Página 1 de 5 12345 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Unhappy Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Pessoal:

    O intuito do tópico é gerar uma discussão a respeito do Wimax vs Wifi. Alguns dias atrás em outro tópico sobre fibra eu e o @vitorfagundes acabamos meio desvirtuando o tópico com a discussão (bem construtiva), mas mesmo assim, ficou a vontade de criar um tópico exclusivamente para falarmos disso.

    Acontece que, tecnicamente o uso do "802.11 - WIFI" para ambientes EXTERNOS como utilizamos não é o ideal, tão pouco o padrão foi concebido para isso. Para este cenário o correto seria o uso do padrão "802.16"

    Quem quiser ler um pouco mais recomendo: http://www.teleco.com.br/tutoriais/t...2/pagina_4.asp

    Se falarmos apenas dos padrões Wimax "PURO" 802.16d (sem a aplicação de nenhum protocolo proprietário) estamos falando de 70Mbit/s por "rádio". Teoricamente ele também se adapta as condições do enlace instantaneamente, tem baixíssima latência, QOS e é para uso FIXO ou seja, exatamente o cenário que hoje utilizamos no Wifi.

    Já o Wimax 802.16e (MÓVEL) permite picos de 63mb de download e 28 de upload por setor em canal de 10mhz e mantém as mesmas características de QoS, baixa latência, adaptação as condições do enlace e etc.

    Em 2011 foi aprovado o padrão Wimax 802.16m que promete taxas de 300mbps por setor, porém, diz a lenda que o padrão LTE Advance chegará a 1gpbs também por setor (atualmente em testes).

    Logo, depois da sopa de letrinhas acima, vamos a nua, crua e triste realidade pois tudo que parece muito bom tem um problema ou dura pouco.

    Nos últimos meses pesquisei uma série de fabricantes Wimax ao redor do mundo e a lista é grande. Alvarion, AirSpan, RedLine, Samsung, Siemens, Infinet, Proxim, Radwin e etc. Cada uma tem suas particularidades e protocolos proprietários que prometem até 300mbps por setor com 100 ou 150 usuários a distâncias de até 35km com o CPE correto. É praticamente o sonho de qualquer dono de provedor.

    Algumas tem valores de estação base/rádio (sem as antenas) na casa do 17 a 25 mil dólares (mais impostos e as antenas). Outras tem estações base mais em conta na faixa dos 3 a 8 mil dólares. Fora isso o valor do CPE varia do mais em conta que encontrei de 450 dólares até 1.100 dólares dependendo da marca.

    A solução em si me parece impeditiva.

    Acontece que esta conta não fecha e não precisa ser muito bom de conta, tão pouco você consegue atender esta quantidade toda de clientes ao menos que seja planos de 1MB para baixo indo completamente na contramão do mercado e da necessidade de oferecer mais banda. Alias, creio que a conta é impagável em qualquer cenário brasileiro. Se utilizarmos uma CPE de 450 dólares, facilmente ela chegará em nossas mãos por cerca de R$ 2.000,00 com todas as taxas inclusas ou seja, se você tiver 50 clientes estamos facilmente falando de R$ 100.000,00 fora a ERB. Mesmo que seu cliente tenha um ticket de R$ 100,00 por mês, você verá o retorno deste dinheiro bem depois de 24 meses em uma conta de padaria excluindo outros custos como o link e a instalação por exemplo. Por mais robusto que seja o equipamento digamos que de 4 em 4 anos você tenha de troca-lo...

    Onde está o milagre e a vantagem em utilizar o Wimax? O que é que eu não vi, não entendi ou que estou deixando passar no entendimento ?Ok, é o padrão correto para uso outdoor, porém, o padrão incorreto parece fazer MAIS a um valor menor ou seja, vence o custo x beneficio.

    Por que é que as fabricantes que estamos tão amplamente acostumados - UBNT, Mikrotik, TP-Link, AirLive, etc - não possuem equipamentos com esse padrão e por que a implantação do Wimax no Brasil é tão tímida e praticamente morreu?

    Como é que um modelo de negócios consegue fechar a conta desta forma? O que é que eu não estou enxergando ?

    Digamos que você tem 25 mil dolares para investir em um rádio que cobre 360º. Se a necessidade MUNDIAL é de crescimento de banda teoricamente não consigo atender vários clientes com bandas maiores que 10mb. Se mesmo assim montarmos diversas células... ainda assim a conta não fecha. NUNCA.

