Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Fusão Brt-OI. Fim dos provedores wireless?

    Bom vendo essa noticia me desanimei todo com provedor wireless. Ja q estou na área de atuação da Oi. Será o fim dos provedores wireless que estão nessas áreas?

    http://br.noticias.yahoo.com/s/19122008/25/tecnologia-oi-brt-tera-vender-banda.html

  2. #2

    Padrão

    Citação Postado originalmente por RBG Ver Post
    Bom vendo essa noticia me desanimei todo com provedor wireless. Ja q estou na área de atuação da Oi. Será o fim dos provedores wireless que estão nessas áreas?

    Oi/BrT terá que vender banda larga em todos os municípios até 2011 - Yahoo! Notícias
    O que eu posso te dizer é que aqui na minha cidade, depois da fusão, nos últimos 6 meses, já dobrou o número de instalações . E ainda oferecem 1 mega+telefone fixo+200 minutos por 79,00 para residencial e 89,00 para empresas e chorando ainda dão o modem.
    E parece que estão expandindo os equipamentos para agredir mais o mercado.
    Tudo bem com a OI, pois ela é uma empresa que está no mercado para ganhar dinheiro.
    Mas veja bem, ela está deste o norte até o sul.

    Agora eu pergunto: onde estão estes políticos sem vergonha que no passado reclamavam dos monopólios e hoje são os que primeiro aprovam?
    Será que é verdade o que dizem, que familiares do presidente são acionistas da OI?
    Não duvido, pois o filhote dele, que trabalhava numa empresa terceirizada do Zoo de São Paulo, quando ele assumiu, não ganhava mais que 800 pila e logo depois aparece num escandalo não resolvido de 5 milhões.
    Vou mais adiante, onde estão as organizações que poderiam botar a boca no mundo com tudo isso que está acontecendo? Eu estou numa encruzilhada.
    Tentei me afiliar a uma grande associação para tentar agitar este assunto, mas me foi dito que como eu não era empresa de telecom não poderia. Caramba, então muda o estatuto. Se nós que estamos prestando serviço a uma empresa que tem SCM, mas todo mundo sabe que o negócio é nosso mesmo, não podemos reclamar, então é o fim. Nem Abramulti e associações do gênero não nos darão respaldo para qualquer manifestação.

    A meu ver a situação é a seguinte: quem está no ramo vai continuar remando e só o futluro vai dizer até quando, quem entrar daqui para a frente vai se ferrar, com algumas excessões regionais.
    Sei que alguém virá dizer: eu aqui não tenho problemas, tenho qualidade de serviços. E concordo, mas até quando vai aguentar a concorrencia?



  3. #3

    Padrão

    Olha na minha humilde opinião as empresas tem outras perspectivas de negócios.

    A Oi e a BrT possuem produtos ADSL há muito tempo no mercado e mesmo assim os provedores wireless sobrevivem a isto. Sem contar que na região da Oi ela já oferta produtos associados chegando a ser a única empresa quadriplay em alguns locais.

    Recentemente a Oi adquiriu a licença junto a ANATEL para prover DTH, ou seja, tv a cabo.

    A diferença é que investimentos nessas empresas são muitíssimos maiores que os investimentos realizados pelos pequenos provedores e para atingir uma razão de negócio rentavel eles investem, mas precisam rentabilizar rapidamente. Daí surgem as promoções como a citada pelo "1929".

    Agora dependendo de como você atua junto aos seus clientes isto não deve mudar seu futuro de forma muito contundente, basta você mostrar que existem vantagens em manter os seus serviços, coisa que as grandes nao precisam fazer pois elas associam suas imagens facilmente(tipo subliminar, rs.).

    Abraços,

  4. #4

    Padrão

    É meus amigos se não tivermos um diferencial estaremos fora do mercado!!!



  5. #5

    Padrão Concordo!!!! Temos um problema!

    Tivemos nos ultimo anos um bug de provedores Wirelles no Brasil que cresceram totalmente desordenados a Anatel precisa colocar ordem nisso, fiscalizar ficará caro, imagina uma cidade como São Paulo quantos tem vendendo sinal adsl. Acho que umas das soluções que eles tem achado é deixar que a concorrência das poderosas como OI e Brt "engula" os pequenos.

