Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Olá pessoal, estou com dúvidas sobre clientes conectados no meu AP com sinal bem fraco, e gostaria de saber se isso faz com que a performance do meu AP piore. Percebi que meu AP reinicia algumas vezes e que isso vem ocorrendo depois que conectei 2 clientes com sinal baixo.

  2. Citação Postado originalmente por RBARCEL0S Ver Post
    Olá pessoal, estou com dúvidas sobre clientes conectados no meu AP com sinal bem fraco, e gostaria de saber se isso faz com que a performance do meu AP piore. Percebi que meu AP reinicia algumas vezes e que isso vem ocorrendo depois que conectei 2 clientes com sinal baixo.
    Prejudica sim...
    Mas não a ponto do AP reiniciar. Isso deve ser outra coisa... a não ser que o processamento seja tão alto a ponto de bloquear o rádio. Mas fico pensando em outro problema e não sinal. Não é normal.

    O que acontece quando cliente tem sinal baixo é que a conexão dele e só a dele fica modulando em data rates baixo. A perda de pacotes é muito maior e daí o AP e a Station ficam negociando reenvio de pacotes. Isso faz a latencia geral da rede aumentar bastante.
    Depois que o AP atendeu ou descartou a Station de sinal baixo, passa a atender os outros Station de sinal bom com o data rates melhor. Dai o desempenho volta ao normal. Mas como isso acontece em frações muito pequena de tempo passa a ideia de que todo mundo está com data rates baixo.

    Seu AP deve estar com tudo em default ou automático, não?

    Tenta configurar o ack time out para um valor compatível para a maioria dos clientes. Este parâmetro é baseado em distancias, mas mesmo um cliente perto com visada prejudicada e consequente sinal baixo, o AP vai entender que este cliente é distante.
    Assim você configura um valor de 40ms por ex. e daí o cliente de sinal ruim só vai ficar este tempo na espera de resolver a conexão. Não dando certo, ele é descartado e o AP vai atender os outros clientes.

    Outra coisa é fixar o data rates. Nisso o @rubem tem explicado bastante.. Logo ele aparece para te dar uma aula sobre isso.
    O datasheet dos equipamentos normalmente traz a sensibilidade e uma tabela de quanto vai modular com determinado nível de sinal. Muitas vezes fixando o datarates no rádio do cliente num valor baixo tipo 11mbps, que é baixo para uma configuração default mas alto para o modo B, na verdade o máximo do B, vai obrigar o cliente a acompanhar ou ser desconsiderado.

    E daí no AP você configurar em b/g por exemplo (estamos falando em 2.4) e fixar o data rates em 11 e 18 por exemplo ( no mikrotik aceita mas Ubiquiti não permite este jogo), cliente que não estiver bom vai ser jogado para 11mbps em modo B, que aceita um sinal não tão bom. Se você deixa em default o data rates o que vai acontecer é que o cliente ruim vai ser jogado para modulação em 1mbps que é modulação binária e muito ruim.

    Os clientes de sinal melhor vão ser jogados para os 18mbps e deslanchar um pouco melhor neste cenário desigual. Não se iluda em jogar os clientes para modulações de 48 ou 54mbps.. Quanto maior a modulação melhor tem que ser o sinal. E o AP para ficar subindo e descendo data rates também vai precisar trabalhar mais e não contribui para a estabilidade da rede.

    Estas coisas podem ajudar um pouco mas nem sempre vai resolver. Sinal ruim é sinal ruim.



  3. Obrigado moderador.
    Sua resposta ta quase me convencendo à configurar meu AP nos modos b/g ao invés de b/g/n (como está atualmente). Acho que vai rolar assim, pois meus cliente estão num raio de aproximadamente de 1200 mts da torre, e cobrem 240º da minha antena que é uma omni de 12Dbi. Será que nesses modos consigo melhores resultados, enfim, vou aplicar esta nova configuração e fixar meus data rates partindo do 11.
    Uso uma RB433 + R52hn + omni 12 Dbi 2Flex para 30 clientes numa hibrida, sendo 20 cabeados e 10 wireless.

