Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. Obrigado pelos esclarecimentos, penso que falou tudo. Fiz uma faculdade de redes e percebi que além de bem superficial os slides dos professores é muito antigo.
    Quando eu estava na faculdade eu fui apresentado ha alguns destes termos, mas só apresentado mesmo, ao contrário de você eu não tenho essa mania de correr as entrelinhas. Vou correr atrás do prejuízo.


    Mais uma vez obrigado, tenho um RT da TP link vou estudar e depois trocar o firmware pelo OpenRT.

  2. Um século atrás tinha gente dizendo que as pessoas nunca aprenderiam a lidar com eletricidade nas casas, que seria perigoso, que iam todas morrer eletrocutadas, mas todo mundo aprendeu a lidar com eletricidade, surgiu a figura do eletricista mas sem ele provavelmente 1/4 da população se vira muito bem.

    Na mesma época tinha esse problema com os carros, o receio de que os ferreiros não saberiam lidar com eles (E quem lida com as partes metálicas de carroça e charrete é ferreiro), a figura do ferreiro ainda foi útil muito tempo, remendando chassis e latarias, mas a figura do mecânico surgiu separado disso, e hoje provavelmente 1/10 dos donos de carro vivem sem mecânicos.

    Nem tem tanto tempo que se perguntava "Porque uma pessoa comum ia querer um computador?" ou "Como ela aprenderia a usar?", e o pior: "Onde iria consertar ele?". Hoje se fala em quase 150 milhões de desktops e laptops, e mais de 150 milhões de smartphones no brasil, dá pra dizer que tem gente com "mais de 1 computador", e não tem centros de treinamento pra usuários nem nada assim, ninguém se preocupa muito se o usuário já sabe usar alguma coisa, se não souber ele aprenderá.


    Nossos bisnetos serão muito mais especializados que a gente, qualquer dia desse algoritmo (Programação) ainda entrará na grade curricular das escolas, e com a demanda de produtos inteligentes que estamos criando vai mesmo precisar de muita gente programando (Fora que a lógica de programação é muito útil tem trocentas outras áreas), talvez em 30 anos o ato de montar um sistema operacional pra sua casa/canto/espaço seja encarado como hoje é encarado o ato de criar um perfil numa rede social.

    E não necessariamente conhecimentos velhos morrem todos, cada um mantém alguns, sempre terá gente que pesca por esporte e ainda sabe limpar um peixe, ou carnear um veado ou uma paca. Sempre terá gente mexendo no próprio carro ou moto em casa. Sempre terá gente fazendo as próprias roupas. Sempre terá gente cozinhando 4h por dia. E falo de gente com outras profissões, que tratam isso como hobby.
    (Alias, o conceito de emprego atual talvez não dure muitas décadas, ou pelo menos o conceito de exclusividade do trabalhador. É tanto profissional autônomo no mundo que qualquer hora a gente vira maioria absoluta e muda a legislação sobre exclusividade)

    Por sorte não temos uma memória first in first out, a primeira informação que entrou será a primeira a sair quando a memória encheu, temos memória pra muita coisa, sendo incentivado com tanta informação desde a infância, não necessariamente se retém só informações inúteis, depende do ambiente.

    Criança criada aqui na roça que precisa ajudar em casa, desde limpar, cozinhar, até arrumar o carro, o trator, calcular mistura de veneno, descobrir que espécie de praga nova é essa que apareceu, analisar mercado pra definir hora de vender produção, essa criança vai estar muuuuuuuito mais preparada pro mercado de trabalho (Seja lá qual for) no futuro que a criança criada assistindo PeppaPig e Pokemom, e na adolescência jogando LoL. Me incomoda muito pessoal que chega na faculdade é na faculdade é que vai aprender algoritmo, apesar de jogar no PC desde a infância, quem precisa aprender depois de adulto o que poderia ter descoberto sozinho na adolescência já começa em desvantagem, na adolescência todo mundo tem tempo, dá tempo pra brincar com RaspberryPi, com Arduíno, que seja seguindo receita de bolo. Mas se deixar pra obter esse conhecimento na faculdade, aí tá lascado, aí tem 5 matérias pesadas pra estudar, tem que trabalhar de dia, não sobra tempo pra muita coisa. Tirar o atraso de pelo menos 7 anos da adolescência (10 aos 17, em 2 turnos do dia (Já geralmente se vai pra escola no outro) em apenas 4 anos, ou na verdade 40 meses (10 meses no ano), ou pior, 800 dias (20 dias no mes) é uma conta que não fecha. Se adulto demora mais pra aprender não tenho certeza, mas criança e adolescente tem tempo, leva meses ou anos pra entender alguma coisa, e adulto não quer perder esse tempo, que fazer um curso de 9 meses no Fisk e sair falando inglês, enquanto a criança tem 10 anos dessas aulas e ainda por cima assiste uma duzia de séries e filmes legendados por dia, e joga uma duzia de jogos em inglês.



  3. Exatamente assim que acontece, posso me incluir nessa estatística (tenho 25 anos), quando tinha tempo para estudar, tinha preguiça; hoje falta tempo e sem conhecimento nessa área de informática e telecomunicações você logo logo fica obsoleto para o mercado de trabalho (assim como em outras áreas também).
    Mas ainda vejo que apesar de todos os problemas ai no Br existe um pouco de incentivo por parte de algumas escolas-colégios para os alunos que se interessar em ter algumas matérias extra-curriculares para já chegar ao ensino superior com algum conteúdo adicional, eu vivo no py e não vejo isso acontecendo aqui(é um óptimo pais em muitos aspectos) mas em educação você não tem muitas opções que não seja auto ditada mesmo (do tipo que vai ter que correr atrás de conteúdo para aprofundar os conhecimentos em sectores específicos )....

    obs: desculpem os erros de ortografia e tals , nunca estudei português ...

  4. Para quem nunca estudou português, sua ortografia está excelente muito mais do que muitos de nós brasileiros graduados inclusive.
    Acho que na média mundial, estudantes não ligam para estudos vindo a sofrer forte pressão ao ingressar no mercado de trabalho, precisando de correr atrás o que pouco valorizou na vida estudantil.
    Atualmente os que estão estudando ou tem graduação são taxados como "coxinhas" por que têm uma vida pouco mais confortável.



  5. Realmente todos tem razão, felizmente para mim tenho conhecimento de redes que obtive antes mesmo da faculdade, fiz um curso técnico no Senac onde aproveitei bastante fui até convidado a cobrir uma férias de um professor, foi muito gratificante. Servidores Windows, Linux, gerenciamento e administração destes ambientes tenho muito conhecimento. A principal dificuldade que tenho é a parte wireless mas que graças a ajuda do Rubem e deste forum estou aprendendo mais.






Tópicos Similares

  1. rede wireless
    Por bouncer no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 10-08-2006, 06:44
  2. ai ajuda rede wireless
    Por bouncer no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 27-07-2006, 08:34
  3. rede wireless
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 29-01-2004, 22:12
  4. Segurança Rede Wireless
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 15-01-2004, 14:49
  5. Problemas com Rede wireless
    Por no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 06-12-2003, 11:57

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L