    As redes gsm só tem tido problemas por causa de links fracos e os esquemas de prioridade do link da rede de celular, mas, se aumentarem os links, estamos fritos. na Europa ( sei que nao tem como comparar) usam a rede HSDPA (3.5G) e navegam pela rede gsm com 3 megas e isso velocidade real e constante.

    A respeito da Brt, a empresa é do filho do Lula, ele comprou a Brt o canal 21 e já tem parte da Band, no começo do ano até levantaram a questão de que a Brt foi comprada por um valor muito baixo e tentaram investigar, masss!!!!! ficou tudo do mesmo jeito, ví em um jornal também como nosso "querido" presidente com um salário que não passa de R$ 12,000 comprou um apartamento de R$ 1.500.000,00. Bom, sem entrar ao fundo do merito da questão,

    Na minha opinião quem está estabelecido no mercado pode até ser que perca alguns clientes mas será possivel se manter, mas quem não tem muitos clientes e trabalha em cidade muito pequenas como eu, bem, acho que vou traçar um segundo plano e deixar na manga se a coisa piorar......


    Um grande abraço a todos

  6. #6

    Padrão

    Citação Postado originalmente por megamota Ver Post

    A respeito da Brt, a empresa é do filho do Lula, ele comprou a Brt o canal 21 e já tem parte da Band, no começo do ano até levantaram a questão de que a Brt foi comprada por um valor muito baixo e tentaram investigar, masss!!!!! ficou tudo do mesmo jeito, ví em um jornal também como nosso "querido" presidente com um salário que não passa de R$ 12,000 comprou um apartamento de R$ 1.500.000,00. Bom, sem entrar ao fundo do merito da questão,

    Pô Mega, pegou pesado agora. Estes fatos são novos para mim.
    Como uim funcionario de 800,00 por mês consegue isso?

    Realmente estamos a caminho da fritura.



  7. #7

    Post Tem jeito sim...

    O fato da explosão dos provedores wireless em pouco tempo é uma grande lacuna a ser avaliada melhor pela ANATEL como reguladora dos serviços.

    Posso até estar enganado, mas acredito que uma boa parte dos provedores wireless que estão por ai não são legalizados ou mesmo não possuem alguma parceria SCM.

    Pelos posts que tenho lido no forum vejo que procuram economizar em tudo, começando pelo projeto inicial assim como na operação não profissional. Não estou afirmando que são picaretas, pelo contrário, apenas que por serem pequenos não possuem estrutura (técnica e financeira) para suportar tudo que vem por ai.

    Aproveitando a falta de interesse das grandes em atender a um público que pode pagar pouco por um serviço que para eles é caro estabelecer. O ganho das grandes passa a ser por escala o que ajuda os pequenos.

    Já fiz diversos projetos de viabilidade técnica e financeira para alguns clientes meus e como sempre chegam a conclusão que é mais fácil operar clandestinamento do que de uma forma legal.

    Agora eu acredito que exista mercado para todos, mas depende do que pretendem fazer daqui pra frente e que as grandes não vão engolir aqueles que se planejaram e se adequarem a nova realidade que está por chegar.

    Abraços,

  8. #8

    Padrão

    Mega, quando a BrT foi comprada pelo filho do Lula?

    Pelo pouco que entendo a BrT possui capital distribuido onde uma boa parte era do Oportunity do famoso Daniel Dantas.



  9. #9

    Padrão

    Então amigos temos que pensar em algum diferencial que as grandes operadoras não tem. Temos que fornecer algo a mais...

  10. #10

    Padrão

    Bem mollinar,

    Tudo que pensar de alguma forma as grandes operadoras também já possuem em forma de produto.

    Por exemplo a Embratel: tem a Star One, Serviços SCM, voz, longa distancia, móvel (pela Claro) entre outros serviços corporativos.

    A Oi: faz voz, ldn, móvel, SCM, banda larga e agora DTH (tv a cabo).

    A BrT: faz tudo que as outras fazem e + VoD e Datacenter corporativo.

