+ Responder ao Tópico

  1. Pessoal boa noite, gostaria de saber assim, tenho 2 aparelhos de 500ma ligado em uma fonte de 12v 2A eu poderia ligar uma bateria de 12V 7ah para ir alimentando com o 1A que sobra ou isso seria ruim? Pois caso a energia cair a bateria entra em acao ou nao poderia fazer assim? Sendo que durante alguns horarios eu iria ligar outra fonte de 12 2A para ajudar no carregamento ficando 12V 3A

    A fonte seria essa: http://produto.mercadolivre.com.br/M...volt-dc-p4-_JM

    Bateria essa: http://produto.mercadolivre.com.br/M...cerca-elet-_JM

    Obrigado

  2. Olá amigo pra VC carrega uma bateira VC precisa de uma tensão maior do que a bateria fornece no caso sua bateria é +- 12.6v logo VC precisará de 13.8v pra poder caregar a bareria.

  3. Essa fonte da volt eh própria para isso:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...-12v-2a-p4-_JM



  4. A questão da amperagem eh que quanto maior mais rapido vai carregar a bateria.

  5. Neste caso não iria prejudicar os aparelhos de 12v 500ma ou 0.5a? Ligados junto?

    Enviado de meu SM-N920G usando Tapatalk

  6. Amperagem não tem problema ser maior, nao pode ser menos,a voltagem que não pode passsar



  7. Aparelho vendido como "12V" geralmente tolera tensões tipo 10 a 14V tranquilo.

    (Tolera tensões, porque "voltagem" sabe lá Deus o que é. Dia que existir "voltagem" ou "amperagem" também vai ter que existir wattagem, hertzagem, debezagem, ohmagem, faradagem, henriagem, bitagem e bytagem, polegagem, segundagem, horagem, diagem, semanagem. As grandezas no mundo civilizado são corrente (Em ampere) e tensão (Em volts))

    Se for Ubiquiti, Mikrotik, Intelbras, TP-Link, pode ligar em qualquer bateria 12V mesmo em carga cíclica (Que vai até 14,4V).
    Se for Ubiquiti e Mikrotik, a maioria vai de 10V a 27V tranquilo, qualquer tensão no meio do caminho serve.

    Você pode colocar uma fonte de 13,5V, de digamos 1A, ela vai ficar umas 5 ou 7 horas circulando toda a corrente possível (Cerca de 1A nesse caso. Se for fonte de 2A vai circular uns 2A por umas 3 ou 4 horas), depois a bateria sobe a resistência e a corrente circulando automaticamente vai caindo até a cada dos 0,2A (200mA), isso levará mais 3 a 6 horas (E esse final não depende da corrente da fonte, depende da resistência interna da bateria). A partir desse ponto a bateria vai circular uns 200mA, é a flutuação, é o momento que a bateria dissipa na forma de calor esse excedente (A bateria esquenta, por isso deve ter espaço pra ventilação ao redor dela), esse calorzinho é ruim mas leva uns 3 anos pra matar ela, não se preocupe. Isso é flutuação.

    (A carga cíclica é quando você carrega a bateria e quando atinge 14,4V você desliga o carregador. É até melhor a longo prazo (Em anos de uso) mas dá muito trabalho ficar ligando e desligando. A flutuação é mais simples, deixa ligado 24x7 e mata a bateria 1 ano mais cedo mas essas baterias são baratas)

    Então sim, pode colocar uma fonte que alimente o equipamento e carregue a bateria ao mesmo tempo, essa solução vai forçar muito a fonte caso a bateria descarregue mas em geral até funciona bem.


    Mas ao invés de comprar fonte 13,8V difícil de achar, porque não compra solução pronta e com POE, tipo:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...a-poe-volt-_JM
    Ou se vai usar régua POE pra alimentar 2 ou 3 CPE's, um desse:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...x-p4-12v2a-_JM

    Isso tá pronto pro uso, é plugar na bateria e na tomada e usar. Isso faz a flutuação na tensão certa, não precisa ficar ajustando tensão. E nem é tão caro (Compra um nobreak AC de 600VA pra ver quanto fica).

