Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão

    Citação Postado originalmente por SantiagoMG Ver Post
    E o fato é que pra uma residência, uma internet de 2 Mbps de qualidade dá pra fazer praticamente tudo que vc faz com uma de 50 Mbps. Eu vendo uma internet de 2 Mbps por R$50,00 e no caso da GVT, vc não consegue nem comprar uma internet de R$50,00, o mínimo é 109,90 por 25 Mbps..
    Vou ter que discordar veemente. 2mbps para mim não dá para ABSOLUTAMENTE nada.

    Não assisto minhas séries, não faço meus downloads, não consigo jogar com velocidade aceitável. É o caos. Eu realmente não consigo imaginar a minha vida com menos do que 10mbps para passar ABSOLUTA RAIVA. Maior velocidade se traduz em eu fazer minhas coisas na metade do tempo e em mais coisas simultâneas. (Tenho 50mbps em casa na Fibra - Vivo). Tenho tanta bronca de baixas velocidades que não uso nem a internet do celular. Ou eu conecto em uma rede Wireless de algum local ou só uso na Wireless de casa. Para eu ativar o plano de dados no meu celular significa duas coisa:

    1 - é uma necessidade como encontrar um local ou endereço no google
    2 - usar o Wise (pois por algum motivo meu TomTom do carro não achou corretamente o local)

    É certeza absoluta que vou passar raiva com a velocidade em qualquer lugar.

  2. #22

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Se uma conexão de 2 Mbps não estiver dando pra fazer ABSOLUTAMENTE nada é porque o problema não está na taxa de dados, pois a qualidade de uma conexão não deve ser medida somente pela largura da banda, mas principalmente dois fatores:

    1- Latência
    2- Jiter

    Por isso que eu disse: "uma internet de 2 Mbps de qualidade". Ou seja uma conexão com 2 Mbps de banda (2 Mbps Down, 1 Mbps Up), latencia abaixo de 50 ms e jiter menor que 10 ms.

    Com uma conexão como essa acima eu lhe afirmo (e comprovo) com ABSOLUTA CERTEZA que vc executa as seguintes tarefas sem problemas:

    a- Assistir vídeos on-line, inclusive em alta resolução
    b- Acessar e-mail
    c- Acessar sites de notícias
    d- Acessar sites corporativos e governamentais
    e- Acessar redes sociais
    f- fazer ligações VOIP
    g- Jogar
    g- Ouvir música

    Essas tarefas acima descritas representam praticamente tudo que um usuário comum de internet precisa e é esse tipo de conexão que tenho procurado oferecer aos meus clientes.

    Agora vc comparar a nossa conexão fixa de 2 Mbps com uma conexão móvel (3g ou 4g) aí não tem jeito mesmo. Concordo plenamente que é pedir pra passar raiva depender da rede de dados móveis das operadoras. A latência fica acima dos 300 ms e o jiter acima de 100 ms.



  3. #23

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Opa Santiago, eu não comparei as conexões não. Disse que qualquer conexão móvel simplesmente me deixa com raiva rs.

    Eu concordo com você que dá para fazer tudo isso, porém, UMA coisa de cada vez.

    Vá fazer o download do Titanfall (50.0gb) por exemplo e fazer uma ligação VOIP.
    Nem pensar...

    Vá fazer o download de um Blue Ray (8gb) e ver video no youtube...
    Nem pensar...

    Vá fazer qualquer outra coisa e assistir a uma série no NetFlix...
    Nem pensar...

    Vá fazer qualquer coisa e jogar qualquer FPS (jogo de tiro), não to falando de jogo de facebook. Não vai conseguir...

    Hoje em dia a grande maioria das casas tem ao menos 2 computadores. Se não tem 2 PC's tem 1 PC + 1 tablet ou 1 Smartphone. Isso é moda da classe mais baixa até a mais alta.

    Isso é em QUALQUER conexão de 2mbps. Pode ser na sua, pode ser em um ip internet dedicado "full" (2mbps de donw e de up) e etc.

    2 anos atrás fiz uma ativação na casa de um cliente que fiquei de boca aberto. Era uma casa com 1 quarto, cozinha e banheiro. Eram 6 (sim, SEIS) camas uma do lado da outra no quarto e 2 (sim, DOIS) computadores positivos um do lado do outro ligado para os "meninos" e um tablet para a menina. Ela pagava a internet com o bolsa família. Acha que 2mbps faz alguma coisa neste caso? Nem pensar. Ai conecta todo mundo e vira a maior briga dentro da casa, reclamação com o provedor e etc.

