Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Question Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Olá, eu de novo pra encher o saco de vocês.

    é o seguinte, o meu provedor fechou um pacote com uma comunidade de vender internet para mais ou menos 20 pessoas.
    devido a pequena quantidade de clientes, e a distancia da casa, vimos que não vale a pena cabear, devido a baixa renda da comunidade, vimos que vai sair muito caro pros clientes usar sinal 5.8, então a unica possibilidade que temos é colocar um sinal 2.4 para os clientes, mas, qual é a melhor forma de distribuir esse sinal ? quais os melhores equipamentos, e baratos que posso usar nessa comunidade ?

    pensei de inicio uma RB 750 e uma air grid 2.4 servindo de ap, para os clientes se conectarem.
    mas ouvi falar da bullet, porém eu não conheço, alguém tem uma boa dica pra me dar ?

    os planos serão de 245k e 512k.

    a torre fica na ponta da comunidade, ou seja, não tem necessidade de omni.

    agradeço desde ja.

  2. #2

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Amigo põe uma Nano Station M2 , Airgrid não serve pra isso.



  3. #3

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por jorgilson Ver Post
    Amigo põe uma Nano Station M2 , Airgrid não serve pra isso.
    Na sua opnião, a melhor seria a nano station ? ou existe equipamentos que funcionem melhores ? eu não conheço muito bem o sinal 2.4, não sei o que usar.

  4. #4

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    2x2



  5. #5

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Pra planos tão pequenos, e se a intenção é baixo custo total, CPE WA5210g nos clientes, usando modo B pra otimizar alcance.

    Os clientes estão em que angulo de onde o equipamento ficará? Se falou em Airgrid imagino que estão todos em linha reta (Afinal Airgrid é antena direcional, tem angulo de, se não me engano, menos de 6°). Se estão todos no mesmo rumo e quer custo extremamente baixo pode usar como AP qualquer CPE barata tipo a WA5210g mesmo.

    Porque modo B? Porque vai permitir sinais piores. Em 2,4GHz a zona de fresnel é bem grande, muitos metros, a CPE nos clientes precisaria ficar muito alta, provavelmente varios clientes teriam obstrução na visada. Com 802.11b você teria limite de banda real na casa dos 3,5Mbps, pra 20 clientes de 500Kbps isso tá bom, provavelmente vai ter 10 a 15 simultaneos, e o trafego real duvido que passe de 2Mbps.

    Mas detalhe melhor o cenário: Distancia dos clientes até a torre, visada (Vai que é agrovila cheia de arvores), e distribuição dos clientes ao redor da torre (Se estão ao redor, se estão todos numa fatia tipo 90° da torre, isso ajuda a recomendar uma setorial adequada).

    Mas não pense que vai economizar tanto com 2,4GHz. CPE 2,4GHz não está tão barata, tem CPE 5GHz tipo NS Loco 5 e Wom5000 por preço proximo, elas não são uma maravilha mas pra coisa tipo 500Kbps por cliente e até 2Km elas servem bem, e a vantagem de 5GHz é ter zona de fresnel menor.


    Ou estamos falando de baixo custo extremo, com antena de grade e adaptador PCI e USB nos clientes? Se for isso, fica longe de coisa vagabunda tipo Bullet 2 ou CPE barata como AP, quando o equipto do cliente é vagabundo a torre precisa ser mais paruda, ao menos UM dos lados precisa ter capacidade boa, nesse caso um NS M2 (Não Loco) ou uma RB411r em setorial (Ou em panelinha 60° 12dBi) são mais recomendados.

  6. #6
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    902

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Hoje você planeja ter 20 clientes, mas por mais baixo que a renda seja rapidamente dobra correndo o risco de 2,4 não dar conta. Os preços em 5.8 não são tão caros, melhor reservar os 2.4 para clientes e dispositivos móveis. Antena, equipamento é suspeito dizer, por que depende muito da torre( triangular, quadrada; montagem no canto, centro, topo etc). À priori tipo nano ou cpe é o mais indicado.