  8. Eh verdade, as grandezas sao corrente e tensão. Mas assim mestre Rubem da um descontos pra nois mortais que nao fizemos a liçao de casa. Hehehe... Ótima explicação como sempre.

  9. Olá Rubens eu havia pensado nesta fonte entre o equipamento é a bateria eu precisaria usar algo ou eu poderia ligar em paralelo exemplo o positivo da fonte junto com o positivo da bateria e esse no positivo dos equipamentos e assim com o negativo? Em caso de queda de energia e volta não daria problema?

    Enviado de meu SM-N920G usando Tapatalk



  10. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Aparelho vendido como "12V" geralmente tolera tensões tipo 10 a 14V tranquilo.

    Mas ao invés de comprar fonte 13,8V difícil de achar, porque não compra solução pronta e com POE, tipo:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...a-poe-volt-_JM
    Ou se vai usar régua POE pra alimentar 2 ou 3 CPE's, um desse:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...x-p4-12v2a-_JM

    Isso tá pronto pro uso, é plugar na bateria e na tomada e usar. Isso faz a flutuação na tensão certa, não precisa ficar ajustando tensão. E nem é tão caro (Compra um nobreak AC de 600VA pra ver quanto fica).
    Boa noite mestre Rubem,
    Eu tenho a mimi max. Gosto de usar para alimentar um par SXTs e mais um switch. Será que vale apena adicionar um step up para deixar tudo em 24V? Aqui a energia acaba por algumas poucas horas e logo volta. Uma simples bateria dura pelo menos 6 horas, de modo que não vejo vantagem em colocar um par de baterias nos locais, fora que a caixa é pequena e não possuí ventilação.
    No caso de CPEs ubnt e MK, onde o cabo não ultrapassa a casa dos 25M, existe algum "problema" em trabalhar em 12V?

  11. Citação Postado originalmente por maisonmdsgreen Ver Post
    Olá Rubens eu havia pensado nesta fonte entre o equipamento é a bateria eu precisaria usar algo ou eu poderia ligar em paralelo exemplo o positivo da fonte junto com o positivo da bateria e esse no positivo dos equipamentos e assim com o negativo? Em caso de queda de energia e volta não daria problema?

    Enviado de meu SM-N920G usando Tapatalk
    Se é sobre a fonte da Volt, não precisa mais nada, é plugar na bateria e na tomada e usar. Ela não deixa a bateria descarregar completamente.

    Agora se é sobre usar uma fonte de uns 13,5V flutuando direto em bateria, com o equipamento paralelo a isso, precisar não precisa nada, mas o problema surge quando a bateria acaba. Se a bateria baixar de uns 10V isso é chamado de "descarga profunda", essas baterias 12V 7Ah aguentam umas 20 ou 30 descargas profundas, aí já perdem uns 20% da capacidade. E de maneira geral a cada descarga profunda perdem 1% da capacidade.

    Ou seja, se o equipamento consumir uns 2A, e acabar a luz por 3 horas, a bateria acaba (Abaixo explico porque não tem 7Ah exatamente), se isso acontecer toda semana, em 1 ano a bateria terá cerca de 3,5Ah de capacidade, já vai durar uns 90 minutos provavelmente.

    Outro problema que pode ter é nessa "volta" da energia. Se a bateria está com tensão tão baixa tipo 9V, a fonte vai voltar tentando estabilizar lá pelos 13,5V, se a fonte não conseguir vencer a resistência interna da bateria, a fonte vai desarmar.
    Se a resistência interna da bateria for baixa mas a fonte ligar, pode ser que a fonte fique umas 2 horas quente como Cuiabá, talvez ela queime por calor.