    Onde gostaria de chegar com tudo isso é ter um cenário Wireless com uma solução robusta, criada REALMENTE para o cenário, porém, ela parece extremamente longe da nossa realidade ou do nosso desejo e vontade.

  2. #2

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Vamos lá então @Zucchi os pontos a serem levados em conta para o WiMAX:

    1- O IEEE 802.16m foi cancelado sendo substituído pelo 802.16-2012 este permite 1 Gbps na conexão fixa e 350-450 mbps na conexão móvel.
    2- Todos os equipamentos certificados pela WiMAX Forum possuem garantia por volta de 10 anos.
    3- Atualmente a previsão da entrada de 4 "padronizações" para o WiMAX até o ano de 2022. Sendo a mais importante a que deverá se outorgada em 2016 com conexão por setor de 10 Gbps isso mesmo!
    4- Sabe porque a UBNT e Mikrotik não desenvolvem equipamentos para trabalhar com o WiMAX ou LTE? Simples, não mexa no meu nicho de negócio que não mexo no seu, entendeu?
    5- O WiMAX só não substituiu o LTE, devido ao fato de o LTE ser homologado pela 3GPP e o wiMAX pela IEEE. O que têm isso haver? Simples, 3GPP regulamenta equipamentos só de telecomunicações, enquanto o IEEE todo o resto. Sendo por isto toda outorga feita pelo 3GPP possui retrocompatibilidade.
    6- O maior problema em investir no WiMAX no Brasil seja o fato dos impostos e da taxa de câmbio que é muito desfavorável.
    7- Como o WiMAX funciona de um jeito parecido com o LTE e 3G, você pode utilizar a ideia das CPE's USB, que não funcionariam do mesmo modo de uma conexão entre um smartphone e a Base Station. Com isto, você conseguiria cobrir distâncias de até 2km com o uso deste tipo de CPE. As CPE's que a Alvarion, Proxim, Cambium vendem são mais recomendadas para uso rural.
    -------------------
    Se tiver mas alguma dúvida, que possa te explicar posta aí!



  3. #3

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Opa, Boa Vitor, obrigadão!

    No nosso setor de provedor os CPE's USB ou "auto instaláveis" sem a necessidade antena na casa do cliente não se encaixam devido as frequências que podemos utilizar. Simplesmente não irá funcionar.

    No cenário com a instalação individual de CPE's além do custo, o que não encaixa é a quantidade de BS + a banda que podemos disponibilizar. É absurdamente MUITO caro.

    Por isso ainda não entendi qual é o milagre.

  4. #4

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Citação Postado originalmente por Zucchi Ver Post
    Opa, Boa Vitor, obrigadão!

    No nosso setor de provedor os CPE's USB ou "auto instaláveis" sem a necessidade antena na casa do cliente não se encaixam devido as frequências que podemos utilizar. Simplesmente não irá funcionar.

    No cenário com a instalação individual de CPE's além do custo, o que não encaixa é a quantidade de BS + a banda que podemos disponibilizar. É absurdamente MUITO caro.

    Por isso ainda não entendi qual é o milagre.
    -----------
    Esqueça a situação de um provedor Wireless, pense como uma companhia de comunicações móveis!

    Então o WiMAX funciona do mesmo modo do LTE ou também do 3G. Você não necessita de uma mega CPE, para receber ou transmitir o sinal com o WiMAX. Ele funciona como uma rede GSM, seus receptores são sensíveis e conseguem identificar com facilidade quando um dispositivo esta conectado pois, é uma tecnologia menos sensível a interferência.



  5. #5

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Na verdade não é somente a tecnologia dos equipamentos LTE e 3G que são diferentes, o GRANDE diferencial, que permite utilizar antenas de baixo ganho no receptor e eliminar o uso de CPE, está baseada em:
    1- na potencia dos rádios da ERB que podem ser da ordem de 40 a 43 dBm;
    2- utilizarem frequencias distintas para TX e RX e
    3- terem proteção legal contra interferencia, eles são os "donos" daquela frequencia e não podem sofrer interferencia.

    Nós, pequenos empreendedores não temos essa exclusividade no uso da frequencia e temos limitação sobre a potencia máxima que podemos utilizar, portanto, devemos desconsiderar totalmente a possibilidade de comercializar o acesso móvel.