    Banda é fundamental. As pessoas querem velocidade e uma boa experiência. Querem clicar e o YouTube abrir na hora.

  4. #24

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Concordo com o @speedpc que o futuro seja wireless pois é o que vejo nos países industrializados e agora migrando para o resto mas temos que levar em conta que:
    A questão é que entre a borda e a INTENET sempre será feito com fibra mas, por quê? Simples, a capacidade atual de uma "fibra de ponta é de 1 Tbps" enquanto a melhor tecnologia wireless consegue transmitir até 10 Gbps.
    Outra questão que eu já falei um tempo atrás o Wi-Fi "GAMBIARRA" não é para esse tipo de uso, para esse tipo de uso se utiliza LTE ou WiMAX.
    A questão é que a tecnologia do Wi-Fi sempre estará atrasada x10 em relação ao LTE ou WiMAX que estará atrasado X10-100 em relação a fibra, claro que isso pode mudar. Estou aqui em Seul visitando algumas empresas de tecnologias que estão desenvolvendo uma nova tecnologia wireless de outro patamar! Esta tecnologia terá a capacidade de transportar segundo uns engenheiros do projeto até 1 Tbps em 10 km e a previsão é que seja lançado somente em 2026-2030. ESSA TECNOLOGIA SERÁ O SUBSTITUTO DO LTE E WIMAX!
    Ah mais isso é muita banda, com certeza não para daqui 10 anos. Têm muita coisa a ser levar em conta:
    veja o tamanho de filme há 2 anos atrás e agora imagine daqui 5 ou 10 anos?
    -------------------
    Tamanho dos jogos que 5 anos atrás dificilmente passava de 2 GB agara já chega a 80 GB imagine daqui 5 ou 10 anos? Deverá ser tamanho quase de 1 TB.
    ------------------
    A partir de 2016 a Seagate começara a comercializar HD de 60 TB, não faz muito tempo que 80/160 GB era muita coisa.
    ------------------
    Observe tudo de 5 anos atrás e compare com agora, processamento do PC, driver de vídeo, qualidade de som, celulares, TV's etc.
    A tecnologia muda e cada vez mais rápido, é o que a Lei de Moore está provando!
    --------------------
    A partir de 2016 a Seagate começara a comercializar HD de 60 TB
    --------------------



  5. #25

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Citação Postado originalmente por Zucchi Ver Post
    Opa Santiago, eu não comparei as conexões não. Disse que qualquer conexão móvel simplesmente me deixa com raiva rs.

    Eu concordo com você que dá para fazer tudo isso, porém, UMA coisa de cada vez.

    Vá fazer o download do Titanfall (50.0gb) por exemplo e fazer uma ligação VOIP.
    Nem pensar...

    Vá fazer o download de um Blue Ray (8gb) e ver video no youtube...
    Nem pensar...

    Vá fazer qualquer outra coisa e assistir a uma série no NetFlix...
    Nem pensar...

    Vá fazer qualquer coisa e jogar qualquer FPS (jogo de tiro), não to falando de jogo de facebook. Não vai conseguir...

    Hoje em dia a grande maioria das casas tem ao menos 2 computadores. Se não tem 2 PC's tem 1 PC + 1 tablet ou 1 Smartphone. Isso é moda da classe mais baixa até a mais alta.

    Isso é em QUALQUER conexão de 2mbps. Pode ser na sua, pode ser em um ip internet dedicado "full" (2mbps de donw e de up) e etc.

    2 anos atrás fiz uma ativação na casa de um cliente que fiquei de boca aberto. Era uma casa com 1 quarto, cozinha e banheiro. Eram 6 (sim, SEIS) camas uma do lado da outra no quarto e 2 (sim, DOIS) computadores positivos um do lado do outro ligado para os "meninos" e um tablet para a menina. Ela pagava a internet com o bolsa família. Acha que 2mbps faz alguma coisa neste caso? Nem pensar. Ai conecta todo mundo e vira a maior briga dentro da casa, reclamação com o provedor e etc.

