Página 6 de 6 PrimeiroPrimeiro ... 23456
+ Responder ao Tópico



  1. #31

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    acho que não @sphreak . A documentação fiscal do comodato é fundamental. Já imaginou ficar no estoque 500 peças ou mais? Como explicar para o fisco o aumento crescente de estoque? O codigo CFOP é que legaliza o estoque.

    A não ser que so compre equipamentos sem nota.

  2. #32

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    acho que não @sphreak . A documentação fiscal do comodato é fundamental. Já imaginou ficar no estoque 500 peças ou mais? Como explicar para o fisco o aumento crescente de estoque? O codigo CFOP é que legaliza o estoque.

    A não ser que so compre equipamentos sem nota.
    Pensando agora, ocorreria o mesmo com os equipamentos e itens de infraestrutura que o provedor compra para usar na rede (rádios, antenas, roteadores, switches, cabos, servidores, etc.): juntando estoque, já que não tem saída. Se isso não precisa de nota de saída, por que comodato precisa?

    Todos esses são partes em uso na rede do provedor, independente se está na casa do cliente ou não. Eu acho que, talvez, isso dependa dos CNAEs da empresa: se o CNAE é de telecomunicações, porque o fisco iria querer rastrear a saída do que é comprado, uma vez que não é comércio? E mesmo se tiver CNAE de comércio no meio, como eles saberiam se os produtos entrando são para uso próprio na rede (o que inclui comodato) ou revenda? Não podem deduzir automaticamente que é revenda...

    Talvez esse CFOP de comodato aí seja apenas para quando é cobrado do cliente por isso, como um aluguel, não?



  3. #33

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    acho que não @sphreak . A documentação fiscal do comodato é fundamental. Já imaginou ficar no estoque 500 peças ou mais? Como explicar para o fisco o aumento crescente de estoque? O codigo CFOP é que legaliza o estoque.

    A não ser que so compre equipamentos sem nota.
    É como o amigo @TsouzaR disse. A empresa é de telecomunicações e o equipamento, apesar de estar com o cliente faz parte da infraestrutura de rede da empresa. Não é como um CNAE de revenda de eletrônicos ou equipamentos de informática (por isso é ruim misturar CNAE de serviços com CNAE comercial).
    Se fosse uma revenda o fisco desconfia quando só há entrada de mercadoria.
    Agora se é uma telecom há de se entender que o produto vendido é a conexão a internet e os rádios, antenas e cabos são produtos de consumo. Sendo produtos de consumo, espera-se que não haja saída, pois eles são incorporados ao patrimônio fixo da empresa, depreciando-se até sua inutilização final.

    Mais ou menos assim

  4. #34
    Mikrotik inSide Avatar de luizbe
    Ingresso
    Sep 2005
    Localização
    Governador Valadares
    Posts
    1.214
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    Fisco não vai ligar se uma pequena empresa de telecom tem 3000 CPE's no estoque, simples, uma que na maioria das vezes o imposto já está recolhido e eles já estão achando bom demais não ter comprado tudo via PY, caso, o fisco diga algo, advogado derruba fácil com essas mesmas explicações e "nada" impede que um provedor por exemplo, "EMPRESTE" o equipamento sem custo.

    Quanto ao amigo dos R$800, parabéns pra ele.
    muitos pagam R$1200 em uma instalação de "AZBOX's".



  5. #35

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    Este é um assunto regulamentado

    código CFOP 6908 -Remessa de bem por conta de contrato de comodato

    Lembrem-se que hoje um fiscal da fazenda estadual ou federalnão vai mais visitar empresas. Do seu escritório ele tem acesso a todas as informações que precisa.
    Ele só chama o responsável e pede explicações.

    Vejo seguidamente isso em vários ramos de comércio. Através do Sintegra eles tem a vida do contribuinte.
    E no caso dos provedores, além do Sintegra tem ainda o SICI.
    Dia desses olhando os dados do SICI por empresa deu para observar que a maioria não declara o real. É um risco pois o cruzamento informatizado de informações hoje é enorme.

    Sei que é complicado para nós. A burocracia impera e está aí para nos atrapalhar. Meu contabilista me alertou sobre isso algum tempo atrás pois eu também não emitia nota de comodato. Hoje não tenho mais provedor .

    Cada um de vocês que tem provedor deve ter um contabilista para encaminhar toda a papelada relacionada com a Receita e Fazenda Estadual. Perguntem a ele. Se ele disser que não então desconfiem e consultem mais fontes.

  6. #36

    Padrão Re: Futuro dos pequenos provedores via rádio no Brasil?

    Citação Postado originalmente por delegato Ver Post
    Resultado, agora eu estou colocando roteador em comodato para assim fidelizar clientes, quero ver ele agora vender barato com roteador comodato. Agora nao so seguro meus clientes como praticamente conecto 10 ele 1, resultado quem perdeu foi ele ao mexer conosco, poderia estar conectando seus clientes normalmente com preco mais barato que o meu, mais a ambissao dele era tomar nosso clientes para abalar nossa alto estima.
    Que bom ouvir isso delegato, apos ter passado 2 anos você conseguiu se super no mercado mais nunca feche os olhos para outros negócios.