Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Bom pessoal, no curso da GEENGE aprendemos sobre lençol eletromagnético, achei muito importante este conceito por isso abri este tópico, a definição segundo o autor, mestre Gilvan:

    " Nunca pense num enlace isolado, o POP tem que enxergar todos os seus usuários da mesma forma que nós enxergamos os jogadores de futebol num campo. Para quem está lá nas cadeiras, os jogadores estão todos á mesma distancia do observador. Ou quase á mesma."

    Como se faz isso em nossos enlaces??? aumentando ou diminuindo a potencia do aps clientes (claro que dentro dos limites aceitaveis, nada de 400 mW) ou seja, temos que fazer um "casamento de potencias".

    Segundo o Gilvan, isso criaria um lençol e teoricamente, estaria imune até mesmo a interferencias.

    Deixo o topico aberto para estudarmos e debatermos juntos esse conceito e convoco desde já o Gilvan para nos esclarecer melhor esse conceito.

    Abraços

    Jodrix



  2. hehe... quero fazer o curso do gilvan tbm... quanto custou?



  3. Sinceramente nunca ouvi falar nesse termo. E sinceramente não vejo novidade nenhuma nisso. O que você tem que saber são conceitos básicos que já falamos muito por aqui:

    Considere uma antena setorial de 120°. Esses 120° é o lóbulo de cobertura da antena. Considere também a abertura vertical, que normalmente fica em torno de 20°. Pronto, ta ai sua área de cobertura, que deu-se o nome de lençol. Os fabricantes de antenas fornecem os gráficos de irradiação do sinal de uma antena, que nos dá toda informção de como será a cobertura.

    Para fugir de interferência, você pode usar meios comuns já falados aqui, como polarização de antena, mudança de frequência e equipamentos melhores. Recomendo aplicação de várias células para cobrir no máximo 2 ou 3 km, com baixas potências, trabalho assim a 3 anos sem problemas.

  4. Interessante. Pelo que entendi a potência que chega ao ap deve ser igual tanto dum cliente a 180m quando dum a 1,2k é isso mesmo? Equalizando a intensidade de recepção de cada cliente é suficiente ou teria que calcular a potência do rádio cliente ainda que a recepção fosse diferente?
    Última edição por bjaraujo; 19-04-2009 às 20:00.



  5. Fazer isto por cliente, não diria impossivel, mas vc necessitaria de n modelos de antenas, e ai começam os problemas. E se o cliente mudar ?

    Aqui trabalhamos com celulas de sinal, no maximo de 3 km, com antenas de baixa potencia e radios com firmware que permitem o ajuste de potencia e utilizamos 2 antenas 19 dbi e 24 dbi no cliente, dependendo da distancia colocamos a antena mais adequada.

    Se o cliente se mudar, tentamos inicialmente ajustar o radio para trabalhar com 100 mw, não ficando bom, substituimos a antena por uma melhor, mas nunca excedemos os 100 mw.






Tópicos Similares

  1. Divisão do espectro eletromagnético
    Por abcd no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 18-10-2014, 13:38
  2. Respostas: 3
    Último Post: 23-03-2011, 21:07
  3. Respostas: 69
    Último Post: 17-07-2010, 23:47

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L