    Banda é fundamental. As pessoas querem velocidade e uma boa experiência. Querem clicar e o YouTube abrir na hora.
    Ok, concordo com vc, uma conexão de 2 Mbps pra ser compartilhada entre vários dispositivos terá uma grande diferença entre uma de 50 Mbps... Mas qual o percentual da população brasileira tem disponível uma conexão de 50 Mbps disponível para comprar por um preço acessível? Acredito que menos de 1%.

    Nós, micro e pequenos empreendedores, há cinco anos oferecíamos planos de 200k pelo mesmo valor de 2 Mbps de hoje. Ou seja multiplicamos por 10 nossa velocidade. Evoluímos muito, em capacidade e em estabilidade.

    Estamos promovendo o maior Programa de Inclusão Digital do Brasil e isso sem nenhuma ajuda do Governo, aliás, na maioria das vezes ele mais atrapalha do que ajuda. Todas as ações do Governo são voltadas para as grandes empresas e mesmo assim temos conseguido crescer. Qual a explicação para isso? A minha explicação para isso é que nós somos mais rápidos e mais inteligentes do que as grandes empresas. Mesmo usando o que alguns podem chamar Wi-Fi "GAMBIARRA" conseguimos oferecer um serviço muito melhor do que as grandes empresas oferecem com a Ultra, Mega, Blaster tecnologfia 3G-LTE...kkkk

    No ritmo que estamos indo, daqui cinco anos poderemos oferecer conexão de fibra ótica para boa parte de nossos clientes e aí sim, poderemos multiplicar por 10 a nossa velocidade e ao inves de 2 mbps, nosso plano básico seja de 20 Mbps.

    Isso somente nós somos capazes, levar internet de 20 mbps em uma cidade do interior com população de 10.000 habitantes.... Isso é pra nós que somos rápidos e inteligentes.

    Vender internet de 50 Mbps, 100 Mbps, 1Gbps em bairro rico de capital é para as grandes.

    Aí fica assim, as grandes vendem pra quem mora nos bairros ricos dos grandes centros e nós vendemos no restante do país. Pra mim tá tudo bem assim...kkkkk

  6. #26

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    @SantiagoMG concordo em absoluto com exceção de 1 ponto (já chego nele). Onde quero chegar é que realmente necessitamos de uma tecnologia criada para o ambiente externo (que seria a Wimax ou a LTE) ou então alguma "outra coisa" que nos permitisse trabalhar de forma mais profissional. Fibra ainda é extremamente caro e complicado para se licenciar, lançar e trabalhar - por mais fácil que tenha ficado nos últimos anos.

    Como o @1929 fala, ficar dependendo da confiabilidade de UBNT e Mikrotik é foda. Hoje funciona, a noite cai o desempenho, depois de amanhã volta a funcionar normal, em seguida queima. É um ambiente de insegurança praticamente eterno rs.

    Normalmente deixo minha experiência pessoal como um usuário viciado e apaixonado que sou em todos os termos - downloads, jogos, vídeos, etc (e tenho 4 PC's em casa, Smart TV, etc) me influenciar. Essa é a experiência que penso sempre em levar para os meus clientes. É uma experiência que empolga e que consegue concorrer diretamente com com as grandes (não em valores, mas em banda).

    Outro ponto preocupante é que não moro na Capital (moro em uma cidade de 200 mil habitantes) nem em bairro rico e tenho fibra rs! Jamais achei que essa cidade teria fibra (me mudei tem 1 ano e meio).

    Testei durante 3 meses a Internet 4G da Claro na cidade de São José do Rio Preto (onde estava para um projeto) e vou te falar... nas primeiras horas eu simplesmente estourei os 15GB de trafego mensal e digo mais: Se não fosse por este limite de trafego ela seria a opção dos sonhos em termos de mobilidade e praticidade. Bateu facilmente em 48mbps e fiquei extremamente surpreso. Não esperava realmente um desempenho desses.

    O LTE é sim uma ameaça a nós... a primeira operadora que retirar o limite de trafego mensal vai arrebentar de vender... (e os preços da ON vem baixando e o limite aumentando...). Mais e mais banda é o futuro e não temos como fugir dele.

    Agora ao ponto que discordo veementemente:

    Nós não "promovemos o maior Programa de Inclusão Digital do Brasil". Isso parece discurso do PT. O que nós fazemos é o que qualquer empresário faz: Identificamos um "nicho" de mercado e trabalhamos nele. "Um programa" é algo que o governo faz e não cobra uma mensalidade dos clientes. Nós somos empresários, não fazemos "doações" nem trabalhamos de graça. Existe um investimento nosso por traz e um retorno posterior. Programa de inclusão digital seria se você desse "Wifi" de graça para a cidade e/ou centros com computadores para as pessoas usarem.

