Página 4 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234
+ Responder ao Tópico



  1. Diferenciam flutuador versus carregador porque na carga cíclica a célula é carregada até atingir determinada tensão, cerca de 2,4V no caso de chumbo-acido. Após atingir essa tensão o carregador é desligado (Se ficar ligado a celula de menor resistencia interna sofre mais, e dependendo do tempo e corrente circulante essa célula se danifica. Mesmo uma bateria 12V tendo 6 celulas essa 1 celula danificada pode significar a não-possibilidade de usar a bateria na maioria dos equipamentos eletronicos).

    Já na flutuação a tensão é de cerca de 2,25V por célula de chumbo-acido, sendo que nesse caso a fonte dessa tensão nunca é desligada voluntariamente, a tensão na bateria fica eternamente flutuando em cerca de 2,25V por célula (Dependendo da temperatura, pressão, corrente do carregador...).

    Um carregador projetado para carga cíclica, se deixado permanentemente ligado a uma bateria, a danificará se essa não conseguir dissipar na forma de calor a corrente circulante. Seria o caso de um carregador de 10A numa bateria de 45Ah. Já um carregador de 1,5A numa bateria bateria de 45Ah não tem como, devido a resistencia interna da bateria, danificar ela em curto prazo. No caso das RBs em bateria, se tiver um carregador de 3A, e um equipamento que consome 2A, se essa bateria não for de gel e tiver capacidade de uns 12A pra cima, o risco de dano é pequeno.

    Pro bom entendedor meia palavra basta, mas como os provedores geralmente tem pouquissimas lembranças da aulas de física na escola, é bom diferenciar carregador de flutuador. Não é nada recomendável fazer flutuação em 14 ou 14,4V como alguns carregadores (Feitos pra carga cíclica) fariam, se a corrente deles for pequena frente a capacidade da bateria é uma coisa, mas se a corrente ultrapassar cerca de 10% da capacidade nominal da bateria o risco de danificar 1 ou 2 células da bateria é gigante (70% de chances?).

    Muito carregador comercial é pra flutuação na verdade, pode ver na ficha técnica que informam carregar a até 13,5V. Ora, isso é tensão de flutuação, e não tensão de carga cíclica!

    Alias... a tensão de flutuação deve diminuir conforme a temperatura aumenta, 13,5V é pra ambiente a 35ºC. Se ficar em ambiente não ventilado e quente (Caixa hermetica) melhor baixar isso pra 13,2V.
    Última edição por rubem; 16-12-2010 às 02:43.

  2. Isso mesmo amigo Parabéns pela explicação
    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Diferenciam flutuador versus carregador porque na carga cíclica a célula é carregada até atingir determinada tensão, cerca de 2,4V no caso de chumbo-acido. Após atingir essa tensão o carregador é desligado (Se ficar ligado a celula de menor resistencia interna sofre mais, e dependendo do tempo e corrente circulante essa célula se danifica. Mesmo uma bateria 12V tendo 6 celulas essa 1 celula danificada pode significar a não-possibilidade de usar a bateria na maioria dos equipamentos eletronicos).

    Já na flutuação a tensão é de cerca de 2,25V por célula de chumbo-acido, sendo que nesse caso a fonte dessa tensão nunca é desligada voluntariamente, a tensão na bateria fica eternamente flutuando em cerca de 2,25V por célula (Dependendo da temperatura, pressão, corrente do carregador...).

    Um carregador projetado para carga cíclica, se deixado permanentemente ligado a uma bateria, a danificará se essa não conseguir dissipar na forma de calor a corrente circulante. Seria o caso de um carregador de 10A numa bateria de 45Ah. Já um carregador de 1,5A numa bateria bateria de 45Ah não tem como, devido a resistencia interna da bateria, danificar ela em curto prazo. No caso das RBs em bateria, se tiver um carregador de 3A, e um equipamento que consome 2A, se essa bateria não for de gel e tiver capacidade de uns 12A pra cima, o risco de dano é pequeno.

    Pro bom entendedor meia palavra basta, mas como os provedores geralmente tem pouquissimas lembranças da aulas de física na escola, é bom diferenciar carregador de flutuador. Não é nada recomendável fazer flutuação em 14 ou 14,4V como alguns carregadores (Feitos pra carga cíclica) fariam, se a corrente deles for pequena frente a capacidade da bateria é uma coisa, mas se a corrente ultrapassar cerca de 10% da capacidade nominal da bateria o risco de danificar 1 ou 2 células da bateria é gigante (70% de chances?).

    Muito carregador comercial é pra flutuação na verdade, pode ver na ficha técnica que informam carregar a até 13,5V. Ora, isso é tensão de flutuação, e não tensão de carga cíclica!

    Alias... a tensão de flutuação deve diminuir conforme a temperatura aumenta, 13,5V é pra ambiente a 35ºC. Se ficar em ambiente não ventilado e quente (Caixa hermetica) melhor baixar isso pra 13,2V.



  3. muito bom a explicaçao






Tópicos Similares

  1. Enlace 20 km com rb 433 ah - log estranho
    Por kaluham no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 05-07-2012, 10:26
  2. Respostas: 4
    Último Post: 20-05-2011, 11:12
  3. como configurar rb 433 ah como ap bridge com trez cartoes r52
    Por campnet no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 20-05-2011, 07:00
  4. Problema com RB-433-AH
    Por marcelsalvador no fórum Redes
    Respostas: 24
    Último Post: 29-12-2010, 12:38
  5. Ajuda com fonte para Rb 433
    Por rpclanhouse no fórum Redes
    Respostas: 12
    Último Post: 26-10-2009, 15:42

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L