Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Exclamation ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Boa tarde a todos.

    Estou montando uma repetidora no alto de uma montanha em um local remoto e isolado.
    A torre é estaiada e tem 18 metros, fica em uma clareia no alto de um monte com 400 metros de altitude e a 18 km do centro da cidade.
    Ultilizo equipamamentos da ubnt, um par de rocket m5 com rocket dish 30.
    Estou alimentando eles através de painel solar e baterias estacionarias.
    Tudo fica na torre, por questão de segurança e proteção.
    Utilizo dutos de metal isolados da torre para passar meu cabeamento, que é tudo blindado, inclusive as baterias e demais equipamentos ficam dentro de uma caixa de metal.
    Todos os equipamentos são isolados da torre, nada tem contato com a torre.
    E aí vem a questão, não utilizo pararaios.
    Somente aterrei o pé da torre no seguinte esquema:

    ----------------------X---------------------
    -----------------------|---------------------
    ----------------------X---------------------
    -----------------------|---------------------
    ----------------------X---------------------
    -----------------TORRE-----------------
    --------------X-------------X--------------
    -------------/------------------\------------
    ---------X-----------------------X---------
    -------/------------------------------\------
    -----X-------------------------------X-----
    ---------------------------------------------

    Foram utilizadas 9 hastes de 3 metros com caixa de inspeção.
    Cada haste tem a distancia dela mesma de 3 metros.
    Interliguei cada grupo de 3 hastes e liguei cada grupo em um lado da torre, sendo ela triangular, cada ligação isolei com silicone para não oxidar com o tempo.
    Ao ligar o aterramento na torre lixei a tinta, como os modulos da torre já estavam pintados, tive o trabalho de lixar e interligar cada modulo com a cordoalha de cobre para fazer contato entre os modulos e a descarga descer.
    Para os equipamentos fiz um terra simples em separado, utilizei 3 hastes e aterrei todos os equipamentos, inclusive antenas, poe e o cabo de rede.
    Utilizo tambem clampers nos cabos de rede para maior proteção.

    Tenho receio deste esquema, pois aonde a torre está localizada acontecem muitos temporais com muitas descargas eletricas.

    Então parti do principio que se colocar um pararaios, vai puxar qualquer raio que cair proximo a torre. Alem do mais como a torre tem 18 metros ela fica acima de todas as arvores alem de ficar nesta clareira.

    Qual a opnião de vocês?

    O que acham?

  2. #2

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Todas hastes, etc... devem ser interligadas com fio flexível (multifilar) de boa bitola.
    Interligue o terra da torre com o dos equipamentos utilizando um cabo elétrico de boa bitola e extremamente flexivel (composto de muitos fios).
    Crie um nó central onde tudo seja interligado; se possível enterre na vertical uma chapa de cobre de 2mt de altura por um de largura; trate a terra com sal grosso ao fechar o buraco.
    Tem outros posts meus com mais detalhes.


    ☼ ▼Gostou clique na estrela abaixo.



  3. #3

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Como voce aterrou o pé, está usando a propria torre para a descarga.
    O pararraios lá em cima é importante, pois pelo "poder das pontas" vai facilitar a descida sempre pelo melhor caminho.
    A próxima torre vou fazer assim tam´bem, visto que outro colega já usa por bom tempo.
    ele inclusive não isola os equipamentos da torre.
    Uma coisa porém me preocupa. A conexão da cordoalha de cobre ao pé da torre. Acho que isso precisava ser soldado,para evitar futura oxidação. Lembre-se que a idéia é permitir o melhor e mais fácil caminho da descarga.

  4. #4

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Oque você fez na verdade foi economizar o cabeamento que desceria da ponteira de Franklin até o solo utilizando no lugar do mesmo sua própria torre...
    Funciona muito bem, tem uma torre de um amigo aqui que ja usa dessa forma à um bom tempo e não teve problemas....Porém fico com medo de colocar equipamentos como suportes de Omnis, dentre outros diretamente na torre...Não sei se seria seguro



  5. #5

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Em anexo tem um material bem interessante sobre aterrar as Torres, tinha lido e guadado a muito tempo, agora vou repassar, se servir para alguém ta ai

    Abraços
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos infomail_11 aterrar a torre.pdf   infomail_12 aterrar a torre questionamentos.pdf  


  6. #6

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    DUHbnu,
    Posso ligar o terra dos equipamentos, antenas no mesmo terra da torre?
    Não teria problema de danificar os equipamentos caso haja uma descarga na torre?
    Hoje todos os equipamentos, antenas, caixas e sistemas estão isolados da torre, e aterrado em um terra diferrente.
    Então posso só desviar este terra para o mesmo terra da torre?
    Sobre a hastes estou interligando elas com fio de cobre nú de 36mm, que é o padrão minimo.



