+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão 2.4GHz vai acabar?

    Primeiramente,
    Boa noite companheiros.

    Não sei se perceberam "eu não tinha notado ate um amigo tocar nesse assunto comigo" (gmgustavocruz) mas, os fabricantes wirelles parecem estar abandonando a frequência 2.4, em sua lista de produtos vigoram equipamentos 5.8. Pro eletronick, tplink, intelbras, são os que descontinuaram produtos na linha 2.4, ( esses foram os que eu notei ) acham que a linha 2.4 esta sendo abandonada ou seria um equivoco de minha parte ?

  2. #2

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    Se estão abandonando ou não não se sabe, mas o 5.8 que já esta uma zona nem sei mais o que vai virar...



  3. #3

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    Assim quem sabe despolui o 2,4 e o dá para usar esta frequencia.

  4. #4

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    5.8ghz tem mais problemas com obstrução não creio que vai acabar tao fazendo muito roteadores de 2 frequencia se começarem com o 5.8ghz adeus frequencias livres para provedores



  5. #5

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    802.11AC não tem versão pra 2,4GHz justo porque 2,4GHz tem pouco espaço (80MHz praticamente, só daria pra 1 canal de 80MHz em AC), e porque 2,4GHz tem penetrabilidade grande então sempre vai ter sinal atravessando parede e chegando no AP em AC.

    5GHz tem penetrabilidade menor então um roteador 5GHz atravessa 2 paredes e o sinal dele já some, mesmo com potencia EIRP tipo 25dBm. Já em 2,4GHz com apenas 20dBm EIRP o sinal passa 4 paredes, depois da 5ª parede ele não é mais legível mas ainda é escaneável e atrapalha o processo de demodulação na etapa de RF.

    5GHz tem mais futuro porque é uma porcaria, chance zero de um roteador de mesa de 20dBm EIRP chegar na casa do vizinho, dentro da sua casa você tem 5,1 a 5,8GHz sem praticamente nenhum SSID escaneavel. Em 2,4GHz devido a alta penetrabilidade da frequencia você tem 10, 20 ou 30 SSID's, difícil achar canal limpo mesmo dentro de casa.

    802.11AD vai implantar a faixa dos 60GHz. Mesma coisa: Baixa penetrabilidade é ruim pro alcance, mas é ÓTIMA pra evitar um AP interferindo no outro.

    A faixa dos 2,4GHz cometeu o pecado de permitir 20 a 40dBm EIRP (Varia conforme o país), com 30dBm EIRP, que é o limite legal em varios cantos no mundo, dá pra ir longe. Em 5GHz o limite legal geralmente é 40dBm (No brasil é isso em 5,7-5,8GHz), o alcance prático com obstaculos é menor que 30dBm EIRP em 2,4GHz, por isso acabou tento tanta poluilão em 2,4GHz.
    (Alias... dá pra contar quantos roteadores respeitam limite legal, usuario minimamente mais avançado não entende datarate ou ack-timeout, mas aprende a AUMENTAR a potencia em 2 segundos, aprendizado seletivo...)

    802.11AF e 802.11AH vão operar em algo tipo 400 a 900MHz (Faixas sendo desocupadas por TV e celulares), são frequencias mais baixas portanto de penetrabilidade maior, mas o uso não será pra internet rapida, mas sim pra alcance. A proposta é canal bem estreito tipo 2 ou 4MHz, pra banda real tipo 500Kbps a 2Mbps, banda pra dispositivos mobile que não podem ter antenas de alto ganho, que PRECISAM frequencia de alta penetrabilidade.

    O futuro que vejo é mais segmentação. Realmente é uma tremenda burrice usar canal de 40MHz em 2,4GHz com potencia EIRP de 25dBm pra acessar o whatsapp, mas muuuuuuuuuito usuario no mundo faz essa babaquice, poluem a faixa dos 2,4GHz por ignorância, gastam 40MHz dum espectro de 80MHz, pra trocar 50 a 100Kbps. Como já tem muuuuuuuito equipto apenas 2,4GHz no mundo (Muito equipto novo, tipo smartphone e notebook lançados esse mes ou que serão lançados mesmo em 2016) isso vai demorar décadas pra morrer, roteador de mesa N de 2,4GHz continuarão no mercado, provavelmente vão ficar bem baratos os dual-band, possivelmente adaptador PLC (Pela rede eletrica) como wifi ficarão bem acessíveis (Tem tudo pra ter cliente PLC com AP wifi por R$ 60, perfeito, um por comodo, com anteninha de 3dBi e potencia de 10dBm um não atrapalha o outro).

