Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Observamos que muitos eventos insistem em prever o fim dos pequenos provedores. Seja pelo avanço das grandes Teles e pela necessidade da diversificação dos serviços.
    A expansão das grandes teles é natural, mas ainda o foco são as grandes cidades. Cidades pequenas e aonde a demanda pelo serviço de acesso a internet continua sendo grande e essencial.
    Outro fator importante é que as grandes também não conseguem atender uma cidade de grande porte na sua totalidade (30 a 40% dos grandes centros não possuem serviços de ADSL ou Cabo).
    Tivemos a ameaça do IG com os provedores pagos em meados deste novo século, tivemos a ação devastadora da UOL com os provedores afiliados e agora espalha-se o terror com este cenário pintado por pessoas que não conhecem a verdadeira realidade do pequeno provedor e seu mercado.
    Praticando o atendimento cara a cara com seu cliente, oferecendo hoje soluções de qualidade com os novos equipamentos disponiveis no mercado, os pequenos continuarão e por muito tempo, mas não como pequenos e sim como empresas que irão incomodar os chamados " grandes".
    Outro detalhe que não posso deixar de observar é o direcionamento das noticias para a venda de soluções, estas que hoje precisam realmente ser analisadas através de seu publico pois firmar um contrato de concessão de TV, ou cabear uma grande área com fibra exige um alto custo de investimento.
    Não podemos ter pressa, precisamos trabalhar de forma que possamos crescer de forma sustentável, a diversificação de serviços é essencial desde que planejada de forma concisa.

    Alexandre Volpe
    Gerente Comercial-Tec-Wi

  2. Citação Postado originalmente por Tec-Wi Wireless Ver Post
    Observamos que muitos eventos insistem em prever o fim dos pequenos provedores. Seja pelo avanço das grandes Teles e pela necessidade da diversificação dos serviços.
    A expansão das grandes teles é natural, mas ainda o foco são as grandes cidades. Cidades pequenas e aonde a demanda pelo serviço de acesso a internet continua sendo grande e essencial.
    Outro fator importante é que as grandes também não conseguem atender uma cidade de grande porte na sua totalidade (30 a 40% dos grandes centros não possuem serviços de ADSL ou Cabo).
    Tivemos a ameaça do IG com os provedores pagos em meados deste novo século, tivemos a ação devastadora da UOL com os provedores afiliados e agora espalha-se o terror com este cenário pintado por pessoas que não conhecem a verdadeira realidade do pequeno provedor e seu mercado.
    Praticando o atendimento cara a cara com seu cliente, oferecendo hoje soluções de qualidade com os novos equipamentos disponiveis no mercado, os pequenos continuarão e por muito tempo, mas não como pequenos e sim como empresas que irão incomodar os chamados " grandes".
    Outro detalhe que não posso deixar de observar é o direcionamento das noticias para a venda de soluções, estas que hoje precisam realmente ser analisadas através de seu publico pois firmar um contrato de concessão de TV, ou cabear uma grande área com fibra exige um alto custo de investimento.
    Não podemos ter pressa, precisamos trabalhar de forma que possamos crescer de forma sustentável, a diversificação de serviços é essencial desde que planejada de forma concisa.

    Alexandre Volpe
    Gerente Comercial-Tec-Wi


    As grandes falam no "FIM" dos pequenos pois elas estão perdendo mercado para os pequenos.

    Somos de Curitiba, aqui tem todas operadoras grande que você imaginar, e posso lhe afirmar, quanto mais modinha de alta velocidade de pacote disso e daquilo...eles acabam perdendo mais clientes, pois hoje muitos tem um celular pré-pago e querem internet de qualidade, e não se amarrar em uma plano de telefonia ou de TV.

    Coisa que eu nunca vi, está acontecendo a NET VIRTUA em Curitiba tacando cabo até em locais que sabe-se que pessoas não tem condições de pagar mais que R$ 50,00, e eles entram lá e ainda insistem em vender aqueles planos deles que logo vai para mais de R$ 200,00 por mês...pois no começo tudo é R$ 59,90, o desespero das grandes está bem claro para quem realmente sabe analisar o mercado.

    Começamos atendendo apenas diga-se de passagem a parte de 2 bairros de Curitiba, hoje ja cobrimos mais de 20 Bairros e Vila de Curitiba e mais dois municipios, e já temos planejamento para atender pelo menos mais uns 5 municipios até final do ano.

    Quem tem vontade e tem estrutura e sabe trabalhar jamais vai perder cliente, pois cliente não gosta de esperar semanas para ser atendido, cliente prefere o cara a cara...de atenção aos clientes e logo chega a 1000, 2000, 5000 ou até 10000 clientes ai sim as operadoras vão se incomodar.



