Página 1 de 4 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Boa noite,

    Em primeiro lugar, digo que eu não estou aqui propondo uma solução completa para resolver o meu problema, que eu acredito que deva ser um problema comum para muitas pessoas que gerenciam a área de T.I de provedores.

    Quero tratar de um assunto específico chamado autonomia de bateria. Prometo, desde já, após as conclusões apresentadas aqui e após os testes em campo, montar um tutorial completo com a finalidade de resolver esta questão de AUTONOMIA, PROTEÇÃO E PROJETO DE TORRES EM AMBIENTES HOSTIS COM ENERGIA ELÉTRICA.

    Eu já pesquisei muito sobre o assunto, consultei diversos engenheiros e cada solução extrapolava e muito um orçamento razoável para uma aplicação de que não precisasse do uso da energia solar.

    CENÁRIO:

    01 Torre estaiada de 42m feita em cantoneira

    02 Rocket M5
    01 RB 750 GL

    NECESSIDADE:


    1. ALIMENTAR ESSES EQUIPAMENTOS POR 18 HORAS;
    2. PROTEGER A ENTRADA DE ENERGIA A/C QUE SOFRE MUITA OSCILAÇÃO;
    3. PROTEÇÃO DAS PORTAS LAN DOS ROCKET;
    4. ENVIO DE ALERTA PARA A GERÊNCIA NA FALTA DE ENERGIA24v;
    5. FÁCIL MANUSEIO E REPOSIÇÃO DE PEÇAS;
    6. MELHOR CUSTO BENEFÍCIO.


    PROPOSTA PARA CORREÇÃO DA ENERGIA A/C QUE FUNCIONA EM 220V SEM NEUTRO

    O que eu já usei?

    Este pop existe a mais ou menos 2 anos, e vez ou outra queima uma coisa conectada a energia A/C. O que eu usava antes? Um carregador inteligente Hayonik de 24v com 02 baterias de 45 amp/h e um inversor de 24vdc para 110vac, com as fontes originais dos equipamentos.

    Problema: quando não queimava o carregador Hayonik, queimava o inversor. Creio que isso acontecia por causa do descarregamento da bateria, e quando o carregador era acionado na volta da energia dava algum pico de tensão que queimava o inversor também da Hayonik; também ocorria muita queima da porta lan do Rocket, não sei dizer se isso acontecia por falta de aterramento do carregador ou se por outro motivo, era um queimadeira de equipamento grande, por isso abandonei esse cenário.

    Foi ai que construí outro projeto, dessa vez usando as fontes de 500W da Volt de 24v, desde então não queimou mais porta Lan de Rocket, mas passou a queimar muito as fontes na entrada AC da mesma, além de que não conseguir autonomia de bateria na recarga das mesmas porque essa fonte apenas carrega em 5A apesar de ser de 20A para os equipamentos. Ela funciona beleza, porém queima quando a bateria esgota, acredito que deva ser um problema no projeto deles; acredito até que isso já foi resolvido nas novas versão das fontes. Utilizo aquela Régua PoE deles de 10 equipamentos e a régua também apresenta problemas, liguei lá e me disseram que o problema está no aterramento. Mas nem vou me bater mais, vou elaborar um outro projeto, e compartilhar aqui dessa vez para ver se conseguimos aperfeiçoá-lo ao ponto de que eu necessito, tal qual muita gente aqui também deva precisar.

    NOVO PROJETO

    Desta vez eu quero dividir o projeto em 3 partes e cada parte serpa isolada na outra, pois assim tenho uma melhor condição de suporte externo e diminuição de riscos no manuseio de cabos e baterias dentro de uma mesma caixa hermética.
    Utilizarei 3 Caixas Herméticas na torre desta vez:

    CAIXA AC: será a caixa que vai cuidar da entrada da energia da rua, procurando na internet eu achei um projeto já pronto e feito sobre medida no Mercado Livre, me pareceu muito interessante AQUI que eu acredito que deva ter tudo que seja preciso, caso alguém tenha alguma coisa contra vamos trocar ideia. Esta caixa é importante. Não preciso dizer que a parte de aterramento está ok!

    CAIXA BT:
    será a caixa onde coloquei 4 baterias de 45Ah estacionárias da Moura Clean, ligadas em 24v. O Que me dará uma autonomia de 90 Ah. Nesta caixa eu estava pensando em colocar 1 carregador de 24v e um Cooler para ventilação das baterias. O carregador daria uma ajuda na recuperação da carga da bateria diminuindo o tempo de carregamento. O carregador carregaria em 10 Ah.

    CAIXA DC:
    será a caixa onde estarão instalados a fonte da Volt de 500W, a régua Poe, a RB 750, um roteador para me avisar quando a energia cair, uma lâmpada de emergência porque às vezes precisamos dar suporte noturno, um Cooler para ventilação dos equipamentos,


    1. Será que, eu se eu usar um carregador para as baterias e usar a fonte da Volt, vai dar problema nos circuitos e na flutuação nas baterias? Uma vez que me parece que essas fontes utilizando o mesmo canal em 24v para fazer a função de nobreak, não carregam a bateria de forma correta?
    2. Compensa eu colocar um controlador de carga de painel solar, e nele ligar a fonte e o carregador da caixa?