    Eu vejo um futuro mais segmentado, AD e AC pra conexão movel rapida indoor, AF e AH pros mobiles portáteis, PLC subsitituindo ethernet, mas ainda com espaço pra ethernet 10G e fibra (Devido a segurança, latencia mais baixa, e banda 100% estável). E... talvez tudo isso num roteador quadband (N, AC, AD, AH, ethernet e PLC, já tem no mercado CI BARATO pra PLC, ethernet e N, adicionar AD e AH não sai caro, depende DA GENTE criar demanda, comprar isso).

    2,4GHz foi meio mal-pensada, o forum do padrão não acreditou na capacidade do consumidor estragar as coisas, se tinha possibilidade do consumidor meter roteador de 700mW com omni de 15dBi os inocentes acharam que isso era possibilidade, mas quando se fala de leigo qualquer possibilidade remota vira REGRA, claro que todos que que podem e se informam superficialmente optam por roteador de 700mW, e quando devido aos datarates altos ou outra bobeira de configuração o sinal varia o noob corre pra colocar uma antena de maior ganho. Esse tipo de noob sempre existirá, então o jeito é deixar 2,4GHz quieto com N, e criar outros padrões onde o potencial de fazer m*rda por parte do noob seja mínimo.

    E todo roteador decente de mesa é dual-band, chipset dual-band anda sendo padrão, podemos ter a disposição menos modelos de CPE's, mas "sumir" esses equipamentos não vão. A uns 8 anos praticamente só tinhamos a porcaria do RTL8186 no mercado, e 2 ou 3 gatos pingados bem caros com broadcom ou atheros, no pior dos casos é o que vai acontecer, teremos a disposição só 2 ou 3 CPE's 2,4GHz daqui a alguns anos, do mesmo jeito que tinhamos anos atras. Então... 2,4GHz está saindo de moda, não morrendo.

    (O que é bom, afinal tudo que vira moda é esm*rdalhado pelo consumidor, 5GHz virou moda e tá cheio de "provedor" com 45dBm EIRP em 5180MHz, quando não devia ter mais que 20dBm EIRP. Não basta operar ilegalmente, tem que f*der o espectro também com canal de 40MHz pra vender conexãozinha de 1Mbps)

  6. #6

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    Ótima citação dos companheiros! Já percebemos que já está difícil conseguir cpe's de qualidade em 2.4ghz com boa relação custo benefício! Uma cpe que trabalhe nos três modos não sai por menos de 200,00$. Em alguns casos, algumas cpe 5.8ghz já estão com preço bem menor do que uma de 2.4ghz,como o o Rubem citou: Tudo que vira moda atrai muita gente,e com a alta procura a produção sobe e com muita quantidade no mercado o preço despenca ! Talvez os fabricantes já estejam focando no mercado de cpes mais para 5.8ghz,pq tem maior saída! Ótimo tópico!!!



  7. #7

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    E assim caminha a Humanidade...
    Quando a Intelbras e outras acordarem que muitos provedores ja estão fibrando, eles começam a importar da china OLTs e ONUs e colocar as marcas deles, reduzindo os custos destes aqui no BR, e reduzindo tb a qualidade, tal como WOM 5000, comprei 4 destas e tão pelos cantos aqui por não conseguir qualidade com elas.
    Daqui a pouco a poluição dos canais e frequencias vai estar tão feia que ninho de passarinho vai ser dentro de caixa de chumbo para nao cozinhar os ovos com a radiação de sinal.

  8. #8

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    Abril de 2011. O @AndrioPJ já alertava sobre os problemas futuros do 5.8 https://under-linux.org/showthread.php?t=147398&page=2

    Fabricante vai na procura que o distribuidor faz. E distribuidor segue a tendência do consumidor. Hoje só se fala em 5.8. Então é natural que o fabricante caia para este lado.
    Infelizmente o provedor usuário de 5.8 não está respeitando as designações de sub-faixas muito menos potencias. E o pior ainda, não está respeitando a necessidade de usar mais largura de banda ou não, dependendo da aplicação.
    Vemos links de ponto a ponto em 40mhz para distancias de 1 a 3km que precisa passar pouca banda. O uso de 40mhz só é justificável quando se precisa passar bastante tráfego. Fora isso é só para ajudar a poluir a frequencia. Pouco uso está se fazendo dos 10mhz de largura.
    Por isso vejo com preocupação também o 5.8



  9. #9

    Padrão Re: 2.4 vai acabar ?

    Acredito que cada frequencia tem um alvo diferente. 2.4 Outdoor em N, com obstrução relativa de árvores por exemplo, faz 10 mb no P2P de 3 Km. Claro que estou falando na zona rural, onde nesse mesmo caso, um 5.8 nao faz nem 100 Kbps.