  7. #7

    Padrão

    Muito obrigado pelas respostas.
    estou pensando em colocar uma RB 750GL para receber o link e autenticar Hotspot
    a nanostation m2 para servir de ap
    e essa antena aqui para os clientes se conectarem na nanostation.
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         antena grade 2.4.jpg
Visualizações:	604
Tamanho: 	94,1 KB
ID:      	59182

    o que acham ?

  8. #8

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Mas vai comprar antenas de grade novas em 2015? Deve ter 1 milhão de usadas a venda no brasil.
    Se já tem elas, então use mesmo.

    Mas vai usar que radio nessas antenas? Se for usar roteador de mesa lembra que eles tem potencia bem baixa e sensibilidade ruim pra caramba, usando uma CPE qualquer como AP talvez o AP use digamos 12M em G, mas o roteador do cliente responda com potencia de 8 ou 10dBm com datarate de 54M, alguns fazem isso. Já quando você usa MK ou UBNT como AP o normal é o roteador do cliente responder no datarate do AP, ou seja, os mesmos 12M (Que tem mais potencia, tipo 14 ou 15dBm, e é um datarate que o AP tem sensibilidade uns 10-20dBm maior).

    Se vai usar roteador de mesa, mais um "ponto" pra usar 802.11b: O maior datarate de B é 11M, nesse datarate os radios tem a maior sensibilidade e a maior potencia.
    Quando falo "maior potencia" não é 27dBm como UBNT tem em B, é míseros 15 ou 18dBm, enquanto em G no datarate de 54M a maioria dos radios tem potencia tipo 11 ou 12dBm, isso é uma diferença de apenas 6dBm na potencia, e só 6dBm de margem já é suficiente pra B ter CCQ quase bom, mas a maior diferença é que a sensibilidade em 11M deve estar na casa dos -85dBm, e em 54M deve estar nuns -65dBm, isso aumenta a diferença de MARGEM pra 26dBm. Ou seja, onde 54M pode nem conectar, 11M não só conecta como fica com CCQ perto de 100%.

    (Quando fala em baixo custo penso em roteador de mesa de R$ 70, não tem nada de "baixo custo" em usar algo tipo Bullet ou WA5210g em cliente. Radinho barato tem potencia pra lá de baixa em altos datarares, e conforme a configuração da torre eles USAM altos datarates (Usando MK (Nada automático) geralmente usam o datarate da torre))

    O pouco que tem pra configurar manualmente nos clientes é ack-timeout, algo tipo 60us em área sem zona de fresnel limpa com cliente até 1Km tá bom.

    Pelo preço dos bons roteadores N 2,4GHz acho que pro futuro é melhor colocar um omnitik ou SXT SA5 em cima e ir colocando os clientes que quiserem mais banda (1Mbps já compensa), porque com roteador de mesa N você vai ficar preso em MCS3 ou MCS4, que dariam 10-15Mbps com alcance tipo 4Km, mas o problema é zona de fresnel, em 2,4GHz ela é grande e a maioria dos clientes não terá ela limpa (Em periferia o que mais tem é casa baixa e arvore alta), uma duzia de clientes de 1Mbps conectados num NS em MCS3 só ficará usavel se todos tiverem visada muito boa, senão sei lá se trafegará mais que uns 500Kbps por cliente (Se todos tiverem digamos só 50% da zona de fresnel limpa).

    CPE de 200 gramas é fácil colocar em mastro de 4m acima das casa, antena de grade também não é difícil, mas em periferia não falta casa com telhado tão mal-feito que é capaz de derrubar a casa em um vendaval com uma antena grande em cima (Aqueles telhados que hora que você sobe de um lado ergue do outro, ou as casas de madeira que você apoia a escada de uma lado e o outro lado inclina uns 20cm até apoiar numa arvore). Não é difícil ter zona de fresnel limpa em 2,4GHz, mas segundo a lei de Murph os clientes com telhado alto não usarão internet, só os 20 com o telhado mais baixo é que vão querer, e os 4 com o telhado mais baixo de todos é que vão querer 5Mbps daqui uns meses.



