Página 1 de 6 12345 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Amigos, gostaria de trocar algumas informações com a comunidade sobre o uso de antenas para rádios com protocolo 802.11N.

    Nas pesquisas do Google, muita coisa é copiada de um site e replicada em outro. Pouca matéria nova é encontrada.

    Um dia desses conversando com o Sérgio, tocamos no assunto das polaridades das antenas destes rádios.

    O que temos visto ultimamente são lançamentos de rádios MIMO com dupla polarização.
    Mas pelo que sei o protocolo N deve basear-se na diversidade espacial e para isso ser eficiente as antenas precisam estar na mesma polarização. Com a diversidade espacial a conexão fica mais robusta, tem alcance maior e consequentemente o resultado teórico deveria ser melhor.

    Mas o que temos visto é uma tendência dos fabricantes pela dupla polarização para PMP

    A dupla polarização quando utilizada com o Nstreme por exemplo vai permitir um aumento da banda passante, mas o objetivo deste aumento é outro, como no caso de transporte de link em ponto a ponto

    Já para uso PMP o Nstreme não tem sido utilizado.
    Daí que queria ver como vocês tem entendido esta utilização de antenas de dupla polarização nas CPEs para uso cliente. Realmente aumenta o throughput , mas é este o projeto básico do protocolo N?
    Principalmente quando temos na base um rádio com antena de dupla polarização mas no cliente a CPE for de uma só polarização, como a airgrid ou um bulletM? Se for um NanoLocoM ou um NanoM até se entende pois estes também tem dupla polarização.

    SEguindo nesta linha de raciocínio que as antenas deveriam ter a mesma polarixação, vemos que no mercado isso não é uma prática comum. O comum é dupla polarização

    Mas encontrei este fabricante que tem vários modelos, incluindo uma com 3 antenas pol vertical na mesma construção.

    MIMO Antennas

  2. o cara da krazer tambem tem umprojeto destes ele jura de pe junto que passa 284 mega tcp .




  3. Furungando no site da L-com encontrei uma antena que acho ser indicada para o verdadeiro N.

    Observem que ela não é uma antena de dupla polarização, mas tem duas entradas.

    Esta é uma antena que eu gostaria de ver aplicada a um RocketM2

    2.4 GHz 5 dBi Spatial Diversity Dipole Antenna 12inch N-Female Connector - HG2405SD-135-NF

  4. Fala chefia....

    So pra complementar o topico, temos que diferenciar o N do MIMO.

    N tem haver com a largura do canal, geralmente usa dois, o famoso Turbo 40 MHZ do MK.
    MIMO . Tem haver com 2 ou + antenas. (multiplas entradas e multiplas saidas)

    O objetivo é o mesmo, aumentar o troghtput.

    Diversidade Espacial pelo que li teria que ser no mínimo 3 x 3.

    Aqui tenho usado paineis MIMO 2 x 2 e conecto tanto clientes 1 x 1 como 2 x 2 .



  5. Tchê, coloquei um rocketM2. Está com muito bom desempenho. Os clientes antigos com radionhos RTL 8186, Nano2. Alguns deles já troquei para NanoLocoM2 ou então Elsys que tinha aqui.
    Nestes últimos o throughput indicado na tabela de estações conectadas do rocketM mostram que estão bem alto. Ou seja daria para dar um up do plano deles.
    Até os clientes com radios B/G melhorou muito o sinal.

    Mas a dúvida que tenho e conversando com o Sérgio chegamos a mesma conclusão é que inicialmente o N foi projetado para traballhar com diversidade espacial, com duas, três ou até mais antenas. Mas todas na mesma polarização.

    Concordo que o N pode ser compatível também com 1 só antena e trabalhando com maior largura de banda. O projeto do N leva em consideração alguns algorritmos que permitem o aumento do tráfego mesmo com uma só antena.
    Daí que o N pode ser SISO ou MIMO.

    - Agora vamos a uma situação hipotética:
    Base com um ap com setorial de dupla polarização. Clientes com rádios com antena de uma só polarização.
    Que vantagem traria uma situação assim? Não haveria uma perda da polarização que não está presente nos rádios cliente?

    - Outra situação hipotética: Base com ap com setorial com duas antenas mas com mesma polarização como aquela da L-Com que postei.
    Clientes com rádios com uma só antena .
    Pelo que andei lendo, o fato de as duas antenas na base serem da mesma polarização, ísto tiraria proveito da diversidade espacial , a conexão teria mais estabilidade, maior alcance e ainda teria o aumento do througput.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 3
    Último Post: 25-09-2013, 07:34
  2. Respostas: 6
    Último Post: 04-10-2012, 09:34
  3. Respostas: 5
    Último Post: 06-03-2012, 19:19
  4. Respostas: 5
    Último Post: 22-09-2010, 09:03
  5. Respostas: 1
    Último Post: 10-03-2008, 08:36

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L