    Além disso, mesmo que conseguíssemos viabilizar tecnicamente, não poderíamos prestar esse serviço, pois a outorga SCM é exclusiva para prestarmos acesso fixo a internet.

  6. #6

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Citação Postado originalmente por Zucchi Ver Post
    Pessoal:

    onde gostaria de chegar com tudo isso é ter um cenário Wireless com uma solução robusta, criada REALMENTE para o cenário, porém, ela parece extremamente longe da nossa realidade ou do nosso desejo e vontade.
    A resposta para sua pergunta, você mesmo já apontou, ou seja: O Wimax não é viável para oferecer acesso residencial. E os fabricantes Ubiquiti e Mikrotik notaram isso já tem um bom tempo e o que tem feito é adaptar o Wi-fi, que até então era somente para uso indoor, tornando uma opção viável, de baixo custo.

    Eu considero robusta uma rede construída com equipamentos desses dois fabricantes. É possível atingir altíssimos índices de disponibilidades
    (acima de 99%) usando os equipamentos desse fabricantes.

    Mas talvez se pergunte: Se é assim, porque existe o Wimax??? Bom, se o Wimax existe e porque tem mercado, se não tivesse tinha parado. O mercado para Wimax seria por exemplo a interligação entre matriz e filial, redes corporativas que exigem níveis de disponibilidade superiores ao que podem ser oferecidos com equipamentos mais baratos, pois nesses casos, o investimento maior se justifica e aí sim a conta fecha.



  7. #7

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    O WiMAX pode ser sim utilizado tanto para uso fixo como móvel. No caso dos provedores SCM "acesso fixo com mobilidade restrita", a própria Anatel na regulamentação define que pode-se utilizar qualquer tecnologia para a prestação do serviço.
    A UBNT e Mikrotik não desenvolvem equipamentos para WiMAX pois não possuem robustez, tecnologia e qualidade suficiente para concorrer com a Airspan, RADWIN e Redline. A RADWIN chega a da 15 anos de garantia em seus produtos! (Só um detalhe os equipamentos da RADWIN são utilizados também na área militar devido sua alta robustez).
    --------
    O WiMAX não é viável no Brasil, devido ao fato de seu custo agregado.

  8. #8

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Citação Postado originalmente por vitorfagundes Ver Post
    O WiMAX pode ser sim utilizado tanto para uso fixo como móvel. No caso dos provedores SCM "acesso fixo com mobilidade restrita", a própria Anatel na regulamentação define que pode-se utilizar qualquer tecnologia para a prestação do serviço.
    A UBNT e Mikrotik não desenvolvem equipamentos para WiMAX pois não possuem robustez, tecnologia e qualidade suficiente para concorrer com a Airspan, RADWIN e Redline. A RADWIN chega a da 15 anos de garantia em seus produtos! (Só um detalhe os equipamentos da RADWIN são utilizados também na área militar devido sua alta robustez).
    --------
    O WiMAX não é viável no Brasil, devido ao fato de seu custo agregado.
    Ok, concordo, é isso mesmo, alguns equipamentos Wimax podem viabilizar a conexão móvel. Mas embora a tecnologia possibilite, não podemos utilizar, pois nossa outorga não abrange conexão móvel e ainda que permitisse não seria viável economicamente para nós.

    Talvez seja viável para algumas empresas ou para o governo. Utilizar para Cidades Digitais, para interligação de plantas empresariais...



  9. #9

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    @Zucchi agora estamos falando a mesma lingua...

    A mobilidade que nos permitem é a nomádica....
    A meu ver não tem como comparar o wifi com wimax ou LTE ou qualquer outra tecnologia dessas que as grandes operadoras estão de olho.
    É mudar da água para o vinho.
    Com wifi nos estamos brincando de telecom.... Mesmo mikrotik e ubiquiti sendo os "reis do pedaço" em wifi, eles vão encontrar dificuldades no futuro.
    Já tem gente reclamando de interferencias em 5.8.
    Eu já me referi a um problema encontrado nestes fabricantes mas muita gente está satisfeita. É a instabilidade que se encontra neles. Não é nada relacionado com alimentação. No Ubiquiti até que é melhor, pois queima a lan e não anda mais.
    Mas no Mikrotik que para e reinicia e espera até novamente parar, isso é irritante..
    Já estamos amontoando SXT 5.8. Feliz de quem ainda não passou por isso.

