Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Pessoal qual melhor fonte para alimentar 4 HD´s sata. a de 350w real dar pra aguentar.

  2. Amigo, normalmente cada HD consomem em torno de 12W mais ou menos, se a fonte realmente fornecer os 350W, vai suportar tranquilamente, só fique atendo com placa de vídeo caso voce utilize.



  3. Citação Postado originalmente por EvertonLuigi Ver Post
    Amigo, normalmente cada HD consomem em torno de 12W mais ou menos, se a fonte realmente fornecer os 350W, vai suportar tranquilamente, só fique atendo com placa de vídeo caso voce utilize.
    É servidor de Cache Amigo.

  4. Citação Postado originalmente por hostjunior Ver Post
    É servidor de Cache Amigo.
    Sim, então se for os 350W real (pois muitas fontes prometem e não cumprem, da uma estudada em marcas e modelos para saber a melhor e que aguenta porrada nela, pois ficara ligada 24/7), e quanto aos HD's fica tranquilo que a fonte irá suportar.



  5. O problema é na partida dos HDs, onde o consumo é cerca de 5 vezes a nominal juntando com processador, memória etc pode acontecer de desarmar a fonte e queimar os HDs. Acho melhor uma de 500 watts ou mais.

  6. O meu cache tava com problema de travamento, aí coloquei uma fonte só pros HD e a fonte que tava ficou só pra placa mãe, já tem mais de mês que ele não trava, acho que a fonte não tava aguentando



  7. O meu problema aqui é que quando dar qualquer surto na energia ele desliga a fonte é de 250w, o nobreck não segura pode ser a fonte?

  8. Amigo, já verificou o estado da bateria do nobreak?



  9. Citação Postado originalmente por Poemander Ver Post
    Amigo, já verificou o estado da bateria do nobreak?
    a bateria é nova já troquei pra ver.

  10. Fonte tem capacitores de varios valores na entrada, a PRINCÍPIO quanto maior a potencia, maior os capacitores.
    Fonte de 200W teria capacitor tipo 200uF a 330uF, mas as vezes tem fonte de marca ridícula tipo HorsePower de 350W com capacitor de 330uF, não dá. Algumas fontes comuns tipo Coletek de 200-250W tem capacitor de 470uF, a maioria das fontes de 400-500W tem capacitor de 470uF, algumas 560uF, mas as boas mesmo usam capacitores de 680 ou 820uF.

    Quanto maiores os capacitores de entrada mais tempo a fonte se mantém sem energia (Numa queda rapida), falo de diferença entre 50ms e 500ms, os estabilizadores com os malditos, atrasados e lerdos relés as vezes tem falhas de poucos milisegundos no fechamento, é a situação em que uma queda de 127 pra 105V não desligaria uma fonte, mas com estabilizador no meio do caminho ocorrem 2 acionamentos de rele, talvez consecutívos, com alguns milisegundos sem energia na saída, e esse tempo é suficiente pros capacitores mal-dimensionados da fonte ficar sem energia e a fonte desligar. Os malditos e mal-feitos nobreaks com estabilizador incluso fazem isso, a energia não acaba por tempo suficiente pra entrar no modo bateria, essas desgraças desses nobreaks com estabilizador pra enganar-trouxas falha nessa hora igual estabilizador, denovo atrapalha mais que ajuda.

    Fonte barata, generica, vendida como 200W, tem muita variedade, na saída tem porcaria com 2 bobina muito pequenas e de fiação fina, capacitor pequeno de 1000uF, isso suporta 6 ou 7A na linha de 12V, tipo essas WiseCase recentes de 200W:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         wise.jpg
Visualizações:	161
Tamanho: 	307,4 KB
ID:      	56250
    (O capacitor de entrada é de 200uF. E vejam que os dissipadores são nanicos, qualquer lerdeza no fan e a fonte derrete)

    Também com supostos 200W tem coisa levemente melhor pra 4 HD's, com só 1 bobina na saída mas com fio bem grosso nessa bobina, com capacitores maiores tipo 2200uF, é o caso dessa Clone de 200W:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         clone.jpg
Visualizações:	146
Tamanho: 	276,9 KB
ID:      	56251

    E tem coisa que dá pra falar que tem realmente 200W, com 2 bobinas de fiação razoavel, com capacitores decentes de 2200uF na saída, com dissipador bem grande, e com capacitores de entrada de 470uF (Mais que o dobro da WiseCase), tipo essa Kmex:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         kmex.jpg
Visualizações:	298
Tamanho: 	319,7 KB
ID:      	56252

