Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Operadoras querem cobrar mais de quem utiliza muito a internet. Empresas como o Google devem entrar na cota

    As operadoras de telefonia estão se unindo para conseguir da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) permissão para cobrar um valor a mais dos clientes que usam demais a internet, segundo informações do jornal Folha de São Paulo. Além de os consumidores que navegam "em excesso" na rede poderem ser mais onerados, as empresas querem taxar companhias como Google, Microsoft, Apple e Facebook, por terem lançados produtos que estimulam um uso maior da rede, o que estaria, no entendimento das telefônicas, levando a rede à saturação, devido ao alto nível de tráfego.

    Com essa taxa, as operadoras poderiam fazer um maior gerenciamento das conexões, além de possibilitar mais investimentos na ampliação da rede, sem precisar dividir os custos com os usuários, que correm o risco de sofrer com uma alta nos preços.

    Infraestrutura

    No entendimento dessas empresas, não é justo que as grandes companhias lucrem com um modelo de negócios dependente da internet sem contribuir com a infraestrutura das conexões no País. Essa demanda das teles não ocorre somente no Brasil. Em outros países, as empresas de telefonia também se queixam justamente pelo alto dispêndio para elevar a estrutura da rede, aporte que pode chegar a 10% da receita anual de cada companhia. Já as gigantes da internet e da tecnologia, como Google e Apple, investem, respectivamente, cerca de 0,25% e 0,86% do faturamento com esse tipo de demanda.

    Sem exceções

    No Brasil, a legislação proíbe uma cobrança maior tanto de consumidores que fazem uma utilização excessiva da internet (sem desconectar e baixando conteúdo continuamente) quanto das empresas cujos negócios dependem dos acessos à rede mundial. Na Anatel, regras relacionadas a essa polêmica ainda estão sendo discutidas. A ideia é que não sejam abertas exceções, possibilitando, por exemplo, que as empresas reduzam a conexão de quem ultrapassa o limite de tráfego, tal qual ocorre na tecnologia móvel. Para o Google, foram produtos como o You Tube que estimularam mais pessoas a acessarem à rede, gerando mais lucro às telefônicas.

    PROBLEMA RECORRENTE
    OI e TIM persistem com serviço falho

    Durante o dia de ontem, consumidores de Fortaleza tiveram problemas para completar ligações

    Fortaleza/Brasília. Embora as empresas de telefonia OI e TIM neguem problemas com o serviço prestado ao consumidor do Ceará; mais uma vez, durante o dia de ontem, clientes tiveram dificuldades para completar ligações de seus celulares, em Fortaleza.

    Nesse momento, as duas empresas que concentram a maior fatia do mercado cearense estão inclusive sendo alvo de processo judiciais, mas a melhoria no serviço ainda não é percebida pelos clientes e o esforço de vendas de linhas ganha novas campanhas.

    Por meio de nota enviada por sua Assessoria de Imprensa, a TIM informou "que não registrou problemas técnicos com impacto relevante em sua rede em Fortaleza (CE) nesta quinta-feira (1º)", disse o comunicado.

    A resposta da OI também foi similar. A empresa informou que "o seu sistema de telefonia móvel está funcionando normalmente, em Fortaleza, ontem", disse a nota.

    Concessão de anuência

    A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) confirmou que a anuência prévia para a compra pela TIM da AES Atimus, empresa de telecomunicações da Companhia Brasiliana de Energia - holding que controla a AES Eletropaulo e a geradora AES Tietê - foi aprovada ontem pelo Conselho Diretor da agência.

    A operação havia sido anunciada em julho último pelo valor de R$ 1,6 bilhão.

    Com a aquisição, a TIM incorpora uma rede de 5,5 mil quilômetros de fibra ótica com cobertura nas regiões metropolitanas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro.


    Fonte : Uso excessivo pode ser taxado - Negócios - Diário do Nordeste

  2. conforme eu disse em outra lista...
    acho meio impossivel isso acontecer.
    dizer que os provedores de conteudo nao ajudam no desenvolvimento de infra estrutura é uma BAITA DE UMA MENTIRA.

    o que seria o nosso transporte se nao existisse os provedores de conteudo?
    os clientes iriam acessar o que?
    para que um cliente iria querer uma internet senao para acessar esses conteudos?
    senao existe nada para ser acessado, o cliente nao precisa de internet
    senao precisa de internet, ele nao contrata nossos servicos
    senao contrata, nos nao ganhamos
    senao ganhamos, nao temos R$ para invistir...

    indiretamente, esses provedores de conteudo ajudam sim no desenvolvimento de nossas infra estruturas
    pois sao eles (Provedores de Conteudo) que fazem/criam o interesse no Usuario de ter internet em casa.



  3. Mais sera que eles nao teram força junto a anatel ,sabe quem tem grana faz acontecer , eles podemdar ate daar calote no pnbl , quem vive vera

  4. Imaginem os clientes que pegarem vírus quanto não vão pagar no final do mês!

    Infelizmente a infra-estrutura de telecom no Brasil ainda é péssima, o que dificulta em muito o crescimento da ofeta de banda no país.
    Por outro lado, as operadoras tem oferecido link's nominalmente interessantes a custos irrisórios para a população das áreas atendidas por elas.
    Aqui na minha região a Net tem oferecido 10Mb no combo por pouco mais de R$ 50,00 mensais. E o que eles querem? Vender 10Mb e esperar que o usuário não use isso?
    Se não tem estrutura para vender tanto assim, não vendam.
    Eles jogam o preço lá embaixo, acabam atrapalhando bastante os provedores menores que não tem condições de oferecer o mesmo produto/preço e aí querem que alguém pague a conta?
    Mas, como foi dito acima, eles tem dinheiro e no fim das contas é isso que manda nas agências reguladoras governamentais.



  5. Realmente as alegações não tem o menor fundamento.
    Uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto, diz o ditado.

    Porém, a influência das teles é muito forte especialmente após 2003. Muita coisa que não se esperava acontecer, aconteceram.
    As privatizações tinham por alvo pulverizar o mercado para estimular a concorrencia.
    O que vimos foi uma concentração de mercado com fusões. As empresas espelhos foram absorvidas.
    Os preços baixaram? parece que sim. Mas com a concentração do mercado na mão de poucos esta baixa pode ser ilusória. Amanhã ou depois eles recuparam tudo "com juros e correção monetária". Nunca que um mercado monopolizado praticará preços competitivos.

    Segundo as notícias lá de fora, a Google, prevendo esta guerra já começou a cabear os principais mercados americanos para não ficar sujeita aos caprichos das teles. Assim podemos dizer que a Google está indo no caminho para se tornar uma tele mas com o objetivo de concorrer com as tradicionais.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 10
    Último Post: 24-05-2009, 18:52
  2. Firmware ou SO para gerenciar vários cartões
    Por izaufernandes no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 15-02-2009, 10:46
  3. MK v2.9.50 não tem WEB PROXY, ou só PROXY
    Por Skylinelan no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 20-04-2008, 21:07
  4. iproute2 ou so roteamento?
    Por ticagugino no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 26-04-2006, 14:42
  5. O SARG faz grafico? ou só aquele relatório? Uma dica?
    Por meraki no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 29-11-2005, 13:17

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L