    A Telefonica: além de operar a maior área (SP) agora vai atuar com DTH.

    Ou seja, tudo que possa ser pensado em produto elas já fazem de alguma forma.

    Eu creio que a saida seja fazer tudo que elas fazem, com exceção de STFC e TV a cabo, aproveitando o SCM e agregar serviços como VoD por locação (locadora via rede Ethernet), PABX IP, VoIP e outros pequenos serviços que agregem algum tipo de valor.

    Eu penso muito poder ofertar em um mesmo canal aéreo 2 tipos de serviços por demanda além do acesso a internet.

    O problema nesse caso seriam a infraestrutura do provedor e a falta de uma fiscalização eficaz por parte da ANATEL no intuito de evitar as muitas interferencias por parte de alguns que não ficam satisfeitos com o alcance do sinal e poluem ainda mais o espectro com amplificadores potentes.

    Se todos seguissem as regras para a radiação restrita acredito que isto abriria o espaço para outros, mas isso é apenas a minha visão simplista da coisa toda.

    Abraços,



  11. #11

    Padrão

    Infelizmente vivemos em um país em que existem leis porém não existe fiscalização. Se todos os provedores clandestinos que aparecessem fossem fiscalizados pela Anatel teria menos concorrência para os provedores legais e estes teriam mais espaço pra crescer, pena que não a ponto de confrontar as grandes teles de frente. Alguns tipos de serviço pequenos podem chamar atenção, como projetos pra empresas, montar redes cabeadas... esse tipo de coisa pequena só pra dar melhor impressão de profissionalismo pro povo.

    Mas, caso nada der certo, bora virar hippie!

  12. #12

    Smile A luz está no fim do túnel...

    Citação Postado originalmente por Xororo Ver Post
    Infelizmente vivemos em um país em que existem leis porém não existe fiscalização. Se todos os provedores clandestinos que aparecessem fossem fiscalizados pela Anatel teria menos concorrência para os provedores legais e estes teriam mais espaço pra crescer, pena que não a ponto de confrontar as grandes teles de frente. Alguns tipos de serviço pequenos podem chamar atenção, como projetos pra empresas, montar redes cabeadas... esse tipo de coisa pequena só pra dar melhor impressão de profissionalismo pro povo.

    Mas, caso nada der certo, bora virar hippie!
    Pois é Xororo os legais provavelmente são fiscalizados porque são faceis de serem encontrados, em compensação....

    Um dos serviços que eu creio ser legal de se empreemder é consultoria a pequenas empresas.

    Hoje as pequenas empresas tem um custo operacional elevado em se tratando de serviços de telecom e não tem acesso a profissionais adequados (leia-se acessíveis) para prestar esse tipo de serviço. As operadoras fazem algo parecido, mas somente em ambiente corporativo que normalmente possui equipe de TI própria.

    Imagine um cliente empresarial que precise de espelhamento de base de dados, ou interligar 2 unidades próximas (escritorio comercial com a fábrica), acessar internet com segurança, hospedar website.

    Uma coisa difícil de se fazer, mas que pode gerar um lucro legal é realizar uma espécie de "outsourcing" dentro da empresa pequena.

    Seria algo do tipo: Fazer a rede cabeada, instalar os switchs, configurar servidores, interligar a internet, prover o email empresarial, estabelecer políticas de TI. Só que alugando tudo e cobrar uma mensalidade por ponto ou desktop.

    Com contratos de longo prazo (36 ou 48 meses) se bem planejado dá pra realizar um lucro acima do esperado, sem contar com a fidelização do cliente. Agora tem que ser muito profissional para garantir os níveis de serviço com o cliente.

    Acredito que este seja um caminho a se pensar trilhar no futuro...

    Abraços,



  13. #13

    Padrão

    Citação Postado originalmente por wagnerb Ver Post
    Seria algo do tipo: Fazer a rede cabeada, instalar os switchs, configurar servidores, interligar a internet, prover o email empresarial, estabelecer políticas de TI. Só que alugando tudo e cobrar uma mensalidade por ponto ou desktop.
    Isso em particular me chamou a atenção. É uma opção interessante e muito viável, só que a área de implantação não é muito ampla.

