Ver Feed RSS

Sukkubus

Software livre: Brasileiro ganha prêmio internacional

Avalie este Post de Blog
Convergência Digital


Nesta quarta-feira, 25/03, é comemorado o Dia Mundial do Documento de Padrão Aberto (DocumentFreedom Day). E para o Brasil, é uma data especial. Vitório Furusho, gestor de TI da Celepar, no Paraná, com 34 anos de carreira, ganhou a primeira edição do ODF Awards, prêmio concedido pela ODF Alliance, como forma de reconhecimento de pessoas e organizações que se destacaram na divulgação do ODF.

Furusho, que dividiu o prêmio com o indiano Anvar Sadath, concedeu uma entrevista exclusiva ao Convergência Digital. Ele se revela orgulhoso, mas faz questão de dividir o 'estrelato' com a comunidade de software livre.

Passada a emoção do prêmio, para este ano, Furusho, define metas. Ele espera que, após o ODF Awards reconhecer o talento nacional, o projeto de Lei do deputado Paulo Teixeira, do PT/SP, há um ano na Câmara, possa ganhar um incentivo e vir a ser aprovado. Assim, o uso do ODF viraria uma Lei Federal.

"Tivemos um ano de 2008 significativo em função da posição brasileira ter sido tão afirmativa com relação ao ODF. Houve um grande debate e todos saíram vitoriosos. A comunidade de software livre viu seu esforço galgar algumas posições com o protocolo de Brasília ( assinado no ano passado pelas principais autarquias do governo federal, entre elas, a Caixa Econômica Federal), mas podemos fazer mais e vamos", ressaltou.

Segundo Furusho, um desafio que se impõe é levar o ODF para à gestão municipal. "Temos que aproveitar que houve uma troca de comando e mostrar aos atuais gestores municipais que o ODF é um padrão que facilita o trabalho de todos", complementa o analista da Celepar, observando que o Governo do Paraná foi pioneiro na adoção do padrão aberto.

Também há muito trabalho internamente. O maior deles levar a assinatura digital para a nova versão do ODF, a ser lançada ainda este ano. "Não tem mais como admitir um documento sem assinatura digital. Este é um cenário que não tem mais volta e estamos trabalhando para incorporar a funcionalidade da maneira mais simples e transparente possível", destaca.

Num tom amistoso, Furusho diz, ao ser questionado sobre o OOXML, da Microsoft, que há posições divergentes,mas que há uma discussão saudável - a ponto de a MS estar programando um lançamento de um Service Pack para permitir aos usuários do Office usarem também o ODF.

Pessoalmente o prêmio o envaidece - são 34 anos de carreira e muitos anos à frente da iniciativa do ODF e da defesa do uso da plataforma aberta no Governo - mas não altera os seus planos.

"Se não houver um trabalho de equipe, e tenho que reconhecer todos que atuam na área como o Jomar Silva, que está à frente da ODF Brasil, não haveria prêmio nem reconhecimento para o Brasil. Este é o salto. O país ser considerado e ter suas posições observadas internacionalmente", conclui Vitorio Furusho.

Categorias
Noticias

Comentários


+ Enviar Comentário




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L