+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Boa tarde amigos hoje vou publicar aqui algo que talvez muitos ja saibam mas eu estava tendo vários problemas e depois de varios testes cheguei a uma opção que definitivamente resolveu o meu problema.

    uso Painel Rocket M5 e Titanium para mandar o sinal de internet para meus clientes mas tinha muitos problemas com a qualidade do sinal (CCQ) e de uns tempo para cá em testes vim percebendo que o MSC trabalhando em --> 9-26 ele é muito mais eficaz do que em outros valores.

    bom galera é só isso vim só compartilhar a experiência que eu tive para que se alguém tiver o mesmo problema possa testar em sua rede e obter resultados melhores.

    Grato desde já!. =D

  2. #2

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    obrigado, parabéns pela iniciativa.



  3. #3

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Só pra especificar:
    O max tx rate dos clientes em MCS9 ou o Max TX rate da TORRE em MCS9?

    Eu sempre recomendo o Max TX rate da torre em MCS12 e o dos clientes em MCS9, com ack-timeout nos clientes um pouco maior que o real (E o ack-timeout na torre em automatico).

    Se colocar todos os clientes com sinal mais ou menos similar (Reduzindo ou aumentando a potencia nos clientes de modo que todos cheguem na torre com sinal similar) acho que você poderá usar MCS12 na torre sem perder desempenho com relação a MCS9.

  4. #4

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Só pra especificar:
    O max tx rate dos clientes em MCS9 ou o Max TX rate da TORRE em MCS9?

    Eu sempre recomendo o Max TX rate da torre em MCS12 e o dos clientes em MCS9, com ack-timeout nos clientes um pouco maior que o real (E o ack-timeout na torre em automatico).

    Se colocar todos os clientes com sinal mais ou menos similar (Reduzindo ou aumentando a potencia nos clientes de modo que todos cheguem na torre com sinal similar) acho que você poderá usar MCS12 na torre sem perder desempenho com relação a MCS9.
    Bom dia amigo então eu uso MCS de torre em 9-26 e os clientes em 0-6.5 mas...ainda acho que o MCS dos clientes tem algum outro de que deve trabalhar melhor mas..ainda não fiz testes para saber.

    vc trabalha nos clientes com MCS-9 o que que vc me diz?
    trabalha bem?



  5. #5
    tecnico chefe Avatar de naldo864
    Ingresso
    May 2010
    Localização
    Carapicuíba, Brazil, Brazil
    Posts
    3.104
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    MCs 9 em todos os cliente eu uso MCs 0 em todos e quando tenho 40 conexão já começa a sambar

  6. #6

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por Guilhermealonso1 Ver Post
    Bom dia amigo então eu uso MCS de torre em 9-26 e os clientes em 0-6.5 mas...ainda acho que o MCS dos clientes tem algum outro de que deve trabalhar melhor mas..ainda não fiz testes para saber.

    vc trabalha nos clientes com MCS-9 o que que vc me diz?
    trabalha bem?
    É que MCS0 é polarização simples, se os clientes tem equipto MIMO você está desperdiçando equipto. MCS0 dá na mesma que MCS8 (2 MCS0, um em cada polarização, formam o MCS8).

    Geralmente a diferença de sensibilidade de MCS8 até MCS10 é muito pequena pra fazer diferença (Idem pra MCS0 até MCS2 caso use polarização simples), com datarate maior há menos tempo perdido na conexão de cada cliente.

    Na prática depende da banda que cada cliente usa, plano pequeno tipo 1M/256K (Down/Up) até MCS3/MCS0 (Torre/Cliente) em polarização simples atende 20 clientes sem problema. Mas se tem equipto MIMO o negócio é usar, digamos MCS8 nos clientes (O menor datarate MIMO), mas eu prefiro MCS9, e na torre MCS10 a MCS12, porque geralmente a sensibilidade é 3 ou 4dB diferente nesses 3 datarates.

    Datarate muito baixo em MIMO pode ter outro problema: A sensibilidade do MCS8 ou 9 em canal de 20MHz é digamos -96dBm, e o isolamento entre uma polarização e outra numa antena de NS Loco é de uns 22 a 25dBm, ou seja, um sinal em -70dBm é lido pelas 2 polarizações! Ocupa processamento da etapa de RF a toa.

