Página 4 de 14 PrimeiroPrimeiro 123456789 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #19
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Meiobit Ver Post
    Fabricio,

    Você pode postar o oficio que diz que não precisa cadastrar mais que uma base em cidades com menos de 500 mil habitantes?
    A resolução 365 da Anatel revogada e atual, em vigor, 506 fala sobre o assunto.

  2. #20
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Padrão

    Citação Postado originalmente por lfaria Ver Post
    Faz muito tempo que li sobre esse assunto e posso estar cometendo alguma desinformação.

    Mas, pelo que eu entendi, o uso do adsl não é responsabilidade da Anatel, é uma cláusula contratual da operadora que impede o seu compartilhamento o que causaria uma quebra de contrato.

    Em alguns estados existem processos em andamento que questionam essa cláusula como abusiva, até minha última informação (não atual) já existiram liminares a respeito que devem ser restritas ou cassadas, mas não li nada como uma decisão final. A principal argumentação seria que a Internet seria um Serviço de Valor Adicionado não tendo a operadora nenhuma ingerência sobre o que o contratante pode ou não fazer com ele, inclusive repassar para terceiros.

    Não tenho a menor ideia da validade jurídica da alegação.
    Olha,

    não é só contrato da operadora que restringe o uso do ADSL. A Anatel exige das outorgadas qualidade do serviço oferecido. Não é muito fácil exigir qualidade de uma operadora que revende o turbo de outra operadora. A meu ver está correta a exigência, de no mínimo, link dedicado e exclusivo para se trabalhar profissionalmente. Para mim operadora que revende ADSL ou qualquer outro serviço que não seja uma interconexão de qualidade não merece ser considerada com respeito pelo mercado.



  3. #21

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Meiobit Ver Post
    Fabricio,
    Você pode postar o oficio que diz que não precisa cadastrar mais que uma base em cidades com menos de 500 mil habitantes?
    Isso seria muito bom... :-)

    Fabricio,

    O que pareceu claro e mais importante é que a ANATEL recebe e responde, por escrito, todas as indagações que são feitas. Minhas dúvidas e para melhor ilustrar:

    Em média quanto tempo leva para obter uma resposta desse nível da Anatel?

    É necessário, ser advogado ou usar alguma linguagem jurídica para isso?

    É necessário ser um provedor registrado (SCM) para fazer uma consulta?

    Onde e como encaminhar?

    Muitos aqui possuem dúvidas específicas que poderiam usar esse meio para saná-las e certamente o mais qualificado.

  4. #22

    Padrão

    Citação Postado originalmente por MarceloGOIAS Ver Post
    Olha,
    não é só contrato da operadora que restringe o uso do ADSL. A Anatel exige das outorgadas qualidade do serviço oferecido. Não é muito fácil exigir qualidade de uma operadora que revende o turbo de outra operadora. A meu ver está correta a exigência, de no mínimo, link dedicado e exclusivo para se trabalhar profissionalmente. Para mim operadora que revende ADSL ou qualquer outro serviço que não seja uma interconexão de qualidade não merece ser considerada com respeito pelo mercado.
    Eu concordo, não acho que o adsl seja uma opção de qualidade, mas estamos no Brasil. Por causa disso temos n razões para lançar mão de alternativas. Vou dar alguns exemplos, mas longe de ser definitivo e esgotar o assunto:

    A operadora X tem o monopólio do acesso a Internet no município Y, fornece adsl mas diz que não há "disponibilidade técnica" para um link. Nenhuma (pequena) empresa diferente poderá operar nesse município.

    A mesma opção acima mas com adsl custando R$ 80,00 o mega e o link custando R$ 3.000,00 o mega. Como se manter?

    Outra observação, onde se não tem adsl ou qualquer outra, usa-se linha discada. Quais os parâmetros de qualidade usados?

    Isso é uma questão muito extensa, fora do tópico, mas pertinente. E de nenhuma forma fácil de responder. O que posso adiantar é que, para o usuário sem opção, é melhor ter do que não ter.



  5. #23
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Padrão

    Citação Postado originalmente por lfaria Ver Post
    Eu concordo, não acho que o adsl seja uma opção de qualidade, mas estamos no Brasil. Por causa disso temos n razões para lançar mão de alternativas. Vou dar alguns exemplos, mas longe de ser definitivo e esgotar o assunto:

    A operadora X tem o monopólio do acesso a Internet no município Y, fornece adsl mas diz que não há "disponibilidade técnica" para um link. Nenhuma (pequena) empresa diferente poderá operar nesse município.

    A mesma opção acima mas com adsl custando R$ 80,00 o mega e o link custando R$ 3.000,00 o mega. Como se manter?

    Outra observação, onde se não tem adsl ou qualquer outra, usa-se linha discada. Quais os parâmetros de qualidade usados?

    Isso é uma questão muito extensa, fora do tópico, mas pertinente. E de nenhuma forma fácil de responder. O que posso adiantar é que, para o usuário sem opção, é melhor ter do que não ter.
    Entendi a sua preocupação, mas está esquecendo de um ítem fundamental: da obrigatoriedade de interconexão entre operadoras dos serviços SCM, SMP e STFC.

    As empresas que não conseguem conexão das duas uma: 1) está irregular (sem concessão, pirata) e/ou; 2) não tem assessoria de telecom para tal função.

    A interconexão só é obrigatória entre operadoras outorgadas Anatel. Caso seja cliente final (fora do mercado de telecomunicações) tanto faz se é link dedicado (PPP, Frame Relay, etc), ADSL, turbo, cabo, etc., pois não se trata de revenda e exploração comercial do serviço.

  6. #24

    Padrão

    Ola Fabricio voce pode me enviar o oficio da Anatel?

    [email protected]