+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Material Rede Wireless

    Olá pessoal,
    já faz algum tempo que estou na área de TI especificamente com Suporte Técnico, creio que tenho muitas qualidades e um pouco de conhecimento, porém ainda me falta alguns conteúdo.

    Depois de trabalhar algum tempo em uma assistência onde eu prestava serviço de redes a outras empresas, tinha uma questão que sempre me perseguia, que é, Rede Wireless. Vários escritórios queriam montar rede Wireless com estes roteadores "Domésticos", eu tinha que fazer até porque não sabia indicar um bom aparelho.

    Depois de ficar desempregado quero montar minha propia empresa de TI, vou começar aos poucos pegando serviços com alguns amigos, e quero aprender sobre redes wirelles por isso peço a vocês alguns conselhos de estudo ou indicações de materiais e livros.

    Obrigado a Todos.

  2. #2

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Em PT-BR tem pouco conteúdo (O mundo fala inglês, não português).

    Sobre telecom em geral, leia tudo (Tudo) do www.teleco.com.br , em tutoriais, e no glossário, acompanhar os blogs aqui do Under.
    A parte de RF é a mesma coisa pra wifi ou pra redes 3G ou 4G de telefonia, o que se aplica a antenas de roteadores wifi se aplica a antena de TV ou de rádio de pilha, por isso digo pra ler tudo, não importa se não é sobre wifi, RF é RF e wifi é basicamente conteúdo genérico de redes, com RF no meio.

    (OFDM usado em wifi é igual OFDM em outros 20 usos, é tipo ser pedreiro, se a construção é um consultório, uma fábrica, uma casa ou um canil o conhecimento aplicado é o mesmo)



    Sobre livros, a www.entelcotelecom.com.br tem alguma coisa pra Mikrotik e Ubiquiti (As vezes esgota, livro no brasil (Terra de povo que vai na escola mas não lê) não pode ser impresso em grande escala porque não vende).


    Tem os livros de rede do Carlos Morimoto (GuiadoHardware), no site hardware.com.br (Que não tem mais nada a ver com o Morimoto) tem pra venda, deve estar como GDH PRess, mas se googlar acha tudo já que ele já liberou pra download no passado antes de virar monge (É sério!!!)
    www.google.com/search?q=morimoto+guia+redes+pdf
    www.google.com/search?q=morimoto+linux+pdf
    www.google.com/search?q=morimoto+hardware+manual+completo+pdf


    Fora do brasil tem mais, tudo em inglês, mas... já vai pro patamar mais técnico possível, conteúdo introdutório sobre redes, sobre eletrônica, sobre RF, sobre linux (Firmwares de roteadores são linux), tem pouco mesmo.

    Se ficar só no conteúdo da teleco.com.br, nos livros da Entelco, e no conteúdo do forum e blogs, já vai ver boa parte do conteúdo.

    Não sei se adianta investir muito em curso, isso é conteúdo denso pra caramba, ter uma aula de 50 minutos sobre firmwares é bem inútil, tem que botar a mão na massa, brincar com Open-WRT, ver firmwares velhos e novos, de equiptos básicos e avançados (Ubiquiti não é avançado), testar as funções em roteadores e no ambiente x86, enfim, isso demora, é muito conteúdo então tem que ir digerindo devagar.

    Na duvida, google pelos termos técnicos que não entender, a wikipédia tem descrições completas da maioria dos termos (Não que ler a wiki sobre "Camadas OSI" vai explicar tudo na hora, são 2 termos pra descrever uma área gigantesca de conhecimento, o verbete vai dar um resumo, não a descrição completa (Porque precisa uns 4 anos pra percorrer só esse assunto).

    E hora que precisar conteúdo mais avançado, vai precisar livros das grandes editores, O'reylli, Springer, McGraw & Hill, Apress, Artech, isso tem no mundo warez em sites tipo avxhome.in e sanet.me , mas ler eles hoje não ia ajudar muito (Fora que só tem literatura avançada em inglês, no brasil talvez a Editora Erica tenha algo).