    Por isso sempre recomendo que o sinal NO cliente chegue entre 20 e 25dBm acima da sensibilidade do datarate escolhido. A sensibilidade de cada datarate está no datasheet, e todos os equiptos Ubiquiti são parecidos. Se usar MCS9 pra torre transmitir (Max TX Rate em MCS9 na torre) o sinal deve chegar no cliente (RX no cliente) entre -73 e -68dBm (Sensibilidade de -93 segundo o datasheet, aplicando 20 a 25dB de margem dá -73 a -68, o isolamento de polarização cruza depende de qual NANO é mas tem um com 23dBm de isolamento).

    Já se usar setorial Airmax na torre (Quando diz "painal rocket" é pra ser isso?) o isolamento de uma polarização pra outra neles varia de 22dB nas menores, e 28dB nas maiores. Em MCS0 a sensibilidade do Rocket é -96, se aplicar 22 ou 28dBm acima disso dá -74 e -68 de sinal, ou seja, precisa um sinal bem baixo pra que a antena não receba nas 2 polarizações o sinal das 2 polarização (O H vai pro V e H ao invez de ir apenas pro H), sinal alto é um tiro no pé quando tem muitos clientes por isso, ao invez de um chain receber apenas o sinal de 1 polarização ele recebe das 2.

    Tem setorial com isolamento entre polarizações de 35dBi, são geralmente pra PTP, um PTP com MCS15 cuja sensibilidade é -75dBm, receber um sinal -45 tá excelente, vai dar um throughput ótimo, porque -75 + 35dB (Do isolamento) dá -40dBm, ou seja, o sinal só "chegaria" na outra polarização se fosse -40. E... 30dBm (-75 da sensibilidade até -45 do nível de sinal) é uma margem suficiente até pra canal de 40MHz).

    A sensibilidade e o isolamento entre polarizações estão no datasheet pra que o usuario possa "calcular" o mínimo e máximo do sinal de RX, é só aumentar ou diminuir a potencia nos clientes pra que nenhum grite, e pra que nenhum chegue tão alto a ponto de uma polarização ser captada pela outra.

    (Seria como um fone de ouvido tão alto a ponto de no ouvido esquerdo você ouvir o som do lado direito também, existe uma margem de trabalho onde há volume suficiente pra ouvir tudo, e isso é muito mais baixo que o ponto que o audio de um lado começa a vazar pro outro, som alto é porquice de gente idiota por isso, perde totalmente a estereofonia, ou melhor, perde os efeitos de posicionamento, a imersão no audio que a estereofonia dá. Com wifi simplesmente não se consegue throughput bom o suficiente ou o CCQ fica baixo porque o sinal está chegando alto demais. Se usar MCS9 pros clientes transmitirem, e MCS11 pra torre transmitir, bom seria os clientes chegando na torre com sinal entre -70 e -60 (Se alguém com -70 tiver CCQ ruim pode saber que é culpa de zona de fresnel parcial, melhor que aumentar a potencia desse cliente pra algo tipo -55 é na verdade aumentar o ack-timeout dele, valores absurdos tipo 60uS em cliente a 1Km não prejudicam a torre, e ainda permite um thrgouhput legal nesse cliente (Enquanto ack-timeout baixo e potencia alta dão o mesmo throughput mas derruba o CCQ de OUTROS clientes)



  7. #7

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por naldo864 Ver Post
    MCs 9 em todos os cliente eu uso MCs 0 em todos e quando tenho 40 conexão já começa a sambar
    eu só trabalho com 30 clientes em cada no máximo isso em RouterBoard mas...em Rocket eu coloco até 60 clientes que ai ele aguenta!

  8. #8

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    É que MCS0 é polarização simples, se os clientes tem equipto MIMO você está desperdiçando equipto. MCS0 dá na mesma que MCS8 (2 MCS0, um em cada polarização, formam o MCS8).

    Geralmente a diferença de sensibilidade de MCS8 até MCS10 é muito pequena pra fazer diferença (Idem pra MCS0 até MCS2 caso use polarização simples), com datarate maior há menos tempo perdido na conexão de cada cliente.