    O que vcs tem a me dizer?
    Última edição por mauriciodelima; 14-07-2013 às 17:57. Razão: Ortografia

  2. Fonte chaveada e inversor na mesma bateria nunca se deram bem, o circuito de chaveamento é meio sensível a ruídos da saída, e inversor com certeza sempre joga bastante ruído na entrada (Nem sempre na saída). Ruído inversor>fonte sempre tem, algumas fontes não são feitas pra alguns usos. Na verdade sou da opinião que fonte chaveada quase nunca é feita pra carga de resistividade tão baixa quanto bateria, é um uso terrível pra chaveamento, quase sempre dura pouco.

    Sobre os carregadores "inteligentes" aguentarem, se fossem inteligentes seriam eternos, mas são só carregadores, o fato de cortar a alimentação ao atingir determinada tensão, ou reduzir a corrente, não os transforma em nada inteligente a meu ver, é coisa basica, quase mecanica. Não conheço os Hayonik (Coheço as fontes deles, nada a reclamar dos trafos, mas as chaveadas são basicas, ripple normal quando novas que sobe depois de uns meses, componentes meia boca, não é o tipo de fonte pra alto de torre ou pra missão crítica, menos ainda pra ter consumo tipo 60% da capacidade), mas dos outros fabricantes tem carregadores com 2 rails sim, alguns tem um rail de 700mA pra bateria de 7Ah, e um rail principal de 5 a 7Ah, mas outros tem um rail pra bateria de 5 a 7Ah, e um rail principal de 7 a 10Ah, essa parte você vai ter que ver com eles, se tem mesmo capacidade pra 10Ah.
    (Lembra que uma fonte que promete 150W não devia e usada com consumo maior que uns 75W, não é regra mas geralmente as fontes chaveadas aguentam carga de resistividade baixa somente se o consumo for pequeno. Como terá 90Ah de baterias o ideal seria um corrente de carga de uns 9A, pode ser 10Ah sem problemas, então precisaria um fonte que prometa uns 20A, sua fonte atual tem "apenas" 5A pra carga porque esse é o jeito de otimizar a vida da bateria, não dá pra carregar bateria de chumbo rapidamente (Menos de 14 horas) e esperar que elas sobrevivam muito tempo, se quer recarga em 1 ou 2 horas vai ter que usar bateria de lithium, com chumbo tem que ter recarga lenta pra otimizar a capacidade e pra otimizar a vida útil)

    Tem fontes industriais de 20A, acrescentar ventilação forçada nelas é simples, ajustar a tensão de saída pra digamos 28V é simples, colocar na saída um controlador de carga de painel solar de 10A também é simples, se um carregador de 5 ou 10A carregador for muito exigido nos primeiros minutos de carga (Com correntes tipo 15A) esse carregador vai durar pouco mesmo, por isso procuro sobredimensionar a capacidade do carregador, não a corrente de carga mas sim a capacidade da fonte, só que aí teria que colocar controlador de corrente, isso seria coisa pro fabricante (Mas seria um nobreak DC de R$ 500, nenhum leigo compraria isso sendo que tem Volt e similares por pouco mais de metade disso).

    Não vou dar uma solução pronta (Realmente detesto isso, todo mundo deve conhecer o que usa a ponto de poder decidir sozinho), mas sim apontar alguns fatores. O fato de seu carregador atual "queimar a entrada" não significa má qualidade da sua rede AC atual, por entrada do carregador imagino que fale de fusivel, termistor, diodos, mosfets, e estes todo pifam por consumo alto, um diodo de 1A aguentará 1A mesmo, mas tem que olhar no datasheet dele em que temperatura ele promete aguentar 1A (Geralmente 25ºC, temp. impossível dentro de uma fonte ligada 24x7) e que picos ele promete suportar (Um pico de 10A, desde que a 25ºC, já se estiver a 50ºC não suporta nem 1,5A), na verdade todos os componentes tem esse problema com temperatura, num ambiente hipotético as fontes tem capacidades incríveis, mas ao contrário das fontes ATX de PC, os ensaios com consumo são feitos as vezes com equipamentos na saída, e não com carga de baixa resistencia. Fonte ATX geralmente nunca vai ter carga resistiva na saída, por isso queimam quando ligamos uma fonte de 250W numa lampada automotiva de 48W, é um erro terrível fazer teste de estabilidade e leitura de ripple com cargas puramente resistivas (Falo dos testes do Gabriel Torres, Anadtech, Tomshardware, ao longo dos anos eles foram aprendendo eletronica e mudando os testes, mas difamaram muito produto no meio do caminho). Já fontes "genéricas" (Hayonik 24V 2A, por exemplo) deviam ter ensaio com carga resistiva, porque serão usadas tanto pra alimentar equipamentos com VRM's logo na entrada como pra alimentar lampadas incandescentes ou carregar baterias. Infelizmente isso quase nunca é feito, e uma fonte que carrega um bateria na bancada, por 8h, no ar-condicionado, é logo tachada de 'excelente', sem mais testes de durabilidade.