    Dia desses comentaram em outro tópico sobre os balões da Google que parece utilizam Rocket. Mas eles estão lá em cima 22km e não devem ter problemas com porta lan.
    Mas o restante de grandes empresas não utiliza de modo geral Ubiquiti nem Mikrotik.
    Se forem utilizar wifi eles vão para marcas mais confiáveis.
    Estou queimando Ubnt e Mk? Não, acho que pelo preço eles até oferecem muito. Só estou comparando o SLA. E cliente não quer só banda. Quer disponibilidade 100% do tempo.
    @Zucchi , não seria isto que faz os grandes pensarem mais em wimax e LTE?

  10. #10

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    As grandes pesam no WiMAX ou LTE para usuários móveis e em breve M2M "carros, trens, aviões...). Já para clientes fixos nama melhor do que o velho e bom cabo.
    O pensamento, uso de um cliente de ponto fixo é diferente do de um móvel. Por exemplo enquanto meu consumo médio diário na fibra é de 70 gigabits, eu como usuário de 4G não passo de 3 gigabits. Com isto para mim 20 mbps de velocidade na fibra é o mínimo enquanto no 4G 2 mbps para mim já é suficiente.
    O ponto é que tipo de cliente é o seu?



  11. #11

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    @Zucchi agora estamos falando a mesma lingua...

    A mobilidade que nos permitem é a nomádica....
    A meu ver não tem como comparar o wifi com wimax ou LTE ou qualquer outra tecnologia dessas que as grandes operadoras estão de olho.
    É mudar da água para o vinho.
    Com wifi nos estamos brincando de telecom.... Mesmo mikrotik e ubiquiti sendo os "reis do pedaço" em wifi, eles vão encontrar dificuldades no futuro.
    Já tem gente reclamando de interferencias em 5.8.
    Eu já me referi a um problema encontrado nestes fabricantes mas muita gente está satisfeita. É a instabilidade que se encontra neles. Não é nada relacionado com alimentação. No Ubiquiti até que é melhor, pois queima a lan e não anda mais.
    Mas no Mikrotik que para e reinicia e espera até novamente parar, isso é irritante..
    Já estamos amontoando SXT 5.8. Feliz de quem ainda não passou por isso.

    Dia desses comentaram em outro tópico sobre os balões da Google que parece utilizam Rocket. Mas eles estão lá em cima 22km e não devem ter problemas com porta lan.
    Mas o restante de grandes empresas não utiliza de modo geral Ubiquiti nem Mikrotik.
    Se forem utilizar wifi eles vão para marcas mais confiáveis.
    Estou queimando Ubnt e Mk? Não, acho que pelo preço eles até oferecem muito. Só estou comparando o SLA. E cliente não quer só banda. Quer disponibilidade 100% do tempo.
    @Zucchi , não seria isto que faz os grandes pensarem mais em wimax e LTE?
    @1929, você disse algo que eu não mudo nem a vírgula: Com Wifi, UBNT e MK estamos realmente BRINCANDO de Telecom. É justamente este tipo de situação que eu gostaria de evitar. Não tem como concorrer como uma operadora X que tenha fibra na cidade por exemplo. É impossível. Se não existir uma outra possibilidade realmente será a extinção dos ISP's nestas cidades ou eles serão chutados dos centros ficando confinados as áreas rurais/áreas sem interesse onde "geralmente" (tive que generalizar me desculpem) o índice de não pagamento e atrasos é maior ou seja, vamos continuar só com a sobra do filé.

    Eu não tive problemas com UBNT, porém, leio frequentemente os relatos aqui. Já com MK tive o exato problema que você relatou. Não choveu, não caiu energia, não foi acessado ou mexido na configuração e de repente o negocio todo para. Ai você entra remotamente e pede um "reboot". Não funciona. Ai você tem que ir lá na puta q pariu da sua torre ligar e desligar fisicamente o negocio e pronto. Não existe explicação lógica para isso. É muito amador. Me faz pensar que teoricamente eu nunca poderei meu ausentar ou sair de perto do negocio.

    Não vi nada sobre esses balões da google. Pode postar o link? Fiquei curioso apenas.