  9. #9

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Mas vai comprar antenas de grade novas em 2015? Deve ter 1 milhão de usadas a venda no brasil.
    Se já tem elas, então use mesmo.

    Mas vai usar que radio nessas antenas? Se for usar roteador de mesa lembra que eles tem potencia bem baixa e sensibilidade ruim pra caramba, usando uma CPE qualquer como AP talvez o AP use digamos 12M em G, mas o roteador do cliente responda com potencia de 8 ou 10dBm com datarate de 54M, alguns fazem isso. Já quando você usa MK ou UBNT como AP o normal é o roteador do cliente responder no datarate do AP, ou seja, os mesmos 12M (Que tem mais potencia, tipo 14 ou 15dBm, e é um datarate que o AP tem sensibilidade uns 10-20dBm maior).

    Se vai usar roteador de mesa, mais um "ponto" pra usar 802.11b: O maior datarate de B é 11M, nesse datarate os radios tem a maior sensibilidade e a maior potencia.
    Quando falo "maior potencia" não é 27dBm como UBNT tem em B, é míseros 15 ou 18dBm, enquanto em G no datarate de 54M a maioria dos radios tem potencia tipo 11 ou 12dBm, isso é uma diferença de apenas 6dBm na potencia, e só 6dBm de margem já é suficiente pra B ter CCQ quase bom, mas a maior diferença é que a sensibilidade em 11M deve estar na casa dos -85dBm, e em 54M deve estar nuns -65dBm, isso aumenta a diferença de MARGEM pra 26dBm. Ou seja, onde 54M pode nem conectar, 11M não só conecta como fica com CCQ perto de 100%.

    (Quando fala em baixo custo penso em roteador de mesa de R$ 70, não tem nada de "baixo custo" em usar algo tipo Bullet ou WA5210g em cliente. Radinho barato tem potencia pra lá de baixa em altos datarares, e conforme a configuração da torre eles USAM altos datarates (Usando MK (Nada automático) geralmente usam o datarate da torre))

    O pouco que tem pra configurar manualmente nos clientes é ack-timeout, algo tipo 60us em área sem zona de fresnel limpa com cliente até 1Km tá bom.

    Pelo preço dos bons roteadores N 2,4GHz acho que pro futuro é melhor colocar um omnitik ou SXT SA5 em cima e ir colocando os clientes que quiserem mais banda (1Mbps já compensa), porque com roteador de mesa N você vai ficar preso em MCS3 ou MCS4, que dariam 10-15Mbps com alcance tipo 4Km, mas o problema é zona de fresnel, em 2,4GHz ela é grande e a maioria dos clientes não terá ela limpa (Em periferia o que mais tem é casa baixa e arvore alta), uma duzia de clientes de 1Mbps conectados num NS em MCS3 só ficará usavel se todos tiverem visada muito boa, senão sei lá se trafegará mais que uns 500Kbps por cliente (Se todos tiverem digamos só 50% da zona de fresnel limpa).

    CPE de 200 gramas é fácil colocar em mastro de 4m acima das casa, antena de grade também não é difícil, mas em periferia não falta casa com telhado tão mal-feito que é capaz de derrubar a casa em um vendaval com uma antena grande em cima (Aqueles telhados que hora que você sobe de um lado ergue do outro, ou as casas de madeira que você apoia a escada de uma lado e o outro lado inclina uns 20cm até apoiar numa arvore). Não é difícil ter zona de fresnel limpa em 2,4GHz, mas segundo a lei de Murph os clientes com telhado alto não usarão internet, só os 20 com o telhado mais baixo é que vão querer, e os 4 com o telhado mais baixo de todos é que vão querer 5Mbps daqui uns meses.
    Rubem, você é realmente um "Mestre" kkk, muito obrigado pelas informações,
    então nesse caso, dando referencia aos equipamentos, o que você recomenda, incluindo RB, ap na torre, e conexão do cliente incluindo roteador de mesa ?

    muito obrigado pelas suas informações.

  10. #10

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Eu sou usuário de RB com cartão, em modo B dá pra conseguir muita coisa com velharia tipo EMP8602 ou R52H (Ou R52-350, mesma coisa), dá pra entregar 3Mbps pra 10 clientes com antena de grade e roteador de mesa.