    Ruim é ter que abrir pra ver esses detalhes, mas se só pegar em mãos dá pra ver tamanho de capacitor de saída e entrada, tamanho de dissipador, e tamanho de bobina na saída, os que tem isso tudo pequeno são fontes pra celeron domestico. Não dá pra se basear pela marca? Não dá, a WiaseCase já teve modelos roxos ou amarelos igual esse Kmex, os rosa recentes são porcaria demais (Falando em 200W), alias, até as 350W "reais" da WiseCase estão ruins, elas tem capacitores de saída de 1500uF e de entrada de 470uF, ou seja, não tem nada de mais com relação às Kmex atuais. E as Kmex são todas boas? Não, dependendo da época eles capam algum componente ou usam algum menor, de maneira geral são sempre melhores que outras 200-250W de preço similar.

    Tem fonte Duex, C3Tech/Coletek, PCTop, OnePower e HorsePower que não tem NADA mais que uma Kmex de 250W tem, mesmo tamanho de dissipador, mesmos capacitores, bobina similar, mesmos diodos. E tem coisa pior, tem PCTop 350W com só 1 bobina, ou seja, só 1 rail, tanto 12V como 5V, 3,3V e -12V passam pela mesma bobina, filtragem ineficientes quando tem consumo desbalanceado, tipo alto consumo em 12V se usar 3 HD's ou um processador de alto consumo tipo 125W.

    O problema no fim não é a potencia prometida das fontes, mas sim uns projetos baratos, uma fonte de 350W com 2 rails (2 bobinas, uma pra 12V, e outra pra 5V, 3,3V e -12V) dará conta de um processador de 100W, e 4 HD's (Cada um tem corrente de partida de 2A, são 200mS consumindo 2A, algumas placas tem delay no boot pra isso, não acionam processador nos primeiros 200ms pra não derrubar a fonte. 4 HD's dá 8A, depois cai no começo do boot pra 4 ou 5W por HD sem uso (O em uso realmente vai pra 10W, 12W, alguns 15W, mas são picos desses consumo, a media é abaixo de 10W, pra suportar esses picos é bom ter capacitor de saída de 2200uF)), o problema é fonte que tem capacidade de 350W quando o consumo é mais equalizado, tipo 10A em 12V, 10A em 5V e 10A em 3,3V, se usar processador de alto consumo isso desbalanceia o consumo e a fonte não suporta, aí o problema não é necessariamente a fonte, nenhuma fonte suporta desbalanceamento grande no consumo, fontes tipo 500W acabam resolvendo porque o desbalanceamento percentual é menor, mas se chegar no mesmo percentual de consumo da de 350W vai dar problema igual. Poucas fontes mesmo reais suportam consumo com correntes muito diferentes em 12V e 5V, são as 2 2 transformadores e não apenas 2 bobinas, são vendidas como 2 rails 12V, são fontes acima de uns R$ 300 (As fontes que citei de 200W são R$ 30, as de 350W ruins que citei são R$ 60).

    Não sei como escolher uma fonte pra comprar, só sei analisar as que vejo, e vejo fonte mal-feita pra 2014 de toda marca, então sou mais fá de "corrigir" os problemas das fontes basicas pro uso que a gente dá. Por exemplo estou usando uma generica Coletek com 2 HD's de 2 platters (2 discos/pretos) que consomem mais (E são umas carroças, eu devia ter desconfiado do preço baixo), e tem mais fan's com filtro (Devido a poeira, pesa), fora uma placa de video antiguinha (E video usa muito da linha de 12V), pra fonte não dar problema eu coloquei um fan rapido (Fan's comuns rodam a 1800RPM, troquei por um de 3000RPM, um pouco de barulho a mais), troquei o capacitor de saída de 1500uF pra 3300uF na linha de 5V, e 4700uF na linha de 12V. Uso nobreak APC importado que não tem esse engana-trouxa de brasileiro que é o "estabilizador incluso" então não mechi em capacitor de entrada, mas em outra fonte generica (Que tá no PC da minha mãe) coloquei capacitor de 470uF na entrada, já que ela tem um nobreak Eaton com o maldito/inútil/idiota estabilizador incluso.

