Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Pessoal para quem tem curiosidade segue o link para o interior das duas antenas


  2. Esse corte nas pontas não dariam uma diferença, mesmo que pequena, nos lobulos de irradiação e até por isso eles devem ter mudado o desenho delas? Outra coisa são os cabinhos são maiores que os originais do Rocket, daria uma pequena, bem pequena diferença em perda de sinal, considerando que esse cabo seja de qualidade, a solda boa...



  3. A função do irradiador conico é não ter aquele problema de patch que é ter um ganho excessivo na frente (20 ou 30° frontais) e quase nada nos lados (60 a 90°).

    Quando você faz só o patch, o quadradinho na placa, a tendencia é ter uma antena de uns 30°, fora desses 30° o ganho cai muito, é mais ou menos isso:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         patchFields.jpg
Visualizações:	106
Tamanho: 	58,5 KB
ID:      	53269
    Por isso NS Loco tem 30°, outras CPE's tipo TPlink/Intelbras, e Elsys também tem 30° porque usam algo do tipo.

    Se colocar varios quadradinhos um ao lado do outro, varios patch's, terá mais ganho, o angulo será maior:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         0900aecd806a1a3e_null_null_null_08_07_07-08.jpg
Visualizações:	125
Tamanho: 	141,4 KB
ID:      	53270
    Mas... terá muito lobulo secundário que via reflexos e instalações usando eles ao invez do lobulo primário, farão um PTMP ficar ruim, veja os lobulos secundários:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         0900aecd806a1a3e_null_null_null_08_07_07-09.jpg
Visualizações:	91
Tamanho: 	89,5 KB
ID:      	53271
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         0900aecd806a1a3e_null_null_null_08_07_07-10.jpg
Visualizações:	102
Tamanho: 	86,9 KB
ID:      	53272

    (Imagens deste excelente post da Cisco sobre isso: http://www.cisco.com/c/en/us/product...d806a1a3e.html )

    Tem Wavelan que usa lobulo secundário pra "preencher" o angulo nominal, eu uso de 14dBi de 90° que faz isso, funciona, o diagrama de irradiação fica esquisito mas funciona, afinal lobulo secundário também é emissão.
    (Mas não fica bonito no diagrama)

    Só que quando você pega um patch quadrado e coloca um disco conico na frente o ganho na frente diminui, fica mais parecido com uma setorial mesmo, ganho mais amplo por todo angulo nominal.
    (Vide figura 12 do link da Cisco, irradiação perfeita no plano horizontal)

    Mas se patch já faz isso, porque precisa disco?
    Porque patch faz isso numa polarização. Quando você coloca elementos em 2 polarizações a TENDÊNCIA é numa polarização ter um angulo e um ganho, e noutra polarização ter outro angulo e outro ganho, e em MIMO isso é péssimo, se fosse SIMO/MISO até daria.
    A UBNT ainda não resolveu o problema de diferença LEVE de ganho e de VSWR entre uma polarização e outra, só nos modelos de 120° que a diferença não é tão grande.
    Aqueles cones na frente do patch resolve uns problemas de irradiação desnivelada conforme a polarização, tornam a coisa perene independente de polarização e frequencia.

    Então... aquele irradiador cortado do modelo antigo da wavelan não é problema, só altera o feixe pra baixo ou pra cima daquele irradiador (Mas o importante é que eles alterem a emissão lateral, não o que vai pra baixo ou pra cima), de qualquer forma sempre tem lobulo secundário pra baixo ou pra cima, e aquele rebite nos UBNT tem potencial pra atrapalhar também, se é pra ser chato (Primeira versão que ví era parafuso e porca, orkutizou o produto e agora vem rebite...). Com aquele corte só o que existe é uns lobulos secundários esquisitos pra cima e pra baixo da frente da antena, o que não costuma ser problema já que nesse angulo nunca tem cliente nem outro radio.

    A mudança no projeto da Computech (De irradiador conico pra patch comum) acho que tem a ver com a patente americana da UBNT sobre esse tipo de antena com irradiador conico, é patente de 2009. Já patch sozinho não tem como patentear, poderia patentear irradiadores ou refletores diferentes, mas patch quadrado comum não dá, esse tipo de antena tem seus problemas (O ganho não é perene por todo o angulo nominal da antena) mas em PTMP o gargalo nunca é a antena, o gargalo é dentro do provedor no limite de banda do cliente, as perdas devido a construção das antenas não são nada perto das perdas devido a instalação ruim (Reflexo, zona de fresnel comprometida, sinal baixo, thermal fading quando a zona de fresnel é obstruída por objeto que aquece de dia (Telhado... se fosse arvore/vegetação o problema seria outro).

