceitos que não são próprios da comunidade nem de seu tema, mas da própria sociedade em que estão inseridos.
Este é o segundo de três artigos que vou escrever sobre o assunto.
Ódio contra a Microsoft, machismo e endeusamento da pirataria são alguns dos temas recorrentes em comunidades de software livre, não como assunto principal da conversa, mas embutido em comentários paralelos, geralmente buscando obter efeitos cômicos.
______________________________ __________________________
Hoje é sobre machismo. Quando comecei a frequentar o IRC (internet relay chat) em busca de ajuda para instalar e usar o linux, passei por situações muito malucas. Cantadas baratas... aos montes. Entrar no chat e ver cair na tela uma piada horrorosamente machista, todo dia. Sempre era mais fácil ajudar alguém se esse alguém pensasse que acris vinha de Antonio Cristiano ou André Cristo ou algum outro nome masculino. Muitas vezes passei horas dando suporte pra um sujeito que ficava me respondendo com "irmão", "amigo" e outras palavras que davam a entender que "eu era um homem"... Só uma vez, tendo sido reconhecida como mulher, consegui ficar tanto tempo dando suporte sem ser ignorada.
Mulheres no software livre: cansei de ver gente achando que mulher precisa de bengala pra usar linux, precisa de babá... Outros obrigando a namorada a usar um sistema que não conhece nem quer conhecer, e ficar ensinando, afinal, nada melhor que ser o senhor sabe-tudo...
Me lembra quando comecei a querer aprender surf. Entri numa comunidade de surf para mulheres na internet e não demorou um dia pra perceber que elas não queriam aprender a surfar, não queriam deixar de estar na areia, só queriam encontrar um surfista que ficasse feliz em tê-las esperando por ele na areia enquanto ele fazia suas manobras radicais.
Claro que toda regra tem sua excessão, mas não vim falar de excessões. Porque se machismo fosse excessão, nem precisava falar dele.
O negócio é que, independente da cultura e da idade, juntar um bando do sexo masculino ou do sexo feminino é abrir espaço para falar coisas sobre o outro sexo que normalmente não são faladas em comunidades mistas. O nerd que entrava no IRC todo dia com uma nova piada machista podia até não querer ser machista, mas estava contando que ali era, mesmo, um "clube do bolinha" e que ele podia fazer isso sem riscos.
O pai dá um micro pro filho usar no quarto e um secador de cabelo pra filha, depois dizem que mulher não tem interesse em usar computador. Mas o número de garotas que deixam de lado - ou não - o secador de cabelo e vão se aventurar no mundo binário aumenta a cada dia. Daí, inavisadamente, uma delas, duas talvez, caem num desses clubes do bolinha.
Ela é um estranho no ninho e quem tá no fogo é pra se queimar. Tratam-na como se ela soubesse que acessar uma sala chamada "webcam" é buscar encrenca (entrei de gaiato nesse navio e uma vez foi suficiente para presenciar pedofilismo escancarado). Só que eu entrei no #webcam porque fiquei curiosa de saber porque as pessoas tinham um canal chamado #webcam numa rede que não suporta vídeo... Mas entrei na comunidade de software livre porque queria aprender a usar o software livre e compartilhar meus conhecimentos. Deixei a Brasnet por conta disso: faltou aos Bolinhas daquele clube essa percepção do motivo pelo qual eu estava entre eles "apesar" de ser mulher.
Ok, então qual é a jogada? Fazem piadas machistas por diversão? Cantadas são só brincadeiras? Bom, nesse caso as mulheres, para serem aceitas nesse clube, precisam aceitar as cantadas e rir das piadas, pois só assim serão tratadas como igual. Melhor dizendo: nem assim, já que as cantadas... não são só brincadeira.
A presença feminina no software livre não só aumenta quantitativamente, mas também qualitativamente, não porque antes as mulheres não gostassem de computador, mas porque agora tem mais oportunidades de usar. Assim, a melhor atitude seria, de fato, criar um outro canal, pro clubinho, e levar menos na brincadeira o que significa suporte via chat.
Acha isso chato? Experimente entrar num clube do bolinha "travestido de mulher"... Mas não só travestido, procure entrar de corpo e alma. Você verá.