  3. Não quero ser profeta do apocalípse, mas há sim uma necessidade de se preocupar com a expansão das grandes teles.
    Eles tem algo a favor que nós não temos. Acesso a grandes volumes de recursos para expansão.
    Nós na maioiria dos casos conseguimos recursos do proprio movimento mensal.
    E isso limita a expansaão rápida para acompanhar a evolução tecnológica.
    Aliado a isso temos contra nós a tecnologia Wi-Fi que ainda não é a ideal para comunicação sem fio.
    Vejam que o protocolo 802.11 foi criado para redes indoors. Nós é que somos teimosos e fazemos chover ....
    Um ex. clássico é a tendência da mobilidade proporcionada pelo notebook , coisa que nós não temos como atender. No máximo colocamos um roteador interno no cliente e damos uma pequena mobilidade para ele.
    Mas logo, logo ele vai querer circular pela cidade com seu note, tablet etc etc.
    E neste quesito os penmodem poderão abocanhar este mercado. Para quem diz que não funciona, digo que funciona sim e muito bem. A questão é ter proximidade da célula. Eu vi um penmodem desses segurar 3 mega tranquilo. Logicamente que hoje em dia não é em qualquer lugar, mas isso eles vão resolver.

    Nós não temos opções de equipamentos ao nível que eles tem. Na melhor das hipóteses temos um 5.8 com algum recurso de TDMA para dar uma sobrevida. Mas não se enganem. É tanta gente colocando 5.8 que já há relatos de falta de canais. Vai acabar acontecendo o mesmo que em 2.4

    Especialmente com a quantidade de dinheiro que o BNDES está colocando no colo deles.
    Falando nisso, a OI tem processos de impostos atrazados em Goiás e deve ter em outros estados também.
    A GVT deve uma fortuna em impostos. Não deveriam estes estar no CADIN e no SERASA? E serem barrados de receberem emprésticos? Mas isso não acontece com eles. Continuam a receber vultuosas somas.

    Outro detalhe: São eles que detem o tráfego. NO momento em que resolverem não nos vender mais link, mesmo que a legislação diga que tem que vender, eles vão alegar viabilidade técnica e nos deixar na mão.

    Isso me preocupa. Mas enquanto isso vamos tocando o barco e procurando melhorar o serviço .

  4. É necessário estar antenado com as ações das grandes, porém o grande ponto positivo para os pequenos (insisto em dizer que não gosto de usar este termo) é o total descontentamento dos usuários de internet com o serviço oferecido em relação ao serviço entregue.
    Vi uma noticia a pouco dizendo que o governo irá aplicar uma grande quantia de dinheiro para a banda larga.
    Se lembrarmos que no próximo ano teremos uma Copa do Mundo e logo após uma Olimpíada o governo não está investindo e sim tentando corrigir uma das piores bandas largas do mundo.
    Este investimento na malha de internet é natural, nada que possamos imaginar que a qualidade de nossos serviços será padrão EUA ou que os valores cairão a preço de banana, apenas uma maquiagem, apenas mais um palanque construído para alguns políticos safos.
    Enquanto o governo planeja os pequenos entregam o serviço em um mercado em que a demanda só aumenta a cada dia, e melhor demanda reprimida.
    Um trabalho de pós-venda e um investimento correto somado com um planejamento de negócios irá garantir não só a sobrevivência dos pequenos mas também o crescimento.

    Um ótimo final de semana aos pequenos e grandes negócios a todos !!

    Alexandre Volpe
    Gerente Comercial- Tec-Wi Wireless



  5. Alexandre, você não deixa de ter razão
    Mas o que eu tenho observado é que os equipamentos a disposição dos provedores é tudo baseado em protocolo 802.11.

    Isso não foi feito para outdoor. Nós é que somos teimosos.
    Precisavamos de uma tecnologia que nos desse mais segurança.

    E não adianta falar em 5.8 pois já estão começando os relatos de problemas em 5.8 também. E além disso tem a questão do insumo que usamos, Link. Este na hora que as grandes quiserem, vão nos boicotar e com o aplauso do poder público.
    Nós é que promovemos a inclusaão digital, mas quem vai colher os frutos serão eles no futuro.






Tópicos Similares

  1. Retorno de mensagens
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 31-07-2003, 17:46
  2. Retorno de e-mails
    Por PcGuy no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 27-02-2003, 13:27
  3. Mensagens de retorno em português no sendmail? Alguém sabe c
    Por Ganymede no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 25-02-2003, 09:50
  4. Retorno de erro smtp;554 5.6.1!
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 25-11-2002, 17:38
  5. Retorno de erro para domínio específico
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 13-11-2002, 18:10

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L