Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. #7

    Padrão Re: Qual é o segredo ?

    Não tem segredo, as grandes Teles é quem mandam no mercado, seremos sempre os clientes delas. Impossível concorrer com preço e velocidade.

  2. #8

    Padrão Re: Qual é o segredo ?

    @FMANDU, falou tudo, fica difícil concorrer com grandes operadoras, oferta essa velocidade a este preço, somente tendo estruturas gigantescas.



  3. #9

    Padrão Re: Qual é o segredo ?

    Citação Postado originalmente por sphreak Ver Post
    Por isso que não dá pra comparar. E também por isso as grandes estão brigando para implantar a franquia de dados. Primeiro porque para eles o lucro tem a possibilidade de ser maior no consumo de dados do que no fornecimento de velocidade. Segundo porque uma hora vai dar gargalo!
    Pura verdade. Principalmente este segundo ponto que grifei... Ou seja, eles também tem seus problemas. A diferença que eles aplicam o planejamento estratégico, pois tem os recursos financeiros para isso e detem o poder da "ponta da adaga".kkk
    Nós só somos consumidores deles...

    Mas mesmo não entrando nestes aspectos "macro" da atividade, mas analisando a pergunta sobre o segredo entre o mega que compramos por 88,00 como citado e o plano citado da Net, já não dá para fazer comparação. Pois você paga 88,00 por link dedicado e a Net esta vendendo por 49,00 um plano compartilhado. São coisas diferentes...

    Nestes 8 anos que acompanho este mercado acho que teremos que nos preocupar com as nossas contas e deixar as águas rolarem... Por exemplo, fazemos planejamento estratégico a médio prazo pelo menos? Nestes 88,00 de dedicado quantos clientes poderemos colocar? Será que há quem forneça por valores menores? Eu digo que sim, mas para compras maiores. E daí isso aciona outra pergunta: O que o mercado local me permite crescer? Vou precisar mesmo oferecer planos malucos como as grandes fazem? Na verdade não existe receita de bolo. Cada região, cada provedor terá uma necessidade e problema pessoal e nunca poderemos nos dar ao luxo de programar nossas receitas por valores globais como as grandes teles fazem, mas focar em cada cliente. Ainda dá para fazer alguma coisa boa no setor.