    Dá pra colocar XWave abaixo de BaseStation se for pelos detalhes construtívos, mas elas (XWave) ficariam no nível de NS por esses mesmo detalhes, e tá cheio de provedor usando NS como setorial e sendo feliz, os elementos irradiantes e reflexivos são de mesmo tipo (Entre NS e XWave) então terão as mesmas vantagens e desvantagens. A desvantagem de basestation é preço e homologação.

  4. Excelente explicação! Mas to com umas dúvidas.

    Esse novo modelo então com irradiado em patch fará com que a cobertura de 90 graus não seja efetiva? Seja pior então?

    Eu precisarei remover uma Omni 2.4GHz pra tirar a SCM, to com muita dúvida do que eu faço. Minha opção atual são 4 antenas Computech de 90graus com blindagem traseira e Rocket M2, mas o custo ta muito elevado pra mim. Pensei então em 4 NanoStation M2 que nominalmente tem 53 a 55 graus graus de abertura ne sinal, mas pelo diagrama, se vc colocar o lobulo todo dentro de um setor de 90 graus, parece que pelo desenho ele cobre bem os 90 graus. Da pra confiar no diagrama? Até 1km será que cubro 360 graus com 4 NanoStation M2?

    4 setores Computech 2.4 c Shield chega a passa dos 3000,00 com Rocket. 4 Nanostation com Shield RF Armor fica mais ou menos a metade do preço, so nao sei se conseguir cobertura num raio de 1km com apenas 4 deles. Se vc puder me clarear nesse ponto, agradecerei bastante!

    Obrigado!

    Diagrama da NS M2:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         NSM2.JPG
Visualizações:	107
Tamanho: 	48,7 KB
ID:      	53276

    e veja o da Base Station de 90 graus, a cobertura de 90 graus nao parece ser tao diferente da NSM2, so em uma das polarizacoes que e menor na NSM2, tudo baseando pelo desenho do diagrama...


    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Airmaxsector90.JPG
Visualizações:	112
Tamanho: 	37,2 KB
ID:      	53277



  5. O diagrama de irradiação está parecido porque foi comprimido, o NS M2 tem ganho que varia conforme o angulo de 10 a 11dB, 10º de variação nos 90°, se levar em conta 120° frontais deve ter uns 5dB nos cantos, variação de quase 220% no ganho com relação aos 30º frontais (Onde o ganho é 11dBi). Pelo datasheet a beira dos 90° parece estar com uns 9dB, e não 10,4dBi como diz, mas não está numa resolução boa. Mas digamos que é uma antena de 90° 10dB.

    Os Basesation 2G16 tem ganho variando segundo o datasheet de 16 a 17dB nesses 90° segundo o datasheet, MAS podendo ter 6dB de variação no ganho conforme o ajuste manual na saída da linha. 6dB de diferença entre unidades? Provavelmente devem manter em metade disso e deixar a outra metade pra ser causada por choques no transporte. Tem risco de receber antena de 10dB? É o mesmo risco de receber antena de 22dB! Vai pela media, 16dB em 90°, na area frontal deve ter bem mais de 17dB, mas eles não divulgam irradiação ganho conforme a frequencia, por ser antena "2,3 - 2,7GHz" eu não confio muito que isso foi ensaiado a 2442MHz. Alias... olha o VSWR dessa 2G16-90, o menor ponto está em 2,34GHz... perfeitamente planejada pra 2412-2483MHz, Só que não...