    Veja dessa forma: Você mora em uma cidade do interior (onde normalmente tem um número médio de empresas e 1 ou 2 provedores além do seu). Você faz esse serviço por exemplo para umas 5-6 empresas de médio porte. Levando em conta que a concorrência pode te atrapalhar implantando algo parecido pode acabar não dando tanto lucro quanto esperado, e você terá que contratar 1-2 técnicos para plantão para essas empresas. Em cidades maiores você pode cobrar bem mais nesse serviço, mas é nessas cidades que as teles pegam mais pesado, apresentando uma concorrência ainda mais forte. Sem dúvidas que é uma boa técnica a ser implantada, mas pode não render tanto quanto esperado. Caso não tenha concorrência em sua cidade, vá em frente e seja feliz.

    Eu trabalhei 4 anos em um provedor (OBS: tenho 17 anos, mas foi lá que eu aprendi muita coisa), hoje trabalho em uma revendedora de produtos wireless, de segurança, telefonia móvel, etc. e vendendo equipamentos para outros provedores aqui dá pra ver a dificuldade que eles passam com esse negócio de concorrência.

    Observe o caso da minha cidade: a uns 2 anos atrás o único provedor da cidade era o que eu trabalhava. Era vendida até 150k a uns R$90,00 e instalações a R$200,00. A prefeitura ao invés de apoiar o negócio (foram feitas algumas reuniões e tal) eles trouxeram pra cá a Velox (ADSL), e perdemos vários clientes na época. Foi quando começamos a fazer promoções e baixar preços. Nós sempre fizemos projetos empresariais e dominávamos boa parte da região, depois da chegada da ADSL perdemos alguns clientes corporativos. Uma das maiores empresas que prestávamos serviços aqui cancelou o contrato e um dos funcionários (genrente sei lá) abriu um provedor aqui, e ele é daqueles que tem grana pra investir. Veio ainda outro provedor de outra cidade pra cá a pouco tempo (esse não é tão perigoso), agora totalizando 4 provedores em uma cidade de 50 mil habitantes. Agora imaginem a merda. É difícil disputar com mais 3 em cidade pequena, ainda mais tentar abocanhar alguma empresa pra conseguir um lucro extra. Estão sempre tentando passar por cima de você, às vezes da maneira mais suja possível, e não tem Anatel que fiscalize.

    Abraços!

  14. #14

    Padrão

    Xororo

    Posso falar por experiencia própria. Se chegou velox na sua região é porque estava previsto no plano de expansao da Oi e não porque um político pediu, pode ter certeza. Lucro é tudo para esta telecom.

    Agora a concorrencia até que está bem legal.

    Imagine que dos 50K habitantes, 10% queiram acesso a Internet. Estamos falando de 5000 possíveis usuários. O velox provavelmente foi instalado com algumas 480 portas apenas, ou seja, sobram 4520 possíveis usuários. Se dividir isto por 4 temos algo mais de 1000 clientes para cada provedor.

    Se bem trabalhada uma localidade dessas, lógico por não conhecer não posso falar com propriedade, pode-se atingir uns 20% de habitantes o que melhora ainda mais a quantidade de assinantes do serviço e melhora o "share" entre as concorrentes.

    Tenha em mente que uma grande empresa não gera lucro imediatamente, por isso falei no "outsourcing" na outra mensagem.

    Mas vamos que vamos.

    Abraços,



  15. #15

    Padrão

    Eu já tive provedor e hoje sou prestador de serviços de telecom, aqui no Rio de Janeiro tenho 4 Clientes e mais 2 extras ... passo rede cabeada ... fechos links e etc... enfim tudo que um provedor precisa ... configuro servidores ( mikrotik, linux e afins ), nao tenho mais a dor de cabeça que eu tinha antes e durmo mais sossegado ... o negocio pra mim tem sido bem rentavel e lucrativo... o problema eh que a cada dia que se passa a concorrencia tem aumentado bastante ... e jah tenho alguns clientes que desistiram de ter provedor ... enquanto isso estou fazendo cursos e me preparando ... pq uma coisa é certa : o mercado de tecnologia é muito instavel ... hora ele dá super lucros e tem hora que não ... eu estou trabalhando mas com a mente aberta pro futuro ... eu ainda acho que esse negócio de wi-max pode vir a dar um " boom " na internet brasileira ... hoje só tem para empresas ... e amanhã ??? jah vi até notebook com conexao sem-fio no padrao do wi-max .... o resto vcs já sabem ! No final das contas se acontecer o que eu to esperando o negócio eh entrar pra uma telecom doida dessa ai da vida pra pelo menos garantir o pão de cada dia.