    Conteúdo genérico sobre redes tem em muitos livros, qualquer livraria tipo Saraiva, Submarino ou Americanas vão ter vários, nada especial a recomendas, muitos são pra uso acadêmico e pra autodidata são muito enrolados, recomendo mais ir colocando a mão na massa e ignorando receitas de bolo e procurando os porque's e detalhes de cada função, opção, ou ítem do hardware que encontrar, o google é perfeito quando se busca com os termos certos.



  3. #3

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Obrigado pelos esclarecimentos rubem, realmente aprofundamento em qualquer área, tem que ser em inglês.

    Só por curiosidade, o seu adquiriu como? Na raça mesmo?

    Eu pensei em fazer curso, mas tenho um amigo fazendo PósDoc no Max Plank na Alemanha e ele fala que não vale a pena, ir pro exterior por 4 meses, segundo ele, vale mais que 4 anos de curso aqui...

  4. #4

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Eu passei por um punhado de faculdades, mas na primeira foi que aprendi a importância de analisar termo a termo os textos, saber porque tem maiúscula ou minúscula, porque tem esse e não aquele termo, e eu já era técnico em eletrônica que aos 15 anos já gastava horas por dia lendo datasheet então pra mim isso fazia todo sentido.

    Quando cheguei em curso da área de TI me incomoda a falta disso, o texto soltava um "O byte tem 8 bits" e ponto final. Mas poxa, porque tem 8 e não 7 ou 9? Como os livros ou cursos ignoram os detalhes? Atropelam tudo e querem partir logo pra decoreba de comandos de alguma linguagem de programação morta faz anos.

    Pra mim o que vale por 4 é mão-na-massa, botar as coisas pra rodar mas também seria conhecer como o hardware é feito (1 dia no chão de fábrica vale por meio ano de faculdade), ou como o software é feito (Ver um Debian portado pra RaspberryPi, por exemplo, notar as diferenças ele o mesmo sistema num notebook e num RasPi. Tá, na verdade aí tem arquivo demais, pode ser olhando o firmware de um roteador TPLink 340 e de um 540, ou no mínimo ver a diferença dos arquivos do Win95 pro Win98, tentar rodar os de um no outro).

    Pra umas áreas realmente não tem muito o que ver na prática, imagina um Físico Teórico, pra ele realmente 1 ano num ambiente acadêmico mais avançado é muito útil, idem pra outras áreas de humanas.

    Pra área de telecom, redes, eletrônica, e programação, a mão-na-massa é fundamental, é botar uns cabos em casa e quebrar a cabeça até fazer alguma coisa que você se propôs, sem seguir receita-de-bolo, e sabendo PORQUE teve que fazer cada coisa. Isso é ver QUAL parte da teoria é necessária pra PRÁTICA.

    Com o tempo provavelmente vai ter que aprender TODA a teoria, porque novos problemas sempre surgem, um dia dá problema em cabo, outro dia é em alimentação, outro é uma atualização, outro é perturbação no espectro, outro é malware, outro é cliente que acordou com o pé errado e quer processar todo mundo, outro é o sistema operacional desse cliente que está fazendo algo errado.


    Aquela estória de chamar o cara do TI pra arrumar torneira, ar-condicionado e pra explicar como fazer a substituição tributária no software é engraçada porque é realidade, nessa área as vezes você não tem "um profissional" pra chamar e resolver um problema. Eu nunca quis mexer com isso (Trabalhava com eletrônica aos 15 anos e só tinha dor-de-cabeça, não pelos aparelhos mas pelos donos), acabei trabalhando com isso porque topava com um monte de "profissional" que não resolvia o problema como um todo, digamos um notebook em casa que precisa abrir uma câmera de segurança na empresa, quem mexe no sistema operacional do notebook é um, quem mexe no hardware do note é outro, quem mexe no modem da casa e da empresa é outro ("Tem que ligar na operadora"), talvez tenha rede wifi com ainda outro responsável, quem mexe com a CFTV na empresa é outro, quem mexe com o nobreak que mantém a CFTV é outro, que mexe com a rede elétrica na empresa que vive caindo é outro, e por fim, quem mexe com o alarme e cerca-elétrica é outro. É muita subdivisão e pro meu gosto esse pessoal que tem trabalho tão específico são os que tem MENOS conhecimento avançado naquela área, e só sabe brincar de Lego, encaixa e desencaixa pecinhas plásticas até que a coisa funcione, é um tipo de reparo que qualquer criança faz, mas que tem um custo irreal pro estilo de vida no brasil.