    Eu não teria interesse - mesmo que pudéssemos - em prestar acesso "móvel". Gostaria mesmo é de usar o Wimax para acesso fixo, porém, não consegui visualizar o custo x beneficio de tal solução. O link é estavel, auto adaptável, com baixa latência mas... continuamos a ter gargalo de banda para entregar aos clientes.

  12. #12

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Vitor, creio que a pergunta nem seria que tipo de cliente é o "nosso" mas sim, como podemos concorrer com qualidade com os "grandes", principalmente em locais que já possuem rede FTTX

    Ao meu ver a única forma de fazer isso é com o Wimax.



  13. #13

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Pessoal, vai mais uma duvida sobre o Wimax:

    Os rádios ponto a ponto com tecnologia Wimax não são absurdamente caros e diz tudo quanto é datasheet que vejo que eles operam também em NLOS. Não sei qual é o "quanto" de NLOS que eles falam...

    Necessito fazer um ponto a ponto NLOS de 3km e chegar com pelo menos 150mbps.

    Estive também dando uma olhada no RadWin 2000 e na linha da Proxim.

    Segue o perfil de elevação:

    http://i59.tinypic.com/30dkxzc.jpg

    E ai? Encaro ou não rs?

  14. #14

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    @technorte obrigado rs!

    OBS: Quanto ao Radwin para 2,49 km está de 15 a 19 mil o par no BR e 11k no PY...

    Desisti da ideia. É muita coisa para pouca distancia.



  15. #15

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Taí o link com o material da propria Google.
    http://www.google.com/loon/

    Este projeto Loon é coisa meio mirabolante, mas para quem tem dinheiro eles contornam qualquer dificuldade.

    Quanto ao Mikrotik, aleleuia, encontrei mais pessoas com o mesmo problema. Hoje recebi também um email de um companheiro que me perguntava se tinha encontrado a solução pois ele também está com a mesma ocorrencia. Já somos pelo menos 3 que vem a público reclamar.

    Ficarmos brincando de monitores de mikrotik , ninguém merece.
    Mikrotik funciona muito tranquilo na parte de servidor, mas para RF precisamos urgentemente de algo mais profissional.

  16. #16

    Padrão

    Citação Postado originalmente por technorte Ver Post
    @Zucchi, espera os RocketAC...pra sabermos como iram se comportar...
    Então, estou querendo também, porém, ainda não consegui informações de quando é que eles chegam ao mercado. Você sabe de algo?

    Pensei em fazer neste momento com os STXac. Como não é nada de longa distância e por 119 Obamas...

    Vi também vários videos das Antenas da Computech. Compensa? É aquilo mesmo?
    Você já usou?

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Taí o link com o material da propria Google.
    http://www.google.com/loon/

    Este projeto Loon é coisa meio mirabolante, mas para quem tem dinheiro eles contornam qualquer dificuldade.

    Quanto ao Mikrotik, aleleuia, encontrei mais pessoas com o mesmo problema. Hoje recebi também um email de um companheiro que me perguntava se tinha encontrado a solução pois ele também está com a mesma ocorrencia. Já somos pelo menos 3 que vem a público reclamar.

    Ficarmos brincando de monitores de mikrotik , ninguém merece.
    Mikrotik funciona muito tranquilo na parte de servidor, mas para RF precisamos urgentemente de algo mais profissional.
    Vou dar uma lida nele, obrigado!

    Esse problema que tive foi nas RBs (450 e 750).



  17. #17

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Devido a cada país possuir soberania em seu espaço aéreo, esse projeto do Google é meio difícil de ser feito em países como Brasil ,China, Índia, Arábia Saudita...
    Tá mas para ser feito em regiões "carentes" como a África subsariana e alguns países da América Latina.
    ----------------------------------- @Zucchi, para competir contra rede FTTH só com rede FTTH. Nenhum cliente cabeado na fibra vai trocar para o Wireless.