    Na prática depende da banda que cada cliente usa, plano pequeno tipo 1M/256K (Down/Up) até MCS3/MCS0 (Torre/Cliente) em polarização simples atende 20 clientes sem problema. Mas se tem equipto MIMO o negócio é usar, digamos MCS8 nos clientes (O menor datarate MIMO), mas eu prefiro MCS9, e na torre MCS10 a MCS12, porque geralmente a sensibilidade é 3 ou 4dB diferente nesses 3 datarates.

    Datarate muito baixo em MIMO pode ter outro problema: A sensibilidade do MCS8 ou 9 em canal de 20MHz é digamos -96dBm, e o isolamento entre uma polarização e outra numa antena de NS Loco é de uns 22 a 25dBm, ou seja, um sinal em -70dBm é lido pelas 2 polarizações! Ocupa processamento da etapa de RF a toa.

    Por isso sempre recomendo que o sinal NO cliente chegue entre 20 e 25dBm acima da sensibilidade do datarate escolhido. A sensibilidade de cada datarate está no datasheet, e todos os equiptos Ubiquiti são parecidos. Se usar MCS9 pra torre transmitir (Max TX Rate em MCS9 na torre) o sinal deve chegar no cliente (RX no cliente) entre -73 e -68dBm (Sensibilidade de -93 segundo o datasheet, aplicando 20 a 25dB de margem dá -73 a -68, o isolamento de polarização cruza depende de qual NANO é mas tem um com 23dBm de isolamento).

    Já se usar setorial Airmax na torre (Quando diz "painal rocket" é pra ser isso?) o isolamento de uma polarização pra outra neles varia de 22dB nas menores, e 28dB nas maiores. Em MCS0 a sensibilidade do Rocket é -96, se aplicar 22 ou 28dBm acima disso dá -74 e -68 de sinal, ou seja, precisa um sinal bem baixo pra que a antena não receba nas 2 polarizações o sinal das 2 polarização (O H vai pro V e H ao invez de ir apenas pro H), sinal alto é um tiro no pé quando tem muitos clientes por isso, ao invez de um chain receber apenas o sinal de 1 polarização ele recebe das 2.

    Tem setorial com isolamento entre polarizações de 35dBi, são geralmente pra PTP, um PTP com MCS15 cuja sensibilidade é -75dBm, receber um sinal -45 tá excelente, vai dar um throughput ótimo, porque -75 + 35dB (Do isolamento) dá -40dBm, ou seja, o sinal só "chegaria" na outra polarização se fosse -40. E... 30dBm (-75 da sensibilidade até -45 do nível de sinal) é uma margem suficiente até pra canal de 40MHz).

    A sensibilidade e o isolamento entre polarizações estão no datasheet pra que o usuario possa "calcular" o mínimo e máximo do sinal de RX, é só aumentar ou diminuir a potencia nos clientes pra que nenhum grite, e pra que nenhum chegue tão alto a ponto de uma polarização ser captada pela outra.

    (Seria como um fone de ouvido tão alto a ponto de no ouvido esquerdo você ouvir o som do lado direito também, existe uma margem de trabalho onde há volume suficiente pra ouvir tudo, e isso é muito mais baixo que o ponto que o audio de um lado começa a vazar pro outro, som alto é porquice de gente idiota por isso, perde totalmente a estereofonia, ou melhor, perde os efeitos de posicionamento, a imersão no audio que a estereofonia dá. Com wifi simplesmente não se consegue throughput bom o suficiente ou o CCQ fica baixo porque o sinal está chegando alto demais. Se usar MCS9 pros clientes transmitirem, e MCS11 pra torre transmitir, bom seria os clientes chegando na torre com sinal entre -70 e -60 (Se alguém com -70 tiver CCQ ruim pode saber que é culpa de zona de fresnel parcial, melhor que aumentar a potencia desse cliente pra algo tipo -55 é na verdade aumentar o ack-timeout dele, valores absurdos tipo 60uS em cliente a 1Km não prejudicam a torre, e ainda permite um thrgouhput legal nesse cliente (Enquanto ack-timeout baixo e potencia alta dão o mesmo throughput mas derruba o CCQ de OUTROS clientes)

    Olá Rubem tudo bom ? Desculpem ressuscitar um tópico.
    Mais é que gostaria de entender um pouco mais sobre isso.