    O mercado de telecom tem um problema que é: É uma mistura.
    Precisa conhecer redes, e a teoria de redes dos anos 70, 80 e 90 ainda é válida, não tem grandes novidades na área.
    Precisa conhecer de eletrônica, pra entender sobre ganhos e perdas em cabos, problemas causados por ripple, por calor, e isso também mudou pouco, se ficar na "eletrônica digital e analógica" nos anos 70 já está ótimo.
    Precisa conhecer linux, é o mais usado, se ficar no linux básico dos anos 90 já tá ótimo, nem precisa conhecer nada novo.
    Precisa conhecer RF e antenas, se ler a revista Wireless de 1904 (112 anos atrás) vai ver artigos sobre antenas que ainda valem pra antenas de microondas como valiam pras antenas pra ouvir rádio AM.

    Estudante de matemática vai ler conteúdo de 25 séculos atrás, estudante de física vai ler desde conteúdo de 2 séculos atrás, filosofia volta quase 28 séculos, então não tem nada de mais em aprender rádio e TV dos anos 60, eletrônica dígital dos anos 70 (Portas digitais), programação e barramentos dos anos 80, linux dos anos 90, pra enfim chegar na telecom moderna com wireless de 1999 (Padrão 802.11A e B devem ser a base de estudo). Não tem grandes novidades lançadas mês passado que vão ensinar e resolver tudo, os padrões e softwares de hoje são resultado direto de tecnologias e padrões de pouco tempo atrás, é só ir acompanhando a tecnologia com o passar do tempo que nada mais será um mistério.

    Alias, o Inst. Max Planck teve papel na comprovação das ondas gravitacionais divulgada a umas semanas, isso é "assunto de 1917" que todo mundo da área precisava saber hoje mesmo que não fosse comprovado. Não sei porque o pessoal de telecom teima tanto em não conhecer RF básica, não conhecem anteninha básica pra rádio FM, provavelmente acham que não tem nada a ver com sua área.

    Físicos que acham que assuntos de 1917 "não tem utilidade hoje" ficarão sem os US$ 1 milhão do Nobel :P
    (Pessoal de telecom que acha que eletrônica analógica não é pra eles provavelmente vai perder o bonde, a Internet of Things está chegando com tudo, não tem mais um trambolho na mesa chamados "desktop" pra plugar tudo, o consumidor tem só smartphone, ele precisa dispositivos portáteis, programados, que não travem, e que se comuniquem, coisa tipo alarme, ligar luzes ou ar-condicionado, sei lá se vai virar sucesso mesmo, mas tá cheio de eletrônicos com funções cada vez inteligentes, estamos bem perto de ter intercomunicação por vários aparelhos, matando a necessidade do "desktop de RF" que é o velho roteador quadrado com leds piscando e antenas apontando pra cima. Eu julgava que a TV centraria muita coisa, mas... até a TV tem pouca utilidade, Netflix e cia rodando no smartphone matou a necessidade de TV, não dá pra esperar um aparelho único controlando tudo, é mais provável um monte de pequenos devices, quem ainda vive na sem-graceira de só entrar no setup do roteador, mudar nome da rede e SSID, terá uma profissão muito inútil (Tipo formatar Windows hoje, qualquer note novo tem restauração, não matou o formatador mas ele ganha mixaria se tentar viver disso hoje))



