Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #7

    Padrão Re: Powerbeam ac ou Powerbeam, qual é melhor e qual a diferença ?

    N poderia ter banda maior com equipamento melhorado.

    Mas... sai muito mais barato fazer um chipset AC mais moderno, que refazer um N antigo melhorando features. O custo dos chipsets não é falta de conhecimento de projetista, mas sim cortes de custos. Nossa industria automotiva SABE fazer uma Ferrari ou um RollsRoyce, mas... o que vende mesmo é o Palio pé-de-boi. Pra ser economicamente acessível tem que reduzir preço, e pra isso precisa reduzir custo, cortando feature, ou diminuindo encapsulamento (Que vai ter o mesmo calor, mas numa superfície dissipadora menor), enfim, fazendo algo inferior ao máximo que poderia fabricar.

    Vide os rádios licenciados, tráfego alto e estável na mesma largura de canal, mas custam 5 a 10x mais caros, porque tem um hardware MUITO mais parudo, não é só 1 chipset mais parudo mas sim mil detalhes a mais (Compara um Rolls Royce com um Palio, é a mesma dimensão, na quantidade e na qualidade das partes internas).

    Um chipset AC precisa ser um pouco mais parudo, já que AC com suas portadoras a mais, e mais banda passante, consome mais processamento, mas fazer um chipset AC de 720MHz custa o mesmo que fazer um chipset N com projeto de 2010, com 500MHz. Poderíamos fazer um novo projeto, uma nova família N com esses cores de 720MHz, mas... o custo do desenvolvimento seria o mesmo de um chipset AC, então já que existe um novo padrão é melhor investir em desenvolvimento pros novos padrões, não pra padrões velhos (Afinal a maioria dos consumidores é leigo e se deixa levar por noobices tipo ter estampado na caixa "Roteador 1900Mbps", vão comprar esse AC ao invés do outro N que está escrito "Roteador 600Mbps". Se não vender aos milhões pra milhões de trouxas early-adopters o custo de desenvolvimento não se paga).

    Dá pra resumir do jeito que você disse, e acrescentar: AC até certo ponto (MCS7) é N, só faz diferença se tiver sinal uns 10dBm maior e usar MCS8 e MCS9. Então AC tem o que N tem a mais um plus, mas exige sinal maior, e poder de processamento maior. Os chipsets mais novos tem poder de processamento maior, mas o instalador não pode fazer a cagada de tentar usar AC com sinais porcos tipo -60dBm, AC precisa mais sinal.

  2. #8

    Padrão

    Amigo o MCS da RB922 em -48 -49 qual devo usar para melhor banda? obrigado



  3. #9

    Padrão Re: Powerbeam ac ou Powerbeam, qual é melhor e qual a diferença ?

    @rubem, excelente!

    Estava aqui na labuta mesmo para escolher um par ubiquiti nova para o enlace com uma filial.

    Facilitando, posso pegar a sensibilidade do aparelho no modo 8x, adiciono 20db. Esse sinal tem de ser maior ou igual ao que aparece na intensidade do sinal lá do simulador airlink?

  4. #10

    Padrão Re: Powerbeam ac ou Powerbeam, qual é melhor e qual a diferença ?

    Outra dúvida, quando faço um Multi ponto, e algum client entra em 6x, os outros seguem trabalhando em 8x com o AP ou cai tudo para 6x?



  5. #11

    Padrão Re: Powerbeam ac ou Powerbeam, qual é melhor e qual a diferença ?

    Sobre o simulador Airlink, ele leva em conta o perfil de terreno (Mapa de relevo, com altitudes) que ele tem no sistema, não tem como ele saber se terá árvores ou casas em cima do solo.

    E também sempre existe algum erro nas altitudes, pelo menos 1 ou 2m de erro nos mapas.

    Então o Airlink é um calculo com base nos dados que ele tem, um mapa de relevo sem construções ou vegetação em cima, e com algum ou outro erro na altitude (Complicado pegar altitude com precisão a partir de satélite a 350km de altura).

    E se a Zona de Fresnel está 100% comparado a 60% limpa o nível de sinal vai variar mais de 10dBm! Logo, se tem erro de 1m na altitude, e o mapa de relevo não levou em conta a vegetação, é perfeitamente aceitável ter 10dBm de erro no sinal.

    Se na prática tiver sinal maior que o que o Airlink "previu", você calculo algo errado com certeza (Informou potência ou ganho, ou altura da antena, errado), porque o normal é ter sinal mais baixo que o previsto, justo porque no cálculo não tem como ver árvores e cia na zona de Fresnel (E depois de uns 10km até lá por 150% da zona de Fresnel começa a ter reflexo).

    Sobre uns clientes a 6x e outros a 8x, o rádio tem capacidade pra se comunicar com 14 clientes usando 14 esquemas de modulação diferentes, vai consumo processamento aos montes mas precisar ficar com todos no mesmo data rate não precisa. Se todos os clientes tiverem visada com zona de Fresnel totalmente limpa (Nada de folha de coqueiro 1m abaixo da antena) pode deixar tudo com o botão "Automatic" (Do lado da config. de data rate, em Max TX Rate) que tudo vai funcionar ok, o problema é que no mundo real tem obstáculos, tem diferença de distâncias, então geralmente o jeito de ter CCQ estável e equalizar a rede (Todos tendo os mesmos tempos de acesso) é com um TX Rate fixo e mais baixo (Não usar no limite, assim como ninguém anda a 170km/h nas cidades só porque é o máximo de velocidade que um carro 1.0 comum consegue. O risco de acidentes é similar ao risco de perder pacotes e aumentar ping ou jitter), mas precisar não precisa, isso é só estratégia pra que todos os clientes tenham tempos de resposta similares e pra caber mais clientes (Porque se tiver muita mistura o uso de CPU do equipamento sobe demais, gera mais calor do chipset, logo, ele queima mais fácil quando houve raio por perto (Componente quente fica mais suscetível a romper trilhas dentro do semicondutor, é igual ferro quente, que fica mais macio e maleável quando fica mais quente). Equalizar todos os clientes com nível de sinal similar e no mesmo TX Rate é só estratégia de otimização de rede, mas os hardwares e softwares podem trabalhar com diferentes modos ao mesmo tempo, só gasta mais processamento ao fazer umas misturas de modos e data rates.

    (UBNT usa os mesmos chipsets que MK, aquela aba de uso de CPU que o Winbox tem possui um similar no AirOS 5.6 (Em diante) da UBNT nalguns hardwares, tem como ver o uso de CPU, trabalhar a 70 ou 80% (Por ter muito cliente com tráfego (Real ou não)) gera uma rede muito ruim, mas geralmente quando o AP está a 70% de uso de CPU o concentrador já está a 100% faz tempo, nem sempre chegamos em alto uso de CPU mas é bem fácil conseguir isso com esses chipsets COMUNS de MK e UBNT (São os mesmos de vários roteadores de mesa de R$ 200. Tem roteador 150M Intelbras de R$ 140 usando o mesmo chipset que a primeira geração de Rocket M5 tinha! MK e UBNT tem software otimizado, mas o hardware não é específico pra eles, é comum a várias linhas de produtos, não é poderoso pra caramba)

  6. #12

    Padrão Re: Powerbeam ac ou Powerbeam, qual é melhor e qual a diferença ?

    Opa, valeu Rubem. Já abusando, tenho um enlace que ele fica oscilando em 6x e 8x mas a comunicação está estável. Pelo que entendi, seria melhor fixar em 6x para aumentar a confiabilidade.