    Outra coisa a cuidar é: Em 220V os 2 capacitores de entrada da fonte atuam como filtros normais, seus 330 ou 470uF são todos usados quando falha a energia por uns milisegundos. Em 115V um capacitor faz a filtragem e o outro atua como dobrador de tensão, o dobrador desperdiça um pouco de energia comparado ao uso em 220V, mas o problema é que mais da metade da capacitancia é perdida, de modo que uma MESMA fonte em 220V aguenta digamos 200ms sem energia, e em 115V aguenta só 70ms sem energia. TODA fonte ATX tem dobrador de tensão, até as lampadas fluorescentes compactar 127V usam dobrador de tensão... nessa hora um nobreak 220>220V é uma boa.
    (Besta mesmo é que usa rede 220V mas usa nobreak com saída 127V, o nobreak fica o tempo todo usando o trafo pra reduzir a tensão, você joga no lixo 30% da energia (Rendimento de transformador é sempre ruim quando de fala de transformador barato) e não ganha nada com isso, o trafo filtra alguns ruídos mas nada que um filtro de linha não faria. Alias, tem nobreak que quando ligado em 127V também faz a idiotice de acionar tap do transformador e o maldito estabilizador embutido reduz a tensão pra 115V, denovo 10% da energia vão pro lixo, sem nenhum lucro, na verdade quanto menor a tensão pior é o rendimento de uma fonte então se tiver 130V na tomada é até melhor pra fonte ATX (Do que tem só 110V). Uma fonte ATX roda bem de 105 a 140V, não precisa estabilizar nada nesse range, filtra ruído/transientes e tá tudo certo, mas justo filtragem os nobreaks malditos feitos no brasil não tem, tem só varistor na saída (Não na entrada, é na saída) pra filtrar de leve uns picos produzidor por spikes que reles criam, eles tem inuteis 'estabilizadores' que atrapalham muuuuuuuuuuuito mais que ajudam.

    Fonte 12V 1A tem capacitor 16V 1000uF as vezes, aí você abre uma fonte WiseCase de supostor 200W e vê capacitor 16V 1000uF na saída de 12V, como que não é pra ter ripple e HD rodar doido? 2200uF é suficiente? Ainda acho pouco, sou mais fã de 3300uF, tem que trocar os capacitores de saída das fontes comuns se quiser usar elas (Mas se for vagabunda demais só isso não resolve, tem que procurar uma já com 2 bobinas razoaveis, com dissipador grande, e então melhorar os capacitores de saída, coisa extremamente barata comparado a uma fonte de 500W, com mesmo resultado). Nem em fonte 500W dá pra confiar, tem Duex ou PCTop de 500W (R$ 90-140) que não tem capacitores decentes na saída... se não tem dinheiro pra fonte 80plus (R$ 250 ou mais) recomendo escolher uma de 350W com dissipador grande, bobinas grandes, e melhorar os capacitores de saída, uma PCTop ou Duex de 350W está R$ 60 e é bem fácil melhorar elas. Mas o USO é que vai deeterminar quais melhorias precisaria (Cada uso exige algo diferente, 4 HD's 3,5", ou 4 HD's 2,5", ou processador gastador, ou estabilizador, ou ambiente quente...).

    Via de regra fonte que tem selo 80plus tem rendimento entre 20 e 80% de carga (Entre 70W e 280W numa fonte de 350W) acima de 80% (Consome da tomada 250W pra 200W de consumo na saída), e a forma de ter rendimento bom é ter componentes bons, e capacitores decentes tanto na entrada como na saída. Seja lá qual selo 80plus for, mas se for pra comprar fonte acima de 350W a única forma de ter certeza de qualidade é com esse selo. Tem fontes boas sem esse selo, mas você vai precisar comprar e testar pra saber (Ou abrir), o jeito é ter certeza antes de comprar é ver esse selo.

    (Fonte grande também não é certeza, c3tech de 350W é grande, fan de 120mm, dissipadores grandes, capacitor de entrada de 520uF, mas na saída de 12V tem capacitor de 1500uF, se tiver consumo desequalizado o troço não vai aguentar, exatamente como uma fonte compacta comum (Fan de 80mm nos fundos))



  11. Amigo Rubem, eu pensava em usar uma fonte da C3 Tech em meu servidor, nada fora do comum, apenas um P III, apenas pelo fato de, teoricamente, ser mais resistente pra ficar ligada 24h... esse meu raciocínio está correto?

    E quanto a nobreak, uma amigo me indico os de uma marca chamada NHS... vc conhece? Tem uns modelos que têm a praticidade de poder trocar a bateria sem ter que soltar a placa de componentes e aquela tira de metal que segura a bateria.