Comentários

  1. Avatar de Eduardo Frazão
    Concordo com diversas coisas que você escreveu em seu Post, mas não acredito que seja uma imensa maioria, a de imbecis frequentando canais de discussão, enfim.
    A Brasnet, morreu por culpa de tais idiotas (alguns com idiotices diferentes). Hoje frequento a Freenode, que alem de ter mais qualidade nos canais nacionais, também é host para diversos canais de suporte nacionais. Frequentemente, no canal LinuxAjuda, entram mulheres pedindo ajuda, ou apenas para bater papo nada a ver, e nunca vi brincadeiras de mal gosto, etc. Eu mesmo, já fui péssimamente tratado na linuxchix-br por alguma feminista. Estava acuada em um mundo machista, ou carrega o mesmo mal que diversos imbecis machistas?

    Visite o #LinuxAjuda na Freenode (irc.freenode.net) .. Tenho certeza que vai achar bacana!

    Meus parabéns pelo Post. Muito bem feito, redigido e verdadeiro. Não aos Throols...
  2. Avatar de Eduardo Frazão
    Puts... Corrigindo erro na frase:

    "que alem de ter mais qualidade nos canais nacionais, também é host para diversos canais de suporte nacionais."

    Para

    "que alem de ter mais qualidade nos canais nacionais, também é host para diversos canais de suporte OFICIAIS"

    Sorry all.
  3. Avatar de Patricia (Yutaka)
    Isso ja me deixou muito triste com muita raiva, é uma palhaçada dos meninos so pode, nao todos mas alguns bobocas da muita raiva deles, agora fiquei triste porque vc tambem passou por isso :(
    gostar de pc sistemas estudar e aprender html e php isso é ser diferente, isso torna as pessoas diferente
    :( nunca meu pai me disse isso, meu pai sempre me apoiou com pc pc pc pc :D uso pc desde sempre em casa é um lugar legal, no irc é um lixao "desculpe me mas alguns canal e pessoas para mim sao lixo"
    tenho pouca idade idai, eu sei mais que eles :D e isso incomoda eles :P
    sabe pq? pq eles sao burrinhos e nao sabe aprender rapidaoooooooooooooooo
    Bjokas


    #ubuntu-br #ubuntu-pt #freenode #defocus

    :)