  16. #16

    Padrão

    admskill você disse tudo. "mercado de tecnologia é instavel". Estou ha muito tempo nele e sei o que vi chegar e o que conseguiu ficar.

    No Rio de Janeiro é complicado mesmo, mas eu acredito que ainda tenha espaço pra crescer. O problema é como e com quanto.

    Procurei diversas vezes provedores no google, paginas amarelas, associação de provedores e veja só, não encontrei muita coisa por ai. Minha irma queria uma conexão barata pro ap onde ela mora e não achou nada.

    O velox da Oi é caro (na medida do possível) e ainda rola um provedor por fora.

    Agora tive contato com Wi-Max há 4 anos atras quando estive envolvido com um projeto para o aterro do flamengo e de lá pra cá muita coisa já rolou, mas não acredito que as operadoras virão a ofertar isto muito em breve para mercado varejo. Só a licença custa muito dinheiro, vide as licenças que as oper compraram para operar o 3G.

    Talvez wi-max corporativo venha mais rápido, mas internet barata e para todos, opte por um velox ou star-one ou virtua.

    Abraços,



  17. #17

    Padrão

    Wagner

    Não é que o prefeito trouxe a Velox, é que ele tem um contrato com a Oi para prestar serviço pra unidades municipais e eles também têm o apoio da associação comercial. Teoricamente a prioridade é deles pra qualquer grande projeto. Teria sido melhor pro crescimento econômico da cidade apoiar o provedor que já estava instalado a cerca de 8 anos na cidade e já tinha um número considerável de usuários.

    Sobre os números você tem razão, mas a Velox se não me engano tem um limite maior que esse aqui, mas de qualquer forma já está cheia. O que tinha que pegar já pegou. Esse provedor que eu trabalhei deve estar com quase 1000 clientes, os outros 2 eu não sei, só que em 2 meses um deles conseguiu cerca de 250 clientes. Pro porte da cidade isso é muito, o provedor que eu trabalhei tem 11 anos de serviço, e o outro em 2 meses consegue 1/4 desses clientes! Mas é certo que hoje em dia instalação e mensalidade é muito mais barata e portanto novos provedores não têm tanta dificuldade com clientes. Quando começou wireless aqui a mensalidade era uns R$400,00 e instalação quase 1k! O mais foda é que nenhum dos concorrentes coopera com potência e põe tudo no talo.

    Abraços!
    Última edição por Xororo; 21-01-2009 às 16:46.

  18. #18

    Padrão

    Amigo o wi-max corporativo já eh uma realidade hoje a Embratel tem cerca de 65% de cobertura no BRasil ... enquanto isso pelo que eu tenha acompanhado a claro tah investindo pesado no 3g posso dizer hoje que em regioes onde eu nunca acreditei q iria ter internet banda larga ... hoje já tem o 3g funcionando redondinho .. com a liberaçao desses radinhos 2,5 ghz a TVA vai brincar aqui no RJ já que nao tem tanto lugar onde tem visada ... que é a maior concentraçao de clientes interessado no produto !


    Abraços !



  19. #19

    Padrão

    admskill, você faz bem em estar nesse ramo, no futuro vai acabar que quem mexe com provedor vai migrar pra área de instalação, configuração e suporte como você e esquecer os provedores. Só que quem não acompanhar o wimax vai acabar ficando pra trás.

  20. #20

    Padrão

    Kracas Xororo, $400 de mensalidade, puxa!!!

    Concordo com você e existem prefeitos que querem "cidade digital gratuita", o que não fazem por um voto.

    Abraços,