  4. Acho que não só sinal baixo, qualquer um com CCQ ruim ou pass throughput ruim "pesa" bastante. Na verdade acho que sinal baixo é o menor dos males, quem detona rede é ccq variando e pass throughput variando, quando isso varia por falta de visada ou zona de fresnel suja nem sempre o sinal está baixo.



  5. Citação Postado originalmente por RBARCEL0S Ver Post
    Obrigado moderador.
    Sua resposta ta quase me convencendo à configurar meu AP nos modos b/g ao invés de b/g/n (como está atualmente). Acho que vai rolar assim, pois meus cliente estão num raio de aproximadamente de 1200 mts da torre, e cobrem 240º da minha antena que é uma omni de 12Dbi. Será que nesses modos consigo melhores resultados, enfim, vou aplicar esta nova configuração e fixar meus data rates partindo do 11.
    Uso uma RB433 + R52hn + omni 12 Dbi 2Flex para 30 clientes numa hibrida, sendo 20 cabeados e 10 wireless.
    O problema é mais os datarates usados que os modos.
    Como o mesmo sinal baixo de digamos -75 você conseguiria qualidade similar nos datarates de 11M em B, 12M em G e 13M em N, mas na prática vejo os mesmos CCQ's com 11M em B, 18M em G e 26M em N.
    O o problema de G ou N é usar datarates altos onde não há sinal. Pra 54M em G ou 65M em N você precisa sinal pra lá de alto, tipo -55 ou -60 dependendo do equipamento. Se tiver sinal abaixo de -60 você tem que usar datarates menores, seja A, G ou N.

    B fez muito sucesso porque mesmo o maior datarate desse modo é pequeno, 11M, com datarate pequeno desse você tem potencia maxima nos hardware, tem a maxima sensibilidade também, e precisa uma relação entre sinal e sensibilidade menor (Também SNR menor, pode usar a diferença entre sensibilidade e nível de sinal como SNR). O "problema" de muita gente que se dá mal com G ou N é deixar tudo automatizado e trabalhar com sinais baixos, pra modos automaticos funcionais precisa sinal muito bom.

    Não sei o que está usando como AP, por falar "AP" imagino que seja uma PCBA ou roteador de cliente (Intelbras, Greatek), esses são meio pobres na config., mas usando MK como AP você pode selecionar datarate em 11M em B, 12 e 18M em G, e 19 e 26M (MCS2 e MCS3) em N, com esses modos configurados pode deixar em modo B/G/N e trabalhar com sinais tipo -65 a -75 que a maioria terá CCQ alto, passthroughput alto, ping sem perdas (ping -l 1400 SEMPRE, não adianta quase nada dar um ping normal porque ele usa pacotes de 32 bytes, mas a navegação e downloads usam pacotes de 1400 bytes ou mais, um ping com 1400 bytes mostra melhor a realidade de perda de pacotes), só tem que respeitar visada e zona de fresnel. Nível de sinal alto é MENTIROSO quando tem obstaculos mas o cliente está perto, um cliente a 300m sem visada pode ter o mesmo nível de sinal de um sem obstaculos a 900m, mas o sem visada terá CCQ baixo, ping's perdidos, passthroughput ruim, eles vai consumir mais tempo repetindo pacotes que o outro com visada, então nível de sinal não pode ser levado a serio quando não tem visada e zona de fresnel, nem o CCQ é tão confiável, o jeito é testar velocidade ou ver ping grande, se for velocidade baixa ou o ping grande ( -l 1450 digamos) for demorado tipo 30 a 100ms você está criando repetição de pacote perdido nessa conexão, esse cliente passa a "pesar" o mesmo que 3 ou 4 clientes de sinal bom, ao invez de suportar 20 clientes o AP suporta 5 antes de decair a qualidade geral das conexões.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 13
    Último Post: 14-05-2011, 08:24
  2. Respostas: 3
    Último Post: 26-10-2009, 21:21
  3. Respostas: 3
    Último Post: 18-11-2007, 23:26
  4. Bloquear clientes com sinal baixo
    Por Mr_Dom no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 21-06-2007, 10:29
  5. Respostas: 5
    Último Post: 12-05-2007, 01:50

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L