    Um quebra galho é colocar um resistor entre a fonte e a bateria. Mas pra esse resistor não dissipar muita coisa, seria bom isolar com diodo.
    Eu faria uma coisa mais ou menos assim pra evitar que a fonte sofra muito no começo da carga:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         carga.jpg
Visualizações:	2159
Tamanho: 	76,0 KB
ID:      	63035


    Aconteceria o seguinte:

    A fonte teria 13,5V, pelo Diodo2 a tensão seguiria para a saída, como diodo comum tem 0,7V de queda de tensão, teria 12,8V de tensão na saída.

    Caso a bateria tivesse tensão baixa, digamos 9V, o resistor ia dissipar na forma de calor boa parte da diferença entre os 9V e os 13,5V da fonte.
    Quando a bateria já tivesse carga suficiente, flutuando lá pelos 13,3V, a corrente circulando pelo resistor seria pequena, e ele não desperdiçaria muita coisa na forma de calor.

    O Diodo1 serve para que os 12,8V depois do Diodo2 não voltem para a bateria sem passar pelo resistor.

    E quando a eletricidade acabar, a energia da bateria fluirá não pelo Diodo2 (Já que tem um resistor no caminho até ele), a eletricidade vai pelo caminho mais fácil, que é seguir pelo Diodo1, se a bateria estiver em 13,3V, irá para a saída cerca de 12,5V.

    Hora que a bateria estiver com uns 15% de carga, a tensão nela estará baixa tipo 10,7V, mas no equipamento estará chegando tensão 0,7V menor, que é a queda de tensão no Diodo1, terá então uns 10V. E nessa tensão os equipamentos Ubiquiti e Mikrotik começam a travar, reiniciam e antes de trafegar algo eles reiniciam de novo até a hora que travam. Provavelmente vão travar de vez lá pelos 8V. Esse diodo dá uma leve protegida na descarga profunda da bateria mas nem tanto.

    Eu usaria diodo de 4A se for usar fonte de 2A:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...t-05-pecas-_JM
    E resistor de menos de 1 ohm, pode ser 0,47 ohms (0r47), mas tem que ver a potência: Pelo menos 5W! Isso é a quantidade de calor que ele vai conseguir dissipar pro ar.
    Tendo mais de 5W, se tiver menos de 1 ohm qualquer coisa vai.
    Digamos
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...te-10-pcs--_JM
    Mas já não vai usar 10, talvez melhor comprar um de 20W logo (Ele simplesmente vai dissipar melhor o calor) tipo:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...0-watts-1r-_JM

    Dá pra achar esses componentes em sucata, placas de fontes ATX, TV's, monitores, aparelhos de som, tem que ver que resistores menores que 1 ohm encontrará, cada um que cuide do que tem na sua sucata! :-)


    Quem protegeria mais seria um controlador solar, ele desligaria o aparelho quando a bateria baixasse de uns 10,5 ou 10,8V pra proteger a bateria.
    Mas... esses controladores exigem mais de 13,5V na entrada, seria bom ter fonte de uns 14V. E eles acabam mais caros que a fonte com carregador da Volt, não é uma solução tão boa preço.


    Se fizer o esquema do desenho usando fonte 12V, a bateria vai ficar flutuando lá pelos 11,9V (Talvez 11,99999999V), mas com isso ela vai desequalizar. A bateria internamente tem 6 "pílhas" ou células de 2V cada, se você aplica tensão baixo, ao invés de ter 2V em cada, ocorre de 1 fica com 2,2V e outras com 1,8V, essa célula que ficou com tensão maior vai aquecer mais e secar ou sulfatar anos antes das outras. Por isso precisa arranjar fonte com 13,5V ou 13,8V.