    Meu AP está em MCS12 e no Cliente tenho MCS9

    Como seria para ver qual sinal ideal o ap deve receber e o cliente para se encaixar nessas modulações ? Gostaria de entender melhor isso interpretando o datasheet.

    Aqui tenho os datasheet's:

    AP -> APC-5M-90+ --> https://www.intelbras.com.br/sites/d...01-14_site.pdf
    CPE -> WOM 5000 Mimo --> https://www.intelbras.com.br/sites/d..._mimo_site.pdf
    CPE -> APC-5M-18+ --> https://www.intelbras.com.br/sites/d...-14_site_0.pdf

    Quero aprender a interpretar melhor essas informações para fazer uma instalação o melhor possível. Me perdoem a pergunta, mais é que to começando agora

    Muito obrigado pela atenção e pela ajuda nisso.



  9. #9

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Pelo datasheet ao APC-5M-90, a sensibilidade em MCS9 é de -91dBm.
    Se levar em conta uma margem entre sinal e sensibilidade de 20dBm (Acho 10dB o mínimo pra não cair conexão, mas 20dB é o mínimo pra ter perda de pacotes perto de zero. UBNT as vezes cita 20dB de margem também), 20dB acima de -91dBm será -71dBm.

    Ou seja, o sinal do cliente deve chegar na torre acima de -71dBm (-70 -69, -68, etc). Também não adianta ter sinal muito alto tipo -51dBm, eu coloco como limite uns 30dBm acima da sensibilidade, ou seja, teria que ficar abaixo de -61dBm (-62, -63, -64, etc). Em PTmP eu diria que o ideal nesse caso seria então -61 a -71dBm de sinal vindo dos clientes já que o sinal dos clientes vem em MCS9.

    Já o sinal da torre pros cliente vai em MCS12, aí o que importa é a sensibilidade do Wom5000 e do APC-5M-18.
    O Wom5000 Mimo não informa no datasheet a sensibilidade exata de todos os datarates, mas dos que ele informa é bem parecido com o do APC-5M-90. E a maioria das CPE's tem sensibilidade bem parecida.
    Se for pegar a mesma sensibilidade do APC 5M-90 pro Wom5000 Mimo, MCS12 tem sensibilidade de -83dBm, o que significa que -63dBm é o sinal ideal com margem de 20dB. Eu diria -63 a -53dBm.

    O APC 5M-18 idem, MCS12 tem sensibilidade de -83dBm, sinal ideal ficaria nuns -63 a -53dBm.

    Mas o sinal chegando no cliente não tem como você alterar, se ele estiver recebendo -65 ou -50dBm, não se preocupe muito, não mexa na APC 5M-90 só por 1 cliente. Mas se preocupe sempre em deixar o sinal cliente > torre num nível adequado, você pode alterar a potencia em CADA cliente conforme a distancia, mas a potencia da torre você nunca altera já que ela afetaria sinais bons e ruins.

    A CPE do cliente só tem 1 conexão pra lidar, se o sinal dela está alto ou baixo ela sofre um pouco mas é só 1 conexão.

    Já a torre, ela tem 50 conexões pra lidar, o cliente A acaba de mandar dados aí o cliente B chega com outro sinal com mais dados, aí no meio do nada o cliente C também chega com outro nível de sinal, enfim, quem não pode receber sinais muito altos ou muito baixos é a torre, pra isso não acontecer você aumenta ou diminui potência e ack-timeout no cliente (Nunca na torre).

  10. #10

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Pelo datasheet ao APC-5M-90, a sensibilidade em MCS9 é de -91dBm.
    Se levar em conta uma margem entre sinal e sensibilidade de 20dBm (Acho 10dB o mínimo pra não cair conexão, mas 20dB é o mínimo pra ter perda de pacotes perto de zero. UBNT as vezes cita 20dB de margem também), 20dB acima de -91dBm será -71dBm.

    Ou seja, o sinal do cliente deve chegar na torre acima de -71dBm (-70 -69, -68, etc). Também não adianta ter sinal muito alto tipo -51dBm, eu coloco como limite uns 30dBm acima da sensibilidade, ou seja, teria que ficar abaixo de -61dBm (-62, -63, -64, etc). Em PTmP eu diria que o ideal nesse caso seria então -61 a -71dBm de sinal vindo dos clientes já que o sinal dos clientes vem em MCS9.