  7. #7

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    1929,

    Sei que o pararaio é importante lá em cima da torre.
    Porém se colocar vai puxar todos os raios que cairem próximos a torre.
    Não coloquei o pararaio justamente por diversos relatos, que após retirarem o pararaio cessou de danificar equipamentos na torre.
    Pois a descarga desce pela massa da torre, que é até 8 vezes mais condutiva que o cabo de descida.
    Quanto a conexão da cordoalha da torre fiz do seguinte modo:
    - retirei toda a tinta;
    - fixei cada cordoalha(um de cada lado da torre) subindo e fixando em tres pontos;
    - passei bastante silicone daquele cinza, que se utiliza para proteger as ligações da cordoalha no alto dos prédios.
    Todas conexões fiz assim.
    Sei que o ideal é soldar com solda exotermica, porem como o local é remoto e isolado é complicado.
    Estou a procura de alguem que tenha um terrometro para medir a resistencia.
    Assim que realizar os testes com o terrometro, posto aqui.

  8. #8

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Paulomassa,

    Isolei todos os sistemas da torre: suportes, antenas, caixas, duto de aço, etc.
    Para isolar usei pedaços de pneus, não pode ser borracha fina, pois quando você dá o aperto o metal faz contato com a torre.
    Parti do principio que quando você está dentro de um carro e um raio cai no mesmo não acontece nada com que está dentro.
    é o mesmo sistema.



  9. #9

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    carlindanet,

    você viu que no material que você postou comenta que, a massa da torre chega a ser 8 vezes mais condutiva que o cabo de descida, tornando desnecessário.

  10. #10

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Muito apropriado este material, Carlindanet

    Mas veja que no estudo que eles fizeram, o ideal para isso seria com tubo que teria uma condutividade maior.
    Já em cantoneiras o comportamento pode ser diferente.
    Gsoares, com o captor realmente fica mais "atrativo" , vamos dizer assim, para a descarga, pelo poder das pontas. Por outro lado, se os equipamentos estão bem próximos ao topo da torre, pode acontecer de o raio atingir o equipamento e não a torre.
    O KleberBrasil tem usado um simples cano fixado lá em cima, se sobressaindo à altura da torre. E é o que tenho visto também nas torres da OI. Me chamou a atenção haver de 4 a 6 canos lá em cima., e sempre terminando mais alto do que qualquer outra estrutura fixada na torre.
    No início pensei tratar-se de uma antena omini, mas depois raciocinei que eles não usam estas coisas. A conclusão é que é para funcionar como pararraios mesmo.

    Quanto a soldar, vou ver se acho uma solução. Não sei se solda elétrica não é muito forte para o cabo de cobre. Talvêz oxigênio. Pois qualquer oxidação numa conexão destas pode inviabilizar o efeito que queremos.
    Última edição por 1929; 16-02-2011 às 10:24.



  11. #11

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Como o colega la no inicio comentou.
    Acho muito perigoso o uso de varios aterramentos diferentes, visto que voçê pode ter diferença de potencial o que lhe traria problemas.
    O que temos feito em nossas torres é um anel de cobre no terreno circundando a torre e neste anel tem algumas varas de aterramento e o anel tem umas ramificações. veja a figura(os quadradinhos são as caixas de visita)
    Nome:      imagem.JPG
Visitas:     724
Tamanho:  4,6 KB
    o numero destascaixas só um tecnico especializado pode definir.
    Vale lembrar que cada terreno pede um layout diferente.
    Outra coisa é a questão do Sal, eu usava e alguns tecnicos indicam, mas o meu atual falou para parar de usar, pois não é eficaz e corroe as astes. Ai fica a duvida. eu não entendo muito disto.

