Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Telecomunicações aprovou nesta quinta-feira a regulamentação para a exploração da rede móvel por meio de operadoras virtuais, o que permitirá que empresas de fora do segmento se tornem operadoras de celular utilizando a estrutura das empresas do setor.

    PUBLICIDADE

    A Anatel havia adiado a aprovação do regulamento das chamadas Mobile Virtual Network Operators (MVNOs), por meio de Rede Virtual, que permitirá o ingresso no mercado de prestadores que não possuam licença para uso de frequências nem infraestrutura de telecomunicações.

    "Para prestar o serviço a seus clientes, o operador virtual firmará acordos comerciais com operadoras móveis tradicionais", afirma o comunicado da agência.

    O modelo de negócio a ser adotado por uma eventual operadora virtual credenciada deverá ser definido com a concessionária tradicional.

    Dessa forma, a Anatel não tem vínculo direto algum com o credenciado, embora ela precise de todo o contrato de credenciamento, que está limitado a uma operadora tradicional.

    "O credenciado é parceiro, agregando valor ao serviço ofertado, assim não se caracteriza como novo 'concorrente'. A expectativa é o aumento no esforço de vendas no mercado varejista, complementando a prestadora origem", explica a Anatel.

    A regulamentação permite também a migração da base de usuário do credenciado caso ele se torne uma prestadora de origem.

    (Reportagem de Rodolfo Barbosa)

    Fonte: Anatel aprova regulamentação para operadoras virtuais móveis - Yahoo! Notícias

  2. Eu não sei até que ponto isso será prático. Pois quem tem o controle de telefonia móvel, teria que abrir mão de ganhos terceirizando o serviço. Talvêz em algumas poucas regiões isso seria viável para as partes envolvidas.

    Mas o que se observa nesta resoluçaão que é a primeira vêz que a Anatel usa a palavra "parceria".
    Pena que não ampliaram esta definição dos serviços para o SCM. Assim terminaria de uma vêz com a novela de parcerias ilegais.
    Mas pelo menos abre a porta para a discussão. Pelo principio constituicional da isonomia pode-se questionar a possibilidade de extender a resolução a outros serviços outorgados de telecom.
    Se a Anatel não quer parcerias de SCM, acho que deu um tiro no pé.



  3. se fosse para que os pequenos pudessem criar sua prorias operadoras sem precisar das grandes seria ate interressante mas duvido muito que uma grande vai querer um pequeno ganhando dinheiro com sua estrutura ,e mas facil ele escravizar uma pequena fazendo dela um escravo e ganhando nada .alguem ja vendeu credito derecarga para celular tem que vender r$ 1000,00 em credito para ganhar r$ 40,00 ou seja não vale a pena e trabalhar de graça ,fora que o usuario e b#$%% mesmo voçe explicando ainda tem que colocar o credito para o cara e osso

  4. oi ese sistema e paresido com o usado nos estados unidos, onde tem centenas de operadoras virtuais, usando redes das grandes, e creia ou não, com planos melhores que as grandes..
    se for ese o caso para o brasil, otim, seja bem vindo..



  5. Vamos ver na pratica como fica isso...

    Isso é para beneficiar "alguem" sem duvida!!






Tópicos Similares

  1. Respostas: 7
    Último Post: 01-06-2013, 21:46
  2. Anatel aprova padrões mínimos de qualidade para internet fixa
    Por TenneT no fórum Assuntos não relacionados
    Respostas: 16
    Último Post: 01-11-2011, 07:54
  3. Respostas: 13
    Último Post: 17-08-2011, 21:33
  4. Respostas: 0
    Último Post: 17-05-2011, 14:49
  5. Respostas: 12
    Último Post: 10-04-2009, 07:25

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L