    Já o sinal da torre pros cliente vai em MCS12, aí o que importa é a sensibilidade do Wom5000 e do APC-5M-18.
    O Wom5000 Mimo não informa no datasheet a sensibilidade exata de todos os datarates, mas dos que ele informa é bem parecido com o do APC-5M-90. E a maioria das CPE's tem sensibilidade bem parecida.
    Se for pegar a mesma sensibilidade do APC 5M-90 pro Wom5000 Mimo, MCS12 tem sensibilidade de -83dBm, o que significa que -63dBm é o sinal ideal com margem de 20dB. Eu diria -63 a -53dBm.

    O APC 5M-18 idem, MCS12 tem sensibilidade de -83dBm, sinal ideal ficaria nuns -63 a -53dBm.

    Mas o sinal chegando no cliente não tem como você alterar, se ele estiver recebendo -65 ou -50dBm, não se preocupe muito, não mexa na APC 5M-90 só por 1 cliente. Mas se preocupe sempre em deixar o sinal cliente > torre num nível adequado, você pode alterar a potencia em CADA cliente conforme a distancia, mas a potencia da torre você nunca altera já que ela afetaria sinais bons e ruins.

    A CPE do cliente só tem 1 conexão pra lidar, se o sinal dela está alto ou baixo ela sofre um pouco mas é só 1 conexão.

    Já a torre, ela tem 50 conexões pra lidar, o cliente A acaba de mandar dados aí o cliente B chega com outro sinal com mais dados, aí no meio do nada o cliente C também chega com outro nível de sinal, enfim, quem não pode receber sinais muito altos ou muito baixos é a torre, pra isso não acontecer você aumenta ou diminui potência e ack-timeout no cliente (Nunca na torre).
    Olá Rubem, muito obrigado por esclarecer minhas dúvidas.

    Tenho um AP onde os clientes estão de 80 a 250 metros de distancia da torre, os sinais estão assim (Todos com potencia minima da wom 5000 mimo que é 7dbm e com ack minimo de 300 metros) segue a foto:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         radios.png
Visualizações:	158
Tamanho: 	67,9 KB
ID:      	60709

    Todos estão com a mesma configuração só muda o local de instalação mesmo. Quando ocorre essa diferença nas polarizações oque pode ser ? Como podemos ajustar melhor ?

    Outra questão é por exemplo, tem rádio que mesmo com tudo no minimo está recebendo sinal da torre com sinal mais alto que -50 e como tudo está no minímo como poderíamos equalizar ? (Na torre até que o sinal que vem dele está no patamar).

    Tenho um também a quase 1 Km(900 metros) de distância com ack de 1100 metros e potencia a 15 dbm veja:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         radios2.png
Visualizações:	102
Tamanho: 	24,9 KB
ID:      	60710

    Esse porém não deu para alinhar muito bem devido a altura e o local ser de dificil acesso, Só colocamos o mastro e apontando mais ou menos na direção.

    Oque você me aconselha a tentar melhorar ?

    Obrigado mais uma vez pelo seu tempo e paciência ^^

    Boa noite.



  11. #11

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Nesse caso você já tem sinais bons vindos dos clientes.
    Os clientes estão chegando na torre com sinais entre -53 e -67.

    Lembra que essa potencia de transmissão de 7dBm no cliente não tem nada a ver com ele RECEBER sinal em -40dBm, a potencia da torre é que diz qual será o sinal que o cliente receberá.

    (7dBm no cliente, 20dBm na torre, por isso a diferença no nível de sinal recebido nos 2 lados, mas lembra que o TX de um é o RX do outro, se preocupe com o RX da torre, ela é que se comunica com 6 CPE's. O RX da CPE do cliente pode ter sinal mais alto ou mais baixo que o ideal, porque essa CPE só se comunica com 1 contraparte, ela pode sofrer um pouco)

    Agora sobre o ack-time, se entendi bem você está usando ele MENOR que o ideal? Se for isso, isso ATRAPALHA.

    Ideal é colocar o ack-time igual ou MAIOR que a distancia exata. Mas isso você muda em cada cliente.
    Coloca digamos fixo na torre o ack-timeout em 1,1Km se o cliente mais distante estiver a 1Km.
    E em CADA cliente coloca um ack-timeout igual ou maior que a distancia DELE até a torre.
    Se o cliente A está a 300m, coloca na CPE DELE um ack-timeout de 350m.
    Se o cliente B está a 600m, coloca na CPE DELE um ack-timeout de 650m.

