+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Neste caso o interessado entra com toda a estrutura, link, etc...,mas o preço da assinatura é determinado por você?

    Eu tenho liberdade de tocar o meu negócio como eu quiser? Me parece que não.

    Existe uma tabela a ser seguida e assinante paga diretamente para sua empresa e eu sou ressarcido depois com parte deste faturamento.
    Existe um custo de implantação de assinante a ser seguido conforme política de preços estabelecida por sua empresa. O provedor fica com os custos de mão de obra de instalação.

    É mais ou menos isso, ou não?

    Opa 1929, bom dia...
    É assim... antes de adquirir a franquia pedimos uma analize de mercado de sua região para sabermos preços de links e valor que possa ser vendido a mensalidade... com isso em mãos vamos determinar um valor em sua região que de lucro pra vc e que possamos pagar os impostos e suporte aos clientes.
    A Shturbo arcando com todos os custos mensais para manter o provedor como por ex: links, alugueis de torres, atualizações na mesma.. ela lhe repassa apenas 30% do bruto faturado na região pela suporte local dos equipamentos e clientes mais comissão de venda, instalação e O.S.
    Vc arcando com essas despesas ela lhe repassa 65% do lucro bruto mais comissão de venda, instalação e O.S.
    Fica retido 35% onde 29% vai pro governo e a SHT fica com apenas 6% que serão despesas com suporte ao cliente, cobrança e regenciamento.
    Na 2º forma a sht tambem estaria fazendo um contrato de aluguem dos seus equipamentos (vc alugando para a sht)"torres, servidores etc" para poder lher fazer o repasse.

  2. Citação Postado originalmente por karaketo Ver Post
    Amigos,

    A ANATEL está tentando e vai conseguir acabar com as parcerias!! Depois de 4 anos operando dos quais 3 como "parceira", umas 5 visitas dos ficais, dois lacres, essa ultima a menos de um mes me fez mudar de ideia. Aconte que cresci muiito nesses ultimos dois anos e incomodo bastante os caciques aqui da minha região e conseguiram por ate a policia federal na parada.
    Fizeram uma denuncia na ANATEL de 4 dos meus POPs, que estão em predios aqui na minha cidade, isso a quase um ano atras, e entao agora vieram verificar, foram nos predios entraram, tiraram fotos de tudo, em um deles procuram clientes e pegaram inclusive um boleto de cobrança e dpois disso tudo é que foram ate o escritorio do provedor.Chegaram com tudo, dai começamos:

    Estaçao cadastra na ANATEL ok;
    Homologaçoes dos esquipamentos ok;
    Link dedicado ok
    Contratos dos clientes ok;

    Mas

    Disseram que iam ter de interromper o serviço pois tudo o apresentado demonstrava que quem estava oferecendo o serviço era a minha empresa e nao a que tinha o SCM, o link estava em meu nome, o boleto de cobrança ia para a minha conta, o contrato de clientes tambem demostrava isso e que portanto de acordo com as novas orientaçoes do orgao ele iriam lacrar!!!

    Foi um apavoro... Dai ligamos para a parceira e pusemos o advogado da empresa pra falar com o fiscal, e ele inflexivel alegava que esse tipo de parceria nao sera mais tolerado etc, etc...
    Depois de muita converssa o fiscal levando em conta o numero de clientes que temos e que estes iam ficar no prejuizo resolveu nao lacrar nada, mas me orientou a tirar minha propria SCM pois disse que o orgao precisa desse dinheiro e que ta crescendo muiiiito esse setor etc, etc.

    Perguntei das repetidoras e isso ficou bem claro pra mim, inclusive por outros fiscalizaçoes que tive, cidades com menos de 500 mil habitantes e radios com menos de 400mw (que eu creio aqui ser irrelevante isso, ja que nunca verificam potencias de radios)desde que realmente nao façam roteamentoe e controle, NAO PRECISA CADASTRAR.
    Agora se voce ligar la agencia e perguntar isso sem explicar, a resposta com certesa e que precisa cadatrar, pois a questao e que nao pode haver nada na repetidora a nao ser radios do enlace e radios que mandam direto para os clientes, ou seja nao pode haver um micro fazendo qualquer controle!!
    Mas uma coisa é certa, e alias o fiscal ate me disse, se voce tem uma SCM a historia é outra, eles nem teria vindo me fiscalizar, ja seria descartado na hora a denuncia isso com as palavras dele.
    Parceria é pra quem é bem pequenininho, e faz tudo no minimos detalhes e vai acabar.Ahh a ultimo que ele disse tambem que a REDE NETWORK de londrina esta lista de empresas que terao a sua SCM cassada por tantas "parcerias" e que tem outras na lista tambem!!