    Tb vi esse sistema em alguns nobreaks da APC... aliás, qual modelo vc indica para uso em provedor?

    Abraço.

  12. P III pra mim é Pentium 3 :-)
    Seria Phenon X3 ou alguém além de mim ainda usa Pentium 3? :-)

    C3Tech vai durar mais que uma generica digamos da WiseCase ou Coletek (C3Techo é marca mais cara da Coleção, a mais mais barata deles é Coletek), tem mais componentes, e componentes melhoras, mas dá pra ter certeza que ela suportará os 350W que promete se fizer consumo alto em 12V (Com um Phenom X3, por exemplo) e baixo em 5V (HD e MB consomem pouco em 5V), pra coisa tipo um processador desktop normal, hd normal (1 ou 2), dvd normal, 1 ou 2 placas pci, uma placa de video normal (Nada daquelas de slot duplo) isso aguenta tranquilo, a durabilidade a longo prazo em fonte hoje depende mais de quantas horas.dia vai usar, da poeira que junta e da temperatura do ambiente.

    Nobreak NHS de linha recente já usa componentes SMD (Que a APC fora do brasil usa desde 1996, que a SMS ainda não evoluiu pra usar), acho uma boa pelo preço, mas nos modelos mais basicos, até 1400VA de baixo preço, o projeto é comum, em ambiente normal (Casa com fiação decente, com rede normal) tanto faz SMS, APC nacional, NHS, Multilaser, Eaton... a durabilidade em ambiente propício (E com consumo baixo, nada de chegar no limite de 300W) é grande, é só trocar a bateria a cada 16 a 20 meses que só queima em caso de raio.

    TROCAR por NHS acho que não vale a pena, mas se tiver o mesmo preço na hora de comprar, opte por NHS ou APC importado (Os APC nacionais usam componentes atrasados demais, parece projeto Microsol que a APC comprou).

    Se for nobreak maior, acima de 1400VA, ou com caracteristica específica tipo tomada pra bateria externa, aí varia mais (Mas SMS não é garantia de nada, SMS não é qualidade alta, SMS vende muito mas não quer dizer qualidade absoluta), APC importado não foca nisso porque fora do brasil não existe a praxe de nobreak pequeno com bateria grande, a maioria dos importados até uns 2KVA dão conta de carregar sem desequalizar bateria de até uns 20Ah, não mais que isso.

    Ah, NHS tem a vantagem de não ter o engana-trouxas que é o "estabilizador incluso", só entra no modo bateria quando a tensão cai mesmo, se aliar um deles a uma fonte C3Tech de uns 300W ou mais, que tem capacitores de entrada de 560uF (Ou 620uF? Não lembro) pode ser até um Phenom 3 que quedinha de luz não vai fazer nada na fonte. (Bem o contrário de ter um nobreak SMS com "estabilizador incluso", que tem micro-falhas na alimentação quando fecha rele, aliado a uma fonte comum com capacitor de entrada de 330uF, na função dobrador de tensão (Ou seja, em 115V) alimentando um Phenom 3 (Consumo alto, é mal-feito pacas! Phenom II X3 melhorou muito, mas desperdiça energia demais comparado a um I3 mais porcaria atual que custa 1/2 do preço). SE for pra começar do zero, use rede 220V pro nobreak, use nobreak com saída 220V (É bobeira usar trafo 220>115V). E pra impressora laser (Se tiver) faz rede elétrica separada pra 127V, laser não se ligar em nobreak mesmo. A longo prazo esse pequeno trabalho extra na rede elétrica se paga muitas vezes, fonte atx em 220V não desliga fácil se tiver capacitor decente nada entrada, nobreak 220V>220V não tem o problema nos nobreaks idiotas que ficam passando de 127 pra 115V o tempo todo (Aquecendo e desperdiçando energia, e pior, aquecendo a bateria cujo gel resseca e danifica ou até estufa as 2 celulas que fica perto do transformador).

    Acho incrível o atraso de marcas tipo Enermax, SMS, Microsol, NRG, BMI, ou TSShara em adotar componentes SMD. Nos anos 90 o mundo todo começou a usar componentes SMD, mas os nobreaks e "estabilizadores" brasileiros começaram em partes em 2012 (A SMS começou a usar o processador numa placa SMD), e completamente só agora em 2014 com os NHS pequenos (Estabilizador com SMD acho que só em 2018). Isso seria como se os carros brasileiros ainda usassem carburadores até 2012.