    (Eu já comprei fonte de 13,5V 1A baratinha, tipo R$ 20, mas fazem anos que não vejo a venda, só coisa cara quase no preço das fontes com carregador da Volt (E olha que não gosto de Volt, só tô sugerindo a fonte 12V 2A deles porque tá em conta mesmo))

  12. Citação Postado originalmente por chocobama Ver Post
    Boa noite mestre Rubem,
    Eu tenho a mimi max. Gosto de usar para alimentar um par SXTs e mais um switch. Será que vale apena adicionar um step up para deixar tudo em 24V? Aqui a energia acaba por algumas poucas horas e logo volta. Uma simples bateria dura pelo menos 6 horas, de modo que não vejo vantagem em colocar um par de baterias nos locais, fora que a caixa é pequena e não possuí ventilação.
    No caso de CPEs ubnt e MK, onde o cabo não ultrapassa a casa dos 25M, existe algum "problema" em trabalhar em 12V?
    Nesse caso acho que só teria problema se essas UNIDADES travassem.

    Em bancada você liga um SXT numa fonte 9V 0,5A de roteador TPLink e usa tranquilo. O bicho pega é com tráfego e processamento.

    O problema é que a bateria terá 12V com 50% de carga, se ela mantiver digamos 1 hora acima de 12V tá tudo ok, o problema é mais pro fim da carga, onde tem só 11,5V, aí a tensão chegando lá em cima pode ser de 10,5V e os travamentos podem começar.

    Eu ainda uso um conversor passando de "10-13V" (Bateria em flutuação) pra uma RB133 e Nanostation porque com o consumo deles acaba chegando pouco mais de 11V depois de uns minutos, são unidades velhas que devem ter VRM já meia-boca, travam fácil nessa hora. Mas passando pra míseros 16V tudo se resolve.

    Agora eu estou usando um desse
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...ep-up-volt-_JM
    Mas é porque as vezes penduro mais equipamento tipo mais CPE ou uma RB com cartões.

    Mas pra RB133 com 2 cartões já usei step-up do menor, desse aqui:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...-ajustavel-_JM
    (E RB133 com 2 cartões consome por 3 SXT Lite5!)
    Mesma coisa, ajustei do lado da bateria pra uns 16 ou 17V. Travamento nunca tive, como tenho blackout longo eles desligam todo mês, mas travamento não tem.

    (E direto na bateria outro dia travei até uma poderosa RB912, pluguei na bateria pra configurar mas a bateria estava com uns 11V, e a RB reiniciou 2 vezes! Pluguei uma fonte 12V 1A e pude terminar tudo)

    O estado do VRM interno do aparelho depende de resistencia interna de mosfet, de diodos, da ESR de capacitor, é complicado dar certeza, teoricamente o VRM dos UBNT (z1212 nos aparelhos simples) devia funcionar com 8V (3V a mais que a saída 5V dele, 3V é o drop-out no datasheet do componente), mas a UBNT só "garante" acima de 10V. Switch com MC34063 idem, deiva operar do mesmo jeito com fonte de 7,5V, 9V ou 12V, mas uns travam, porque tem ripple demais com a tensão baixa, porque o VRM pra suportar tensão baixa devia ter capacitor de ESR menor ou de capacitância mais alta na frequência X (Capacitor de tântalo paralelo a um eletrolítico, coisa assim). O fabricante de roteador ou switch acaba não se arriscando a prometer nada tipo "10 a 13V", se limitar a dizer que precisa 12V, porque teria que colocar muito componente no VRM pra GARANTIR o funcionamento sem travamento de 10V até uns 14 ou 15V, dá muito trabalho, digo, esses componentes tem muito custo e 99,9% usa com a fonte original de 12V.

    Usa direto, mas no primeiro reset ou travamento já sabe, colocar um step-up, qualquer subidinha que seja pra 15V já resolve. O problema é ficar muito perto do limiar inferior e aquecer o VRM, componente quente tem resistencia interna e ESR diferente dele frio, em bancada 9V tá ok, mas em uso 24x7 é capaz de travar até com 11V.