    Torre fixa e com ack-timeout do cliente mais distante, mas cada cliente com ack-timeout diferente e pode variar ele (Se algo surgir na zona de fresnel, tipo arvore crescer, pode aumentar ele mais uns 10 ou 20%).

    Mas isso é tudo TENTATIVA de melhora, você disse bem, tem que testar, as vezes o ack-timeout exato dá o melhor CCQ e ping, só testando.

    (Testa sempre um ping comum e um ping com 1400 bytes, ficaria
    ping -t 192.168.1.1
    e
    ping -t 192.168.1.1 -l 1400
    Onde o -l de large indica o tamanho do pacote em bytes, a navegação e downloads usam pacotes no limite do MTU (1492 ou 1500 bytes) então melhor testar ping com pacotes grandes, acontece as vezes de um ack-timeout pequeno dar ping de 2ms com pacote de 32 bytes, mas com 1400 bytes vai pra 20ms, subir o ack-timeout subiria talvez o ping pequeno pra 2-3ms, mas reduziria o pacote grande pra 3-4ms.

    Em PTMP não vale a pena testar throughput em cliente, mas um ping -l 1400 acho fundamental, pra ter noção do tempo gasto pra cada pacote REAL (Navegação e download) chegar no AP da torre ou no servidor de autenticação.

  12. #12

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Nesse caso você já tem sinais bons vindos dos clientes.
    Os clientes estão chegando na torre com sinais entre -53 e -67.

    Lembra que essa potencia de transmissão de 7dBm no cliente não tem nada a ver com ele RECEBER sinal em -40dBm, a potencia da torre é que diz qual será o sinal que o cliente receberá.

    (7dBm no cliente, 20dBm na torre, por isso a diferença no nível de sinal recebido nos 2 lados, mas lembra que o TX de um é o RX do outro, se preocupe com o RX da torre, ela é que se comunica com 6 CPE's. O RX da CPE do cliente pode ter sinal mais alto ou mais baixo que o ideal, porque essa CPE só se comunica com 1 contraparte, ela pode sofrer um pouco)

    Agora sobre o ack-time, se entendi bem você está usando ele MENOR que o ideal? Se for isso, isso ATRAPALHA.

    Ideal é colocar o ack-time igual ou MAIOR que a distancia exata. Mas isso você muda em cada cliente.
    Coloca digamos fixo na torre o ack-timeout em 1,1Km se o cliente mais distante estiver a 1Km.
    E em CADA cliente coloca um ack-timeout igual ou maior que a distancia DELE até a torre.
    Se o cliente A está a 300m, coloca na CPE DELE um ack-timeout de 350m.
    Se o cliente B está a 600m, coloca na CPE DELE um ack-timeout de 650m.

    Torre fixa e com ack-timeout do cliente mais distante, mas cada cliente com ack-timeout diferente e pode variar ele (Se algo surgir na zona de fresnel, tipo arvore crescer, pode aumentar ele mais uns 10 ou 20%).

    Mas isso é tudo TENTATIVA de melhora, você disse bem, tem que testar, as vezes o ack-timeout exato dá o melhor CCQ e ping, só testando.

    (Testa sempre um ping comum e um ping com 1400 bytes, ficaria
    ping -t 192.168.1.1
    e
    ping -t 192.168.1.1 -l 1400
    Onde o -l de large indica o tamanho do pacote em bytes, a navegação e downloads usam pacotes no limite do MTU (1492 ou 1500 bytes) então melhor testar ping com pacotes grandes, acontece as vezes de um ack-timeout pequeno dar ping de 2ms com pacote de 32 bytes, mas com 1400 bytes vai pra 20ms, subir o ack-timeout subiria talvez o ping pequeno pra 2-3ms, mas reduziria o pacote grande pra 3-4ms.

    Em PTMP não vale a pena testar throughput em cliente, mas um ping -l 1400 acho fundamental, pra ter noção do tempo gasto pra cada pacote REAL (Navegação e download) chegar no AP da torre ou no servidor de autenticação.
    Ola Rubem, mais uma vez obrigado pela sua ajuda.