    Obrigado karaketo, mais um que foi a fonte procura seus direitos!



  3. Citação Postado originalmente por karaketo Ver Post
    Amigos,

    A ANATEL está tentando e vai conseguir acabar com as parcerias!! Depois de 4 anos operando dos quais 3 como "parceira", umas 5 visitas dos ficais, dois lacres, essa ultima a menos de um mes me fez mudar de ideia. Aconte que cresci muiito nesses ultimos dois anos e incomodo bastante os caciques aqui da minha região e conseguiram por ate a policia federal na parada.
    Fizeram uma denuncia na ANATEL de 4 dos meus POPs, que estão em predios aqui na minha cidade, isso a quase um ano atras, e entao agora vieram verificar, foram nos predios entraram, tiraram fotos de tudo, em um deles procuram clientes e pegaram inclusive um boleto de cobrança e dpois disso tudo é que foram ate o escritorio do provedor.Chegaram com tudo, dai começamos:

    Estaçao cadastra na ANATEL ok;
    Homologaçoes dos esquipamentos ok;
    Link dedicado ok
    Contratos dos clientes ok;

    Mas

    Disseram que iam ter de interromper o serviço pois tudo o apresentado demonstrava que quem estava oferecendo o serviço era a minha empresa e nao a que tinha o SCM, o link estava em meu nome, o boleto de cobrança ia para a minha conta, o contrato de clientes tambem demostrava isso e que portanto de acordo com as novas orientaçoes do orgao ele iriam lacrar!!!

    Foi um apavoro... Dai ligamos para a parceira e pusemos o advogado da empresa pra falar com o fiscal, e ele inflexivel alegava que esse tipo de parceria nao sera mais tolerado etc, etc...
    Depois de muita converssa o fiscal levando em conta o numero de clientes que temos e que estes iam ficar no prejuizo resolveu nao lacrar nada, mas me orientou a tirar minha propria SCM pois disse que o orgao precisa desse dinheiro e que ta crescendo muiiiito esse setor etc, etc.

    Perguntei das repetidoras e isso ficou bem claro pra mim, inclusive por outros fiscalizaçoes que tive, cidades com menos de 500 mil habitantes e radios com menos de 400mw (que eu creio aqui ser irrelevante isso, ja que nunca verificam potencias de radios)desde que realmente nao façam roteamentoe e controle, NAO PRECISA CADASTRAR.
    Agora se voce ligar la agencia e perguntar isso sem explicar, a resposta com certesa e que precisa cadatrar, pois a questao e que nao pode haver nada na repetidora a nao ser radios do enlace e radios que mandam direto para os clientes, ou seja nao pode haver um micro fazendo qualquer controle!!
    Mas uma coisa é certa, e alias o fiscal ate me disse, se voce tem uma SCM a historia é outra, eles nem teria vindo me fiscalizar, ja seria descartado na hora a denuncia isso com as palavras dele.
    Parceria é pra quem é bem pequenininho, e faz tudo no minimos detalhes e vai acabar.Ahh a ultimo que ele disse tambem que a REDE NETWORK de londrina esta lista de empresas que terao a sua SCM cassada por tantas "parcerias" e que tem outras na lista tambem!!
    Então puseram pressão mas não lacraram nada?
    Deixaram alguma autuação com prazo para regularizar algo?

    Abraço
    Fabrício

  4. Citação Postado originalmente por claudemirnetlink Ver Post
    sinceramente, 400mW nao chega nem no fim de um quarteirao...rsrsrsrs...