  18. #18

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Citação Postado originalmente por vitorfagundes Ver Post
    Devido a cada país possuir soberania em seu espaço aéreo, esse projeto do Google é meio difícil de ser feito em países como Brasil ,China, Índia, Arábia Saudita...
    Tá mas para ser feito em regiões "carentes" como a África subsariana e alguns países da América Latina.
    ----------------------------------- @Zucchi, para competir contra rede FTTH só com rede FTTH. Nenhum cliente cabeado na fibra vai trocar para o Wireless.
    Não sei não. Veja só que os testes no Brasil foram acompanhados pelo Ministro Paulo Bernardes.
    Questões envolvendo espaço aéreo serão resolvidas dentro dos interesses das partes envolvidas sem nenhum problema ou atraso por debates no Congresso, como sempre tem sido. Só atrasa o que não é de interesse dos políticos.
    http://exame.abril.com.br/tecnologia...-a-areas-remot

    Até o Facebook está vendo um filão nisso aí , pois está também com um projeto mirabolante mas bem atual baseado em drones.
    http://tecnologia.ig.com.br/2014-03-...-internet.html

    Em resumo, é tanta tecnologia chegando e nós ainda dependendo de wifi, protocolo 802.11, e nossos radinhos ubiquiti e mikrotik. Como antever um futuro mais tranquilo?
    O Wimax que inicialmente causou um frisson, hoje está quase no esquecimento.



  19. #19

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Citação Postado originalmente por Zucchi Ver Post
    Pessoal:

    O intuito do tópico é gerar uma discussão a respeito do Wimax vs Wifi. Alguns dias atrás em outro tópico sobre fibra eu e o @vitorfagundes acabamos meio desvirtuando o tópico com a discussão (bem construtiva), mas mesmo assim, ficou a vontade de criar um tópico exclusivamente para falarmos disso.

    Acontece que, tecnicamente o uso do "802.11 - WIFI" para ambientes EXTERNOS como utilizamos não é o ideal, tão pouco o padrão foi concebido para isso. Para este cenário o correto seria o uso do padrão "802.16"

    Quem quiser ler um pouco mais recomendo: http://www.teleco.com.br/tutoriais/t...2/pagina_4.asp

    Se falarmos apenas dos padrões Wimax "PURO" 802.16d (sem a aplicação de nenhum protocolo proprietário) estamos falando de 70Mbit/s por "rádio". Teoricamente ele também se adapta as condições do enlace instantaneamente, tem baixíssima latência, QOS e é para uso FIXO ou seja, exatamente o cenário que hoje utilizamos no Wifi.

    Já o Wimax 802.16e (MÓVEL) permite picos de 63mb de download e 28 de upload por setor em canal de 10mhz e mantém as mesmas características de QoS, baixa latência, adaptação as condições do enlace e etc.

    Em 2011 foi aprovado o padrão Wimax 802.16m que promete taxas de 300mbps por setor, porém, diz a lenda que o padrão LTE Advance chegará a 1gpbs também por setor (atualmente em testes).

    Logo, depois da sopa de letrinhas acima, vamos a nua, crua e triste realidade pois tudo que parece muito bom tem um problema ou dura pouco.

    Nos últimos meses pesquisei uma série de fabricantes Wimax ao redor do mundo e a lista é grande. Alvarion, AirSpan, RedLine, Samsung, Siemens, Infinet, Proxim, Radwin e etc. Cada uma tem suas particularidades e protocolos proprietários que prometem até 300mbps por setor com 100 ou 150 usuários a distâncias de até 35km com o CPE correto. É praticamente o sonho de qualquer dono de provedor.

    Algumas tem valores de estação base/rádio (sem as antenas) na casa do 17 a 25 mil dólares (mais impostos e as antenas). Outras tem estações base mais em conta na faixa dos 3 a 8 mil dólares. Fora isso o valor do CPE varia do mais em conta que encontrei de 450 dólares até 1.100 dólares dependendo da marca.

    A solução em si me parece impeditiva.

    Acontece que esta conta não fecha e não precisa ser muito bom de conta, tão pouco você consegue atender esta quantidade toda de clientes ao menos que seja planos de 1MB para baixo indo completamente na contramão do mercado e da necessidade de oferecer mais banda. Alias, creio que a conta é impagável em qualquer cenário brasileiro. Se utilizarmos uma CPE de 450 dólares, facilmente ela chegará em nossas mãos por cerca de R$ 2.000,00 com todas as taxas inclusas ou seja, se você tiver 50 clientes estamos facilmente falando de R$ 100.000,00 fora a ERB. Mesmo que seu cliente tenha um ticket de R$ 100,00 por mês, você verá o retorno deste dinheiro bem depois de 24 meses em uma conta de padaria excluindo outros custos como o link e a instalação por exemplo. Por mais robusto que seja o equipamento digamos que de 4 em 4 anos você tenha de troca-lo...