    Como empresários temos de pensar em inovação. Em constantemente aumentar a qualidade reduzindo custos (ok, é bonito na frase mas praticamente impraticável na realidade).

    Um usuário que tenha por exemplo 30, 40, 50mbps vai fazer as coisas muito mais rapidamente... e sua rede ficará mais ociosa



  7. #27

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    É isso mesmo! Somos empresários, não fazemos doações e precisamos ter lucro para sobreviver. Mas não precisamos fazer doação para fazer a Inclusão Digital. Talvez sua visão sobre Inclusão Digital esteja equivocada, por achar que o serviço tem que ser gratuito. Ou então pelo fato de que eu usei o termo "Programa" de Inclusão Digital. Realmente o nosso trabalho não é nenhum programa de governo, na verdade eu utilizei esse termo de forma irônica, querendo dar o sentido de que nós, que nunca recebemos ajuda do governo é que estamos fazendo o papel de quem recebeu ajuda$ e mais ajuda$ para tal finalidade.

    Existem muitos lugares, muitas áreas rurais que não tem cobertura de celular, não tem telefone fixo, não tem sinal de TV terrestre mas lá está o provedor local, prestando o SCM, não gratuito, mas por um preço acessível... Não entrega 50 Mbps, mas entrega 2 Mbps que já lhe possibilita fazer a maioria das coisas que ele precisa. E o que é mais importante, muitas vezes ensinando o cliente totalmente leigo a dar seus primeiros passos com a informática e com computadores (muitos clientes meus nem sabiam ligar o computador direito), vendo eles ficarem maravilhados em poder acessar internet lá no sítio deles, onde não tem sinal de TV e nem de celular. Por isso eu afirmo com convicção: Isso é a Inclusão Digital na sua essência!! E sem incentivo do Governo.

    Sobre os demais ponto eu concordo com vc:

    1- Precisamos evoluir constantemente, não há nada que não possa ser melhorado;
    2- Temos que pensar em utilizar tecnologias mais estáveis e que ofereçam maior capacidade de tráfego.
    3- O 4G pode ser uma ameaça pra nós em breve se não seguirmos nesse sentido.

  8. #28

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Perfeito, eu já iria fazer esta distinção da licenças para ajudar ao melhor entendimento do interessados.

    Citação Postado originalmente por Luspmais Ver Post
    Muito interessante o tópico.
    Só corrigindo:

    SEaC: Outorga TV
    STFC: Outorga Telefonia



  9. #29

    Padrão

    Sem querer ser alarmista: Alguém confia em ter a TV por assinatura administrado pela ALGAR??? Me parece loucura, posto que está fornecedora de link no atacado também ataca cliente final. E não estou dizendo que não tem competência, tem muita. Opera também o Azere ( ou nome parecido, falha nossa!!) que é um sistema "tipo VONO"....

    Ou seja fica o Provedor na mão do macro concorrente para atingir seus clientes finais. Basta uma localidade ter densidade de negócios e está lá, tudo na mão da ALGAR.

    Não estou falando mal ou bem, mas que os dados dos assinantes de TV que são clientes do Provedor estarão lá, quais a regiões que só vende pacotes básico, onde o pessoal tem mais dinheiro e sai mais pacotes avançados,

    Eu , particularmente, não me sentiria confortável numa situação assim.

    2 - Voz; O que não pode em SCM é originar e terminar a ligação em telefone convencional. Quando vc origina via sistema (softpphoe, ata, etc, )pode sim! Aquilo , que por sinal nunca pegou no Brasil , ligar de um fixo a, abri linha e liugar via voip para outro fixo (ou celular) é que não pode. "INICIAR E TERMINAR" em telefone com características de SFTC.

    3 - O voip é muito bom! Sò que tem que ter operadora ok,posto que na "unha", só da lucro para quem promove os cursos. Tenho amigo meu que saiu do ramo de vender serviços de VOIP para vender cursos de VOIP. Casa sempre cheia! Agora, existem sistemas que não competem com o Provedor e podem se uma ótima fonte de lucros.