    Se quer algo mais barato, realmente NS Loco M2 pode ser uma boa, o hardware é sem capacidade de processamento mas modo B não requer muita coisa (Muuuuuito gatonet usa PCBA com algo muuuuuuito mais pobre tipo RTL8186, é 10 anos mais velho que o AR7240 dos NS Loco M2).

    Uma CPE boa que permitiria eventual migração pra 802.11n no futuro é o NS M2 (Não Loco). Mas é caro.

    Ai o que me vem a mente é: Groove A52HPN, pode ser usado hoje em 2,4GHz, em B ou N, ou no futuro em 5GHz.
    Pra começar com o Groove em 2,4GHz tem opções de antenas baratas pra setorial tipo:
    http://www.aquario.com.br/?action=produto&id=24
    Deve estar uns R$ 50 hoje. Foram muito usadas como setoriais (Aqui do lado de casa tem meia duzia, já tiveram 20-30 clientes em cada), não são ótimas, mas pra modo B estão de bom tamanho.

    Bullet M2 não está muito mais barato que Groove level4, e Bullet M2 ia te atravancar a vida em 2,4GHz, enquanto Groove a52hpn pode ser usado em 5GHz no futuro (É só colocar uma setorial 5GHz de R$ 200 de 120°).

    Nos clientes os radios mais em conta que conheço são TP-Link, Gothan, C3Tech, e Aquario.
    Coisa tipo isso:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...120-gothan-_JM

    Isso em B tem mal e mal 15dBm de potencia, mas com antena de grade de 20dBi, já descontando 5dBi de perda em 10m de cabo, dá 30dBm EIRP, que é suficiente pra ter sinal tipo -60dBm a 1Km, com sinal desse dá pra ter 100% de CCQ em 11M em B, 18M em G, ou 26M em N.

    Se colocar nos clientes apenas roteadores novos (Se for comprar agora), pode usar modo N, usando MCS2 ou MCS3 na torre.

    Tem roteador TP-Link que no firmware original não tem modo cliente, mas pessoal usa eles trocando o firmware, é o caso do TL-WR741ND (Ou é o 740? Tô por fora, eu sempre usava o 743, que tem modo cliente de fábrica).

    O TP-Link 701nd acaba sendo melhor, já que vem de fábrica com modo cliente, tem a mesma potencia ridícula tipo 15dBm, e custa o mesmo que 740 ou 741 (A vantagem é que eles vem com adaptador POE se quiser usar, e aceitam alimentação via POE, pode colocar em caixa hermética ao lado da antena, ou colocar algo tipo 5m de cabo RGC58 até ele no forro da casa, e depois 10m de cabo POE, onde precisa antena longe de tomada eu uso isso, sempre use o 743 por isso, POE nativo e vem com adaptador, não precisa gastar mais R$ 15 numa fonte POE).


    Os Aquario APR-2411 acho que sairam do mercado, em B tinha 20dBm. Em G ou N só uns 15 ou 16dBm. Cuida que os APR-2410 até tem modo cliente, mas a antena não é removível (Teria que fazer gambiarra pra plugar antena externa, a diferença de preço não compensa a mão de obra).

    Os Intelbras Win240 tem potencia bem alta em B (Mas em G e N denovo menos de 18dBm), mas estão uns R$ 140, não compensa, junta mais R$ 40 e compra uma CPE 2,4GHz logo (WOG212 ou TPLink WA5210ag). O Intelbras WRN150 não tem modo cliente e a antena é fixa, esse só serve como AP pra cliente que quer wifi dentro de casa (E pra isso ele é muito bom, configura também em modo B pra ver se não alcance vizinho a 30m. As vezes é bom nem usar eles assim configurados, deixar em G a 48M pra não ter tanto alcance).