    A UBNT está fazendo um meio termo entre baixo custo (Ajuste manual de cada unidade sai caro), VSWR baixo o suficiente na frequencias mais usadas no mundo (Ela não atende só o brasil) e similaridade de ganho e angulo tanto na V como na H. Ela poderia melhorar perenidade do ganho na H ou na V, mas isso talvez alteraria o ganho na casa dos 2,3 ou 2,5GHz (E tem lugar no mundo que usa BaseStation pra essas frequencias, 2,3 e 2,6GHz pra wimax, 2,7 pra LTE, 2,5 pra TV) ou talvez criaria muita diferente entre H e V, impedindo um MIMO decente SE você usar só 1 antena. Como isso (E toda setorial) foi feita pra usar em array, uma setorial sobrepõe a outra nas bordas com ganho menor e essa variação no ganho no ajuste manual geralmente te dá antenas com ganhos diferentes na borda. E... num atendimento de 360° não é tão ruim ter alcance menor em 4 setores de 10°, esse é o ponto que o provedor não pode ser idiota de trabalhar apenas com 1 hardware "Só uso NS Loco de 8dB", mesmo num ambiente perfeito o nível de sinal irá variar, que dirá no mundo real, onde tem obstaculos.


    Mesmo L-com tem problemas em manter ganho perene por todos os 90°, elas (UBNT e L-com) conseguem isso mais facil em 120° com as chapinhas conicas grossas. Você não tem muita opção, toda antena tem ganho não perene por todo o angulo comercial em que são vendidas, umas mais ou menos, não dá pra endeusar BaseStation, afinal geralmente usam hardware excelente (Rocket na torre, NS ou airgrid nos clientes), quero ver meter um krazer 1000mW numa 2G15-120 e encherr de cliente com RTL8186 e ter qualidade nas conexões.

    Se optar por 2,4G tá mais tranquilo, frequencia menor tem penetrabilidade maior, 1Km é tranquilo atender com NS M2 na torre e NS Loco M2 nos clientes exceto nesses cantos em que teria uns 7 ou 8dBi de ganho (Se usar só 4). Mas em 5GHz precisa ganho maior, por isso a menor aigrid 5GHz é de 23dB e a maior de 2,4GHz é de 20dBi, a UBNT entende que 7dBi de ganho a mais em 5GHz tá bom (Na torre não necessariamente, já que Rocket tem sensibilidade muito boa).

    Quanto a case pra manter os NS em 90°, o que eles fazem é refletir lobulo secundário que iria além dos 90° pra dentro dos 90° desejados, isso melhora muito pouco o alcance nos 90°, não tem como tirar potencia de onde não tem, se tem uns 8dB em 90° sem case, com case de subior pra 9dB, convenhamos que é muito pouco comparado às piores setoriais do mercado, de 14dBi (E você tem 14, 17, 19 e 21dB, porque os ruídos andam grandes e o jeito é ter ganho maior pra ter SNR decente), acho melhor não contar as antenas baratas de 12dBi de 90 ou 120° que são só uma quadra-cubica com a carcaça traseira servindo de refletor, a impressão que tenho é que as minhas wirelink tem o mesmo desempenho dos NS Loco M2 que testei na função alguns dias, funciona... estabilidade até uns 5 ou 6 quarteirões (Enquanto L-com 17dBi vão 5 ou 6Km tranquilas). Esse negocio de se aproveitar de lobulo secundário me parece que vira um tiro no pé a partir de uns 10 clientes conectados, com NS talvez 15.

    Ah, as wirelink e emctest de slot ainda estão sem homologação? A EMC tem aquelas setoriais de slot que tem 150°, você pode usar 2 por enquanto e atender 300° com digamos 18dB ou 360° com 14dB, pra depois colocar abas laterais (Que a EMC vende, não é gambiarra) e eles reduzem pra 90°, pra colocar mais 2 paineis e então terá 360° no futuro.
    Se bem que 2 paineis 150°, que tem uns 13-14dBi em 180°, já é uma boa evolução de omni, já que são com SLOT. Se Rocket M2 diz aturar 50 clientes, 2 dariam 100, pelos R$ 1,7 mil do conjunto completo (2 rocket + 2 slot 150°) até que não sai tão caro já que é facil migrar isso pra 90° depois (Coisa que basestation 120° não permite). Pena que tropeça na homologação...






Tópicos Similares

  1. Respostas: 7
    Último Post: 28-06-2011, 19:01
  2. Homologação - Alguém está por dentro do assunto?
    Por rodrigo_pagani no fórum Redes
    Respostas: 42
    Último Post: 28-01-2009, 17:05
  3. NanoStation 2 por dentro
    Por Magal no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 03-09-2008, 09:30
  4. diferença antenas hyperlink
    Por jhonnyp no fórum Redes
    Respostas: 9
    Último Post: 01-07-2007, 14:12
  5. fique por dentro dos novos produtos
    Por Clayton.Foga no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 28-12-2004, 07:54

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L