  12. #12

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARRAIOS

    Sugiro ver o artigo:
    ATERRAMENTO E PARARRAIOS
    Raios (altíssima velocidade e frequência) conduzem pela superfície; ou se usa uma chapa de cobre ou cabos tipo usados em "solda elétrica".
    Colocar um pararraios alguns metros acima da torre vai criar um cone de proteção; este cabo sim deve ser cordoalha de cobre e descer até o nó de aterramento usando os isoladores padrão de porcelana.
    A chapa de cobre pela área tem altíssimo poder de dissipação da descarga.
    É complementar; não dispensa contudo o anel de cobre (por exemplo) que vai contribuir com a dissipação e minimizar problemas de tensão de passo.
    O sal é para misturar uns 3 a 4 kilos de sal grosso no fundo do local onde será enterrada a placa para aumentar a condutibilidade para baixo do nível do buraco. (acima use só em picanha) para cima existem outros materiais como bicarbonato de sódio e gel especifico.. Se quiser pode substituir por sulfato de cobre.
    As palavras chaves é "BAIXA IMPEDÂNCIA DAS FIAÇÕES".
    E minimizar DDP (diferença de potencial) gradiente de tensões; se a tensão levanta durante a descarga, deve ser por igual em todo sistema.
    Cabos de RF, energia e rede podem ser enrolados em algumas espiras para criar alta impedância; fazendo com que o caminho preferencial seja o do aterramento.


    ☼ ▼Gostou clique na estrela abaixo.
    Última edição por DUHbnu; 16-02-2011 às 12:15. Razão: complementação



  13. #13

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    1929,

    Obrigado pelo retorno
    A torre tem 18 metros, o par de rocket está entre 6 a 12 metros de altura.
    Somete lá no alto tenho uma nano entre 14 a 16 mentros mais ou menos.
    Essa semana vou fixar no alto da torre dois tudos de aço galvanizado.
    Pelo que eu entendi eles não vão chamar os raios, mais caso caiam vão captar melhor.
    Quanto a torre que estou usando não é de cantoneiras.
    Ela é uma torre estaiada de ferro redondo toda treliçada.
    Pelo que você comentou esta forma é mais apropria da para a descarga.

  14. #14

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Crisvilela,

    Minhas hastes estão em forma triangular em 3 grupos de 3 hastes.
    Como você passou a dica estarei interligando cada triangulo, como se fosse um rede, correto? e farei tambem um nó central e ligar no pé da torre.
    Hoje cada ponta do triangulo é conectada a um canto da torre.
    Estarei iliminando o terra em separado dos equipamentos e ligar tudo no mesmo terra.
    Tem um pesssoal utilizando carvão nas pontas das hastes, para deixar sempre humido.
    Sei que sal com o tempo oxida.
    Isto é correto?



  15. #15

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    DHUbnu,

    No slide 37 da apresentão que você postou especifica que poderá ser usada a estruturada torre como condutor.
    Reduzindo os custos e aumentando a eficiencia do sistema.
    Tornando desnecessário o cabo de descida.

  16. #16

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARRAIOS

    Citação Postado originalmente por DUHbnu Ver Post
    Sugiro ver o artigo:
    ATERRAMENTO E PARARRAIOS
    Raios (altíssima velocidade e frequência) conduzem pela superfície; ou se usa uma chapa de cobre ou cabos tipo usados em "solda elétrica".
    Colocar um pararraios alguns metros acima da torre vai criar um cone de proteção; este cabo sim deve ser cordoalha de cobre e descer até o nó de aterramento usando os isoladores padrão de porcelana.
    A chapa de cobre pela área tem altíssimo poder de dissipação da descarga.
    É complementar; não dispensa contudo o anel de cobre (por exemplo) que vai contribuir com a dissipação e minimizar problemas de tensão de passo.
    O sal é para misturar uns 3 a 4 kilos de sal grosso no fundo do local onde será enterrada a placa para aumentar a condutibilidade para baixo do nível do buraco. (acima use só em picanha) para cima existem outros materiais como bicarbonato de sódio e gel especifico.. Se quiser pode substituir por sulfato de cobre.
    As palavras chaves é "BAIXA IMPEDÂNCIA DAS FIAÇÕES".
    E minimizar DDP (diferença de potencial) gradiente de tensões; se a tensão levanta durante a descarga, deve ser por igual em todo sistema.
    Cabos de RF, energia e rede podem ser enrolados em algumas espiras para criar alta impedância; fazendo com que o caminho preferencial seja o do aterramento.
    Vale salientar que ainda junto com o sal seria ideal também vc colocar carvão!
    O Carvão aumenta a umidade do solo, e ainda junto desse carvão, se possivel instalar um cano PVC (daqueles brancos) de 1pol para que no decorrer do tempo se voce fizer o teste com o aterrometro e ver que está perdendo aterramento (nas epocas de secas) vc pode "irrigar" seu aterramento com um pouco d'água para melhorar...
    Me corrija se eu estiver errado.