  10. #30

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    O Provedor é empresário de comunicação, comunicação esta essencial a qualquer região, a qualquer país. Não ,é , portanto, a meu ver para ficar com sobras das teles. Pode e deve oferecer altas velocidades , com qualidade, seja por rádio ou por fibra, atendimento de qualidade. Quem de nós não já teve que praticamente brigar com a TELE por questões de suporte, conta, etc?

    1 - velocidade com qualidade - 2 Atendimento - estes , no meu entender são os pilares. Pilares estão sólidos? Bem aí pode-se agregar voz e tv por assinatura. Mas o pilares (1 e2 ) , a meu ver , são os essenciais.



  11. #31

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Pessoal,

    Dando sequência ao tópico, estou dando entrada na papelada do meu novo provedor, e reafirmo minha intensão de trabalhar com wireless para os clientes finais com POP's para atender clientes em até 2km, sempre respeitando o limite por setorial, apontamento correto, etc, vai dar problema com interferência? sempre vai, porém se fizer tudo certo os problemas podem ser diminuídos (equipamentos de qualidade, cabos de qualidade, acesso fácil à torre, no-breaks, rotinas de manutenção preventiva, etc).

    No caso da fibra ainda é um investimento que demora para ter retorno (equipamentos, projetos, aluguel de postes, manutenção, etc) e imagina o cliente passando a vassoura no cabo de fibra pra limpar atrás do pc (vai cair do mesmo jeito e ele vai dizer que não sabe de nada).

    Cabo de rede é mais acessível porém entrega menos banda e depende muito de energia.

    Quanto a banda, provavelmente 10 megas já não são suficientes ou não serão em alguns anos dependendo da região, porém como alguns colegas disseram no tópico a questão é a qualidade destes 10 megas, e digo mais: somente 10% dos usuários estouram o limite de tráfego que alguns provedores tem, ou seja, aqueles assim como nós que baixam muita coisa, a maioria só navega no facebook, assiste um filme de vez em quando, vê uns vídeos, etc, deixa estes clientes pras grandes teles.

    E por fim, o que faz com que tenha clientes de internet via rádio em centros de cidade onde tem oferta na porta do cliente com até 200 megas de velocidade na fibra, mas ele prefere os 5 mega via rádio, é simples: ATENDIMENTO

    Por isso desde o começo já estou investindo em monitoramento da rede (tentar identificar e corrigir problemas antes que o cliente ligue reclamando), atendimento eficiente por telefone (0800, fixo e móvel) e chat on-line.

    Além disso pretendo desde o inicio ofertar um serviço de assistência técnica remota, para evitar problemas relacionados ao computador do cliente e garantir um adicional na mensalidade.

    Vamos lá, que o Brasil tem muito cliente à ser conquistado e sendo mal atendido pelas grandes teles e provedores via rádio que se acham elite.

  12. #32

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Comunicação VoIP Irrestrita – Serviços fornecidos por prestadoras de serviços de telecomunicações através da qual os interlocutores ficam dispensados do uso do computador, recebendo e originando chamadas de/para rede pública de telefonia, por meio de equipamento conectado ao terminal do usuário (ATA - adaptador de telefone analógico).Dependendo da forma utilizada - se através de um telefone IP, um adaptador IP para um telefone convencional ou ainda um computador com programa especial para esse fim, e uma conexão IP de banda larga ou um acesso discado da rede do STFC, para se terminar a chamada dentro ou fora da Internet - será ou não necessária a obtenção de autorização de determinado serviço de telecomunicações perante a Anatel.Nesse sentido, quando a chamada se der tão somente entre usuários na Internet, não será necessária uma autorização de serviço de telecomunicações para exploração da VoIP, por se caracterizar um Serviço de Valor Adicionado, nos termos do art. 61 da LGT:
    “Art. 61. Serviço de valor adicionado é a atividade que acrescenta, a um serviço de telecomunicações que lhe dá suporte e com o qual não se confunde, novas utilidades relacionadas ao acesso, armazenamento, apresentação, movimentação ou recuperação de informações.”
    Dessa forma, a utilização da VoIP através da modalidade computador a computador, apesar de limitar a comunicação dentro da rede IP, sem contato com a rede pública de telefonia, tem a vantagem do prestador não ser obrigado a possuir uma licença de serviço de telecomunicações, o que, para algumas empresas, pode ser visto como um mercado satisfatório para seus investimentos.Por outro lado, caso seja oferecido ao usuário de VoIP a possibilidade de terminar a chamada fora da Internet (e.g. na rede do STFC ou de determinado serviço Móvel), será necessária a obtenção de prévia autorização de serviço de telecomunicações perante a Anatel, que poderá ser de STFC ou de SCM, dependendo do objetivo do negócio pretendido.Importante relembrar que, caso empresa exploradora de VoIP pretenda originar e terminar simultaneamente sua comunicação na rede pública de telefonia, deverá obrigatoriamente possuir uma licença de STFC, por força da vedação contida no artigo 66 do Regulamento do SCM.Atualmente, não há qualquer restrição à utilização da VoIP pelos atuais prestadores do SCM. O que existe são restrições e carências regulatórias impostas a esse serviço (tais como a vedação da função trânsito, a ausência de recursos de numeração e da regulamentação de remuneração de rede), as quais aliadas às pesadas obrigações impostas ao STFC (e.g. Metas de Qualidade), não têm contribuído para o desenvolvimento pleno da VoIP no país, o que torna necessária a intervenção da Anatel, através da edição de regras específicas, para que se tenha uma saída legal adequada.Uma solução cabível seria a eliminação de algumas restrições impostas ao SCM, aliada à edição de regulamentação a qual o serviço é carecedor. Outra solução, para o pleno desenvolvimento da VoIP no país, se daria através da flexibilização de metas impostas ao STFC, bem como das restrições de velocidade impostas ao serviço.



