Ver Feed RSS

root@blog:/# chmod o+r *

Curso: Gerenciadores de Boot - LiLo

Avalie este Post de Blog

Veja o restante deste conteúdo aqui



Lembrando que este é um conteúdo livre obtido no CDTC. A abertura dessa série de posts pode ser vista aqui.

Obrigado!

3 - LiLo



Introdução - LILO


LILO vem de Linux Loader que significa carregador do Linux. É o principal gerenciador de boot do Linux, vem como padrão em diversas distribuições. O LILO pode ser carregado através de um disquete ou de um HD, tanto IDE quanto SCSI. Ele tem suporte a Multiboot, o que permite que até dezesseis sistemas operacionais diferentes possam ser instalados na mesma máquina como, por exemplo, GNU/Linux, Windows, BSD's, SCO Unix, UnixWare, IBM OS/2, e também trabalha com a maioria dos sistemas de arquivos suportados pelo Linux. Uma simples interface gráfica permite a escolha do sistema a ser carregado e um terminal de linha de comando permite outras configurações.


Instalação do LILO


Grande parte das distribuições Linux vem com o LILO como boot loader padrão. No momento da instalação do sistema o LILO já é instalado e configurado, inclusive reconhecendo outros sistemas pré-instalados. Caso a sua distribuição não instale o LILO e você deseje por algum motivo instalá-lo, os arquivos podem ser obtidos em uma das ftp disponíveis.


Onde obter o LILO?

O LILO pode ser obtido nos endereços:

ftp://tsx-11.mit.edu/pub/linux/packages/lilo/

ftp://sunsite.unc.edu/pub/Linux/system/boot/lilo/

Quando a página escolhida for carregada vão aparecer vários arquivos referentes ao LILO, escolha algo como lilo-<n>.tar.gz, onde n é a versão (procure escolher sempre a versão mais recente).


Procedendo com a instalação

Para usuários da distribuições Debian ou derivadas que contenham a ferramenta apt, basta executar os seguintes comandos no terminal:

Para logar como usuário root:
#su

Para baixar e instalar o lilo:
#apt-get install lilo

O passo seguinte é digitar o comando:
#liloconfig

No terminal, para gerar o arquivo de configuração. Por último execute o comando lilo:
#lilo

Outra maneira de instalar é obtendo um pacote de instalação do LILO, esse deve ser desempacotado abrindo o terminal e digitando o comando:
#tar -xvf lilo-<versão>.tar.gz

Um diretório com o nome lilo-<versão> será criado com todos os arquivos de instalação. Ainda no terminal entre no novo diretório criado:
#cd /home/nomedousuario/lilo-<versão>

e dê os seguintes comandos:
#make (compila o programa e monta todas as partes).

Depois dê o comando:
#make install (copia todos os arquivos do LILO para os diretórios onde eles estão instalados. O diretório /sbin deve conter o arquivo lilo, o diretório /usr/sbin deve conter keytab-lilo).

Agora o LILO está quase pronto, basta dar os comandos:
#liloconfig
#lilo



Restaurando uma instalação do LILO

Caso ocorra algum problema com o seu LILO, use um disquete de inicialização ou o cd de instalação da sua distribuição para dar o boot no sistema ou então use um live cd de qualquer distribuição. Logue como root e dê os comandos para criar os diretórios para os pontos de montagem:
#mkdir /mnt/root


Agora será necessário montar a partição onde estão localizadas as pastas /root e /boot:
#mount /dev/hdax /mnt/root

Observe que x representa a partição onde se encontram os diretórios citados (se esses diretórios se encontram em um segundo HD então deve-se usar hdbx).

Agora o LILO será reinstalado no MBR com o comando:
#/mnt/root/sbin/lilo -C /mnt/root/etc/lilo.conf -m /mnt/boot/map

Após esse procedimento é só reiniciar o computador.

Atualizado 18-01-2010 em 11:40 por Magnun

Categorias
Cursos , Gerenciadores de Boot

Comentários


+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L