+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Lençol eletromagnético

    Bom pessoal, no curso da GEENGE aprendemos sobre lençol eletromagnético, achei muito importante este conceito por isso abri este tópico, a definição segundo o autor, mestre Gilvan:

    " Nunca pense num enlace isolado, o POP tem que enxergar todos os seus usuários da mesma forma que nós enxergamos os jogadores de futebol num campo. Para quem está lá nas cadeiras, os jogadores estão todos á mesma distancia do observador. Ou quase á mesma."

    Como se faz isso em nossos enlaces??? aumentando ou diminuindo a potencia do aps clientes (claro que dentro dos limites aceitaveis, nada de 400 mW) ou seja, temos que fazer um "casamento de potencias".

    Segundo o Gilvan, isso criaria um lençol e teoricamente, estaria imune até mesmo a interferencias.

    Deixo o topico aberto para estudarmos e debatermos juntos esse conceito e convoco desde já o Gilvan para nos esclarecer melhor esse conceito.

    Abraços

    Jodrix



  2. #2

    Padrão

    hehe... quero fazer o curso do gilvan tbm... quanto custou?



  3. #3

    Padrão

    Sinceramente nunca ouvi falar nesse termo. E sinceramente não vejo novidade nenhuma nisso. O que você tem que saber são conceitos básicos que já falamos muito por aqui:

    Considere uma antena setorial de 120°. Esses 120° é o lóbulo de cobertura da antena. Considere também a abertura vertical, que normalmente fica em torno de 20°. Pronto, ta ai sua área de cobertura, que deu-se o nome de lençol. Os fabricantes de antenas fornecem os gráficos de irradiação do sinal de uma antena, que nos dá toda informção de como será a cobertura.

    Para fugir de interferência, você pode usar meios comuns já falados aqui, como polarização de antena, mudança de frequência e equipamentos melhores. Recomendo aplicação de várias células para cobrir no máximo 2 ou 3 km, com baixas potências, trabalho assim a 3 anos sem problemas.

  4. #4

    Padrão

    Interessante. Pelo que entendi a potência que chega ao ap deve ser igual tanto dum cliente a 180m quando dum a 1,2k é isso mesmo? Equalizando a intensidade de recepção de cada cliente é suficiente ou teria que calcular a potência do rádio cliente ainda que a recepção fosse diferente?
    Última edição por bjaraujo; 19-04-2009 às 21:00.



  5. #5

    Padrão

    Fazer isto por cliente, não diria impossivel, mas vc necessitaria de n modelos de antenas, e ai começam os problemas. E se o cliente mudar ?

    Aqui trabalhamos com celulas de sinal, no maximo de 3 km, com antenas de baixa potencia e radios com firmware que permitem o ajuste de potencia e utilizamos 2 antenas 19 dbi e 24 dbi no cliente, dependendo da distancia colocamos a antena mais adequada.

    Se o cliente se mudar, tentamos inicialmente ajustar o radio para trabalhar com 100 mw, não ficando bom, substituimos a antena por uma melhor, mas nunca excedemos os 100 mw.

  6. #6

    Padrão

    interessante esse conceito...

    ao dono do post, amigo, se encontrar mais material sobre esse assunto, post por favor!



  7. #7

    Padrão

    Obrigado a todos ..... precisamos estudar juntos ....pra mim isso é novo tb e não sei se tem fundamento......

    Amigo Josue vc postou ...
    "Considere uma antena setorial de 120°. Esses 120° é o lóbulo de cobertura da antena. Considere também a abertura vertical, que normalmente fica em torno de 20°. Pronto, ta ai sua área de cobertura, que deu-se o nome de lençol. Os fabricantes de antenas fornecem os gráficos de irradiação do sinal de uma antena, que nos dá toda informção de como será a cobertura. "

    Vc está certo mas...... esta vendo somente de um lado.... do POP.
    E do outro lado .....Clientes ????? Eu entendo que lençol seria a soma do POP + todos os clientes que estao neles conectados, não esqueca temos 2 sinais um saindo do POP e outro chegando dos clientes.
    -----------------------------------------------
    bjaraujo boa colocação
    "Interessante. Pelo que entendi a potência que chega ao ap deve ser igual tanto dum cliente a 180m quando dum a 1,2k é isso mesmo? Equalizando a intensidade de recepção de cada cliente é suficiente ou teria que calcular a potência do rádio cliente ainda que a recepção fosse diferente?"

    Perfeito.... O sinal de um cliente a 180m deve chegar ao POP na mesma intensidade que o sinal de um cliente que esta a 1,2 ou então ao que está a 4km, ou seja, não podemos usar a mesma "potencia" nestes 3 clientes, o que esta mais perto usamos menos e depois vamos aumentando conforme a distancia fica maior.... acho que é por ai, resta definirmos parametros para distancias.
    -------------------------------------------

    Herlon2008
    Aqui trabalhamos com celulas de sinal, no maximo de 3 km, com antenas de baixa potencia e radios com firmware que permitem o ajuste de potencia e utilizamos 2 antenas 19 dbi e 24 dbi no cliente, dependendo da distancia colocamos a antena mais adequada.

    Se o cliente se mudar, tentamos inicialmente ajustar o radio para trabalhar com 100 mw, não ficando bom, substituimos a antena por uma melhor, mas nunca excedemos os 100 mw.


    Amigo, vc ja aplica esse conceito, boa ideia a de baixar a potencia na antena, hoje temos antenas de 12, 14 19 e 24 dBi poderiamos mesclar ora trocando antena, ora mexendo na potencia do radio.

    -------------------------

    Aguardando mestre Gilvan...

    Abraços
    Jodrix

  8. #8

    Padrão

    A regra é a mesma, a antena do cliente tem o seu lóbulo de acordo o modelo e ganho, apenas considere a distância e zona de fresnel, que no caso, como sempre trabalhamos com distâncias mais curtas, na maioria dos casos é disconsiderada.



  9. #9

    Padrão

    Citação Postado originalmente por herlon2008 Ver Post
    Fazer isto por cliente, não diria impossivel, mas vc necessitaria de n modelos de antenas, e ai começam os problemas. E se o cliente mudar ?

    Aqui trabalhamos com celulas de sinal, no maximo de 3 km, com antenas de baixa potencia e radios com firmware que permitem o ajuste de potencia e utilizamos 2 antenas 19 dbi e 24 dbi no cliente, dependendo da distancia colocamos a antena mais adequada.

    Se o cliente se mudar, tentamos inicialmente ajustar o radio para trabalhar com 100 mw, não ficando bom, substituimos a antena por uma melhor, mas nunca excedemos os 100 mw.
    Perfeito... aqui também é assim.
    Deveria ser em todo lugar !

    Abraços

    Alam Dias