    Os C3Tech R2000n não são baratos, R$ 80 ou mais, e não tem nada de fantástico pra justificar o preço, não acho eles uma opção muito boa, fora que eles não tem modo cliente, mas sim bridge (Ou seja, teria que autenticar no pc, o que mata a utilidade de um roteador. A função do roteador é ELE autenticar na sua torre, entregando pro cliente internet livre de necessidade de autenticar).

    Alias, estou ignorando outros roteadores que tem modo bridge em cliente, acho isso uma besteira, se está obrigando o cliente a colocar roteador, coloque o roteador autenticando, aí o cliente poderá plugar nesse roteador qualquer notebook de visitante sem precisar configurar nada.

    Os OIWTech APGN tem quase 20dBm em B, mas só 15dBm em G ou N, também são "comuns" então também não vejo porque pagar quase R$ 100 neles (Afinal essa é a potencia dos Gothan de R$ 70).

    E não lembro de mais nenhum AP abaixo de R$ 100 (Exceto usados).

    Acho que não compensa comprar caixa hermética de R$ 20 pra colocar eles do lado da antena, melhor usar cabo RGC58 mesmo, a perda em 2,4GHz pode chegar a 1dBm por metro, em 8m então 8dBm, mas com grande de 20 ou 25dBi você ainda assim teria potencia EIRP total de 30 a 35dBm, isso é suficiente pra conectar num AP com antena de 10 ou 12dBi a 1Km. O problema é cliente sem visada, B funciona sem visada mas o sinal cai, aí sim o cabo longo pode ser problema, 300m sem visada pode dar sinal tipo -90dBm no ar, com 25dBi da antena, mas com perda de 10dBi no cabo isso dá ganho de 15dBi no geral, e -90 + 15 = -75dBm, que sem visada gera CCQ de mal e mal 80%, aí é a situação que o CCQ ruim de um cliente atrapalha os outros clientes (Se for algo pobre tipo Bullet 2 atrapalha 10x mais, se for em omni atrapalha 20x mais, e por aí vai).

    Então te recomendo qualquer antena mas tem que ser ALTA, faça dar visada a qualquer custo, um mastro de 4m acima de um telhado custa aqui no interior R$ 20 (Tubo 1" e arame pra estaiar), isso é muito mais eficiente que colocar a antena sem visada mas com caixa hermetica de R$ 20 pra colocar roteador do lado de antena (1m de cabo versus visada: Visada ganha).

    Se já tem grades velhas seu custo será cabos RGC58 pra subsituir eventuais cabos rachados, e R$ 70-80 por roteador. É um custo menor que CPE nova, que dá pra vender 1Mbps pra 20 clientes pagantes usando uma setorial em 802.11n isso dá, usei MCS3 durante um tempo e em teste de banda sempre conseguia 5 ou 6Mbps mesmo com mais 7 ou 8 conectados.

    Só tem que cuidar que o problema de grade e roteador barato é sinal baixo por culpa de falta de zona de fresnel, a perda de 10dBm em 10m de cabo não é NADA já que a antena tem 20 ou 25dBi (Isso dá ganho total de 10 a 15dBi), em 1Km o sinal em 2,4GHz cai apenas 101dBm, se a torre transmitir em 30dBm EIRP (18dBm no radio + 12dBi de antena) você tem 30 - 101 = -71dBm no ar, mais ganho de 10 a 15dBi você tem sinal de -71 + 10 = -61dBm com antena de 20dBi, ou -71 + 15 = -56dBm.
    O problema é que se tiver só 1m de zona de fresnel em 1Km o sinal não vai chegar em digamos -61dBm, vai chegar em -75dBm, que mal dá pra modo B ter CCQ de 100%. O problema não é nem distancia, nem perda em cabo, o problema de antena de grade sempre foi instalação porca, sem levar em conta a zona de fresnel.
    (Que em 1Km é menos de 6m, ou seja, fazer a linha de visada passar 3m acima dos obstaculos já tá bom. Aqui no interior todo mundo tem arvores então isso sempre foi inviável, mas pelo menos 2m acima dá, é só não ter medo de colocar antena alta. Instalador que tem hábito de colocar NS Loco M5 em tubo de apenas 1m, preso em apenas 1 parafuso em aba de casa, esse vai fazer instalações porcas em 2,4GHz, esse tem que voltar pra escola e aprender sobre zona de fresnel porque senão ele vai criar uma rede lixo sejá lá qual equipamento use)