    :***
  4. Avatar de tonyfrasouza
    Minha filha de 16 anos a qual não incentivo uso de fórum ainda, nem tanto ele deseja por enquanto, praticamente conhece Linux (Ubuntu 10.04) tando quanto eu que comecei minha vida em distros Linux há pelo menos 12 anos atrás. Interessante que nunca pensei sobre o que tinha de melhor entre Windows, Mac OSX e Distros tendo como base o Kernel Linux e sim a possibilidade de uma opção a mais ali em minha frente a qual não podia deixar escapar. Ela me acompanhava no dias que passavam adquirindo mais sofrimento do que aprendizagem, pois instalações de softwares era de querer desistir de tudo e todos.
    Certo dia peguei ela abrindo o Gabinete e trocando o cabo de dados do dispositivo leitor e gravado de DVD/CD que estavam apresentando defeito de interrupção. Nunca precisei e nunca insisti, mas sempre dei liberdade para ela aprender, mexer sem se preocupar se iria piorar as coisas. Isto deu segurança para ela e, hoje me sinto orgulhoso. E não é só na área de informática e sim em tudo que ela convive no seu dia a dia. Ela não se importa se alguém da escola dá aquela "ZUADA", pois ela se importa co sigo mesma. Acontece que tem muita gente respeitando sua pessoa pelo que ela age no dia a dia, por sua responsabilidade com honestidade, dedicação, avançar quando pode e dar um passo para trás quando sente que pode prejudicar alguém. Tudo isto porque um dia sentei junto a ela e disse: Você e eu somos humanos e humanos são capazes de coisas incríveis, então nunca me venha com esta de que eu sou homem e você somente uma garota...
  5. Avatar de m4d3
    Queria comentar, mas fiquei sem palavras então quero dizer apenas que apoio sua atitude, e acredito que se mais homens e mulheres fizerem o mesmo estariam plantando a semente da mudança em cada 'machão', em cada sala, em cada fórum.
    Um VIVA as diferenças, e um NÃO BEM GRANDE ao preconceito. Vamos somar forças e juntos fazer um novo começo 'Livre de Preconceitos'.
    Atualizado 03-10-2010 em 16:27 por m4d3
  6. Avatar de acris
    Uau, três comentários de primeira linha!
    Eduardo, machismo não é privilégio dos homens. E é claro que existem pessoas maravilhosas no mundo da cultura/software livre. Pessoas: homens e mulheres, o preconceito ou a visão crítica do preconceito não é definido pelo gênero... E entendo mesmo que você se sinta, digamos assim, um pouco ofendido quando se fala do machismo nos canais de suporte, desculpa, mas não é para generalizar não: a questão é que existe e, mesmo que já não seja regra geral, deve ser combatido. É bastante interessante para uma mulher descobrir que seu parco conhecimento do linux é ultra valorizado só porque ela é mulher, mas se ela for inteligente, esse interesse logo se transforma em tédio e beira a falta de respeito. E tem muita gente achando que piada de mau gosto é desculpável só porque é piada... Faz muito tempo que não entro no linuxajuda, mas a freenode é a única rede de IRC que utilizo atualmente, em função da seriedade com que os administradores tratam todas as questões relativas ao uso da rede e dos canais.
    Patrícia, já vi voce online... eu sempre entro no ##ubuntu-br, será que foi lá?
    Tony, que máximo essa tua experiência, fantástica. Sabe, eu acredito que cada vez mais existam pessoas assim: não só pelo modo igualitário como você educa sua filha, mas também porque lhe deu liberdade para ser curiosa, ir atrás do que lhe interessa, achar competência tentando reslver os problemas e não esperando que alguém a salve. A gente precisa de ajuda, não vive sozinho blá blá blá, mas para viver bem nesse mundo de hoje, todo mundo precisa de iniciativa, coragem e criatividade, coisas que só se aprende correndo riscos. Muitos adolescentes que entram na faculdade hoje não fazem nem idéia do que essas três palavras significam.
    bjs
    acris
  7. Avatar de acris
    Citação Postado originalmente por m4d3
    Um VIVA as diferenças, e um NÃO BEM GRANDE ao preconceito. Vamos somar forças e juntos fazer um novo começo 'Livre de Preconceitos'.
    VIVA!!! é isso mesmo!
    Liberdade não é dever ser igual, é poder ser diferente!
  8. Avatar de André Luiz
    Eu concordo inteiramente sobre o seu post, não pode haver diferenças quanto ao uso do software entre homens e mulheres, cada um tem a mesma capacidade de utilização e entendimento sobre o assunto. E como disseram:
    VIVA A LIBERDADE!
  9. Avatar de André Luiz
    Dvemos parar com esse machismo que apenas atrapalha a nossa visão sobre a capacidade enorme que as mulheres tem, que eu acho maior que as dos homens de saber utilizar e enteder questões sobre o software livre. Como disseram: VIVA A LIBERDADE!
  10. Avatar de leleobhz
    Acris, este post me faz lembrar sobre a situação da Física Computacional da USP em relação a gênero. Eu acredito que exista lá certas diferenças entre as pessoas (Mesmo envolvendo gênero - mais por questões sociais do que biológicas) e acho também que o grande problema é que todas as vezes que falamos de diferenças, nós as usamos para exaltar os defeitos e as falhas das pessoas. Um exemplo que gostaria de citar como a parte boa da diferença de gêneros é o caso do Eniac[1] e das as "Women of Eniac" [2]. Eu não consegui achar por aqui onde ouvi a razão de se terem escolhido mulheres para programar o Eniac, porém me recordo de ter ouvido que a razão desta escolha é que as mulheres tinha tanta capacidade quanto manejo para lidar com uma maquina que para fazer uma operação matemática simples corria o risco de esturricar uma série de circuitos - sendo que muitas vezes homens tinham menos paciência para entender e manuseá-los.

    E esta história do Eniac serve para provar que sim, a capacidade intelectual e física das mulheres é a mesma dos homens, mas que elas tendem a desenvolver características diferentes. Novamente, o ponto é parar de olhar as diferenças com olhar pejorativo, e sim com olhar complementar e positivo. E tentar trocar o preconceito por pós-conceito.

    Especificamente sobre a relação das mulheres no Software Livre, a escritora deste blog é o melhor exemplo do que temos de melhor no SL: Crescimento por meritocracia - e nestas horas pergunto-me onde estão as LinuxChix. E coloco neste comentário tudo que foi escrito no artigo e nos comentários anteriores. Estão todos estes textos muito bem formulados - e seria muito bom que mais pessoas no mundo SL e no mundo fora do SL vissem textos como este e tirassem deles algo de melhor.

    [1] WITI - Hall of Fame
    [2] The Women of ENIAC

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L