  13. Valeu galera peguei muita coisa neste post e estou aplicando em breve posto novidades.

    Enviado de meu SM-N920G usando Tapatalk

  14. Aproveitando que se falou em bateria de 12 volts x 7 A, qual a melhor marca de bateria desse tipo para nobreak?

    Já comentários que a Moura é muito boa, senão, a melhor do mercado.

    Abraço.



  15. Eu uso weg. Sem problemas.

  16. Até hoje só usei UniPower... achei a durabilidade dela um pouco baixa... depois de 1 ano já precisou ser trocada.

    Abraço.

  17. Olá, amigos... Alguém que já trabalhou com as marcas de bateria Microsol/APC e SMS, pode deixar sua opinião ou impressões a seu respeito?

    Abraço.



  18. Os nobreaks de marca geralmente usam baterias Unipower. A APC usa umas chinesas faz pouco tempo, e nem sei se toda a linha nacional usa essas baterias Unipower, a maioria dos que mexo tem bateria original da Unipower mesmo (E algumas chegam a 4 anos)

    Essas baterias tem um gel úmido dentro, qualquer coisa com umidade tende a evaporar com o calor, então no caso de nobreak AC algumas baterias duram pouco porque ficam cozinhando dentro de uma caixa metálica que passa dos 40°C o dia todo.
    (E essas baterias tem vida útil longa só abaixo de 25°C)

    Se fala de nobreak AC, tem que ver que equipamento AC consome MUITO, um desktop qualquer com um LCD velho passa fácil dos 120W de consumo. Levando em conta rendimento de 80% no inversor do nobreak, e fonte com fator de potência de 0,8 (Logo: 80W = 100VA nesse caso), estamos falando de uns 180VA de consumo saindo da bateria pra 120W saindo no nobreak.
    E 180VA em 12V = 180/12 = 15 amperes!
    15 amperes é corrente pra cacete! É o consumo de um chuveiro de 3300W em 220V.

    Se a bateria dura só 20 minutos em um nobreak AC, e a bateria tem 7Ah de capacidade, quer dizer que em 60 minutos (1 hora) o consumo somaria 21Ah. Então nesse caso o equipamento está consumindo 21A da bateria. Pra uma bateria tão pequena isso é demais.

    As únicas baterias que tive problema cedo foi com a Multitoc, mas... está escrito "ALARME" do lado delas.
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         bateria12.jpg
Visualizações:	32
Tamanho: 	96,4 KB
ID:      	64946
    Um alarme costuma consumir mixaria tipo 1 ou 2A, é só o consumo de meia duzia de sensores de presença. Câmeras de CFTV também consomem pouco, 0,2 ou 0,3A poor câmera, e mais 1A pro DVR, nesses sistemas de segurança é comum ter consumo de menos de 2A.

    Dá pra imaginar que 2A é muuuuuuito mais tranquilo pra bateria que 21A de consumo!

    Nas boas baterias está escrito do lado a corrente inicial, ela é a máxima corrente de começo de carga que a bateria suporta sem danificar, essas 12V 7Ah geralmente tem essa corrente entre 1,5 e 2,2A, essa chinesa tem <2,1A (< é MENOS QUE), ou seja, só pode ser carregada com carregador que comece a carga com menos de 2,1A:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         bateria-mt1270-original-nobreak-apc-back-ups-1200-12v-7ah-286901-MLB20443757143_102015-F.jpg
Visualizações:	19
Tamanho: 	173,8 KB
ID:      	64947

    Ou seja, ligar uma dessa num carregador de 7A é insanidade! Os carregadores de nobreaks pequenos comuns (Nobreak AC de 600 a 1400VA, ou nobreak DC de 3 ou 4A) tem corrente de carga de 0,7A, é 10% da capacidade nominal da bateria, perfeito pra otimizar a vida útil. Se carregar com fonte de 10A tem mais é que explodir a bateria mesmo, elas não foram feitas pra essa corrente toda.