  13. Obrigado pela resposta, amigo rubem... eu uso um P3 mesmo... uma placa retirada de um Compaq q nunca me deu problema...

    E quanto aos nobreaks da MCM, vc já teve chance de usar? O que vc pode comentar a repeito dessa marca?

    Abraço.

  14. Conheço as fontes MCM e não são uma maravilha, acho meia-boca (Pra CFTV e carreg. de notebooks), pelo preço até que vai, mas não é produto de primeira linha.

    A MCM tem nobreak "normal"? Pra mim que eram só pra portão eletronico, uns modelos mais parudos em matéria de tolerar carga indutiva, pra rodar motor precisa um circuito diferente de nobreak comum, precisa feedback de outra forma, imagino que esses nobreaks pra portão tenham mais ruído ou spikes quando não está com consumo.
    (Os nobreaks PPA tem um trafo com 3 enrolamentos, ao invez de 2, é um modo meio curioso, mas é o jeito simples de não queimar quando liga um motor. A energia na saída é péssima pra fonte chaveada, eu nunca ligaria circuito eletronico nesses nobreaks, só trafo ou motor mesmo)

  15. Então o nobreak mais indicado para uso em telecom seria o APC? Aqui uso um nobreak TS Shara comum, para "segurar" esse P3, que vou mudar para um IBM Server P4, uma RB450G,, switchs e os rádios na torre.

    Com o tempo vou instalar fonte nobreak da Volt numa caixa para quadro de comando para alimentar os aparelhos na torre.

    Para um cenário como esse, um APC vai me deixar mais seguro? Aproveitando o lance... dos noreaks nacionais, quais são as marcas mais confiáveis e que cumprem o que prometem?

    Abraço.

  16. Falo de APC IMPORTADO porque as vezes tem deles pelo mesmo preço que as carroças brasileiras.
    Os APC nacionais são carroças igual os velhos Microsol (Que a ACP comprou), vão durar o mesmo que SMS, Ragtech, TSHsara, Multilaser, etc (Falando de pequenos tipo 400 a 800VA).
    Falo de procurar modelos SEM estabilizador incluso porque esse troço atrapalha mais que ajuda, e os modelos com ou sem essa porcaria são tem diferença de preço.
    (Estabilizador é a que se refere os "4 estágios de regulação" nas caracteristicas de uns nobreak. Nobreak não tem "4 estágios", ou está passando a energia direto da tomada ou está invertendo a partir da bateria, não tem meio-termo)

    Eu prefiro APC importado pela durabilidade. Já vendi muito, tenho 3, e nunca ví pifado, mesmo com raios, toda vez que achei ter um pifado eu fui enganado por bateria problemática. Diferente de coisas tipo SMS, Ragtech, TSShara, Enermax, RCG, que na primeira tempestade vão pro espaço. Mas isso depende do ambiente, estou no interior, mais sujeito a danos por tempestades, em cidades maiores ou mais aglomeradas isso é mais raro (Mas tive problemas assim na grande Porto Alegre e em Cuiabá, nobreak SMS estourando varistor de saída e chamuscando trilha a toa).

    Se tiver fiação grossa, rede sem variações, ambiente abaixo de uns 35ºC de dia, nobreak barato só deve dar manutenção a cada 15 a 30 meses, pra troca da bateria. Se tem risco de raio e colocar um DR + DPS idem, protege o nobreak o suficiente.

    Mas o que mais tem no brasil é rede elétrica com fio rígido de 6mm na entrada, depois descendo nas tomadas com cabo flexivel duplo de 1mm, e ainda por cima em 127V pra exigir corrente maior, nesses locais o maldito estabilizador incluso estala toda hora, até que chamusca contato ou trava de tanto aquecer, os fechamentos dos reles criam spikes, até que um dia atinge a tensão do varistor, que entra em curto e ao invez do fusivel queimar quem queima é trilha, aí você precisa reconstruir trilha além de trocar componente.

    Enfim, alguma coisa tem que ser boa na estória, ou um nobreak (APC importado, NHS, ou modelos senoidais mais caros tipo Delta ou Lacerda) ou a rede elétrica.