  11. #11

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Cara, sério, você é um gênio, kkk, só pode, Muito obrigado mesmo por essas suas informações,
    tirou muitas duvidas que eu tinha,

    se eu comprar o Groove A52HPN + setorial mm 2412s60 vai da mais ou menos R$ 410,00 e a NanoStation M2 (não loco) esta R$ 400,00

    entre esses dois qual vai funcionar melhor no sinal 2.4ghz ?

    nos clientes pensei em usar a antena de grade + roteador tplink em modo cliente,

    no final ficaria,
    Na torre
    RB 750GL recebendo link e autenticando clientes por hotspot
    Groove A52HPN + setorial mm 2412s60 OU NanoStation M2 (não loco) funcionando em B

    No cliente
    Antena de grade + Roteador TPLink 701nd em modo cliente.

    o que você acha ?


    Obrigado por sua ajuda,

  12. #12

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Eu prefiro o Groove pelas maiores possibilidade de configuração pra PTMP, tipo script pra auto-reboot e cia, e porque pode usar em 5GHz no futuro, em ptp ou setorial, em cliente ou em torre.

    E sempre que testei Nanostation como AP o desempenho não foi uma maravilha, acho que por ter dupla-polarização e isolamento de só uns 20dB entre elas ele recebe o sinal na pol. certa em digamos -55 e na errada em -75, aí ele perde processamento porque analisa os 2 pra descartar um. Não tenho certeza se é esse o problema deles como AP, mas pra 500Kbps talvez não faria diferença.



  13. #13

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    1x1 ? Sinal em B ?

    Será que eu abri um tópico de 2013 por engano?

  14. #14

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por djigor Ver Post
    1x1 ? Sinal em B ?

    Será que eu abri um tópico de 2013 por engano?
    desculpa, mas não entendi



  15. #15

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por djigor Ver Post
    1x1 ? Sinal em B ?

    Será que eu abri um tópico de 2013 por engano?
    Sim, estamos falando de 500Kbps, e equipamento de R$ 80 (Pra quem já tem grade jogada, que ia pro lixo igual). É coisa de 2003 na verdade. Mas... pra uns 90% do território do brasil (Não olhar só pro bairro ou só pra área urbana, são 8,5 milhões de Km², são 5,7 mil municípios e 40% deles tem menos de 10 mil hab. com PIB per-capita menor que R$ 5 mil ao ano) NEM 500Kbps tem, então boa parte do brasil não está nem em 2013, ainda estão em 1950 (Só tem radio AM, na area urbana tem radio AM e TV...), trazer eles pra 2013 já é uma melhoria.

    Você não faz idéia da demanda que existe no interior por plainhos de 256Kbps por R$ 20 ou 30, porque fora isso a outra opção seria EDGE/GPRS, que de dia dá 1Kbps com sorte, ou provedores via rádio que esfolam o cliente obrigando a comprar CPE de R$ 400 a 500 (Com margem de lucro e cia), e de qualquer forma como não tem link dedicado (Olha o tamanho do brasil, não olha pra periferia de capital) cobram coisa tipo R$ 80 a 150 por 1Mbps.

    Do jeito que o povo pouco cresce (Se acomodam com salário mínimo, assistem futebol e novela pra passar o tempo e vão empurrando a miséria pra frente, se acomodam na falta de informação/formação/estudo) em 2020 ainda vai ter demana pra modo B, antena de grade, e planos de 256Kbps (WhatsApp e cia se viram bem com banda dessa, é melhor que nada).