    Essa corrente de CARGA é mais baixa que a DESCARGA, realmente. Mas... se elas suportam 2,1A de carga inicial, vão suportar tranquilas 21A de descarga? O caminho por onde a eletricidade entra é o mesmo por onde ela sai! Uma descarga em corrente muito alta é QUASE tão ruim quanto a carga com corrente alta demais, as células fervem de tanto calor (Tem gel, gel não ferve, mas cria um bolha de oxigênio e hidrogênio na placa, ao longo do uso vai corroendo as placas).

    Também tem que ver que 7Ah é a capacidade nominal em C20, isto é, em 20 horas de descarga. Se o consumo for de 0,35A vai levar 7 horas pra tensão da bateria cair pra 10,5V (Descarregada). Já se o consumo for de 0,7A não vai dar 10 horas (C10), vai levar umas 9,5 horas e já vai ter descarregado (Caído pra 10,5V), mas se o consumo for de 7A, não vai durar 1 hora (C1), vai descarregar completamente depois de 40 minutos! A capacidade em C1 (1 hora) dessas baterias é de uns 4,5A. Quanto maior o consumo, menor a capacidade da bateria.

    E por fim, tem que ver quantos ciclos de vida comeu das baterias, e a profundidade dos ciclos.
    Um ciclo é uma descarga e recarga. Num sistema solar que toda noite descarrega completamente (Até zerar a bateria, ou deixar com 10,5V) o que foi carregado de dia, isso é um ciclo de 100% de descarga por dia.

    Uma tabela que vale pra maioria das baterias de chumbo ácido, seja VRLA ou gel sem válvula:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Baterias_Freedom_Ciclos_de_Vida_02.jpg
Visualizações:	18
Tamanho: 	104,3 KB
ID:      	64948
    Traduzindo:
    Se a profundidade de descarga for de 80% (Descarregar até uns 11V), depois de uns 80 ciclos desse a bateria tera capacidade reduzida (Perde a garantia, reduz a capacidade pra 80% do original), depois de mais 80 ciclos desse perde mais 20% da capacidade (Terá 80% de 80%, que dá 64% da capacidade original), e assim você vai matando a bateria, ela vai perdendo capacidade a cada ciclo profundo que você come.

    Num nobreak AC alimentando um computador tosco e ridículo que gasta 150W (Um gabinete comum com fonte tosca de 500W sem PFC, com placa de vídeo porca que gasta 60W em iddle, com monitor LCD ou LED gigante pra cegos) vai comer um ciclo profundo em 6 ou 7 minutos, vai ter descarregado a bateria de uma maneira MUITO mais agressiva que essa descarga da tabela de 80%, a descarga de 100% é terrível, e pior ainda mais por fazer descarga em corrente absurdamente alta tipo 15 ou 20A.

    Num sistema solar com consumo tipo 2 ou 3A, em cima de uma bateria de digamos 50Ah, leva praticamente 100 horas pra descarga ocorrer, por mais que uma descarga até 10,5V conte como um ciclo de 100%, essa descarga com 3A de consumo numa bateria de 50Ah é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito mais tranquila pra vida da bateria que consumo de 20A numa bateria de 7Ah.

    Essas baterias da Multitoc acho que escrevem "Alarme" do lado justo pra indicar que elas não aguentam o alto consumo dos nobreaks, que chegam fácil em 20 ou 25A (E alarme raramente chega em 2A, fora que alarme dispara sem eletricidade poucas vezes na vida. Sem tocar sirene o consumo dos alarmes é ainda menor).