    Eu fico surpreso com certos cometarios de algumas pessoas aqui neste forum como este acima. Acha pouco 400mW, esse ai deve ser daqueles que acham que potencia é tudo e deve fazer uso de amplificador de sinal de 3 watts acima. Vai estuda amigo, vá ler um pouco sobre wireless pesquisa na internet pra vc ter uma minina noção de como se deve trabalhar.[/quote]

    entao fica limitado em seus 400mW e seja feliz...
    se vc acha q da...sua cidade deve ter so uma rua...



  5. Olá Fabrício, boa tarde! Me desculpe pela demora em responder, a vida anda corrida.

    Eu falei com o Sr. Carlos Evangelista, em Brasília.

    Comentei com ele sim sobre as resoluções e sobre a consulta pública, mas ele foi taxativo nas respostas. Sempre muito educado e explicando em detalhes tudo o que me respondia. Confesso até que fiquei admirado pois, nada contra os funcionários públicos, mas não são todos que tem boa vontade de atender bem ao público.

    Conforme o colega Karaketo disse, o foco das vistorias devem partir para o lado de quem pode ou não explorar o serviço, ou seja, se a empresa que vende o link para o cliente pode ou não fazer isso, e não se a torre onde o cliente se conecta está registrada ou não.

    Infelizmente a legislação brasileira é falha e deixa muitas brechas em qualquer área de atuação e, na nossa área não é diferente. Isso é que possibilita, em alguns momentos, atitudes arbitrárias por parte de fiscais, pois a lei acaba sendo "interpretativa". As vezes até dá a impressão de que tudo é um grande jogo de futebol onde o árbitro interpreta as regras da maneira que melhor entender e pronto.

    O ponto ruim desta história é que, mesmo sendo possível entrar com recursos na justiça, muita vezes o provedor que foi lacrado já não terá mais condições de voltar à ativa quando a sentença favorável sair pela justiça.

    Eu acredito que a solução para o problema estaria na união de forças das empresas para pressionar a Anatel no sentido que sejam elaboradas resoluções mais claras e adequadas ao cotidiano vivido no país.
    No meu ponto de vista é um absurdo pagar R$ 9.000,00 por uma licença que dá direito de explorar o serviço em todo o território nacional quando a maioria dos provedores são regionais, atendendo a poucas cidades. Talvez uma licença regional, ou mesmo por cidades, com preços mais accessíveis fosse uma solução muito mais interessante.

    Por outro lado, como o brasileiro gosta de levar vantagem em tudo, ao invés de se unir e tentar melhorar as condições para todos, algumas empresas enchergam nestas brechas da legislação uma forma de ganhar dinheiro. Imagina uma empresa que faça "parceria" da licença SCM que possui com 50 provedores, ao custo de 1 salário mínimo por mês: 50 x 380,00 = R$ 19.000,00.
    É uma quantia razoável, mesmo tirando custos mensais com engenheiros e tudo mais, ainda sobra muita grana. Desta forma, esta empresa lucra muito mais com as parcerias do que com a atividade de provedor de serviços de internet.
    Com certeza vale muito mais a pena abrir uma empresa somente com escritório, tirar uma SCM e ficar vendendo parcerias sentado no conforto do escritório do que passar o dia sob o sol, subindo em torres e telhados para instalar antenas e tudo mais.
    E o pior de tudo, o parceiro que está lá na ponta pagando esta mensalidade ainda depende da interpretação do fiscal para continuar trabalhando ou não. Ou seja, o cara paga uma mensalidade baixa, pensando que está lucrando com isso, mas não dorme tranquilo.

    O assunto é polêmico e acredito que somente uma resolução mais precisa da Anatel sobre o que pode ou não pode resolveria de vez a questão.

    Abraços

    Carlos Picioli






Tópicos Similares

  1. Homologação de cartoes Minipci para RB
    Por dumer99 no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 19-06-2008, 17:40
  2. montagen de repetidora
    Por ivovid no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 25-04-2007, 16:16
  3. nº de homologação de equipamentos wireless
    Por Natalino no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 07-09-2005, 20:04
  4. Homologação de Omni
    Por TheHawk no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 08-04-2005, 18:25
  5. Anatel tira homologação de Amplificadores
    Por cebolark no fórum Redes
    Respostas: 11
    Último Post: 16-03-2005, 19:28

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L