Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Pessoal quem já esta conectado ao PTT-SP, por favor pode responder as duvidas abaixo:

    Quantos Porcentos em média vai para o PTT ?
    Esta estável ou tem passado por problemas?
    Outras dicas mais....

    Att.

  2. Citação Postado originalmente por digitaltele Ver Post
    Pessoal quem já esta conectado ao PTT-SP, por favor pode responder as duvidas abaixo:

    Quantos Porcentos em média vai para o PTT ?
    Esta estável ou tem passado por problemas?
    Outras dicas mais....

    Att.


    Olá digitaltel!

    Vamos a suas respostas. Em minhas últimos processos de solicitação de conexão ao PTT para meus clientes, a grande maioria operadoras de médio e grande porte, o PTT estava sim estável.

    Entre março/julho desse ano fiz a ativação de 4 golden jumps nos PIX Campinas, São Paulo e Rio Preto. De lá pra cá tudo funcionou sem problemas.

    Gostaria de resaltar que um PIX, no caso o do PTT Metro NIC.BR sempre será estável, pois a única coisa que o PTT faz é conectar você e os demais participantes da troca de tráfego em um switch e liberar um vlan chamada multilarl na qual você fecha sessão BGP com os demais participantes.

    Então se por acaso ocorrer instabilidade, muito provavelmente é problema de configuração BGP entre um dos participantes. Mas o PTT é estável.

    Quanto a sua outra pergunta, quantos porcento em média vai para o PTT eu não entendi.

    Espero ter ajudado

    Regards

    Rafael

    Telmetrics Soluções em TI & Telecomunicações
    http://www.telmetrics.com.br



  3. Obrigado por responder!
    Quanto a porcentagem seria o seguinte, do total de banda consumida pelo provedor quantos % vai direto ao PTT e quanto vai pra a internet?

    Ex: Consumo total do provedor: 100 Mbps
    Banda trocada com o PTT: 40 Mbps
    Banda com a internet: 60 MBPS (ou seja, o restante que não vai para o PTT)

  4. Citação Postado originalmente por digitaltele Ver Post
    Obrigado por responder!
    Quanto a porcentagem seria o seguinte, do total de banda consumida pelo provedor quantos % vai direto ao PTT e quanto vai pra a internet?

    Ex: Consumo total do provedor: 100 Mbps
    Banda trocada com o PTT: 40 Mbps
    Banda com a internet: 60 MBPS (ou seja, o restante que não vai para o PTT)
    digitaltele, no PTT não funciona assim como você está pensando. Quando você conectar no PTT não terá um link de internet como está pensando.

    Em um PTT existem dois tipos de estabelecimento de sessão BGP.

    1-Troca de tráfego, conhecida também como Peering: Nesta modalidade cada participante irá anunciar para o outro o seu CIDR ipv4 e ipv6 público e receberá em sua tabela de roteamento EGP as rotas desses Sistemas Autônomos(AS's). Ou seja, você tem um range de ip público por exemplo X.X.X.X/23 e por exemplo você fechou Peering com outros dois provedores que possuem IPs Y.Y.Y.Y/22(ASN embratel) e Z.Z.Z.Z/20(ASN google). (Atenção os ips e AS's são exemplos!!!!!).O que acontecerá e que quando algum dos seus clientes fizerem alguma solicitação por exemplo um servidor de internet que esteja dentro desse AS's tipo www.Y.Y.Y.Y.com.br ou quando acessarem o google.com.br ou google.com o tráfego do seu cliente irá passar pelo seu link de 100Mb ou 1Gb no PTT e não pelo seu link de internet com outro provedor.Com isso irá sobrar mais largura de banda para ser usado pelos seus clientes de internet. !!!!!!!!!Porém o restante do tráfego continuará a sair pelo link de internet do seu provedor;

    2-Venda de Trânsito IP, conhecida também como Link de Trânsito:

    Nessa modalidade você recebe um link para conectar a internet, seja ela BGP ou não. Nessa modalidade, qualquer tráfego gerado em sua rede com destino a internet será encaminhado para o provedor. Ou seja, e um link de internet normal.

    No PTT, quando se conectar, vc automaticamente irá assinar a ATM, que é o acordo de tráfego multilateral, onde você irá fechar Peering BGP com todos participantes do PIX PTT onde está conectado(ou seja, receberá as rotas da rede de cada um);

    E também poderá fechar um ATB, acordo de tráfego Bilateral. Nesse caso e como se você fechasse um link dedicado dentro do PTT com outro provedor, mas usando VLAN para isso. A partir desse ponto você e o provedor que fecharam o acordo, trocam o tráfego que quiser. Por exemplo você poderia usar esse provedor como Link de trânsito para internet.

    Só um detalhe, o ATB é um acordo comercial. Ou seja, ou você dá algo em troca para o provedor tipo eu te dou 50Mb de internet e vc me dá 50Mb ou você simplesmente compra um link de internet do provedor direto no PTT. A vantagem é que sai muito mais barato pois o provedor não precisar levar o acesso(cabos, modens, rádio) até sua rede.

    Ah, já ia me esquecendo. Para solicitar sua conexão a um PTT você precisa ter seus próprios números IP públicos e também seu número de sistema autônomo ASN.

    Bem acho que é isso.

    Segue abaixo um link que explica o conceito de PTT, troca de tráfego e trânsito IP.

    http://zappiens.br/portal/Visualizar...dRepositorio=0

    Se precisar de ajuda com o PTT me coloco a disposição.

    Você já possui seu CIDR público(range ipv4 e ipv6) e seu número de ASN registrado com o pessoal da registro.br?

    Espero ter ajudado

    Rafael

    Telmetrics Soluções em TI & Telecomunicações
    http://www.telmetrics.com.br



  5. Amigo atualmente tenho 2 AS conectados ao PTT-SP
    um dos AS tenho peering com facebook e consigo 70% de troca
    o outro AS que não tenho troca com facebook tenho 50 % de troca






Tópicos Similares

  1. Respostas: 3
    Último Post: 12-01-2015, 09:23
  2. MENSAGEM AOS USUÁRIOS DO FÓRUM!
    Por joe no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 12-05-2003, 13:51
  3. Respostas: 10
    Último Post: 28-04-2003, 12:45
  4. Permissões no usuário do Squid
    Por peen-gween no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 11-03-2003, 09:00
  5. Autenticação de usuarios do windows...
    Por Fly no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 03-12-2002, 17:24

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L