Ver Feed RSS

Sukkubus

Kernel 2.6.29: O Linux está com o diabo (da Tasmânia)!

Avalie este Post de Blog
20 de Abril de 2009 às 15:36
Fonte: Linux Magazine Online

Treze semanas. Foi esse o tempo necessário para a equipe de desenvolvimento do kernel Linux partir da versão 2.6.28 e chegar à 2.6.29. Em 89 dias (quase 13 semanas), o “Erotic Pickled Herring” deu lugar ao “Temporary Tasmanian Devil” (você sabia que as versões do kernel têm apelidos como esses?).

Embora os 10.933 arquivos alterados desde 24 de dezembro último não sejam exatamente um recorde (as duas versões anteriores tiveram mais que isso), a verdadeira surpresa está nas mais de 1,3 milhões de inserções de código – essas sim constituem um novo recorde.

As novidades, como se pode imaginar, não são poucas: dois novos sistemas de arquivos (e avanços no ainda recente Ext4), o progresso do mode-setting de vídeo baseado no kernel (KMS, para os íntimos), o suporte a redes WiMAX e uma série de alterações que já começaram a reduzir significativamente o tempo de inicialização do kernel – essas são apenas as mais chamativas, mas há muitas outras, como o Tuz, novo mascote do Linux que substitui temporariamente o adorável pinguim Tux durante a inicialização do sistema.

Leia mais em:

Sites relacionados:

Categorias
Noticias

Comentários

  1. Avatar de konlinux
    Treze semanas. Foi esse o tempo necessário para a equipe de desenvolvimento do kernel Linux partir da versão 2.6.28 e chegar à 2.6.29. Em 89 dias (quase 13 semanas), o “Erotic Pickled Herring” deu lugar ao “Temporary Tasmanian Devil” (você sabia que as versões do kernel têm apelidos como esses?).
    Genial! Great!. Claro que a idéia deve ser a de se mostrar como o moleque sapeca, aquele
    que está em todos os lugares ao mesmo tempo, desafiando a lei da física.
    Parabéns e bola pra frente, Linux é Linux e estamos conversados.
    Atualizado 22-04-2009 em 16:44 por konlinux (Great)

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L