    Na torre o ack ta fixo de 3.6km (Area de atuacao de ate 3km) e ja nos clientes to usando sempre 20% a mais da distancia real. O que acontece e que nesses clientes do AP A todos estao a menos de 200km da torre e na wom 5000 mimo o ack minimo e 300 metros (Deixo no minimo nesse caso).

    Sobre o ping devo usar como alvo o IP do AP correto ?

    Sobre o TX e RX so para saber se e isso mesmo o TX = Horizontal e RX = Vertical correto ?

    No APC-5M-90+ nao sei qual vertical ou horizontal (Pra ser sincero nao sei quais desses sinais e H ou V)

    Obrigado meu amigo. Tenha um bom fim de semana

    Obs.: Desculpem pela falta de acentuacao, nao me acostumo com esse mac os.



  13. #13

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    RX e TX é "sentido" dos dados.

    Quando eu falo, eu faço uma transmissão, um TX.
    Quando você ouve, você faz uma recepção, um RX.

    A voz é do meu ponto de vista o TX, mas pelo seu lado é o RX.

    Hora que você falar será o contrário, o seu TX será o meu RX.

    Já polarização é outra estória, um hardware que faz MIMO (Multipe-In, Multiple-Out) fala com 2 bocas, e ouve com 2 ouvidos, mas... cada boca está numa polarização.

    Com som não tem polaridade pra eu usar alguma analogia, mas com a luz é mais fácil, tem uns plasticos na frente de telas LCD, até visor de calculador ou relogio tem um plastico, talvez você brincou com isso na infancia ou adolescencia, seria um plastico assim:

    Você coloca uma tela na horizontal, outra na vertical, põe um plastico na vertical num olho, na horizontal no outro olho, e cada olho verá só uma tela. Assim na verdade são feitos os óculos 3D.

    As ondas de radio também tem polarização, uma antena em pé, tipo uma omni colinear comum, transmite na vertical, se você virar ela de lado transmitirá na horizontal, outra antena na vertical não vai captar DIREITO o sinal que saiu de uma antena na horizontal, por isso você pode colocar uma antena na vertical e uma na horizontal transmitindo, e 2 antenas recebendo, assim você tem o DOBRO da banda passando afinal você está usando 2 conjuntos de TX (Transmissão) e recepção (RX).

    Quando você vira a antena em 90° e muda a polarização, o sinal chega no destino uns 20 ou 30dBm mais baixo, no caso do plastico na frente da tela talvez a luminosidade passando seja ZERO, mas com antenas não é, mesmo na polarização errada um pouco de sinal baixo é legível, por isso é bom evitar sinal alto chegando na torre (TX do cliente é RX na torre) tipo em -40dBm.

    A Wom5000 não tem 2 polarizações, mas a Wom5000 MIMO tem.

    Alias, o sinal na vertical pode ter um incomodo na zona de fresnel, mas o sinal da horizontal não, ou vice-versa, por isso você tem sinal de RX tipo -62/60, o sinal na vertical chega como -62, e o sinal na horizontal chega como -60dBm, sempre que ver um sinal / outro, é isso, um de uma polarização e outro de outra, e a polarização é só a posição do emissor na antena.

    (Uma antena de grade ou disco pode ter VARIOS elementos, um na vertical e um na horizontal, a grade ou disco é só o REFLETOR, a parte responsável por receber ou transmitir é um elemento pequeno no foco da antena. Ó uma coisa que funciona NORMALMENTE:
    http://www.te1.com.br/wp-content/upl...a_c2_b4_c1.jpg
    Vários LNB's ou LNBF's na MESMA parabólica, porque a parabólica é só o refletor. É tipo farol comum de carro, no MESMO refletor tem a lampadazinha pequena de 10W da "meia-luz", tem o filamento de 55W da luz baixa, e tem outro filamento de 55W da luz baixa, eles mandam luz pro MESMO refletor.