    Onde está o milagre e a vantagem em utilizar o Wimax? O que é que eu não vi, não entendi ou que estou deixando passar no entendimento ?Ok, é o padrão correto para uso outdoor, porém, o padrão incorreto parece fazer MAIS a um valor menor ou seja, vence o custo x beneficio.

    Por que é que as fabricantes que estamos tão amplamente acostumados - UBNT, Mikrotik, TP-Link, AirLive, etc - não possuem equipamentos com esse padrão e por que a implantação do Wimax no Brasil é tão tímida e praticamente morreu?

    Como é que um modelo de negócios consegue fechar a conta desta forma? O que é que eu não estou enxergando ?

    Digamos que você tem 25 mil dolares para investir em um rádio que cobre 360º. Se a necessidade MUNDIAL é de crescimento de banda teoricamente não consigo atender vários clientes com bandas maiores que 10mb. Se mesmo assim montarmos diversas células... ainda assim a conta não fecha. NUNCA.

    Onde gostaria de chegar com tudo isso é ter um cenário Wireless com uma solução robusta, criada REALMENTE para o cenário, porém, ela parece extremamente longe da nossa realidade ou do nosso desejo e vontade.
    Zucchi Cara a Wimax como sabem é uma tecnolgia desenvolvida a muitos anos atras 802.16d em 2004 e 802.16e para mobile em 2005 entao naquela epoca era um grandioso avanço, mas para hoje as velocidades disponibilizadas para os padroes nao sao muita coisa, a nao ser pelo padrao 802.16e aonde ja citei em varios topicos e pode ser um padrao para que nos os pequenos possamos trabalhar com clientes moveis usando por exemplo 3.5ghz a 10 ou 5 mhz de largura, logico se a Anatel liberar a faixa de frequencia para nos pequenos como ja citei em alguns topicos tb e o vitorfagundes nos mostrou algumas propostas da Anatel sobre a 3.5ghz .

    Agora a Wimax seria uma excelente jogada para nos, pequenos provedores nos ingressarmos no mercado movel e disponibilizar planos para clientes moveis em uma melhor qualidade que as operadores com 3g e 4g lte ultilizando 802.16e os equipamentos por exemplo da Alvarion sao de excelente preço e caberia em nossos bolsos com toda a certeza o unico problema é aonde esta a faixa de frequencia para trabalharmos e aonde esta a vontade do nosso governo em fazer inclusao digital de verdade ; liberando a 3.5ghz em um preço logico para nossos bolsos ja seria um grande avanço para a inclusao digital desse pais .

    Agora para trabalhar com clientes fixos por causa da 802.11AC será na realidade para nos agora o melhor opçao no momento ficar com ubiquiti e mikrotik, mesmo com todos o problemas que ja conhecemos desses fabricantes .
    A tecnologia AC podera realmente nos levar em um patamar mais elevado se usarmos os radios com responsabilidade, agora amigo se a galera leiga em RF resolver bagunçar o coreto ja viu né o que 80mhz a 1300mw vai poder fazer ...

  20. #20

    Padrão Re: Wimax - o que estou deixando passar ou não entendi ?

    Pessoal, nao sei no Brasil por causa da burocracia, mas é possível usar Wimax sim, inclusive em 4 modalidades: fixo como usamos o wifi (antena no telhado e um cabo descendo até o micro do cliente), semi-fixo, usando um router parecido com esses modem-router wifi, móvil, usando um router portátil como esses adaptadores 3G com bateria e na versao USB, onde você leva onde quiser.

    Aqui a Claro, via Telmex e a Nextel brindam o Wimax da primeira forma, ou seja, fixo, com cpe no telhado. Já a Olo (www.olo.com.pe) vende o Wimax nas 3 outras formas, e inclusive, tenho o meu roteador (espionagem industrial XD).

    Nao sei o custo da base e nem a marca, embora suspeite que seja da Samsung (porque vi parte dos equipamentos na torre do meu atual carrier), mas o cpe do cliente custa USD 10.00. Sim, custa apenas 10 doletas. Trabalham na frequencia de 2.5 GHz (salvo engano). Existem equipamentos que trabalham em 5.4 GHz que poderiam ser utilizados no Brasil, mas nao consigo um fabricante para os dito cujos.

    Até um tempo atrás o fabricante era membro da Wimax Fórum, e vou tentar descobrir o fabricante e tirar um screenshot da guia de importacao com o preco