Ver Feed RSS

acris

um apelo à RNP - rede Ipê

Avalie este Post de Blog
A RNP gerencia a rede nacional de internet Ipê à qual estão vinculadas as universidades públicas brasileiras, além de institutos nacionais de pesquisa e vários outros.
O quadro que vejo na UFMG não deve ser muito diferente de outras universidades brasileiras: quando a rede Ipê foi implementada, provavelmente já havia (estou deduzindo), toda uma infraestrutura para internet instalada, evidentemente não com cabos óticos, como a rede permite atualmente. Os switches usados comportam redes 10/100 (alguns somente 10, como já vi aqui), no lugar de 1000, como também requer para pleno funcionamento a rede Ipê. O resultado são performances completamente desiguais dentro de um mesmo campus universitário. Todos ligados à mesma rede, mas alguns computadores com acesso muito rápido e outros, devagar quase parando.
Foi mexendo no servidor do meu projeto, servidor esse que possui IP da rede Ipê e está instalado na UFMG, que descobri a existência de links 10... Isso mostra que mesmo os servidores de internet nessas universidades estão sujeitos a essa desigualdade.
Detalhe deveras importante: trata-se, na maioria dos casos, de servidores e desktops que possuem como principal foco atividades de pesquisa. Pesquisa que deveria ser a principal beneficiada pela rede, como diz o próprio site da rede:
A rede Ipê é uma infra-estrutura de rede Internet voltada para a comunidade brasileira de ensino e pesquisa. Nela conectam-se as principais universidades e institutos de pesquisa do país, beneficiando-se de um canal de comunicação rápido e com suporte a serviços e aplicações avançadas.
Bom, as universidades hoje buscam investir muito na melhoria de seus serviços, mas ainda temos professores e alunos sem computadores, laboratórios em estado precário e é nessas frentes que as universidades estão investindo, afinal precisam optar por algo e centram fogo no problema que lhes chega primeiro. A infra da rede fica em segundo lugar, embora seja possível prever problemas graves nesses gargalos, com o aumento de usuários conectados.
Meu apelo à RNP é no sentido de averiguar e buscar soluções para esses problemas, antes que fique pior. Afinal,
O objetivo é melhorar a infra-estrutura de redes nos níveis nacional, metropolitano e local (redes de campus); atender, com aplicações e serviços inovadores, às demandas de comunidades específicas (telemedicina, biodiversidade, astronomia etc.); e promover a capacitação de recursos humanos em tecnologias da informação e comunicação.
(retirado do documento Nova RNP).
Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de MarceloGOIAS
    Olá acris, como vai?

    Desde quando comecei a lidar e trabalhar com internet, nos anos de 1994 para 1995, que ouço falar, bem como relativo contato com a RNP. Entretanto, com a criação do Comitê Gestor da Internet no Brasil, se não me engano em 1995, a RNP parece-me meio perdida cuidando apenas das redes acadêmicas e de pesquisa. Desculpe se porventura eu estiver enganado. Sei muito bem que o Registro.br cuida da parte "comercial" da internet como registros de nomes de domínios e gerenciamento blocos IP (por sinal muito burocrático).

    No seu pedido não ficaram muito claras as suas intenções. De qualquer modo gostaria que você expusesse ou falasse um pouco mais sobre as funções atuais da RNP. Desde, é claro, que você tenha condições de falar um pouco mais a respeito....
  2. Avatar de acris
    Marcelo,
    Estou me baseando em uma das funções específicas da RNP, ligada à rede IPÊ, que é propiciar à comunidade acadêmica, mais especificamente no que diz respeito à pesquisa e ao ensino, versatibilidade e rapidez no acesso à internet.
    Com base nessa proposta, defendo que a RNP deveria, no mínimo, verificar se a rede que chega às universidades possui a mesma qualidade que a rede que chega aos pesquisadores e professores. A UFMG é um backbone da rede Ipê, o que significa que a rede aqui centraliza a distribuição para vários outros polos. Distribui qualidade, mas internamente não consegue fazer o mesmo. Meu apelo é no sentido de que a RNP fiscalize o que acontece dentro das universidades. Bom, fiscalize é uma palavra forte, seria mais ter conhecimento para poder orientar e mesmo procurar soluções para as disparidades que citei acima.
    Respondi?
  3. Avatar de MarceloGOIAS
    Fiscalizar de fato é uma palavra forte no meio universitário! rsrs

    Sou formado em duas universidades (ambas federais) e estudei em outras duas particulares. Com a "tal" de autonomia universitária nenhuma aceita qualquer forma de ingerência. Não vejo muito o que a RNP pode fazer, pois cada campus tem o seu corpo técnico. Cabe a cada universidade federal verificar, incluindo a UFMG, a sua estrutura/backbone internet e sua devida interconexão com a Rede Nacional de Pesquisa.

    Já verificou junto à área de informática da UFMG tais problemas? Ou se eles existem?
  4. Avatar de acris
    Conheço de perto esses problemas. De perto mesmo, mão na massa. Por isso sei que existem. E se faço um apelo externo é porque não acredito que possa ser resolvido internamente, por diversos motivos, incluindo os que já comentei no blog.

+ Enviar Comentário




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L