    Alias, tem uns cantos de cidadezinha onde nem celular tem sinal, que dirá conexão EDGE/GPRS.
    (3G/4G? Pff... se isso cobre 0,0001% do território do brasil é muito)

  16. #16

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Sim, estamos falando de 500Kbps, e equipamento de R$ 80 (Pra quem já tem grade jogada, que ia pro lixo igual). É coisa de 2003 na verdade. Mas... pra uns 90% do território do brasil (Não olhar só pro bairro ou só pra área urbana, são 8,5 milhões de Km², são 5,7 mil municípios e 40% deles tem menos de 10 mil hab. com PIB per-capita menor que R$ 5 mil ao ano) NEM 500Kbps tem, então boa parte do brasil não está nem em 2013, ainda estão em 1950 (Só tem radio AM, na area urbana tem radio AM e TV...), trazer eles pra 2013 já é uma melhoria.

    Você não faz idéia da demanda que existe no interior por plainhos de 256Kbps por R$ 20 ou 30, porque fora isso a outra opção seria EDGE/GPRS, que de dia dá 1Kbps com sorte, ou provedores via rádio que esfolam o cliente obrigando a comprar CPE de R$ 400 a 500 (Com margem de lucro e cia), e de qualquer forma como não tem link dedicado (Olha o tamanho do brasil, não olha pra periferia de capital) cobram coisa tipo R$ 80 a 150 por 1Mbps.

    Do jeito que o povo pouco cresce (Se acomodam com salário mínimo, assistem futebol e novela pra passar o tempo e vão empurrando a miséria pra frente, se acomodam na falta de informação/formação/estudo) em 2020 ainda vai ter demana pra modo B, antena de grade, e planos de 256Kbps (WhatsApp e cia se viram bem com banda dessa, é melhor que nada).

    Alias, tem uns cantos de cidadezinha onde nem celular tem sinal, que dirá conexão EDGE/GPRS.
    (3G/4G? Pff... se isso cobre 0,0001% do território do brasil é muito)
    pois é. essa comunidade que estarei instalando esse sinal 2.4 não tem nem sinal de rádio FM, kkk, não tem telefone fixo..só energia elétrica



  17. #17

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Temos 2x2...tdma...

    Equipamentos baratos e com tecnologia...

    Uma station m2 com clientes com loco m2 vende planos de até 4mb em áreas urbanas em rural passa 8mb tranquilo...

    Pensar em grade e rede mista em 2015 é voltar ao passado somente isso.

    Se o bairro não tem nada entre com qualidade e você terá clientes por muito tempo e não terá concorrência

  18. #18

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    Citação Postado originalmente por djigor Ver Post
    Temos 2x2...tdma...

    Equipamentos baratos e com tecnologia...

    Uma station m2 com clientes com loco m2 vende planos de até 4mb em áreas urbanas em rural passa 8mb tranquilo...

    Pensar em grade e rede mista em 2015 é voltar ao passado somente isso.

    Se o bairro não tem nada entre com qualidade e você terá clientes por muito tempo e não terá concorrência
    querer oferecer qualidade todos nós queremos, mas aqui não tem fibra, é rádio amigo e rádio não tem jeito, o custo é caro, na comunidade a renda mensal de cada pessoa é menor que um salario minimo, cheio de filhos pra alimentar, vc acha que eles terão condições de pagar por uma loco ? haha, nem a pau. é mais vantagem comprar uma chocadeira..kkkkkk'



  19. #19

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    O problema em região pobre é que obrigando o cliente a comprar equipto de R$ 400 ele logo procura a concorrencia e fica insistindo que a concorrência instale estrutura pra atender ele com equipto de R$ 250.

    Ví isso algumas vezes, alguém enche o saco e então você topa, diz que vai atender o lugar, como tem uma demora pra mandar fazer torre e pedir equipto (Olha o tamanho do brasil, eu estou a 2-3 semanas de transportadora pra comprar setorial de SP, digamos) no meio desse tempo aparece omni de concorrente e um monte de cpe porca de 8dBi a 1m acima do telhado, vendendo planinhos de 400Kbps, com CPE de R$ 200 e anos de fidelidade (Pra atravancar de vez a possibilidade de troca de provedor, fora as antenas baixas que fazem qualquer provedor cuidados querer reinstalar mais alto (E o cliente não aceita pagar, afinal na cabeça dele "está funcionando assim então tá bom, não precisa mexer").