  5. #5
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    906

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Aos 12 anos, entrei no mundo da eletronica ganhando uns trocadinhos e todos falavam unanimamente que prática não se aplica a teoria ocorrendo até hoje e com 53 prefiro ficar calado.
    Sou técnico formado apenas, não tenho noção de calculos mas sou razoável em perpectivas espaciais, hoje falam em 3D kkkkkk; Felizmente através deste talento resolvi muitos problemas difíceis a muitos engenheiros e técnicos experientes com soluções simples demais até. Ler livros, quaisquer que seja é muito mais do que importante, mas ler não folhear páginas como costumamos fazer.
    Hoje qualquer criança pega um celular, note ou pc brinca com ele como faziamos para jogar bola, gude, boneca etc, mas não conseguem sequer preparar o macarrão instantâneo ou folhear um jornal. Minha filha mandou uma correspondência para mim errado no envelope, não sei como o agente dos correios aceitou, pior fazendo graduação.
    Atualmente temos três tipos de analfabetos: 1) aqueles que realmente não sabe ler e escrever ou com menos de 3 anos de estudo; 2) Tecnologia, este atinge a maioria de nós. Mal conseguimos ligar e com tantas operadoras fica mais difícil ainda; 3) Sem, este atinge boa parte dos jovens, fica sem luz não saberão lavar sua roupas, chamar algum amigo(no grito), ficar a luz de velas...

  6. #6

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Obrigado pelos esclarecimentos, penso que falou tudo. Fiz uma faculdade de redes e percebi que além de bem superficial os slides dos professores é muito antigo.
    Quando eu estava na faculdade eu fui apresentado ha alguns destes termos, mas só apresentado mesmo, ao contrário de você eu não tenho essa mania de correr as entrelinhas. Vou correr atrás do prejuízo.


    Mais uma vez obrigado, tenho um RT da TP link vou estudar e depois trocar o firmware pelo OpenRT.



  7. #7

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Um século atrás tinha gente dizendo que as pessoas nunca aprenderiam a lidar com eletricidade nas casas, que seria perigoso, que iam todas morrer eletrocutadas, mas todo mundo aprendeu a lidar com eletricidade, surgiu a figura do eletricista mas sem ele provavelmente 1/4 da população se vira muito bem.

    Na mesma época tinha esse problema com os carros, o receio de que os ferreiros não saberiam lidar com eles (E quem lida com as partes metálicas de carroça e charrete é ferreiro), a figura do ferreiro ainda foi útil muito tempo, remendando chassis e latarias, mas a figura do mecânico surgiu separado disso, e hoje provavelmente 1/10 dos donos de carro vivem sem mecânicos.

    Nem tem tanto tempo que se perguntava "Porque uma pessoa comum ia querer um computador?" ou "Como ela aprenderia a usar?", e o pior: "Onde iria consertar ele?". Hoje se fala em quase 150 milhões de desktops e laptops, e mais de 150 milhões de smartphones no brasil, dá pra dizer que tem gente com "mais de 1 computador", e não tem centros de treinamento pra usuários nem nada assim, ninguém se preocupa muito se o usuário já sabe usar alguma coisa, se não souber ele aprenderá.


    Nossos bisnetos serão muito mais especializados que a gente, qualquer dia desse algoritmo (Programação) ainda entrará na grade curricular das escolas, e com a demanda de produtos inteligentes que estamos criando vai mesmo precisar de muita gente programando (Fora que a lógica de programação é muito útil tem trocentas outras áreas), talvez em 30 anos o ato de montar um sistema operacional pra sua casa/canto/espaço seja encarado como hoje é encarado o ato de criar um perfil numa rede social.

    E não necessariamente conhecimentos velhos morrem todos, cada um mantém alguns, sempre terá gente que pesca por esporte e ainda sabe limpar um peixe, ou carnear um veado ou uma paca. Sempre terá gente mexendo no próprio carro ou moto em casa. Sempre terá gente fazendo as próprias roupas. Sempre terá gente cozinhando 4h por dia. E falo de gente com outras profissões, que tratam isso como hobby.
    (Alias, o conceito de emprego atual talvez não dure muitas décadas, ou pelo menos o conceito de exclusividade do trabalhador. É tanto profissional autônomo no mundo que qualquer hora a gente vira maioria absoluta e muda a legislação sobre exclusividade)

    Por sorte não temos uma memória first in first out, a primeira informação que entrou será a primeira a sair quando a memória encheu, temos memória pra muita coisa, sendo incentivado com tanta informação desde a infância, não necessariamente se retém só informações inúteis, depende do ambiente.