    Enfim, se tiver alto consumo, calor, e carga com corrente alta demais, vai matar essas baterias rapidinho. Quem tem corrente de partida muito alta é bateria automotiva, mas elas precisam outro tipo de carga pra evitar problemas de sulfatação, não dá pra comparar bateria automotiva 45Ah com uma gel de 7Ah, se o nobreak consome demais precisa colocar bateria de uns 30 ou 40Ah (Nobreak novo com conector pra bateria externa geralmente tem corrente de carga bem maior que 0,7A, dão conta de baterias estacionárias de 30 ou 40Ah tranquilos).

    E talvez também tenha problema de tensão alta demais na flutuação. Na carga cícloca (Que você carrega e depois despluga o carregador) se carrega até 14,4V, mas com flutuação (Onde o carregador fica ligado o tempo todo) tem que ficar nuns 13,2 a 13,8V (Conforme a temperatura. Se for passar de 30°C tem que usar algo tipo 13,2V). Se fizer flutuação a 14,4V, deixando carregador que não é flutuador plugado, também tem que pifar a bateria em poucos meses, isso representaria mais de 100% de carga.

    É só lembrar que a bateria é um produto praticamente químico, são 2 chapas de metal com um gel ácido no meio. Tem umas fibras e separadores pra evitar que as chapas de metal não se desmanchem pela agressão do ácido, mas o grosso é isso, uma coisa simples. Carga ou descarga em corrente alta demais faz essas placas aquecerem a ponto de criar umas bolhas, nas baterias com água vira vapor e tem até a saída de pressão com um filtro (Espuma) pro vapor sair mas pros sais ácidos ficarem. Pra bateria durar tem que fazer de tudo pra ter o mínimo de bolhas possível, e isso se faz com consumo baixo, com carga na corrente ideal, e com temperatura adequada (Bateria em caixa de plastico preto no sol não devia nem durar meio ano, nesse caso a bateria vai passar de 60°C (Aqui no Brasil é isso. Eu já deixei termômetro digital dentro de caixa hermética preta e foi isso que medi), e os fabricantes NEM fazem ensaio a mais de 55°C:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         HTB13kYZIXXXXXb8XXXX760XFXXXw.png
Visualizações:	20
Tamanho: 	76,3 KB
ID:      	64949
    Essa aí é uma que devia durar menos de 1 ano a 55°C. Com umas 6 ou 8h de 60°C por dia devia dar talvez meio ano. Teria que ventilar o interior da caixa, pintar de branco ou com pintura espelhada, pra evitar passar dos 35°C e durar 4 anos (Exceto se tiver ciclos demais comendo vida útil)

    São 6 fatores então que mais pesam na vida útil das baterias, numero e profundidade dos ciclos, temperatura, tensão e corrente de carga, corrente de descarga. O fator que menos importa é a marca da bateria, toda internamente são muito similares, a Multitoc são mais baratas então acho que tem fabricação mais pobre, com chapas mais finas e tal, aguenta correntes de consumo bem menores que as Unipower, Ajax, Moura, Rontek, são acho que a única excessão.

    (As Intelbras não sei quem fabrica, se é ela ou não, se tem capacidade alta ou não, ainda não peguei nenhuma velha, só vi nova dentro de alarme deles, não sei se aguentam alto consumo ou se são iguais as Multitoc que se danificam bem mais fácil em nobreak AC, mas que duram bem em alarmes e coisas de consumo baixo tipo 1 ou 2A),






Tópicos Similares

  1. fonte de 12v para ligar 2 sxt com regua poe
    Por vilc no fórum Mikrotik
    Respostas: 14
    Último Post: 07-04-2017, 18:58
  2. Baterias de 12V para Alimentação de Rádios
    Por misterbogus no fórum Redes
    Respostas: 58
    Último Post: 14-03-2016, 12:00
  3. Rb 433ah + Bateria 12v 60 amp!
    Por Jeffer no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 13
    Último Post: 31-01-2011, 01:49
  4. RB ligado apenas com bateria 12v
    Por CristianoRocha no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 11-06-2010, 14:20
  5. Respostas: 3
    Último Post: 01-04-2009, 09:00

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L