    E se vender planos caros o problema é que você tem menos clientes, ao invez de 20 clientes de R$ 40 você terá 4 clientes de R$ 100, mas... o que eles fazem quando tem plano ou equipto caro é dividir internet com vizinho.

    Internet tá cara? Divide com 3 ou 4 vizinhos, aí ao invez de ter 20 clientes de 500Kbps, com consumo médio de 200Kbps cada, você terá 4 clientes de 1Mbps com consumo médio de 1Mbps e com vários chamados por lentidão (E ao chegar lá obviamente não vai ver ninguém usando nada por perto, quem sabe que tá fazendo o que não deve sempre disfarça quando tem alguém olhando).

    Quando alguém fala em baixo custo eu sempre comparo com casas populares por aqui que são geralmente ocupadas por gente com renda abaixo de R$ 1 mil, tá certo que a única despesa deles é uma conta de luz de R$ 70 em média, mas não é gente que tenha computador, mal tem celular, aí a contratação de internet é feita quando se endividam comprando um notebook lixo tipo STI ou Philco com proc. C70 ou celeron 847, carroça que roda do mesmo modo lerdo com 300 ou com 1500Kbps, e que durarão pouco tempo antes de problema em solda BGA, ou compram smartphone comunzão só pra facebook e whatsapp (Ou pior, compram aqueles tablets de R$ 250 que duram 90 dias, quando a placa lógica do tablet resiste mais que isso a bateria vicia (Litlihum comum tem 900 ciclos, eles deixam na tomada 24x7 e comem 6 ciclos por dia), quando ela não vicía alguma criança derruba do chão e quebra tela). Imagina gente que quando ouve que deve trocar colchão a cada X meses, ou que seja travesseiro a cada 2 anos por higiene, eles dão risada e dizem que o colchão tem 20 anos e não vão trocar tão cedo, e os travesseiros devem ser de penas de gansos que vivem na época do Getulio Vargas. Eles não só tem renda baixa, compram produtos pouco duráveis por isso comprometem a renda seguidas vezes, nunca terão sequer R$ 250 pra pagar um CPE a vista, só parcelado em 10x.

    Periferia de cidade grande não tem nada a ver com periferia de interior, não sei bem como umas familias vivem mas as vezes tenho a impressão que algumas acabaram de chegar sem nada depois de um furacão, porque quando contratam internet e compram notebook você chega na casa e não tem praticamente nada, tem colchão no chão de quarto, mala em cima de cadeira servindo como guarda-roupas (Mas curiosamente sempre tem um equipto de som potente na sala, pra provar que som alto e pobreza/ignorância sempre andam juntos), dia que esse pessoal tem qualquer variação na renda o PRIMEIRO serviço a atrasar é a internet, se cobrar multa ou qualquer coisa de valor mais alto eles só devolvem o equipto e por mais que a divida vá pro Serasa isso nunca será acertado, a função de ter meia duzia de filhos é essa, são 6 a 8 CPF's pra sujar (Mais um motivo pra não atender adolescente, além de consumirem 10x mais internet que adultos, isso indica que os adultos já estão com o CPF sujo demais pra contratar serviço desse, ou que a possibilidade de atrasar pagto e sujar o CPF é enorme).

    90% do pessoal mais pobre no interior é peão de fazenda, integralmente ou em algumas épocas, hora que esse pessoal tem dívida demais eles simplesmente aceitam trabalho integral em fazenda morando lá sem pagar aluguel ou luz, e passam uns meses assim sem dar as caras na area urbana pra pagar as dívidas (Fechei loja faz 1 ano e ainda tenho uns 40 desses me devendo, gente que não aparece na cidade faz muito tempo, a crise de 2015 chegou aqui fim de 2013 e tem dividas até hoje, dou como perdido, é gente que só volta daqui uns anos quando as dívidas somem da consulta de CPF).

  20. #20

    Padrão Re: Qual a melhor forma de entregar sinal 2.4 ghz ??

    POis é Rubem, concordo com você, não adianta querer vender 4 mb, pra quem não pode pagar 1mb, o prejuizo vem pro provedor..