  17. #17

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARAIOS

    Caros colegas; a apresentação é genérica para prédios e outras edificações; ela não é totalmente apropriada para equipamentos eletrônicos altamente sensíveis; estes requerem material de preferência sempre de cobre (multifilar) para manter a baixíssima impedância no caminho da descarga.
    Use no topo da torre pararraios profissionais ou hastes Copperweld invertidas; e cabos de descida (cordoalha) multifilar até o NÓ (ponto comum) de aterramento deve garantir baixissima impedância a descarga.
    Cabos de energia, rede e coaxial com algumas espiras criam uma alta impedância ajudando a proteger um pouco os equipamentos a eles conectados.

    ☼ ▼Gostou clique na estrela abaixo.

  18. #18

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARRAIOS

    Paulomassa,

    Ao invés do cano não seria melhor colocar uma caixa de inspeção daquelas que são redondas e na cor preta?
    Já ouvi muitos posts falando que o sal só ajuda se tiver uma vistoria do sistema de aterramento.
    Porque o sal ajuda provisóriamente, mas com o tempo oxida o contato.
    Agora carvão serial o mais ideal mesmo, alguns utilizam betonita
    Já vi gente que coloca restos de ferro junto a haste, até radiador de carro.
    Se ajuda não sei, mas acho que com o tempo tudo vai oxidar.



  19. #19

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARRAIOS

    DUHbnu

    Meu problema é que como esta torre está em um local remoto, se colocar um captor aí mesmo que vai puxar muito raio.
    Tenho vários relatos que após retirarem o captor da torre e fazer esse esquema, cessou de danificar os equipamentos.
    No padrão das operadoras(claro, oi, tim e etc) utilizam a propria torre como condutor de descida.
    Esse assunto é muito controverso.
    Vai repercurtir.

  20. #20

    Padrão Re: ATERRAMENTO E PARARRAIOS

    Citação Postado originalmente por gsoares Ver Post
    Paulomassa,

    Ao invés do cano não seria melhor colocar uma caixa de inspeção daquelas que são redondas e na cor preta?
    Já ouvi muitos posts falando que o sal só ajuda se tiver uma vistoria do sistema de aterramento.
    Porque o sal ajuda provisóriamente, mas com o tempo oxida o contato.
    Agora carvão serial o mais ideal mesmo, alguns utilizam betonita
    Já vi gente que coloca restos de ferro junto a haste, até radiador de carro.
    Se ajuda não sei, mas acho que com o tempo tudo vai oxidar.
    Funciona também e muito bem o radiador de carro, porém eu recomendaria um radiador de caminhao devido ao tamanho...por não ser um metal nobre, a condutividade do radiador fica abaixo na tabela entao vc precisará utilizar uma area maior, e quanto à caixa de inspeção eu sugiro que ao inves disso voce nao a utilize e simplesmente enterre o carvão junto com o radiador e sinalize o local com o cano pra irrigação, se vc utilizar uma caixa dee inspeção você não estará cobrindo de terra o material concorda?
    complementando, você poderá facilmente ter acesso a esse aterramento se não cobrir de concreto...e a inspeção será feita no minimo dentro de 1 ano, antes disso acho besteira desenterrar o sistema...
    Agora vale salientar, Faça um buraco na terra de 1,5x1,5mt por 1mt de profundidade para caber o radiador, solde a malha do cabo multifilamento que subirá até o pé da torre em 4 pontos nos cantos do radiador.
    Última edição por PauloMassa; 16-02-2011 às 12:53.