    No caso da WOM5000 MIMO, se você abrir uma, verá que da placa de circuito saem 2 (dois) cabos rumo a antena, são 2 antenas sendo 1 em cada polarização, mas elas estão juntas, aqui por exemplo, tem uma antena patch de 1 polarização:
    http://www.theiet.org/resources/jour...ch-antenna.jpg
    Se colocar ela nessa posição está na horizontal, e com o SMA pra baixo fica na vertical.
    Já aqui temos o MESMO elemento patch, só que tem 2 saída, uma na vertical e outra na horizontal:
    http://www.tudelft.nl/fileadmin/UD/M...mg/prop5-s.jpg

    Cada um desses 2 cabos vai pra um circuito a parte do outro, tem 2 amplificadores (Pra "falar") um isolado do outro, então se 1 fala o outro pode falar também ou não que tanto faz, são realmente 2 vias de comunicação independentes, apesar de usar o que PARECE ser a "mesma antena".

    (Ou você pode ter 2 antenas mesmo! Roteador de mesa tem 2 ou 3 antenas, elas podem ficar todas na mesma polarização ou não,só que se ficarem na mesma polarização o desempenho não será tão alto quando uma em cada polarização, desde que a contraparte da conexão faça o mesmo (E antena 2dBi de roteador de mesa é péssima, na prática tanto faz a polarização porque elas tem diversos problemas, em CPE estamos falando de conexão a 300m, coisa que antena de 2dBi nem sonha em conseguir, as múltiplas antenas (MIMO) estão lá e o caso é o mesmo, na prática o que muda é o alcance e desempenho)

  14. #14

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Pluguei o cabo direto no notebook e fiz o teste com ping para o IP do AP. Os resultados ficaram assim veja:

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         ping.png
Visualizações:	81
Tamanho: 	67,9 KB
ID:      	60728
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         ping2.png
Visualizações:	92
Tamanho: 	44,5 KB
ID:      	60729


    Obrigado



  15. #15

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Esses ping gigantescos são a 300m, isso?
    Nossa, esse tipo de ping a gente mal vê em rede 2,4GHz com adaptador USB ou PCI. De rede com CPE e sinal tão bom eu esperava muito mais. Com Rocket como AP, e NS Loco M5 como AP é normal em 300m ter ping de 2ms, seja a 32 ou a 1400 bytes!

    Sinceramente não sei muito o que sugerir, já que já tem datarate modesto, já tem ack-timeout maior e fixo, e já está com potencia baixa.

    Talvez poderia reduzir a potência de TX na torre, mas duvido que mude um ping de 100ms pra 5-10ms que seria o normal.

    Talvez você tenha mesmo o ruído na casa dos -80dBm que o APC 5M-90 diz ter, ele mente no ruído as vezes e geralmente exagera nele, mas nesse caso pode ser que tenha isso mesmo. Um ruído normal em ambiente sem muitos concorrente seria ruído na casa dos -96dBm, esse seu na casa dos -80dBm está absurdamente alto.
    (O sinal de um cliente no print é -58dBm, e ele diz que o SNR (Relação Sinal-Ruído) é de 21dB, -58 - 21 = -79dBm de ruído então, se for esse MESMO ele está absurdo de alto)

    Quem pode dar ruído alto, além de radio FM na mesma torre e cia, é fonte chaveada perto de cabo ou da CPE, antenas muito perto uma da outra (Ideal é 1m de distancia entre antenas, pros lados e pra trás), ou antena muito perto da estrutura metálica da torre (Antena a 2cm da estrutura, o metal da estrutura reflete de volta muito sinal, mas isso é raro virar ruído).

    Ou testa outros canais, vai que 5540MHz tem outros usuários na região.
    (Não se engane com escanear SSID, teria que ver alguma ocupação de canal, não sei se tem isso no APC 5M-90, eu uso mikrotik e eles tem, o frequency usage, ele mostra a ocupação por canal, porque SSID você nem sempre escaneia, só o que é confiável é analise de espectro por frequencia, tem que ver que opções o APC tem pra procurar canal limpo)

  16. #16

    Padrão Re: Modo de Operar Rocket M5 em MSC

    Não sei se era o pc que estava com algum uso da rede, to usando outro notebook e fiz outro teste de ping e baixou consideravelmente:

    http://prntscr.com/87sprv

    esse teste de ping é dessa CPE:

    http://prntscr.com/87sq45
    http://prntscr.com/87sq8x

    Na torre ele ta assim:

    http://prntscr.com/87sqm3

    Vou bater uma foto de como ta os ap's na torre amanhã.

    Obrigado