    Se nunca escuta rele de nobreak acionando de dia, então sua rede deve ser estável, dá pra pegar qualquer nobreak, eu prefiro APC importado até pela facilidade de troca de bateria, uma tampa traseira facil de tirar, é facil també colocar paralelo a ela outra 12V 7A pra aumentar a autonomia. Uns APC nacionais serie BE permitem isso, os Enermax pequenos também tem tampa frontal com acesso fácil a bateria, por mais que eu costume abrir nobreak pra reparar eu dou muito valor a não precisa tirar ele e desligar tudo só pra trocar a bateria, nos APC é so colocar de lado (Eles ficam, não caem) e nos Enermax é só tirar a tampa frontal, você troca a bateria, ou tira pra testar em outro nobreak, ou liga em paralelo outra bateria pequena (Não pode ligar bat. grande) com muita facilidade.

  17. Obrigado mais uma vez pela resposta, Rubem... vc pode indicar alguns modelos ou o site onde possamos ver as características de cada um?

    Podemos encontrar desses nobreaks importados em lojas brasileiras?

    Abraço.

  18. Importados lá de vez em quando alguma loja tem, uns distribuidores as vezes trazem, tem que ficar de olho na tomada, tomada americana em produto novo indica produto importado.
    Pra falar a verdade eu sou mais fã é dos usados no ML, porque fora a bateria os nobreaks não tem componente com vida útil curta tipo 3 ou 5 anos, só vão pifar por fator ambiental, e por fator desse tipo pifa tanto novo como o usado.


    Não sei se é fácil fazer um comparativo porque os modelos mudam muito, tem varias versões ou revisões e a ficha técnica dos nobreaks é pobre, você tem que abrir pra ver que tipo de carga usa, se tem componentes antiquados, se tem microprocessador lerdo (Tipo estabilizadores, usam um PIC, queima a toa), se o trafo ainda encosta na bateria (E aquece ela até matar a coitada em 15 meses). Tá cheio de nobreak "Modelo XYZ II Rev. 05" que é bem diferente do "XYZ III Rev. 02", complicado fazer tabela, eu resumo que os importados são melhores por isso, até tem coisa tipo Eaton que importado é meio antiquado, mas nunca tive experiencia ruim com eles (A AllNations importou uma vez, vendi uns 10, zero deram defeito em 3 ou 4 anos).

  19. Amigo Rubem, revivendo o tópico... o que você acha dos nobreaks Eaton? Estive olhando no site e me parecem bem robustos.

    Abraço.

  20. Eu tenho Eaton comum, 600VA, e essas linhas pequenas são comuns, nada especial, só comprei porque era barato. Eu não pagaria mais caro porque não tem um circuito muito diferente dos SMS e APC nacionais de mesma potência.

    Mas a Eaton também tem nobreaks de alta potência (Também tem cambios e diferenciais automotivos, ter ela tem muita coisa), um Eaton 3kVA dupla-conversão é algo muito superior a um SMS senoidal de 2,4kVA. NESSAS LINHAS os Eaton são muito melhores, tem motivo pra custar mais caro.

    Nobreak comum (600 a 1400VA) nem sei se poderia ser muito diferente, duvido que alguém pagaria R$ 900 por um de 600VA com dupla conversão ou algo avançado assim, nessas potências a demanda é por coisa basicona mesmo. E pra alimentar só fontes chaveadas boas, qualquer nobreak AC serve, até Multilaser, porque fonte chaveada boa faz retificação e transforma AC em DC logo na ENTRADA, então a onda vindo do nobreak pode ser toda torta que não tem problema, tudo passa por diodo e capacitor, e vira uma DC razoavelmente limpa e estável.

    (Mas usar fonte AC pra alimentar fontes de equiptos UBNT e MK é desperdiçar eletricidade e vida útil de baterias, um nobreak DC pra esse uso é uma solução melhor. Nobreak AC em fonte ATX de desktop é aceitável porque tem poucas fontes ATX pra 12 ou 24V, as que tem são boas pra baixo consumo, mas não tem nenhuma que dê conta de um Xeon da vida)






Tópicos Similares

  1. Respostas: 4
    Último Post: 21-01-2003, 23:25
  2. Fontes True Type no Debian e no Slackware
    Por Mandrake no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 11-01-2003, 15:10
  3. Fontes no RH 8.0
    Por Gilbson no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 02-01-2003, 16:16
  4. Traoncando Fontes no RedHat 8.0
    Por Gilbson no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 02-01-2003, 15:43
  5. Mudar fonts no Suse !!!
    Por campos no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 29-07-2002, 13:37

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L