    Criança criada aqui na roça que precisa ajudar em casa, desde limpar, cozinhar, até arrumar o carro, o trator, calcular mistura de veneno, descobrir que espécie de praga nova é essa que apareceu, analisar mercado pra definir hora de vender produção, essa criança vai estar muuuuuuuito mais preparada pro mercado de trabalho (Seja lá qual for) no futuro que a criança criada assistindo PeppaPig e Pokemom, e na adolescência jogando LoL. Me incomoda muito pessoal que chega na faculdade é na faculdade é que vai aprender algoritmo, apesar de jogar no PC desde a infância, quem precisa aprender depois de adulto o que poderia ter descoberto sozinho na adolescência já começa em desvantagem, na adolescência todo mundo tem tempo, dá tempo pra brincar com RaspberryPi, com Arduíno, que seja seguindo receita de bolo. Mas se deixar pra obter esse conhecimento na faculdade, aí tá lascado, aí tem 5 matérias pesadas pra estudar, tem que trabalhar de dia, não sobra tempo pra muita coisa. Tirar o atraso de pelo menos 7 anos da adolescência (10 aos 17, em 2 turnos do dia (Já geralmente se vai pra escola no outro) em apenas 4 anos, ou na verdade 40 meses (10 meses no ano), ou pior, 800 dias (20 dias no mes) é uma conta que não fecha. Se adulto demora mais pra aprender não tenho certeza, mas criança e adolescente tem tempo, leva meses ou anos pra entender alguma coisa, e adulto não quer perder esse tempo, que fazer um curso de 9 meses no Fisk e sair falando inglês, enquanto a criança tem 10 anos dessas aulas e ainda por cima assiste uma duzia de séries e filmes legendados por dia, e joga uma duzia de jogos em inglês.

  8. #8

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Exatamente assim que acontece, posso me incluir nessa estatística (tenho 25 anos), quando tinha tempo para estudar, tinha preguiça; hoje falta tempo e sem conhecimento nessa área de informática e telecomunicações você logo logo fica obsoleto para o mercado de trabalho (assim como em outras áreas também).
    Mas ainda vejo que apesar de todos os problemas ai no Br existe um pouco de incentivo por parte de algumas escolas-colégios para os alunos que se interessar em ter algumas matérias extra-curriculares para já chegar ao ensino superior com algum conteúdo adicional, eu vivo no py e não vejo isso acontecendo aqui(é um óptimo pais em muitos aspectos) mas em educação você não tem muitas opções que não seja auto ditada mesmo (do tipo que vai ter que correr atrás de conteúdo para aprofundar os conhecimentos em sectores específicos )....

    obs: desculpem os erros de ortografia e tals , nunca estudei português ...



  9. #9
    Avatar de Nilton Nakao
    Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Carlos Chagas, Minas Gerais
    Posts
    906

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Para quem nunca estudou português, sua ortografia está excelente muito mais do que muitos de nós brasileiros graduados inclusive.
    Acho que na média mundial, estudantes não ligam para estudos vindo a sofrer forte pressão ao ingressar no mercado de trabalho, precisando de correr atrás o que pouco valorizou na vida estudantil.
    Atualmente os que estão estudando ou tem graduação são taxados como "coxinhas" por que têm uma vida pouco mais confortável.

  10. #10

    Padrão Re: Material Rede Wireless

    Realmente todos tem razão, felizmente para mim tenho conhecimento de redes que obtive antes mesmo da faculdade, fiz um curso técnico no Senac onde aproveitei bastante fui até convidado a cobrir uma férias de um professor, foi muito gratificante. Servidores Windows, Linux, gerenciamento e administração destes ambientes tenho muito conhecimento. A principal dificuldade que tenho é a parte wireless mas que graças a ajuda do Rubem e deste forum estou aprendendo mais.