    Quanto a sua proposta de baterias, eu evito baterias em paralelo, quando uma celula tem problemas ela aquece e baixa a tensão da propria bateria e da bateria em paralelo, você perde o dobro da capacidade que perderia se essa celula estivesse apenas em serie com outras celulas. Mas isso é um detalhe bobo pra bateria velha, vai demorar até chegar nesse ponto (Desde que você respeite as especificações da bateria no datasheet desta. Por exemplo, se a temperatura de trabalho delas for de 42ºC vai perder 10% da vida útil. Se a descarga for de digamos 50% por dia (Usando paineis solares) elas durarão só umas 500 recargas (Já se descarregar totalmente, até 10,8V, vão durar mal e mal 200 recargas), se a tensão de flutuação do carregador for de 13,8V você terá que baixar as baterias até a 25ºC, porque se a temp. delas for de digamos 30ºC terá que baixar a flutuação pra algo tipo 13,2 a 13,4V, e por aí vai, pra otimizar a vida da bateria tem varios detalhes, não gosto desses carregadores tipo nobreak DC por não poder controlar tensão de flutuação a vontade, pelo preço das bateria eu procuro otimizar ao maximo sua vida).



  3. Ola bom dia.. seguinte dei uma pesquisada aqui e cheguei a uma conclusão.

    No meu caso eu ultilizaria apenas 1 bateria ja que a mesma .. tem 45Amp que seria o suficiente para as 18hrs.
    ou intão voçê poderia ultilizar uma bateria de 70Amp ou 90Amp.

    1 - bateria Moura de 90Amp.(pode ser bateria comum)
    2 - conversores de 12 para 24volts(1Amp).
    1 - carregador de bateria de no maximo 5Amp. ( quanto maior for a amperagem de reposição da carga menor sera a vida ultil )

    eu acredito que esse esquema funcionaria muito bem, caso se arrisque montar esses circuitos, não se esqueca de fazer aterramento individual, para cada equipamento, coloque uma boa ventilação nos conversores e tudo funcionará perfeitamente. falow. t mais.!

  4. Bateria comum?
    Usa uns anos, veja as placas finas oxidadas e a capacidade reduzida depois de uns meses, a necessidade de dar uma carga lenta as vezes, depois diga se foi feliz com elas mesmo.
    (Comparado a uma estacionária, que é só plugar num flutuador e pronto, 5 anos sem problemas)

    Se usar conversor DC-DC de 12 pra 24V lembra que eles tem rendimento na casa dos 70-75%, então se o consumo em 24V for digamos de 2A, pode ter consumo de 5,7A em 12V ao invez de 4A, com corrente mais alta a bateria entrega uma capacidade menor ao longo das horas, digo, uma bateria estacionaria de "45Ah" entrega essa capacidade desde que seja em 20 horas, ou seja, com corrente de 2,25A, se a corrente consumida for de 4,5A não durará 10 horas, mas sim umas 8,5 horas (Isso tudo está no datasheet da bateria no site do fabricante, algumas baterias estacionarias tem capacidade informada em C20 (20 horas), outras em C30, alguma ou outra importada em C10, a legislação brasileira atua sobre as marcas nacionais apenas.

    Eu uso conversor DC-DC mas é de 12>16V, só pra compensar a queda de tensão nos cabos POE, com esse mísero step-up só tenho rendimento de 80%, se for passar pra 24V não tenho nenhum conversor que chegue a mais de 70% de rendimento, perderia muita energia a toa, afinal todo VRM que conheço UBNT ou MK roda do mesmo jeito com 12 a 25V, muita gente tem problemas porque mede tensão na saída da fonte e não na entrada do equipamento.



  5. sim rubem ta certo, 8.5 horas usando uma bateria de 45Amp, mais se caso o nosso amigo mauricio usar uma de 90Amp ?
    outro caso sobre as baterias comuns.. eu uso aqui.. ja faz algum tempo inclusive estou com uma AcDelco aqui a 3 anos.. 75Amp, em um equipamento.. ta muito boa excelente.. e isso que pelo menos uma vez na semana ela descarrega completamente.!

    A algum tempo atras adaptei algumas baterias moura comum em nobreaks nhs,( serie antiga brancos ) todos esses nobreaks estão em perfeito funcionamento e todos tem mais de 1 ano e até agora não tive nenhum problema.!

    "Vale lembrar que o nosso amigo pediu uma solução que não seja muito cara."






Tópicos Similares

  1. Help me!!!! Medidor de bateria nao aparece no acer travelmate 4500
    Por mastellaro no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 1
    Último Post: 29-08-2006, 10:17
  2. Protecao contra nmap scanner de rede
    Por slackrio no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 6
    Último Post: 03-05-2006, 19:57
  3. Projeto para torre, para intalacao de antena
    Por procellnet no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 03-02-2006, 18:33
  4. Projeto para torre, para intalacao de antena
    Por procellnet no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 2
    Último Post: 11-11-2005, 09:10
  5. Projeto para torre, para intalacao de antena
    Por procellnet no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 08-11-2005, 23:12

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L