  13. #33

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Citação Postado originalmente por kaarl Ver Post
    Perfeito, eu já iria fazer esta distinção da licenças para ajudar ao melhor entendimento do interessados.
    CORRETO

    Nos termos do art. 13 do Regulamento, a expedição de autorização do SeAC está condicionada à não detenção de outorgas para os serviços de TVC, MMDS, DTH e TVA pela Interessada ou por suas controladas, controladoras ou coligadas.

  14. #34

    Padrão Re: Provedor via Rádio do Futuro - Multicombo: internet, telefone, tv e informática

    Eu tenho uma conexão via radio de 10mbps . E não dou os parabéns pro servidor tem horas que e um lixo . Eu queria mesmo e uma conexão mais estável que atenda a meus requisitos nao importa como eu sou atendido o importante e ter uma conexão estável não importa se e de grande empresas ou não. Mas como morro em vila tenho q me contentar com o q tenho acredito q provedores a rádio tem como entregar conexão estavel e so investir . Se vc está satisfeito com um produto vc continua com ele ou so continua com ele purque não tem outra opção. Então as empresas deveriam investir em qualidade não em demanda .



  15. #35

    Padrão

    Ontem instalei uma conexão de 5M de Dow e 768k de up em uma granja bem perto do estadio ARENA PERNAMBUCO, onde estão as ditas torres de 4G prometidas para a copa e nunca sairam do papel, este cliente já estava querendo vender a granja dele, porque os filhos queriam voltar para o centro engarrafado de recife onde tinham GVT de 50mbps, depois de eu ter instalado ele ficou tão agradecido que me convidou a passar um final de semana lá com ele.
    E agora que a copa passou aqui muitas obras estão paralisadas, inacabadas, 4G nem em sonho, etc... então eu enxergo que alguns colegas falaram acima, sempre vai haver espaço para os pequenos, para os que prestam o serviço decente. Nesse lugar sei que nunca vai chegar uma fibra e muito menos 4G e olhe que fica a 1km do novo estadio.
    O come-come de dinheiro em nosso país, os desvios de verbas, e a maracutaia é tão grande que as coisas não andam como deveriam, semana passada soube de uma noticia que a DILMA "emprestou" ao GOVERNO DE CUBA R$ 160 Milhões de Reais, através do BNDES para construir aeroportos lá, eu pergunto a vocês, esse dinheiro retorna? Tenho lá minhas dúvidas, hoje construí minha nova torre a 40 dias, (vejam as fotos no meu álbum) com recursos 90% próprios porque os bancos tem medo de emprestar aos pequenos, um gerente da caixa disse na minha cara que meu ramo é de alto grau de inadimplência e não poderia emprestar, etc... passaria a noite aqui falando a vocês coisas que os senhores já sabem. De uma coisa eu tenho certeza, onde estou estabelecido estou fazendo a diferença! e você?
    O PROVEDOR DO FUTURO não é MULTCOMBO, é um serviço bom de qualidade, seja na fibra, no cabo ou via rádio.

  16. #36